1º ano

260 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
260
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1º ano

  1. 1. GERÊNCIA DE CURRÍCULO CIÊNCIAS 2013
  2. 2. EQUIPE DE CIÊNCIAS 2013 Henrique Gomes Kelly Dayane Aguiar Santina Célia Bordini www.ensinodecienciassme.blogspot.com.br E-mail:ciencias@sme.curitiba.pr.gov.br Portal Cidade do Conhecimento  Profissionais...  Áreas do ...  Ciências 3350-9904
  3. 3. APRENDER CIÊNCIAS É UM DIREITO LDB - Art. 32. O ensino fundamental obrigatório, com duração de 9 (nove) anos, gratuito na escola pública, iniciando-se aos 6 (seis) anos de idade, terá por objetivo a formação básica do cidadão, mediante: (Redação dada pela Lei nº 11.274, de 2006) I – o desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo; II – a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade; III – o desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores; IV – o fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade  humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social.
  4. 4. VIDA E AMBIENTE SER HUMANO E SAÚDE RECURSOS TECNOLÓGICOS TERRA E UNIVERSO PCNs ENSINO FUNDAMENTAL TEMAS TRANSVERSAIS 1996 - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS
  5. 5. 2006 – DIRETRIZES CURRICULARES EIXOS NORTEADORES DO ENSINO DE CIÊNCIAS
  6. 6. ORGANIZAÇÃOORGANIZAÇÃO DOSDOS CONTEÚDOS ECONTEÚDOS E PLANEJAMENTOPLANEJAMENTO
  7. 7. 1º ano - CONTEÚDOS • Ocorrência de seres vivos (ser humano, outros animais e plantas) e componentes não vivos (ar, água, solo, luz do sol) no ambiente próximo do estudante (casa, rua, escola). • Animais de estimação, de criação e silvestres em cativeiro. • Aspectos positivos e negativos da ação humana que provoca transformações no ambiente. • Noções de preservação do ambiente próximo do estudante: separação de materiais recicláveis e não recicláveis. • Recursos naturais que podem causar acidentes no ser humano (plantas tóxicas e animais peçonhentos).
  8. 8. • Características externas do corpo humano (cabeça, pescoço, tronco e membros, características sexuais primárias) e órgãos dos sentidos. • Semelhanças e diferenças entre animais quanto a: cobertura do corpo, número de patas e forma de locomoção. • Diferenças individuais do ser humano quanto às características biológicas externas e sócio-culturais (cor da pele, gênero, pessoas com necessidades especiais). • Hábitos de higiene corporal, do vestuário, da habitação, da alimentação e do ambiente como formas de prevenção das doenças e manutenção da saúde. • Prevenção de acidentes como quedas, ferimentos, asfixias, afogamentos e queimaduras.
  9. 9. • Sol como astro visível no céu durante o dia. • Movimento aparente do Sol e sua importância para a vida na Terra. • Cuidados com o corpo em relação ao Sol (horários de exposição e formas de proteção). • Características do dia e noite e a construção do calendário. • Influência dos dias e das noites nas atividades humanas, nas plantas e nos animais (plantas e animais de hábitos noturnos e diurnos).
  10. 10. ESTRATÉGIASESTRATÉGIAS METODOLÓGICASMETODOLÓGICAS PARA O ENSINO DEPARA O ENSINO DE CIÊNCIASCIÊNCIAS
  11. 11. • PROBLEMATIZAÇÃO. • Ponto de partida: conhecimentos prévios dos alunos. “ O professor deve estimular o questionamento das situações e as interpretações apresentadas pelos alunos, para que eles sintam necessidade de rediscutí-las , reconstruí-las ou ampliá-las”. (Porto et al., 2009)
  12. 12. ALGUMAS SUGESTÕES • Observação (direta ou indireta) - atividade intencional e planejada. Exemplo: observação do movimento aparente do Sol, as fases da Lua, dia e noite. • Trabalho de campo - permite a integração da criança com o ambiente, possibilitando o desenvolvimento de atitudes de preservação. Exemplo: observação dos componentes vivos e não vivos de um local.
  13. 13. • Experimentação (experimentação problematizadora e investigação). Exemplo: identificação do amido nos alimentos. • Atividades de pesquisa: Individual ou coletiva. - Busca pela internet ou em outras fontes como livros, enciclopédias, revistas, CD-ROM; - Entrevistas; - Pesquisa de opinião, a pesquisa histórica. Exemplo: Conversando com um profissional, com familiares, pessoas mais velhas.
