Sistemática vegetal

11.327 visualizações

Publicada em

1 comentário
44 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
44
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistemática vegetal

  1. 1. Noções de sistemática
  2. 2. Vasos condutores Avasculares Vasculares Pteridófitas Gimnospermas Angiospermas Briófitas Prof. EmanuelClassificação vegetal  Com base nos vasos condutores de seiva
  3. 3.  Com bases nas estruturas reprodutivas Prof. Emanuel Classificação vegetal Flor Criptógamas Fanerógamas (espermáfitas) Briófitas Pteridófitas Gimnospermas Angiospermas
  4. 4. Relações filogenéticas Prof. Emanuel 1 – Embriófitas com gametângio protegido 2 – Vasos condutores 3 - Formação de sementes 4 – Formação de flor e frutos
  5. 5. Ciclos reprodutivos  Ciclo haplodiplobionte (Meiose espórica) Gametófito (n) Gametas (n) Fecundação Zigoto (2n) Esporófito (2n) Meiose Esporos (n) Germinação Mitoses Mitose Prof. Emanuel Mitose
  6. 6. • O ESPORÓFITO possui ESPORÂNGIOS ( locais de produção de esporos) • O GAMETÓFITO possui GAMETÂNGIOS ( locais de produção de gametas) Ciclo haplodiplobionte • Anterídeo – Gametângio masculino - Produz os anterozóides • Arquegônio – Gametângio feminino - Produz a oosfera Prof. Emanuel
  7. 7. FASE BRIÓFITA TRAQUEÓFITA Gametófito(n) duradouro temporário Esporófito(2n) temporário duradouro Ciclo haplodiplobionte Prof. Emanuel
  8. 8. Briófitas Prof. Emanuel
  9. 9. Estudo das briófitas Prof. Emanuel • Avasculares e criptógamas • Inicia-se a diferenciação tecidual • Pequeno porte: Rizóide, caulóide e filóide • Depende de água para a reprodução • Hábitat: Locais úmidos • Reprodução: Metagênese • Esporófito (2n) – Temporário • Gametófito (n) – Duradouro
  10. 10. Briófitas – Organização corporal Prof. Emanuel
  11. 11. Cápsula (2n) Meiose Esporos (n) eliminados da cápsula Gametófito masculino (n) Gametófito feminino (n) GametófitEsporófito(2n) Anterídio (n) (gametângio masculino) Anterozóides (n) (gametas masculinos) Arquegônio (n) (gametângio feminino) Oosfera (n) (gameta feminino) Fecundação (embrião) Germinação Ciclo de vida das briófitas (musgos) Prof. Emanuel
  12. 12. Pteridófitas Prof. Emanuel
  13. 13. • Vegetais vasculares e criptógamas • Médio porte: Raiz,caule,folha • Depende de água para a reprodução • Hábitat: Terrestre úmido • Ex. Samambaias, avencas, rendas • Reprodução: Metagênese • Esporófito (2n) – Duradouro • Gametófito (n) – Temporário As pteridófitas foram as primeiras traqueófitas Estudo das pteridófitas Prof. Emanuel
  14. 14. Esporângio (2n) MEIOSE Esporo (n) Germinação Prótalo gametófito (n) Arquegônio (n) Fecundação Zigoto (2n) Oosfera (n) Anterídio (n) Anterozóides (n) Esporófito (2n) Esporófito (2n) Ciclo da pteridófitas Prof. Emanuel
  15. 15. Gimnospermas Prof. Emanuel
  16. 16. • Traqueófitas,fanerógamas e espermáfitas • Tamanho variável – Raiz,caule, folhas, flor(cone ou estróbilo) e semente nua • Não depende de água para reprodução • Ex. Pinheiros,cicas,ginko biloba • Reprodução: Metagênese • Esporófito – duradouro • Gametófito – temporário • Polinização anemófila com formação de tubo polínico Estudo das gimnospermas Prof. Emanuel
  17. 17. Estudo das gimnospermas Prof. Emanuel
  18. 18. Esporófito maduro (2n) Germinação Grãos de pólen são liberados Meiose com formação de grãos de pólen Meiose Formação do Tubo polínico e fecundação Endosperma Com oosfera (n)Embrião (2n) Estróbilo feminino Estróbilo masculino Ciclo de vida das gimnospermas Prof. Emanuel
  19. 19. Angiospermas Prof. Emanuel
  20. 20. • Traqueófitas, espermáfitas e fanerógamas • Tamanho variável – Raiz, caule, folhas, flores, sementes e frutos • Não dependem de água para a fecundação (Tubo polínico) • Classes: mono e dicotiledôneas • Reprodução: Metagênese Estudo das angiospermas Prof. Emanuel • Possuem grande variedade de agentes polinizadores e de mecanismos de dispersão das sementes
  21. 21. Estudo das angiospermas Prof. Emanuel
  22. 22. Cotilédones Tiposde folhasCauleRaizFlor dois cotilédones Um cotilédone Nervura reticular Nervura Paralela Vasos concêntricos Vasos irregulares Raiz axial ou pivotante Raiz fasciculada Pentâmera ou tetrâmera Trímera Dicotiledônea Monocotiledônea
  23. 23. Componentes da flor completa: a) Pedúnculo b) Receptáculo c) Peças florais (verticilos)  Protetoras • Pétalas (Corola) • Sépalas (Cálice)  Reprodutoras • Estames (Androceu) • Carpelo (Gineceu) Flor das angiospermas Prof. Emanuel
  24. 24. Gineceu (carpelos) Androceu (estames) Corola (pétalas) Cálice (sétalas) Receptáculo Pedúnculo
  25. 25. a) Polinização • É a transferência do grão de pólen da antera de um estame para o estigma de um carpelo Polinização direta (autopolinização) Polinização indireta Etapas da reprodução Prof. Emanuel
  26. 26.  Agentes polinizadores: • Vento – Anemófila • Água – hidrófila • Animais – zoófila • insetos – entomófila • aves – ornitófila • morcegos – quiropterófila • moluscos - malacófila Etapas da reprodução Prof. Emanuel
  27. 27. Flor anemófila – Corola não colorida - Sem cheiro - Sem néctar - Pólen pulverulento Flor zoófila – Corola colorida - Com cheiro - Com néctar - Pólen pegajoso Etapas da reprodução
  28. 28. b) Formação do tubo polínico • Após a polinização o grão de pólen origina o tubo polínico que conduzirá os núcleos espermáticos até o saco embrionário c) Dupla fecundação 1ª Fecundação: 1º Núcleo espermático(n) + oosfera(n) = Zigoto(2n) 2ª Fecundação: 2º núcleo(n) + núcleos polares(n+n) = Endosperma(3n) Etapas da reprodução Prof. Emanuel
  29. 29. Fruto – Ovário desenvolvido Prof. Emanuel Grão de pólen (tubo polínico) Carpelo Ovário (óvulos) Ovário Fruto Óvulo Semente

×