Aula 05 linguagem gráfica no jornalismo

592 visualizações

Publicada em

Linguagem Visual no Jornalismo
Design Gráfico
Planejamento Gráfico
Teoria da Cor

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
592
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 05 linguagem gráfica no jornalismo

  1. 1. LINGUAGEM GRÁFICA NO JORNALISMO AULA 05 Prof. Ms. Elizeu N. Silva
  2. 2. Classificação das cores São chamadas de cor geratriz ou cor primária cada uma da tríade indecomponível que, misturadas em proporções variáveis, produzem todas as demais cores do espectro. A classificação básica das cores as divide em • Cor luz, que tem como tríade primária o vermelho, o verde e o azul; • Cor pigmento, que tem como tríade primária o vermelho, o amarelo e o azul.
  3. 3. Classificação das cores Nas artes gráficas e em todas as outras necessidades em que se utilizam cor pigmento por transparência em retículas, a tríade primária é composta por magenta, amarelo e ciano.
  4. 4. Classificação das cores A teoria tricromática das cores resulta do princípio de que a visão humana é dotada de três tipos de receptores capazes de identificar a luz colorida, decompondo-a em vermelho, verde e azul – a partir das quais é possível perceber todas as demais cores do espectro.
  5. 5. Classificação das cores A separação das cores da tríade-luz foi obtida pela primeira vez somente em 1859 com a utilização de três filtros coloridos, que filtram as demais cores e registram numa película monocromática as gamas de uma das cores primárias. Quando atravessadas simultaneamente pela luz branca, as películas revelam as cores naturais do objeto fotografado.
  6. 6. Classificação das cores Para obter a impressão da fotografia em papel, é necessário registrar a película em negativo, com a inversão das cores da tríade-luz para suas complementares.
  7. 7. Classificação das cores – Sínteses Aditiva e Subtrativa • Chama-se “síntese aditiva” a manipulação das cores primárias da cor-luz para obtenção das demais cores do espectro visível em projeções luminosas. • Chama-se “síntese subtrativa” a manipulação das cores primárias da cor-pigmento visando a obtenção das demais cores do espectro visível em superfícies opacas.
  8. 8. Classificação das cores – Sínteses Aditiva e Subtrativa • Na síntese aditiva, a soma de duas cores sempre resultará numa terceira (cor secundária) mais luminosa. • A saturação máxima das três cores primárias da síntese aditiva resulta no branco. • As cores secundárias obtidas na síntese aditiva constituem as primárias da síntese subtrativa. • Chama-se síntese aditiva, porque as cores são formadas pela soma de luz.
  9. 9. Classificação das cores – Sínteses Aditiva e Subtrativa • Na síntese subtrativa, a soma de duas cores sempre resultará numa terceira (cor secundária) mais escura. • A saturação máxima das três cores primárias da síntese subtrativa resulta no preto. • As cores secundárias obtidas na síntese subtrativa constituem as primárias da síntese aditiva.
  10. 10. Captação e reprodução das cores naturais em meios eletrônicos Intervalo de cor RGB
  11. 11. Reprodução das cores naturais em meios opacos Intervalo de cor CMYK
  12. 12. Reprodução das cores naturais em meios opacos Intervalo de cor CMYK: Quadricromia/Policromia Olho humano não distingue os pontos individualmente. Enxerga o conjunto (Gestalt), produzindo sensações de contornos, de volume e de variações da luz.
  13. 13. Reprodução das cores naturais em meios opacos Intervalo de cor CMYK: Quadricromia/Policromia
  14. 14. Reprodução das cores naturais em meios opacos Intervalo de cor CMYK: Quadricromia/Policromia
  15. 15. Reprodução monocromática em escala
  16. 16. Reprodução das cores em tom contínuo (traço)
  17. 17. Reprodução das cores em tom contínuo (traço)
  18. 18. Bibliografia FARINA, Modesto. Psicodinâmica das cores na comunicação. 4ª edição. São Paulo: Ed. Edgard Blücher, 1990 GUIMARÃES, Luciano. A cor como informação. 3ª edição. São Paulo: Ed. Annablume, 2004. PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 10ª edição. Rio de Janeiro: Editora Senac Nacional, 2013.

×