Medição Inteligente da Água - Em destaque na Metering Latin America 2010

895 visualizações

Publicada em

A medição inteligente incorpora facilidades que são poderosas armas no combate às perdas por submedição e imprescindíveis para as empresas de água poderem atuar efetivamente e eficazmente.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
895
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Medição Inteligente da Água - Em destaque na Metering Latin America 2010

  1. 1. Metering Latin America 2010 http://www.spintelligent-events.com/mlam2010/por/index.php Links rápidos Inscreva-se agora Patrocínio Download da brochura Reserva de hotel Contato Visite el sitio en español Home Patrocinador diamante Destaque do evento Faça o download da brochura Inscrições hoje Entrevista Exclusiva: Programa Elton Mello,Gerente Técnico do Laboratório de Medidores de Água, DMAE, Brasil Smart Grids Latin A medição inteligente Patrocinadores platina America incorpora facilidades que são poderosas Water Meter Summit armas no combate às perdas por submedição Participantes e imprescindíveis para as empresas de água Patrocinadores/ poderem atuar Expositores efetivamente e eficazmente. Palestrantes Saiba Mais Faça o download da brochura aqui Prêmios de Excelência To view the brochure in English click here Sala de Imprensa Prêmios de Excelência Visita Técnica Contate os organizadores Envie seu projeto até 20 de agosto! Categorias de indicações: Visita ao Centros de Medição da AES Projeto de Medição Eletropaulo Avançada Projeto de Proteção de Receita Visita à Estação de Projeto de Tratamento de Esgoto da Atendimento ao SABESP Cliente Saiba Mais Saiba Mais Faça sua inscrição agora. Clique aqui DÍA DE GAS Palestrantes Confirmados Rafael Mateu Lazcano, Gerente Patrocinadores ouro de Serviço ao Cliente e Participe da primeira Engenharia, CFE, México conferência de medição focada no setor de gás GRATUITAMENTE! VAGAS LIMITADAS! Clique aqui para ver o Brian Novak, Gerente de programa do DIA DO GÁS Programa, Sistemas de e garanta já sua Medição Avançada, Jacksonville participação Electric Authority (JEA), EUA Faça a inscrição online no site Brian Mokgele, Gerente de Operações de Pré-Pagamento, Eskom, África do Sul Leia Mais.. Tema do evento e informações VIAGEM E HOSPEDAGEM adicionais Conheça os preços Construindo um futuro INTELIGENTE para especiais para participantes a concessionária do amanhã do Metering, Billing/CRM Latin America A Metering, Billing/CRM Latin America DESCONTO DE 25% e reunirá mais de 800 líderes em atividade parcelamento sem juros! na América Latina do setor de concessionárias de energia, água e gás Clique Aqui para ver opções Eventos concomitantes para discutir tecnologias inteligentes e de hospedagem e aéreo. novas tendências, bem como estratégias para capitalização deste crescimento. Leia mais.. 1 de 2 08/08/2010 09:00
  2. 2. Entrevista Exclusiva http://www.spintelligent-events.com/mlam2010/por/interview.php Entrevista Exclusiva Elton Mello Gerente Técnico do Laboratório de Medidores de Água DMAE Brasil 1. Nos dê uma visão geral das operações de medição e projetos em andamento na sua empresa. A qualidade da medição, além dos programas de manutenções corretiva e preventiva com a substituição dos medidores a cada 5 ou 8 anos, conforme critérios de utilização e operação, é buscada através de várias ações que envolvem o DMAE como um todo e que são orientadas pelos indicadores – perdas por ligação, perdas de faturamento, hidrometração, macromedição, produtividade de pessoal - estabelecidos no Acordo de Melhoria de Desempenho, assinado junto à Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental para contratação do Programa “Saneamento para Todos”. De uma forma ou outra estes indicadores, obrigatoriamente, impactam ou são impactados pela qualidade da medição. Outros dois programas, resultantes de legislação municipal, orientam a política de medição do Departamento: Programa de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas, onde se inclui o Programa de Individualização da Medição, sendo o DMAE responsável pela gestão da medição individualizada em condomínios populares. 2. Qual o benefício da medição inteligente/smart grids para sua empresa? (Quais os projetos em andamento, pilotos, resultados, etc) A medição inteligente tem na individualização da medição um dos principais fatores que a está impulsionando no mercado imobiliário e, também, oportunizando a sua incorporação pelo setor água. A individualização permite que se aprofunde o conceito de justiça na cobrança da água – o usuário paga apenas o seu consumo – e atua como incentivadora para a sua economia e conservação e, por isso, tende a crescer ainda mais no Brasil. Mas, para isso, a instalação de sistemas de individualização da medição deve ser prática e ágil, em especial dispensando a plena acessibilidade ao hidrômetro para a leitura mensal, de forma a permitir que o mesmo seja instalado em locais cujo acesso se dê apenas