  14. 14. • Leitura de textos informativos – livros infanto- juvenis, paradidáticos, artigos de jornais e revistas, folhetos informativos, infográficos e textos da internet. Exemplo: revista Recreio e CHC. • Filmes Exemplo série “ De onde vem?” KIKA • Construção de modelos e maquetes Exemplo: construção de terrário, Sistema Solar.
  15. 15. • O uso de programas da TV e do computador • Interpretação de gravuras, esquemas, gráficos, tabelas, desenhos; • Exposições e os murais; • Conversação dirigida (roda de conversa); • Composição de relatório; • Músicas, poesias, livros de literatura; • Jogos, brincadeiras; • Dramatizações e história em quadrinhos.
  16. 16. SUGESTÃO DE ATIVIDADES 1. O que é estudar ciências? Confeccionar um mural com colagens e desenhos.
  17. 17. 2. Quem são os cientistas?
  18. 18. Literatura infantil • A curiosidade premiada • Manual do cientista do Franjinha • A História das invenções
  19. 19. Noções de astronomia – dia e noite • Exemplo
  20. 20. 1. LEIA O POEMA A SEGUIR E COMPLETE COM AS PALAVRAS DIA E NOITE: NOITE E DIA TODO ___, TODA _____, A _____ ENCONTRA O ___, O ___ ENCONTRA A _____. SABEM QUE ESTÃO CHEGANDO, QUE JÁ É HORA DA DESPEDIDA. NA ALVORADA, NO ENTARDECER, TOCAM-SE NUM LUSCO-FUSCO E DESPEDEM-SE: – BOM-DIA, _____! – BOA NOITE, ___! ELES NÃO PODEM CONVIVER, NÃO HÁ JEITO. QUANDO UM CHEGA, SABE O QUE ACONTECE? O OUTRO DESAPARECE! Sian, Roberto Ângelo. Algumas histórias do céu. São Paulo: Paulus, 1999.
  21. 21. 2. AGORA, COM BASE NO POEMA, RESPONDA:  POR QUE O POEMA DIZ QUE O DIA E A NOITE NÃO PODEM CONVIVER?  O QUE SURGE NA ALVORADA, O DIA OU A NOITE?  E NO ENTARDECER? 3. SUGESTÃO DE LIVRO: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=29010
  22. 22. EXPERIMENTAÇÃO •PARA ENTENDER MELHOR COMO ACONTECEM OS DIAS E AS NOITES, REALIZE, ESTE EXPERIMENTO: Explicar aos alunos como é um globo terrestre. Providenciar uma lanterna para o experimento. Inserir uma foto de um globo terrestre. • LOCALIZE, NO GLOBO TERRESTRE, ONDE ESTÁ O BRASIL E FAÇA UMA MARCA, COLANDO UMA BOLINHA DE MASSA DE MODELAR SOBRE ESSE LUGAR; •USE UMA LANTERNA COMO FONTE DE LUZ, PARA REPRESENTAR O SOL; •APAGUE AS LUZES E ESCUREÇA UM POUCO A SALA; •ILUMINE, COM A LANTERNA, O GLOBO TERRESTRE, FAZENDO-O GIRAR EM TORNO DE SI MESMO, DA ESQUERDA PARA A DIREITA.
  23. 23. • Orientar os alunos para que girem a Terra em torno de seu próprio eixo. É importante manter o eixo sempre inclinado na mesma direção, como mostra a ilustração. Pedir aos alunos que observem quando é dia e quando é noite no lugar em que estão. A seguir, solicitar a eles que registrem, por meio de um desenho, suas observações. Eles deverão fazer dois desenhos: um deles representará o dia no lugar em que estão, isto é, o Sol estará iluminando essa metade da Terra. O outro representará a noite, momento em que o Sol estará iluminando a outra metade do globo terrestre. • LOCALIZE, NO GLOBO TERRESTRE, O BRASIL E OBSERVE QUANDO É DIA E QUANDO É NOITE. EM SEGUIDA, REPRESENTE, POR MEIO DE DESENHOS NO CADERNO, O QUE VOCÊ ENTENDEU. • Sugestão de vídeo:
  24. 24. SOL: FONTE DE LUZ E CALOR
  25. 25. Semelhanças e diferenças entre animais quanto a forma de locomoção
  26. 26. TRABALHO EM GRUPO Grupo 1 - Animais de estimação, de criação e silvestres em cativeiro; Grupo 2 - Semelhanças e diferenças entre animais quanto a: cobertura do corpo, número de patas e forma de locomoção. Grupo 3 - Hábitos de higiene corporal, do vestuário, da habitação, da alimentação e do ambiente como formas de prevenção das doenças e manutenção da saúde. Grupo 4 - Recursos naturais que podem causar acidentes no ser humano (plantas tóxicas e animais peçonhentos). Grupo 5 - Noções de preservação do ambiente próximo do estudante: separação de materiais recicláveis e não recicláveis. Grupo 6 - Prevenção de acidentes como quedas, ferimentos, asfixias, afogamentos e queimaduras

×