Trabalho de-agentes-quimicos-sb

1.302 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.302
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de-agentes-quimicos-sb

  1. 1. FACULDADES SANTO AGOSTINHO ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO III Agentes Químicos Aluno: Jorge Roberto Caetano Brasil Matrícula:111387 Avaliação do Aprendizado 1) Os trabalhadores envolvidos na coleta e industrialização do lixo urbano e os envolvidos na exumação de corpos em cemitérios têm direito, respectivamente, à percepção de adicional de insalubridade de: a. ( ) Grau mínimo e grau máximo. b. ( ) Grau médio e grau médio. c. ( ) Grau médio e grau máximo. d. (X) Grau máximo e grau médio. e. ( ) Grau máximo e grau máximo 2) A doença relacionada ao trabalho proveniente da exposição ocupacional a poeiras de ferro é chamada de: a. ( ) Estanhose. b. ( ) Berilinose. c. (X) Siderose. d. ( ) Suberose. e. ( ) Bronquiolite 3) O documento-base (do PPRA) e suas alterações deverão estar disponíveis de modo a proporcionar acesso: a. ( ) A todos empregados. b. (X) Às autoridades competentes. c. ( ) Aos diretores do sindicato. d. ( ) Aos diretores da empresa. e. ( ) Aos membros da CIPA.
  2. 2. 4) Um técnico realizou a avaliação ambiental de uma substância química que apresenta ação generalizada sobre o organismo, absorção apenas por via respiratória e cujo efeito sobre a pessoa depende da quantidade absorvida. De acordo com o Anexo 11, da NR-15, essa substância tem limite de tolerância de 20 ppm e fator de desvio de 1,5. Das dez amostragens realizadas, oito revelaram concentrações variando entre 15 e 20 ppm, e duas, entre 21 e 25 ppm. A concentração média foi de 18 ppm. Analisando esses dados, conclui-se que o valor máximo é igual a: a.( ) 18,5 ppm e a atividade é insalubre. b.( ) 18,5 ppm e a atividade não é insalubre. c.( ) 21,5 ppm e a atividade não é insalubre. d.(X) 30 ppm e a atividade é insalubre. e.( ) 30 ppm e a atividade não é insalubre. 5) O dispositivo adotado para obter amostras ambientais sem a necessidade de forçar a passagem de ar por bombas, utilizando o fenômeno de difusão e adsorção e fornecendo leitura direta ou indireta do contaminante químico por meio de análises laboratoriais, é denominado: a.( ) impinger. b.( ) tubo de carvão ativado. c.( ) dosímetro passivo. d.(X) tubo calorimétrico. e.( ) filtro de PVC. 6). Pneumoconioses são doenças do trabalho que podem estar relacionadas a um agente etiológico como: a.( ) as radiações ionizantes. b.( ) o veneno de animais peçonhentos. c.(X) a poeira de origem vegetal. d.( ) os clorados orgânicos. 7) As etapas de um programa de Higiene do Trabalho são definidas como: a.( ) Investigação, acompanhamento e análise
  3. 3. b.( ) Gerenciamento analise e prevenção c.( ) Analise prevenção e acompanhamento; d.(X) Reconhecimento, avaliação e controle 8) Ação tóxica sistêmica pode ser aquela: a.( ) localizada facilmente no organismo; b.( ) aquela que atua diretamente na pele; c.( ) aquela que atua diretamente no pulmão; d.(X) aquela que atua em um órgão distante da via de penetração;. e.( ) aquela que atua diretamente no aparelho digestivo. 9) Ação tóxica crônica tem como definição: a.( ) altas concentrações do agente; b.( ) exposição curta c.( ) altas concentrações do agente e exposições curtas; d.(X) exposições longas e acumulo do agente no organismo. 10) No uso de um componente de mistura de solventes com relação a toxidade deve- se: a.( ) Analisar a pressão de vapor da mistura; b.( ) Analisar o ponto de ignição da mistura; c.( ) Analisar a toxidade do componente de maior concentração; d.