Aula 03 teoria da cor

895 visualizações

Publicada em

Teoria da Cor.
Círculo cromático.
Significado psicológico das cores.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
895
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 03 teoria da cor

  1. 1. TEORIA DA COR Prof. Ms. Elizeu N. Silva
  2. 2. Espectro cromático
  3. 3. Cores frias Cores quentes
  4. 4. Coresanálogas
  5. 5. Esquemas de cores análogas
  6. 6. Esquemas de cores análogas
  7. 7. Esquemas de cores análogas
  8. 8. Esquemas de cores análogas
  9. 9. Esquemas de cores complementares
  10. 10. Esquemas de cores complementares
  11. 11. Esquemas de cores complementares
  12. 12. Esquemas de cores complementares
  13. 13. https://kuler.adobe.com/# Sugestões de esquemas de cores
  14. 14. Anúncios > Repouso > Cores análogas e complementares
  15. 15. Anúncios > Dinamismo > Cores quentes análogas
  16. 16. Anúncios > Tecnologia > Cores frias análogas
  17. 17. Moda> Cores complementares
  18. 18. Sobre o indivíduo que recebe a comunicação visual, a cor exerce uma ação tríplice: a) Impressionar: a cor é vista; impressiona a retina. b) Expressar: a cor é sentida; provoca emoções. c) Construir: a cor é construtiva; tendo um significado próprio, tem valor de símbolo e capacidade de construir uma linguagem que comunique uma ideia.
  19. 19. Neste contexto, a cor, enquanto produto de uma sensação visual, é uma força surpreendente que torna, muitas vezes, ativas e realizadas as intenções do homem. Isto significa que ela pode e é utilizada intencionalmente para objetivos específicos. Seu valor expressivo (da cor) a torna um elemento importante na transmissão de ideias.
  20. 20. O vermelho é a cor mais forte, a que mais se destaca entre todas as cores. É a cor mais viva e que chama mais atenção. Pode ser associado a sangue e fogo mas também pode ser associado a amor, sensualidade e paixão. Na Europa, essa cor era tida como cor da nobreza, pelo vermelho carmesin obtido através de raros insetos parasitas chamado kermes. Na Rússia, no início do século 20, o vermelho foi adotado como cor da revolução e acabou associada a todo movimento comunista. O vermelho também significa tanto a vida como o perigo. Pode ser também o sinal do erro na falta de excelência ou quando se quer chamar a atenção. Os sinais de PARE são vermelhos assim como as notícias que querem nos chamar a atenção.
  21. 21. Laranja é uma cor viva e alegre. É sinal de força e exuberância. Na Europa é a cor menos popular depois do marrom. É sinal de segurança, ordem e limpeza ( por isso os garis utilizam laranja na maioria das cidades ) e também de sociabilidade ( note a cor alaranjada da iluminação de alguns restaurantes que nos traz a sensação de "aconchegante" ). Laranja e a cor do budismo. No Japão e na China corresponde ao amor e a alegria e na cultura hebraica é a cor do esplendor. Laranja também nos remete a criatividade e extravagância.
  22. 22. Para os índios norteamericanos, amarelo significa morte. Na China é a cor do imperador. Na cultura hebraica remete à beleza e no Japão ao charme e à graça. Geralmente amarelo é a cor dos asiáticos e de alguns europeus. No Oriente Médio amarelo simboliza alegria e prosperidade.
  23. 23. É a cor da natureza, do novo e da vida. Verde é a cor da primavera e da esperança. Nos remete a estabilidade, ao descanso e a paz. Traz um efeito confortante e relaxante. Por muito tempo o verde foi associado a nocivo, estragado e indigesto. Os índios norteamericanos associam o verde à paz. Os chineses associam a fertilidade com esta cor. Para os budistas, verde é a cor da vida.
  24. 24. É a cor do horizonte, do céu e da eternidade. Possui um efeito de reservada elegância. Na frente de um tranquilo azul, cores quentes (preferivelmente complementares do laranja ) tornam a combinação intensa. Muitas pessoas consideram o azul sua cor favorita. Por isso, azul é uma cor bastante popular. É considerado nobre, estável, amigável. Considerada uma cor masculina, usada frequentemente no mundo dos esportes. Entretanto, azul também é a cor da sobriedade, da lógica, do pensamento e cai bem com tecnologia. Nos ambientes, tons azuis criam efeito de calma ou de frio.
  25. 25. É a cor da energia e do domínio. No Império Romano, era a cor reservada para uso do imperador. Esse costume foi mantido na Idade Média, associado a acessórios violetas e acabou se tornando a cor da igreja e do cristianismo, como símbolo de penitência, humildade e paixão. Violeta é também a cor da magia e do esoterismo, do obscuro e do secreto. Por volta de 1900, o movimento "art noveau" valorizou bastante o uso do violeta em ambientes e nas roupas. Depois caiu em decadência.
  26. 26. Rosa é a cor da afeição e da delicadeza. Bebês vestem rosa, mas essa cor é normalmente associado a meninas e remete não só à delicadeza como ao encantamento, à amizade e à juventude. Remete a flores, boas fragrâncias, doces e confeitos.
  27. 27. Na cultura ocidental, o marrom não é muito popular. Apesar de muito utilizada em mobiliários e roupas, a maioria das pessoas diz não gostar dessa cor. Marrom é a cor dos excrementos. Cor da terra, da argila. Lembra antiguidades, remete ao passado, à moda antiga, ao rústico e simples. Marrom é a cor da madeira, do café, do pão torrado. Pode sugerir aconchego e proteção. Por isso é bastante utilizado em restaurantes e hotéis que desejam passar esse sentimento aos clientes.
  28. 28. No ocidente é a cor da morte e da tristeza. Remete a sentimentos negativos, falta de sorte e escuridão. O preto também é a cor dos piratas e anarquistas. Os protestantes do tempo da Reforma usavam roupas pretas, contrastando com as roupas coloridas do catolicismo. Desde a década de 70 o preto se popularizou como a cor da moda, da noite, da diversão expressando elegância e estilo. No campo da tecnologia, é a cor preferida para produtos como câmeras, celulares e aparelhos de som. Às vezes são usadas outras cores, como cinza e branco, mas o preto sempre está presente.
  29. 29. Cor intermediária entre o preto e o branco. É a cor da neutralidade e da insignificância. Cinza é a cor do dia chuvoso, da depressão. É a cor do passado, do antigo, velho. Mesmo assim o cinza pode ser elegante. Um vestido cinza, uma blusa cinza, um background cinza proporcionam bom contraste. Objetividade e neutralidade também podem ser associados ao cinza. Porém o uso excessivo do cinza pode deixar tudo muito tedioso.
  30. 30. Na cultura ocidental, branco é a cor da pureza e da claridade. É a cor da objetividade e da honestidade. É a cor da inocência e da paz. Médicos usam branco. Padeiros também. Porém, branco pode ser também para alguns a cor da morte (ao lembrarmos das antigas mortalhas) e da aparição de espíritos.
  31. 31. Bibliografia ÁVILA, Bruno. O significado das cores. Ebook. Disponível em http://brunoavila.com.br/ebook-o-significado-das-cores/ FARINA, Modesto. Psicodinâmica das cores na comunicação. 4ª edição. São Paulo: Ed. Edgard Blücher, 1990 GUIMARÃES, Luciano. A cor como informação. 3ª edição. São Paulo: Ed. Annablume, 2004. PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 10ª edição. Rio de Janeiro: Editora Senac Nacional, 2013.

×