Palestra SENAI Roberto Simonsen: Sistema de Gerenciamento de Manutencao e Servicos

541 visualizações

Publicada em

Palestra realizada no SENAI São Paulo - Unidade Roberto Simonsen.
Dia 05/11 - I Semana Tecnológica de Manutenção Industrial

Tema: Sistema de Gerenciamento de Manutenção e Serviços

- Práticas de Manutenção
- RCM
- Software Engeman®

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra SENAI Roberto Simonsen: Sistema de Gerenciamento de Manutencao e Servicos

  1. 1. www.engeman.com.br I Semana Tecnológica deI Semana Tecnológica de Manutenção IndustrialManutenção Industrial
  2. 2. www.engeman.com.br O Engeman® é o Software responsável pelo Gerenciamento da Manutenção de mais de 1.700 clientes no Brasil, América Latina e África. São empresas dos mais diferentes portes e ramos de atividade. Veja alguns:
  3. 3. www.engeman.com.br
  4. 4. www.engeman.com.br SISTEMA DE GERENCIAMENTOSISTEMA DE GERENCIAMENTO DE MANUTENÇÃO E SERVIÇOSDE MANUTENÇÃO E SERVIÇOS SOFTWARE DE MANUTENÇÃO Fernando Luiz Leite Júnior – Analista de Negócios
  5. 5. www.engeman.com.br A sistematização com CMMS é premissa da qualidade. Prática de Manutenção
  6. 6. www.engeman.com.br Prática de Manutenção RCM – Manutenção Centrada na Confiabilidade - em inglês, de onde se origina a sigla (Reliability Centered Maintenance). Importante citar que RCM é uma prática de manutenção, ferramenta de suporte à decisão gerencial.
  7. 7. www.engeman.com.br • Quais funções e os padrões de desempenho do item no seu contexto operacional atual? • De que forma ele falha em cumprir suas funções? • O que causa cada falha operacional? • O que acontece quando ocorre cada falha? • De que forma cada falha tem importância? • O que pode ser feito para prevenir cada falha? • O que deve ser feito, se não for encontrada uma tarefa preventiva apropriada? Prática de Manutenção
  8. 8. www.engeman.com.br A abordagem clássica da RCM inclui: Seleção de Sistema Prática de Manutenção
  9. 9. www.engeman.com.br • Definição das Funções e Padrões de Desempenho. Prática de Manutenção
  10. 10. www.engeman.com.br • Análise dos Modos e Efeitos de Falhas. (FMEA) Prática de Manutenção
  11. 11. www.engeman.com.br • Histórico de Manutenção e Revisão de Documentação Técnica. Prática de Manutenção
  12. 12. www.engeman.com.br • Determinação de Ações de Manutenção – Tarefas, Frequência. Prática de Manutenção
  13. 13. www.engeman.com.br Análise de Falhas A RCM faz a abordagem inicial do gerenciamento das falhas do seguinte modo: •COMO o item pode falhar •O QUE pode causar a falha
  14. 14. www.engeman.com.br Análise de Falhas
  15. 15. www.engeman.com.br Uma vez analisados estes dois aspectos, parte-se para identificação dos Modos de Falha, uma vez que só a compreensão exata deste processo pode levar a ações que impeçam sua ocorrência. Análise de Falhas
  16. 16. www.engeman.com.br Análise de Falhas
  17. 17. www.engeman.com.br Com esse conjunto de informações é possível o estabelecimento de ações de manutenção preventiva, preditiva e detectiva, em função do nível de importância de cada falha em cada equipamento Análise de Falhas
  18. 18. www.engeman.com.br Classificação de Falhas Se as consequências da falha são significativas alguma coisa deve ser feita para evitar sua ocorrência ou minimizá-las. As três formas de atuação são: •Manutenção Preditiva ou Manutenção sob Condição •Manutenção Preventiva com tarefas programadas de restauração •Manutenção Preventiva com tarefas programadas de descarte