no momento da manutenção. Claro que esta vantagem pode e deve ser estendida à medição em geral – residencial, comercial e industrial, pois a acessibilidade ao hidrômetro é uma das maiores causas de negativa ou erro de leitura, o que implica em emissão de contas de água por média e que, muitas vezes, camuflam problemas, como vazamentos, que estão ocorrendo ou ocorreram nas instalações hidrossanitárias do imóvel. Aliada a esta vantagem, outro benefício da medição inteligente é a confiabilidade dos dados que, praticamente, reduz os erros de leitura à zero. No caso do DMAE, considerando os seis primeiros meses de 2010, o índice de leituras que apresentaram erros e que foram revisadas foi de 2,05% do total de medidores lidos, o que significa uma média de 5.450 leituras/mês. Some-se a este indicador as alterações nos consumos medidos que exigiram a confirmação de leitura e que, no mesmo período, representaram 2,24% do total de leituras realizadas, representando uma média de 5.950 re-leituras/mês. Esta confiabilidade é alcançada pela ausência da interface humana no ato da leitura e, principalmente, graças às informações adicionais que agregam valiosos parâmetros ao volume registrado e lido, como vazamentos (sua existência é comprovada e é indicado qual o volume desperdiçado) e fraude no medidor (inversão). Desta forma, além dos custos envolvidos, o DMAE evita a reemissão de contas de água ou mesmo a devolução de valores pagos indevidamente e o usuário tem a garantia de uma medição correta e transparente, podendo pleitear revisão da conta com os dados registrados para o caso de vazamento ou fuga, quando a legislação permite, como ocorre em Porto Alegre. No primeiro trimestre de 2009, realizou-se um pequeno piloto, quando todas as vantagens e desvantagens foram avaliadas tecnicamente e levantados os cuidados e as exigências para a aplicação em maior escala de um sistema de medição por rádio-frequência. Por isso o DMAE conta, desde novembro de 2009, com dois locais que são telemedidos: Mercado Público com 114 bancas/lojas e um Condomínio Popular com 1.236 apartamentos. O sucesso desta experiência permitiu que se projete um total de 4.000 pontos de medição a serem cobertos até meados de 2011, incluindo novos condomínios que estão sendo construídos com financiamento federal pelo Programa “Habitação Popular – Entidades – MInha Casa, Minha Vida”, cuja medição e entrega das contas serão feitas pelo DMAE e, também, galerias comerciais espalhadas pela cidade cuja localização do medidor no interior dos estabelecimentos é um complicador para o ato de leitura. 3. Que estratégias estão em vigor para reduzir perdas? A medição inteligente incorpora facilidades que são poderosas armas no combate às perdas por submedição e imprescindíveis para as empresas de água poderem atuar efetivamente e eficazmente. A gestão contínua da operação dos hidrômetros instalados - aplicada especialmente nos grandes consumidores - permite identificar instantaneamente medidores parados, possibilitando a troca imediata dos mesmos e com isso evitando a cobrança por média; ou acionar a manutenção preditiva em medidores que apresentem indícios de queda de desempenho. A gestão do consumo de cada usuário, ou seja, conhecer o histograma ou perfil de consumo real de cada uma das ligações de água, com suas vazões mínimas e máximas e o percentual de volume consumido em cada uma das faixas de vazões, é a ferramenta da medição inteligente a ser empregada para o correto dimensionamento dos medidores por parte da empresa de água e utilizada pelo consumidor para evitar os desperdícios de água. 4. Quais as próximas atividades na área de medição de sua empresa? A redução das perdas por submedição orientada pela gestão contínua da medição e pela gestão do consumo é a responsável pela contratação em 2010 e implantação, a partir de 2011, de uma solução completa de medição inteligente para os 650 maiores consumidores do DMAE e que respondem por aproximadamente 15% do volume medido e 19% de seu faturamento. Esta é a primeira etapa do projeto que objetiva alcançar nos próximos 5 anos os 3.000 maiores consumidores - responsáveis por cerca de 50% do faturamento do Departamento - através de um sistema de AMR, que permita compartilhar via web as informações obtidas em tempo real com cada cliente e assim compatibilizar a melhoria da qualidade da medição com o uso racional da água. 5. Quais são alguns dos principais desafios que sua empresa irá enfrentar nos próximos anos? O maior desafio que as empresas de água em geral, e o DMAE em particular, irão enfrentar nos próximos anos será o imperativo global cada vez maior para a adoção de novas tecnologias para monitorarem e conservarem a água que captam, tratam e distribuem e, ao mesmo tempo, permitirem que em tempo real o cliente veja o seu consumo, os preços tarifados por volume consumido e o valor dispendido em água, para que ele mesmo possa minimizar ou otimizar o seu uso. A tecnologia de smart grid