Tratamento de efluentes industriais

1.085 visualizações

Publicada em

Tratamento de Efluentes Líquidos Industrial

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.085
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tratamento de efluentes industriais

  1. 1. IMPACTOS AMBIENTAIS “Incorporar a variável ambiental na gestão administrativa da empresa tem sido portanto, a preocupação de empresários que buscam assegurar sua entrada ou permanência no mercado, principalmente no momento que se prega a globalização. As ferramentas que possam auxiliar no processo de integração entre as variáveis ambientais e a tomada de decisão a nível estratégico da empresa são bem-vindas.”
  2. 2. IMPACTOS AMBIENTAIS O lançamento indevido de efluentes industriais de diferentes fontes ocasiona modificações nas características do solo e da água, podendo poluir ou contaminar o meio ambiente. A poluição ocorre quando esses efluentes modificam o aspecto estético, a composição ou a forma do meio físico, enquanto o meio é considerado contaminado quando existir a mínima ameaça à saúde de homens, plantas e animais. “Cabe ao setor industrial a responsabilidade de minimizar ou evitar que o processo produtivo acarrete em impactos ambientais.”
  3. 3. IMPACTOS AMBIENTAIS • É toda água residuária gerada pelas atividades industriais e que fluem através da rede de esgoto. Podem igualmente serem lançadas diretamente no ambiente ou redirecionadas para estações de tratamento. EFLUENTES INDUSTRIAIS CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS: • Compostos Orgânicos • Substâncias Radioativas • Ácidos • Metais Pesados
  4. 4. FONTES DE POLUIÇÃO IMPACTOS AMBIENTAIS • PontuaisPontuais: tubulações emissárias de esgoto e galerias de águas pluviais • DifusasDifusas: águas de escoamento da superfície ou de infiltração
  5. 5. IMPACTOS AMBIENTAIS •METAIS PESADOS Os principais são cobre, zinco, chumbo e mercúrio, advindos da indústria de metais. • Conseqüências: • podem causar morte direta da vida aquática. • pode causar distúrbios no sistema nervoso no ser humano.
  6. 6. IMPACTOS AMBIENTAIS •COMPONENTES ORGÂNICOS • Os efluentes industriais que mais preocupam são aqueles provenientes de indústrias "naturais", tais como indústrias de papel celulose ou indústrias agroalimentares. • As bactérias degradam a matéria orgânica fazendo uma despoluição natural, entretanto o excesso de "comida" reduzirá a quantidade de oxigênio necessária à sobrevivência de outras espécies aquáticas. • • • Conseqüências: • redução do oxigênio dissolvido (decomposição bacteriana aeróbia) • maus odores (decomposição bacteriana anaeróbia)
  7. 7. IMPACTOS AMBIENTAIS Curva de depressão de oxigênio em diversas condições de Autodepuração Os tipos
  8. 8. IMPACTOS AMBIENTAIS •SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS • Os resíduos radioativos são aqueles formados por resíduos com elementos químicos radioativos que não têm ou deixaram de ter utilidade. Usualmente os efluentes radioativos são advindos de laboratórios médicos ou de pesquisas. A destinação do resíduo radiativo é um dos problemas mais sérios resultantes do uso da energia nuclear, podendo ainda ser oriundo de outros usos, tais como os resíduos hospitalar. • Conseqüências: • danos à saúde humana • danos aos animais aquáticos
  9. 9. Soluções para o problema dos efluentes líquidos industriais • A) MINIMIZAÇÃO DO CONSUMO DE ÁGUA • • B) REAPROVEITAMENTO DOS EFLUENTES • C) TRATAMENTO* • D) VALORIZAÇÃO
  10. 10. A) MINIMAZAÇÃO DO CONSUMO DE ÁGUA •  Abordagem voltada à prevenção e até redução total da geração do efluentes, convém na modernização de processos produtivos nas empresas afim diminuir e otimizar o uso da água.
  11. 11. B) REAPROVEITAMENTO DOS EFLUENTES • Os efluentes líquidos podem ser reaproveitados para fins não potáveis, sofrendo, caso necessário, um tratamento adequado. As indústrias procuram reutilizá- los em torres de resfriamento, caldeiras, água de processamento, construções civis e outros fins que não necessitem de uma elevada qualidade da água.
  12. 12. D) VALORIZAÇÃO DOS EFLUENTES Valorização dos rejeitos provenientes do tratamento de efluentes. Consiste na venda do sub-produtos de efluentes de empresas para outras empresas que os utilizam como matéria prima.

×