Mosquito da Dengueem Barão Geraldo: UNICAMPDisciplina: Lógica DecisóriaProfª Eni BertoliniAluna: Caroline FreitasFaculdade...
OBJETIVO GERALConscientização das pessoas quanto um dosproblemas mais graves da Saúde Pública doBrasil. Com o objetivo de ...
 A dengue é uma doença infecciosa causada por umarbovírus, transmitido através da picada do mosquitoAedes aegypti, existe...
HISTÓRICO
Aedes aegypti tem esse nome por ser originário doEgito, espalhado pela África,pela transição dos naviosnegreiros. Em 1685...
 Houve casos em que os barcos ficaramcom a tripulação tão reduzida quepassaram a vagar pelos mares,constituindo os "navio...
CICLO DA DENGUE
TIPOS DE DENGUE:Dengue Clássica:Contraída pela primeira vez.Dengue Hemorrágica:Reincidência da doença.Dengue Tipo 01,02,03...
 Os quatro tipos do Vírus: O DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4.Causam os mesmos sintomas.A diferença é que, cada vez que...
TIPOS DE DENGUE
SINTOMASTipo 04 da dengue:O avanço do vírus tipo 4 da dengue éuma ameaça à Saúde Pública.Não pelo vírus em si, que não é m...
SINTOMASDengue Clássica:A doença se inicia de maneira súbita: febre alta; dor de cabeça; dor atrás dos olhos; dores na...
Dengue Hemorrágica: Considerada mais grave, ela é quando setem a doença uma segunda vez. No início os sintomas são iguai...
 Pode-se contrair a denguehemorrágica diretamente, semter contraído a dengue clássica,dependendo do tipo de víruscontraíd...
COMO IDENTIFICAR A DOENÇA? A técnica da Prova do Laço é muito útil para o prédiagnóstico dos casos de suspeita de dengue....
PROVA DO LAÇO
TRATAMENTO Não existe tratamento específico paradengue, apenas tratamentos que aliviamos sintomas. Nos casos de dengue h...
TRATAMENTO
PREVENÇÃO É A ÚNICA ARMA
 O Brasil concentra mais de 80% dapopulação na área urbana, sendo assim,facilitando as causas:1) Dificuldade para garanti...
3) Condições climáticas favoráveis,agravadas pelo aquecimento global,conduzem um cenário que impede emcurto prazo a propos...
 Estratégia para evitar a doença: Período não epidêmico: Elaboração e/ou adequação dasestratégias, estaduais e municipai...
Cientistas da USP de Piracicaba estão usandoradiação para combater o Aedes Aegypt.É alterado o DNA do mosquito transmissor...
 Para obter melhores resultados, eles usam sóinsetos "machos" na fase de "pupa", antes de setornarem adultos. Neste perí...
Radiação paracombater o Aedes Aegypt
Exército faz pente-fino em bairro deCampinas com casos de dengue
 Trabalhos de fiscalização começaram nodia 05/04/13 no Jardim Campo Belo.Área visitada pelos soldados concentra17% dos re...
PLANO DE AÇÃO/PROJETOUNICAMP O Programa Unicamp sem Dengue temrealizado um trabalho semanal demonitoramento das larvas do...
 As armadilhas são de fácil identificação,são pneus cortados pela metade e cominformações sobre a sua funcionalidade. Ar...
PROJETO UNICAMP
MAPEAMENTO
 O principal campus da Unicamp, emCampinas, constitui um complexouniversitário de 3,5 milhões de m2 e umaárea edificada d...
Modelagem matemática e dadosestatísticosCasos Confirmados de Dengue em CampinasPeríodo: 01/01/13 à 01/04/20130%0%40%19%15%...
Distrito Sul Jardim Botafogo, Parque da Figueira, ParqueIndustrial, Vila Industrial, Parque Itália, Vila JoãoJorge, Jardi...
Plano de AçãoComo deve ser o controle e Combate na UNICAMP Ações: Designar um grupo de trabalho em sua Unidade/Órgão com...