(X) Analisar a toxidade de cada um dos componentes e.( ) Em toda mistura a toxidade de todos os componentes esta abaixo do limite de tolerância Questionário 1) Quais são as etapas fundamentais da Higiene Industrial? Comente sobre cada etapa. Resposta: - RECONHECIMENTO: processo qualitativo. Tem como objetivo conhecer detalhadamente os métodos, os processos e as operações; os estados físicos, as características físico-químicas de matérias primas, produtos intermediários, produtos finais e rejeitados, o número de pessoas expostas, a frequência de exposição e o
  4. 4. histórico de danos à saúde; a toxicologia, ou seja, a ação individual ou combinada dos agentes no organismo; - AVALIAÇÃO: processo quantitativo, tem como objetivo medir a concentração ou a intensidade de um ou mais agentes e compará-la com referências apropriadas. Desenvolvido no ambiente de trabalho, nos fluidos do organismo ou em ambos; - CONTROLE: processo preventivo, objetiva estudar e recomendar medidas necessárias e suficientes para eliminar a exposição ou reduzi-la a concentração legal ou cientificamente aceita. É a etapa final dom Programa de Higiene do trabalho. 2) Como se dividem os agentes ambientais? Resposta: São divididos em 03 (três) grupos, em função da natureza e da forma como atuam no organismo humano: - Agentes Químicos: vapores, gases, poeiras, fumos, fumaças, névoas, neblinas e líquidos; - Agentes Físicos: ruídos, vibrações, pressões e temperaturas anormais, radiações ionizantes e não ionizantes, iluminação; - Agentes Biológicos: organismos patogênicos. 3) O que são agentes químicos? Como se classificam em relação à forma e aos efeitos no organismo humano? Resposta: São substâncias compostas ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, ou pela natureza da atividade de exposição possam ter contato através da pele ou serem absorvidos pelo organismo por ingestão; Poeiras, Fumos, Névoas, Neblina, Gases, e Vapores. São os agentes ambientais causadores em potencial de doenças profissionais devido à sua ação química sobre o organismo dos trabalhadores. Podem ser encontrados tanto na forma sólida, como líquida ou gasosa. Além do grande número de materiais e substâncias tradicionalmente utilizadas ou manufaturadas no meio industrial, uma
  5. 5. variedade enorme de novos agentes químicos em potencial vai sendo encontrados, devido à quantidade sempre crescente de novos processos e compostos desenvolvidos. Eles podem ser classificados de diversas formas, segundo suas características tóxicas, estado físico, etc. Conforme foi observado, os agentes químicos são encontrados em forma sólida, líquida e gasosa. Os agentes químicos, quando se encontram em suspensão ou dispersão no ar atmosférico, são chamados de contaminantes atmosféricos. Estes podem ser classificados em: - Aerodispersóides - Gases - Vapores 4) Comente sobre as vias de penetração dos agentes químicos no organismo humano. Resposta: As vias de penetração são: Respiratória (nariz, boca faringe, laringe, traquéia, brônquios, bronquíolos e alvéolos pulmonares), Dérmica (pele) e Digestiva (intoxicação por ingestão) 5) O que são limites de exposição ou limites de tolerância? Resposta: É a concentração ou intensidade máxima ou mínima, relacionada com a natureza e o tempo de exposição ao agente, que não causará dano à saúde do trabalhador, durante sua vida laboral. 6) Como são obtidos os limites de tolerância ambientais e biológicos? Resposta: São obtidos através de estudos epidemiológicos, estudos clínicos de intoxicações, estudos experimentais com animais. Os limites são fixados em concentrações inferiores àquelas que causaram irritação perceptível no indivíduo do grupo de teste mais sensível ao agente. 7) Faça uma crítica em relação ao contexto da insalubridade. Resposta:
  6. 6. Insalubridade tem origem do latin e significa tudo que origina doença. As avaliações ambientais relacionadas à definição do pagamento do adicional de insalubridade, desviam a Higiene do trabalho de seu objetivo. O conceito legal dado pelo artigo 1896 da CLT e regulamentada pela portaria 3214 de 08/06/1978, através da Norma Regulamentadora nº 15 (NR 15) diz: “São consideradas atividades ou operações insalubres, aquelas que por sua natureza, condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados a agentes nocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza e da intensidade de agente e do tempo de exposição aos efeitos”. A análise mais elementar evidencia que houve equívoco do autor da lei ao considerar os Limites de Tolerância como uma fronteira entre exposição considerada segura e aquela considerada prejudicial ao trabalhador. Cientificamente os Limites de Exposição são considerados apenas como referências, para que as pessoas tenham conhecimento de Higiene do Trabalho. 8) O que é nível de ação e qual a sua importância para a Higiene Industrial? Resposta: É o limite de exposição aos agentes ambientais usado como referência, para que sejam tomadas as ações devidas, visando controlar a exposição a esses agentes nos locais de trabalho. Nível de ação é a referência para o planejamento e a elaboração dos programas de controle dos riscos ambientais. A importância é o controle dos riscos à saúde das pessoas expostas aos agentes ambientais e nunca como uma interface entre a saúde e a doença. 9) O que é ação tóxica local sistêmica? Resposta: - Ação tóxica Local: atua diretamente na via de penetração; - Ação tóxica sistêmica: ação seletiva em um órgão geralmente distante da penetração, utiliza o sangue como meio de transporte. 10) Qual a importância do Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA)? Comente sobre a correlação PPRA e PCMSO. Resposta:
  7. 7. O PPRA visa a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo como consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais. O PCMSO é parte integrante do PPRA, pois o mesmo tem caráter de prevenção, rastreamento e diagnóstico precoce dos agravos à saúde relacionados ao trabalho. 11) O que caracteriza a intoxicação aguda e a intoxicação crônica? Resposta: - Intoxicação aguda: são as consequências relacionadas à concentração do agente e não ao tempo de exposição. Ex.: irritação das mucosas, pneumonia química, etc. - Intoxicação crônica: são as consequências relacionadas a longos períodos de exposição ao agente. Ex.: câncer, alteração do metabolismo, etc. 12) O que entende por amostragem e por estratégia de amostragem? Resposta: - Amostragem: processo quantitativo de agentes químicos no ambiente de trabalho que permite determinar as concentrações desses agentes e permite compará-las com os limites de exposição.(nível de ação, valor teto, valor máximo, etc...) - Estratégia de amostragem: estudo detalhado das atividades dos trabalhadores para identificar como ocorre a exposição, deve ser contínua e uniforme, em uma parte da jornada, intermitente. Deve ser feita nas condições de exposição dos trabalhadores. 13) Comente sobre erros presentes nas avaliações dos ambientes de trabalho. Resposta: - Erros aleatórios(variáveis): variam a cada resultado. Variação da vazão no instrumento de amostragem; análise (laboratório); variação de concentração do agente no local de trabalho; conduta incorreta do profissional que faz a amostragem; conduta incorreta do trabalhador. Erros sistemáticos (constantes): são comuns a todas as medições, ou seja, todos os resultados conterão o mesmo erro. Calibração incorreta do instrumento; procedimento