ainda está muito cara, principalmente se comparada com a realidade de carência de infra- estrutura na área de saneamento no Brasil, mas o seu uso crescente, com a aplicação mesmo que não plena da medição inteligente, tende a reduzir rapidamente os seus custos. Por outro lado, os gargalos tecnológicos estão sendo superados pela criação de normas técnicas - como a NBR 15806, primeira norma mundial para sistemas de medição remota -, permitindo, inclusive, que se vislumbre o estabelecimento de padrões de comunicação para garantir a interoperacionalidade dos equipamentos de fabricantes diferentes, o que facilitará e dará segurança no processo de implantação em larga escala da medição inteligente pelo setor água. Assim, podemos afirmar que as empresas de água que mais cedo começarem a dominar e incorporar o uso do smart grid, mesmo que parcialmente em seus processos de medição, mais aptas estarão para responderem as exigências que o mercado, a sociedade e o meio-ambiente já estão impondo. Elton Mello, Gerente Técnico do Laboratório de Medidores de Água, DMAE Engenheiro Mecânico formado em 1980 pela Universidade Federal de Santa Maria com especialização em Engenharia Clínica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Engenheiro concursado, desde 1995, do Departamento Municipal de Água e Esgoto - DMAE, tendo atuado na área de micromedição e perdas. De 2001 a 2003 exerceu a função de Superintendente Comercial do DMAE, responsável pelas áreas de aprovação de projetos hidrossanitários, de ligações de água e micromedição, de arrecadação e de atendimento ao usuário. No período de 2003 a 2008 esteve cedido ao Ministério da Saúde do Brasil para atuar como Gerente de Engenharia e Patrimônio do Grupo Hospitalar Conceição de Porto Alegre – RS. Em junho de 2008, retornou ao DMAE para ocupar o cargo de Gerente Técnico do Laboratório de Hidrômetros com a missão de levar o Laboratório à certificação pela NBR ISO /IEC 17025:2005 e a tarefa de implantar a telemetria na medição da água distribuída pelo DMAE na cidade de Porto Alegre/RS. Trabalhos publicados: 2 de 3 08/08/2010 08:46
  3. 3. Entrevista Exclusiva http://www.spintelligent-events.com/mlam2010/por/interview.php * Mello, Elton J., Rabello Jr., Maturino. Manutenção preditiva de medidores de água, baseada em critérios comerciais. 39ª Assembléia Nacional da ASSEMAE. Anais. Gramado-RS, maio de 2009. * Mello, Elton J., Farias, Ruben de L. O ar e a sua influência na medição do consumo. XXI Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES. Anais. João Pessoa-PB, 2001. * Mello, Elton J. As perdas não físicas e o posicionamento do medidor de água. XXVII Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental – AIDIS. Anais. Porto Alegre-RS, 2000. * Mello, Elton J. Perdas não físicas pela submedição: O hidrômetro classe C é a solução? 28ª. Assembléia Nacional da ASSEMAE. Anais. Porto Alegre-RS, 1999. * Mello, Elton J. Recuperação de hidrômetros: Prejuízo ou investimento? 27ª. Assembléia Nacional da ASSEMAE. Anais. Vitória–ES, 1998. * Mello, Elton J. Perdas na medição: A contribuição do hidrômetro inclinado. 24.ª Assembléia Nacional da ASSEMAE. Anais. Brasília-DF, 1997. Sobre o Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE) O Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE) foi criado em 15 de dezembro de 1961 e é o órgão responsável pela captação, tratamento e distribuição de água, bem como pela coleta e tratamento do esgoto sanitário (cloacal) no município de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, cuja população é de aproximadamente 1.450.000 habitantes. É responsabilidade do Departamento fiscalizar e manter esses serviços, além de planejar e promover, de forma constante, seu melhoramento e ampliação, garantindo a infra-estrutura necessária para o crescimento sustentável da cidade. O DMAE conta hoje com cerca de 2.500 funcionários ativos e uma estrutura que inclui oito (8) Estações de Bombeamento de Água Bruta (EBABs), sete (7) Estações de Tratamento de Água (ETAs), 92 Estações de Bombeamento de Água Tratada (EBATs), 99 reservatórios, nove (9) Estações de Tratamento de Esgotos (ETEs), 17 Estações de Bombeamento de Esgotos (EBEs), cerca de 3,7 mil quilômetros de rede de água e mais de 1,6 mil quilômetros de rede de esgotos, além de serviços de atendimento ao usuário. Atualmente 100% dos porto-alegrenses são abastecidos com água tratada e 85% da população dispõe do serviço de coleta de esgoto. A capacidade de tratamento de esgotos da cidade é de até 27% e, através do Programa Integrado Sociambiental (PISA), o Departamento executa obras com previsão de conclusão em 2012, que irão ampliar o tratamento de esgotos em Porto Alegre para 77%. © Spintelligent 2005. All rights reserved. Republication or redistribution of content of this website, including framing or similar means is expressly prohibited without the prior written consent of Spintelligent. Terms of Use | Privacy Policy | Site map 3 de 3 08/08/2010 08:46

×