COMPETÊNCIA C.H.A A definição de competência está baseadano CHA, que são: (C) conhecimentos (H) habilidades e competênc...
COMPETÊNCIA C.H.A
 O conhecimento tem relação com aformação acadêmica, o conhecimentoteórico. A habilidade está ligada ao prático, avivênc...
PLANO DE AÇÃO Meu plano de ação é divulgar na internetos slides para conhecimentos dapopulação em geral.
MITOS SOBRE A DENGUE Ar condicionado/ventiladores matam o mosquito; Para matar os ovos do mosquito basta secar osreserva...
Referência Bibliografica www.cecom.unicamp.br www.campinas.sp.gov.br g1.globo.com www.riocontradengue.com.br http://w...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Mosquito da dengue

2.172 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Mosquito da dengue

  1. 1. Mosquito da Dengueem Barão Geraldo: UNICAMPDisciplina: Lógica DecisóriaProfª Eni BertoliniAluna: Caroline FreitasFaculdade Integrada IPEP
  2. 2. OBJETIVO GERALConscientização das pessoas quanto um dosproblemas mais graves da Saúde Pública doBrasil. Com o objetivo de reduzirdrasticamente o índice de manifestação dadengue no distrito de Barão Geraldo,especificamente na Universidade deCampinas - UNICAMP.
  3. 3.  A dengue é uma doença infecciosa causada por umarbovírus, transmitido através da picada do mosquitoAedes aegypti, existem quatro tipos diferentes devírus da dengue: DEN-1; DEN-2; DEN-3; DEN- 4. Ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais domundo, inclusive no Brasil.As epidemias geralmente ocorrem no verão,durante ou imediatamente após períodos chuvosos.O QUE É DENGUE?
  4. 4. HISTÓRICO
  5. 5. Aedes aegypti tem esse nome por ser originário doEgito, espalhado pela África,pela transição dos naviosnegreiros. Em 1685 foi registrado primeiro caso da doença emRecife (PE); Em 1692, a dengue provocou 2 mil mortes emSalvador; Em 1846 à 1923, o mosquito Aedes aegypti tornou-seconhecido quando uma epidemia de dengue atingiu:Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. O período de janeiro a maio é crítico para o combateà dengue. Cerca de 70% dos casos ocorrem nesteHISTÓRICO
  6. 6.  Houve casos em que os barcos ficaramcom a tripulação tão reduzida quepassaram a vagar pelos mares,constituindo os "navios-fantasmas”.HISTÓRICO
  7. 7. CICLO DA DENGUE
  8. 8. TIPOS DE DENGUE:Dengue Clássica:Contraída pela primeira vez.Dengue Hemorrágica:Reincidência da doença.Dengue Tipo 01,02,03 e agora 04:Nível da doença.
  9. 9.  Os quatro tipos do Vírus: O DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4.Causam os mesmos sintomas.A diferença é que, cada vez que você pegaum tipo do vírus, não pode mais serinfectado por ele. Ou seja, na vida, apessoa só pode ter dengue quatro vezes.SINTOMAS
  10. 10. TIPOS DE DENGUE
  11. 11. SINTOMASTipo 04 da dengue:O avanço do vírus tipo 4 da dengue éuma ameaça à Saúde Pública.Não pelo vírus em si, que não é maisnem menos perigoso que os tipos 1, 2e 3, mas pela entrada em ação de maisuma variação do microorganismo.
  12. 12. SINTOMASDengue Clássica:A doença se inicia de maneira súbita: febre alta; dor de cabeça; dor atrás dos olhos; dores nas costas; Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo.A febredura cerca de cinco dias com melhoraprogressiva dos sintomas em 10 dias; Em alguns poucos pacientes podem ocorrerhemorragias discretas na boca, na urina ou no
  13. 13. Dengue Hemorrágica: Considerada mais grave, ela é quando setem a doença uma segunda vez. No início os sintomas são iguais ao dengueclássico, mas após o 5º dia da doençaalguns pacientes começam a apresentarsangramento e choque. Os sangramentos ocorrem em váriosórgãos. Alguns doentes apresentamchoque circulatório.SINTOMAS
  14. 14.  Pode-se contrair a denguehemorrágica diretamente, semter contraído a dengue clássica,dependendo do tipo de víruscontraído e da resistência doorganismo.SINTOMAS
  15. 15. COMO IDENTIFICAR A DOENÇA? A técnica da Prova do Laço é muito útil para o prédiagnóstico dos casos de suspeita de dengue. Para se fazer a prova do laço o médico fazpressão com um garrote no braço por 5 minutosno paciente adulto e 3 minutos na criança. A prova do laço positiva significa que oindivíduo poderá estar com dengue, sendo naárea delimitada aparecerem pequenas pintinhasvermelhas características da dengue.