  8. 8. incorreto de quem esta coletando a amostra; ventilação forçada; fontes do agente; processo ou atividade; posição do trabalhador. 14) Defina medição direta (instantânea) e medições ponderadas no tempo. Comente sobre aplicação de cada uma. Resposta: Medição direta (instantânea): feita através de instrumentos que permitem a leitura da concentração de gases e vapores no local onde é feita a amostragem. São realizadas em períodos inferiores a 05 (cinco) minutos. Permitem determinar as concentrações mais elevadas (picos de concentração). Estes instrumentos usam métodos físicos ou químicos para determinar a concentração. Medição ponderada no tempo: medem a concentração média dos agentes ambientais em um intervalo de tempo. Os períodos de amostragem variam em função da estrutura molecular, da volatilidade, das concentrações estimadas dos agentes e da umidade relativa do ar. A análise qualitativa e quantitativa é feita em laboratório através de cromatografia ou por espectrofotometria. 15) O que entende por amostrador passivo e ativo? Cite exemplos. Resposta: Amostrador passivo: não succionam a amostra. Específico para os gases e vapores. Ex.: tubo calorimétrico passivo; Amostrador ativo: utilizam um mecanismo de aspiração para forçar o ar a passar pelo amostrador. Ex.: medidores com células eletroquímicas. 16) O que entende por poeira, fumo, névoa e neblina? Resposta: - Poeiras: são partículas sólidas, produzidas mecanicamente por ruptura de partículas maiores; - Fumos: são partículas sólidas produzidas por condensação de vapores metálicos; - Fumaça: sistemas de partículas combinadas com gases que se originam em combustões incompletas;
  9. 9. - Névoas: partículas líquidas produzidas mecanicamente, como por em processo “spray”; - Neblinas: são partículas líquidas produzidas por condensações de vapores. 17)O que é fibra? Qual a fibra mineral de maior importância e por que sua substituição deve ser criteriosamente estudada? Resposta: Fibra é uma poeira mineral. É um particulado filamentoso que possui uma relação entre o comprimento e o diâmetro. As fibras respiráveis são aquelas com diâmetro inferior a 3 µ e comprimento maior ou igual a 5 µ e relação entre comprimento e diâmetro igual ou maior que 3. A fibra de maior importância é o Asbesto ou Amianto. Sua substituição deve ser criteriosamente estudada, pois muitas são as fibras pesquisadas para substituir o amianto, porém existe pouca informação sobre a toxidade destas fibras, o que torna difícil à avaliação dos riscos para a saúde. Alguns pesquisadores já elaboraram a hipótese do chamado “efeito fibra”. Segundo esses, o câncer nos pulmões é independente da natureza ou da composição das fibras e deve-se unicamente a morfologia e suas dimensões. 18)Quais as alterações provocadas pelo amianto na pele, rins e aparelho digestivo? Resposta: Os estudos médicos mostram que as fibras de amianto não provocam qualquer alteração em órgãos como a pele, os rins e o aparelho digestivo, ao contrário do que se suspeitava inicialmente. 19)Sob o aspecto legal, quando é caracterizada uma condição insalubre na exposição às poeiras? Resposta: A exposição insalubre só pode ser caracterizada de forma quantitativa de para os 03 (três) particulados contemplados no Anexo 12: Asbesto ou amianto, manganês e seu compostos e sílica livre cristalizada.
