intervenção escolar

709 visualizações

Publicada em

A mediação como intervenção escolar

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
709
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

intervenção escolar

  1. 1. Intervenção da psicologia na educação 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 1
  2. 2. Intervenção Escolar • Violência escolar • A mediação como estratégia • 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 2
  3. 3. sumário • Introdução • Justificativa • Método • Problema • Objetivos • Referencial • Procedimentos • Aspectos éticos • Orçamento • Recursos humanos • Referências • Apêndice • Anexos 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 3
  4. 4. INTRODUÇÃO • As conseqüências da inexistência de uma intervenção eficaz: • O ambiente escolar torna-se insuportável • Todos são negativamente afetados • Sentimentos de ansiedade e medo • Outros mais graves podem ser desencadeados • Abandono, doenças psicossociais e até suicídio • Nosso trabalho é norteado na busca de estratégias a fim de conter esse agravo. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 4
  5. 5. justificativa • Esse trabalho mostra-se de extrema importância, pois busca encontrar meios de intervenção em conflitos escolares que crescem assustadoramente dentro do universo da escola e tem se tornado menos incomum os casos extremos de danos psicossociais e até mesmo casos de suicídio. • A mediação como estratégia tem se mostrado uma alternativa como intervenção, buscando trazer a harmonia dentro do contexto escolar 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 5
  6. 6. MÉTODO PROBLEMA • MÉTODO • Abordagem qualitativa de cunho bibliográfico • PROBLEMA DE PESQUISA • Violência escolar; uma intervenção possível? 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 6
  7. 7. *referencial • A associação que fazemos com a palavra conflito geralmente está relacionada com a comunicação, má interpretação, impasse, incompreensão, frustração, briga, divergência, dúvidas, insatisfação, desentendimento, rejeição, divergências, etc. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 7
  8. 8. Referencial • O estudo do projeto está alicerçado no modelo de mediação • Objetivo da mediação consiste em diminuir o sentimento de insegurança através do diálogo dos protagonistas. • Diálogo se torna possível quando mediado por um terceiro 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 8
  9. 9. referencial • Diante dos conflitos deve predominar a solidariedade, o respeito e a imparcialidade. • O conflito se estabelece quando queremos que o outro aceite a nossa vontade. • Os conflitos interpessoais surgem na tentativa de querer que os outros queiram e desejem o que queremos. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 9
  10. 10. mediação • A mediação é um processo que analisa o conflito em si e suas manifestações. • A expressão ou manifestação conflitante deve ser analisada pela mediação para chegar ao conflito em si. • Ou seja: Encontrar aquilo que está causando esta manifestação. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 10
  11. 11. referencial • Resumindo: • todo conflito tem manifestações que são produzidas por motivações subjacentes que podem ser objetivas ou subjetivas contextualizadas dentro de uma realidade. • Desta maneira podemos afirmar que o mediador escolar terá a sua prática embasada em princípios fenomenológicos para a resolução dos conflitos. • Assim esses dados fenomenológicos são baseados em termos intuitivos na busca estrutural do comportamento. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 11
  12. 12. subjetividade • Buscando subjetividades 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 12
  13. 13. Ação mediadora • Todos devem saber igualmente como criar um diálogo para encontrar uma solução em que todos ganhem, sem perdedores. • Na mediação escolar é fundamental que o mediador seja capaz de separar os fatos da fantasia. • Ser completamente imparcial é outra característica. A questão (problema ou conflito) tem duas dimensões: o que é manifesto e o que é subjacente ou as motivações. O mediador deve ser hábil em eliminar a oposição entre as partes envolvidas no conflito. • Colocar questionamentos às partes é um procedimento próprio para a mediação escolar. • Questionar para que as pessoas envolvidas eliminem certezas. O negativo são as certezas, as dúvidas permitem ampliar as questões subjacentes. • As certezas fecham e limitam. Questionar leva à reflexão. As motivações conscientes e inconscientes devem ser trabalhadas. • A mediação propõe um estado de questionamento permanente. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 13
  14. 14. Funções do mediador • 1. Acolher sem pré-julgamentos ou pré-conceitos • 2. Ganhar a confiança por meio da imparcialidade • 3. Introduzir respeito, mais pelo exemplo pessoal do que pela hierarquia 4. Conseguir cooperação eliminando disputas • 5. Promover a criatividade na resolução do conflito e solução do mesmo • 6. Capacitar em administração de conflitos • 7. Promover a co-responsabilidade entre as partes envolvidas e não a culpabilidade. • Vale lembrar que cada mediação é única e personalizada, pois está inserida em seu contexto peculiar. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 14
  15. 15. ANEXO • A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou nesta quinta-feira (21) proposta que inclui no Código Penal o crime de intimidação vexatória (ou bullying). • A pena prevista é de detenção de um a três anos e multa. Se o crime ocorrer em ambiente escolar, a pena será aumentada em 50%. 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 15
  16. 16. ANEXO • Em 1997, em um domingo, em sua casa, o menino Sikh escreveu os seguintes versos em seu diário: • “Eu devo me lembrar para sempre, nunca irei esquecer/ segunda feira: meu dinheiro é tomado/ terça: me ofendem verbalmente/ quarta: meu uniforme é rasgado/ quinta: meu corpo encharcado de sangue/ sexta: está terminado/ sábado: liberdade”. Logo depois, se enforcou. • http://www.clicrbs.com.br/especial/br/portal-social/ conteudo,0,3726,Primeira-coluna-Marcos-Rolim.html 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 16
  17. 17. Referencias • http://indisciplinaemediacaodeconflitos.blogspot.com.br/ • http://www.clicrbs.com.br/especial/br/portal-social/ conteudo,0,3726,Primeira-coluna-Marcos-Rolim.html • *Jorge Schemes Professor no Curso de Pedagogia da FGG – ACE. • http://www.slideshare.net/gorettisilva/roteiro-bsico-projeto-de- interveno 11/10/14 INTERVENÇÃO ESCOLAR 17

×