  16. 16. PROVA DO LAÇO
  17. 17. TRATAMENTO Não existe tratamento específico paradengue, apenas tratamentos que aliviamos sintomas. Nos casos de dengue hemorrágico otratamento realizado é de suporte, nosentido de evitar o choque. Não existemvacinas contra a dengue de tal forma quea prevenção é a única arma contra adoença.
  18. 18. TRATAMENTO
  19. 19. PREVENÇÃO É A ÚNICA ARMA
  20. 20.  O Brasil concentra mais de 80% dapopulação na área urbana, sendo assim,facilitando as causas:1) Dificuldade para garantir o abastecimentode água, coleta adequada para osresíduos sólidos;2) Acelerada expansão das indústrias demateriais não biodegradáveis e descarteincorreto do mesmo;ESTUDOS DAS CAUSAS E EFEITOS
  21. 21. 3) Condições climáticas favoráveis,agravadas pelo aquecimento global,conduzem um cenário que impede emcurto prazo a proposição de ações, paraimpedir a proliferação;4) Falta de conscientização eresponsabilidade da população.ESTUDOS DAS CAUSAS E EFEITOS
  22. 22.  Estratégia para evitar a doença: Período não epidêmico: Elaboração e/ou adequação dasestratégias, estaduais e municipais, orientando aorganização e o desenvolvimento da rotina das atividadesde prevenção e controle da dengue no âmbito do sistemade saúde Período epidêmico: Deverão ser utilizadas para aconfecção de estratégias estaduais, regionais e municipaisde contingenciamento, que devem ser acionadas nasseguintes situações: Município em epidemia – com número de casos acima doesperado, de acordo com o diagrama de controle. Nosmunicípios de maior porte, deve-se levar em consideraçãoo número de casos por região administrativa local.Estrageias ...
  23. 23. Cientistas da USP de Piracicaba estão usandoradiação para combater o Aedes Aegypt.É alterado o DNA do mosquito transmissor dadengue para impedir que ele se reproduza.Bastam 15 minutos dentro de uma máquinapara que eles recebem uma dose de radiaçãoe se tornem estéreis.COMBATE CONTRA A DENGUE
  24. 24.  Para obter melhores resultados, eles usam sóinsetos "machos" na fase de "pupa", antes de setornarem adultos. Neste período, eles ainda não voam e assim ficamais fácil atingir um maior número de insetos. Apesar de estéreis, eles procuram as fêmeas paraacasalar. “Ele vai competir com os nativos parafecundar as fêmeas. Após a fecundação, elas vãocolocar os ovos, mas eles não vão nascer.Consequentemente, vai diminuir o número demosquitos”, explica o pesquisador Valter Arthur,biólogo da Esalq-USP Piracicaba.COMBATE CONTRA DENGUE
  25. 25. Radiação paracombater o Aedes Aegypt
  26. 26. Exército faz pente-fino em bairro deCampinas com casos de dengue
  27. 27.  Trabalhos de fiscalização começaram nodia 05/04/13 no Jardim Campo Belo.Área visitada pelos soldados concentra17% dos registros em 2013.Exército faz pente-fino em bairrode Campinas com casos de dengue
  28. 28. PLANO DE AÇÃO/PROJETOUNICAMP O Programa Unicamp sem Dengue temrealizado um trabalho semanal demonitoramento das larvas do mosquito aedesegypti. Este monitoramente é feito pela equipedo Cecom (Centro de Saúde da ComunidadeUnicamp). Através da coleta e análise do materialdepositado nas armadilhas estrategicamenteespalhadas pelo campus.
