Webcast: É Possível Programar uma Corretiva?

687 visualizações

Publicada em

:: Conteúdo:

​Tipos de Manutenção;
Defeito x Falha;
Preditiva – Qual a sua relação com a corretiva programada;
Planejamento anual de custos de manutenção.

:: Palestrante - Maxwell Souza:

​Pós graduado em Gestão de Projetos pela IETEC. Analista de negócios da empresa Engecompany. Possui 8 anos de experiência profissional em gestão da informação. Trabalhando com consultoria de planejamento, controle da manutenção e gestão de projetos.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
687
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
304
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Webcast: É Possível Programar uma Corretiva?

  1. 1. Webcast Engeman® - nov/2014
  2. 2. Webcast Engeman® É Possível Programar uma Corretiva?
  3. 3. Tipos de Manutenção • Manutenção Preventiva: • Visa reduzir / evitar FALHAS ou quedas de desempenho; • Aplicada mais comumente em sistemas ou equipamentos críticos; • Baseada em ciclos de TEMPO.
  4. 4. Tipos de Manutenção
  5. 5. Tipos de Manutenção • Manutenção Preditiva: • Define a necessidade ou não de intervenção; • Aplicada comumente em sistemas ou equipamentos que demandam alta disponibilidade; • Baseada em COLETA de variáveis e LIMITES.
  6. 6. Tipos de Manutenção
  7. 7. Tipos de Manutenção • Manutenção Detectiva: • Busca DEFEITOS ou FALHAS ocultas; • Aplicada comumente em sistemas de redundância ou de segurança; • Baseada em TESTES de hipótese.
  8. 8. Tipos de Manutenção
  9. 9. Tipos de Manutenção • Manutenção Corretiva: • Corrige FALHAS ou DEFEITOS; • Pode acontecer a qualquer hora, em qualquer lugar; • Existe BASE para a Manutenção Corretiva?
  10. 10. Tipos de Manutenção
  11. 11. Defeito x Falha • Existe diferença? • O que é FALHA? • Entende-se por perda de capacidade de execução de função e causa, consequentemente, parada produtiva; • O que é DEFEITO? • Entende-se por uma perda parcial de função, causando ou não perda produtiva.
  12. 12. PREDITIVA - Qual sua relação com a Corretiva Programada? • Se há uma base para a Corretiva, esta é a Manutenção Preditiva; • É uma manutenção totalmente baseada em conhecimento do equipamento; • É improvável prever o futuro, mas pode-se predizer a partir de monitoramento de algumas situações.
  13. 13. PREDITIVA - Qual sua relação com a Corretiva Programada? • Algumas técnicas preditivas mais comuns são: • Análise das Vibrações • Análise dos Óleos; • Análise de Estado de Superfícies; • Análises Estruturais.
  14. 14. PREDITIVA - Qual sua relação com a Corretiva Programada?
  15. 15. PREDITIVA - Qual sua relação com a Corretiva Programada? • Na manutenção preditiva a intervenção acontece quando é absolutamente necessário, o que evita perdas produtivas desnecessárias; • Tudo é possível através das análises de variáveis de cada equipamento ou sistema; • À intervenção que acontece após uma análise preditiva, damos o nome de corretiva programada;
  16. 16. PREDITIVA - Qual sua relação com a Corretiva Programada?
  17. 17. PREDITIVA - Qual sua relação com a Corretiva Programada? • Mesmo que não se obtenha a FALHA ZERO, o aumento da disponibilidade é certo! • A redução dos custos nem sempre é verdade, mas, a racionalização dos custos também é certa; • A manutenção preditiva ainda é um processo um tanto caro no Brasil, mas, se paga trazendo ganhos produtivos e de qualidade.
  18. 18. Planejamento Anual de Custos da Manutenção • Todo planejamento precisa atender 4 pilares: • Escopo; • Tempo; • Custo; • Qualidade.
  19. 19. Planejamento Anual de Custos da Manutenção • Falando especificamente dos custos, para termos um bom planejamento precisamos primeiro identificar as necessidades com: • Mão de Obra, Materiais e Equipamentos; • Serviços e Instalações; • Provisão para inflação; • Custos de Contingência. • Com essas informações obtemos uma linha de base dos custos, determinamos um orçamento e podemos então controlá-lo durante o tempo;
  20. 20. Planejamento Anual de Custos da Manutenção
  21. 21. Planejamento Anual de Custos da Manutenção • Para chegar às necessidades determinantes de custos, podemos usar ferramentas, como: • Estimativa Paramétrica: usa relações estatísticas para estimar custo e duração das atividades com base em dados históricos e parâmetros do processo. • Sempre contar com o apoio de um software de planejamento e gestão da manutenção para a obtenção dos dados históricos. • Estimativa Bottom-up: Você decompõe seus planos de trabalho em atividades menores, até detalhá-los suficientemente para estimar de forma precisa a atividade. • A principal estratégia é contar com a opinião especializada, ou seja, das equipes que irão realizar os serviços.
  22. 22. Agradecemos a sua atenção! Contatos: Marketing: marketing@engecompany.com.br Suporte Comercial: analistas@engecompany.com.br Site: www.engeman.com.br / Tel: (37) 3249-2700 Siga-nos: Blog | Facebook | Twitter | Google+ | Linkedin | YouTube

×