  19. 19. www.engeman.com.br Nas tarefas programadas sob condição, ou seja, manutenção preditiva está embutido o conceito de que a maioria das falhas fornece algum tipo de aviso. Costuma-se chamar esses avisos de falhas potenciais, as quais normalmente antecedem uma falha funcional. Classificação de Falhas
  20. 20. www.engeman.com.br Classificação de Falhas
  21. 21. www.engeman.com.br Classificação de Falhas
  22. 22. www.engeman.com.br Aplicação da Manutenção na Visão da RCM A tarefa de manutenção só tem sentido em ser executada se provocar resultados bastante positivos relacionados às consequências da falha.
  23. 23. www.engeman.com.br Implantação da RCM
  24. 24. www.engeman.com.br Resultados da Análise RCM • Melhoria na compreensão do funcionamento do equipamento ou sistema, proporcionando uma ampliação de conhecimento dos participantes de especialidades diversas.
  25. 25. www.engeman.com.br • Desenvolvimento do trabalho em grupo, com reflexos altamente positivos na análise, solução de problemas e estabelecimento de programas de trabalho. Resultados da Análise RCM
  26. 26. www.engeman.com.br • Definição de como o item pode falhar e das causas básicas de cada falha, desenvolvendo mecanismo para evitar falhas que possam ocorrer espontaneamente ou causadas por ação humana. Resultados da Análise RCM
  27. 27. www.engeman.com.br Benefícios do CMMS com RCM Aprimoramento do Desempenho Operacional
  28. 28. www.engeman.com.br Maior Custo X Beneficio Benefícios do CMMS com RCM
  29. 29. www.engeman.com.br Melhoria nas Condições Ambientais e de Segurança Benefícios do CMMS com RCM
  30. 30. www.engeman.com.br Aumento da Vida útil dos Equipamentos Benefícios do CMMS com RCM
  31. 31. www.engeman.com.br Banco de Dados Confiável de Manutenção Benefícios do CMMS com RCM
  32. 32. www.engeman.com.br Maior Motivação do Pessoal Benefícios do CMMS com RCM
  33. 33. www.engeman.com.br Maior Compartilhamento dos problemas de Manutenção Benefícios do CMMS com RCM
  34. 34. www.engeman.com.br Geração de Maior senso de Equipe Benefícios do CMMS com RCM
  35. 35. www.engeman.com.br Diagrama RCM
  36. 36. www.engeman.com.br Aplicação e Interação com CMMS RCM é uma ferramenta pontual e usualmente mais bem aplicada em áreas selecionadas ao invés da planta toda.
  37. 37. www.engeman.com.br O processo de implementação de RCM envolve participação de diversas pessoas e alocação de tempo razoável para cumprir todas as suas etapas. Basta lembrar que é necessário entender como a planta funciona, analisar a causa das falhas, documentar, modificar planos existentes, trabalhar com indicadores para verificar os resultados, dentre outros. Aplicação e Interação com CMMS
  38. 38. www.engeman.com.br DADOS DE INTERESSE DA RCM DADOS QUE O ENGEMAN PODE FORNECER Os custos maus elevados de manutenção Relatório de Custo de manutenção por O.S., área ou equipamento Serviços realizados em emergência Gráficos e Relatórios de O.S. Corretiva Frequência de Falhas Indicadores de Manutenção MTBF, MTTR Downtime Análise das O.S., Relatórios de Indicadores de Desempenho por Equipamento ou Sistema Causa das Falhas Relatório de Ocorrências, Perda Produtiva Componentes que Falharam Apropriação de O.S., Listagem de materiais utilizados, por equipamentos, sistemas ou linhas de produção Aplicação e Interação com CMMS
  39. 39. www.engeman.com.br Muito obrigado pela atenção!Muito obrigado pela atenção! SOFTWARE DE MANUTENÇÃO Camilla Greco | Assessora de Marketing camilla.greco@engecompany.com.br 037 3249-2700 | Ramal 2754 Siga-nos: Blog | Facebook | Twitter | Google+ | Linkedin | YouTube Fernando Leite | Analista de Negócios fernando.leite@engecompany.com.br 037 3249-2700 | Ramal 2722 www.engecompany.com.br

×