  29. 29.  As armadilhas são de fácil identificação,são pneus cortados pela metade e cominformações sobre a sua funcionalidade. Armadilhas cheias de lixo comum comocopinhos, papéis, sacos plásticos viradaspara baixo, que as torna ineficientes eretiradas ou destruídas.PLANO DE AÇÃO/PROJETOUNICAMP
  30. 30. PROJETO UNICAMP
  31. 31. MAPEAMENTO
  32. 32.  O principal campus da Unicamp, emCampinas, constitui um complexouniversitário de 3,5 milhões de m2 e umaárea edificada de 550 mil m2. Cerca de 17 mil alunos, dos quais 33% noperíodo noturno. Distrito Norte – Região que abrange a áreada Unicamp.MAPEAMENTO
  33. 33. Modelagem matemática e dadosestatísticosCasos Confirmados de Dengue em CampinasPeríodo: 01/01/13 à 01/04/20130%0%40%19%15%13%13%DISTRITO SULNORTENOROESTESUDOESTELESTE
  34. 34. Distrito Sul Jardim Botafogo, Parque da Figueira, ParqueIndustrial, Vila Industrial, Parque Itália, Vila JoãoJorge, Jardim Leonor, Vila Marieta, Jardim NovaEuropa, Ponte Preta, Jardim Primavera, SãoBernardo, Jardim do Trevo, Jardim Esmeraldina,Jardim Baronesa, Jardim Guarani, Vila Lemos,Nova Campinas, Jardim Paraíso, JardimParanapanema, Jardim Proença, Jardim SãoFernando, Vila Marieta, Jardim SãoGabriel, Jardim Fernanda, Jardim São Domingos,Jardim Nova América, Jardim Nova Europa,Parque Prado, Chácara Gramado, Jardim do Lago,Vila Mimosa, Vila Rica, Jardim Amazonas, VilaGeorgina, Parque Jambeiro, Jardim das Oliveiras,Vila Ypê.
  35. 35. Plano de AçãoComo deve ser o controle e Combate na UNICAMP Ações: Designar um grupo de trabalho em sua Unidade/Órgão com a participaçãoda Cipa, sob a Coordenação do ATU/ATD; Eliminar os criadouros internos, como: vasos, pratos de xaxim, enfeites etodo tipo de situação que possa acumular água limpa; Providenciar a limpeza de calhas, lajes, caixas dágua; Remover entulhos provenientes de restos de construção e lixos em geral; Fiscalizar o cumprimento das medidas adotadas; Divulgar aos funcionários e convencê-los que essa proibição é para o bemcomum.
  36. 36. COMPETÊNCIA C.H.A A definição de competência está baseadano CHA, que são: (C) conhecimentos (H) habilidades e competências técnicas, (A) atitudes
  37. 37. COMPETÊNCIA C.H.A
  38. 38.  O conhecimento tem relação com aformação acadêmica, o conhecimentoteórico. A habilidade está ligada ao prático, avivência e ao domínio do conhecimento. Já a atitude representa as emoções, osvalores e sentimentos das pessoas, isto é,o comportamento humano.COMPETÊNCIA C.H.A
  39. 39. PLANO DE AÇÃO Meu plano de ação é divulgar na internetos slides para conhecimentos dapopulação em geral.
  40. 40. MITOS SOBRE A DENGUE Ar condicionado/ventiladores matam o mosquito; Para matar os ovos do mosquito basta secar osreservatórios de água parada; Repelentes são fundamentais no combate à dengue; Tomar vitamina B afasta o mosquito; Qualquer picada do mosquito transmite a doença; Borra de café na água das plantas mata os ovos domosquito; As larvas do mosquito só se desenvolvem em águalimpa.
  41. 41. Referência Bibliografica www.cecom.unicamp.br www.campinas.sp.gov.br g1.globo.com www.riocontradengue.com.br http://www.dengue.org.br

×