  10. 10. 20)O que entende por asbestose e por mesoteliana? Resposta: Asbestose: É a mais freqüente entre as enfermidades fatais. As fibras do mineral alojam-se nos alvéolos e comprometem a capacidade respiratória. É crônica, progressiva e para ela não existe tratamento. O doente sente falta de ar e cansaço excessivo. Mesoteliana: Câncer da membrana que envolve os pulmões (pleura). Só é causado pelo amianto. O paciente sente falta de ar e dor aguda no peito. O tratamento é o mesmo do câncer de pulmão, mas a cura é mais difícil. A sobrevida após o diagnóstico é de dois anos 21)O que se entende por poeira incomoda? Resposta: Poeiras incomodas tem como conseqüências interação com outros agentes nocivos presentes no ambiente de trabalho, potencializando sua nocividade. 22)O que se entende por “fração respirável” relacionadas as poeiras? Resposta: São poeiras com partículas com diâmetro igual ou superior a 10 µ. 23)Qual a importância do diâmetro e da densidade dos aerodispersóides? Resposta: Quanto menor o diâmetro e menor a densidade das partículas maior a penetração e retenção dos aerodispersóides no trato pulmonar. 24)Qual o limite de tolerância para a exposição às fibras de amianto pertencentes ao grupo de anfibólios? Qual o limite de tolerância para a exposição às operações de pulverização as fibras de amianto? Resposta:
  11. 11. Limite zero. É proibido a utilização de asbesto do grupo de anfibólios (anexo 12 – item 4). Limite zero. É proibido as operações de pulverização das fibras de amianto (anexo 12 – itens 5 e 6). 25)O que se entende por poeiras inaláveis, toráxica e respiráveis? Resposta: O risco potencial das substâncias químicas na forma de partículas sólidas ou líquidas, depende do tamanho da partícula bem com da sua concentração mássica, uma vez que:1) o local de deposição no trato respiratório depende do tamanho das partículas;2) muitas doenças ocupacionais estão associadas à deposição do material numa regiião particular do trato respiratório. Daí as definições:Partículas inaláveis: Partículas que são perigosas quando depositadas em qualquer lugar do trato respiratório (desde a região nasal até os alvéolos). Partículas torácicas: Partículas que são perigosas quando depositadas em qualquer lugar das vias pulmonares ( traquéia, bronquios, bronquíolos), e na região de troca gasosa (alvéolos). Partículas respiráveis: Partículas que são perigosas quando depositadas na região de troca gasosa(álvéolos). Poeira total: Massa total de partículas coletadas num amostrador. Os LT expressos em termos de poeira total tendem a ser substituidos por poeira inalável, respirável e torácica. 26)O que é IDLH (IPVS) para os agentes químicos? Resposta: IDLH / IPVS – Immediately Dangerous to Life or Health Air Concentration / Imediatamente Perigoso à Vida ou à Saúde: representa a máxima concentração no ar de substância na qual um trabalhador saudável, do sexo masculino, pode ficar exposto por 30 minutos e ainda ser capaz de escapar sem perda da vida ou dano irreversível à saúde. 27)Faça uma crítica a caracterização legal da insalubridade por exposição às poeiras que contenham sílica em relação à “poeira total”
  12. 12. Resposta: Comentários e considerações feitas pelo Eng. André Lopes Neto “A constatação da insalubridade por agentes químicos nos ambientes de trabalho tem como amparo legal, os anexos 11, 12, e 13 da NR 15 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES. Como tanto o anexo 11,que trata dos agentes químicos caracterizados por seus limites de tolerância na zona de respiração do trabalhador, quanto o anexo 12 que trata de poeiras minerais (sílica, asbesto e manganês), dependem de comprovação quantitativa no ambiente de trabalho, a utilização do anexo 13 como caminho de maior facilidade para o cumprimento da missão de periciar tornou-se uma prática corriqueira, isso porque, para a definição da Insalubridade, basta comprovar a exposição na atividade ou na operação específica em decorrência de inspeção no local de trabalho, sem necessidade de medições.” “O assunto portanto, torna-se altamente subjetivo e propenso às conclusões, as mais variadas e controvertidas. Não cabe nesse trabalho, discutir a validade desses levantamentos qualitativos, já que enquanto não forem os mesmos substituídos por critérios técnico-científicos condizentes, só nos resta cumpri-los, aplicando o bom senso profissional em suas interpretações.” 28)O que são medidas de controle? Resposta: São os procedimentos a serem tomados de forma a controlar e reduzir as condições insalubres do ambiente de trabalho. 29)O que se entende por controle na fonte, no meio e no receptor? Resposta: Controle na fonte é o controle dos agentes ambientais, no meio é o controle no ambiente de trabalho e no receptor é quando este controle é aplicado no trabalhador. 30)Cite as variáveis a serem consideradas visando priorizar as medidas de controle de um local de trabalho. Resposta: - Variabilidade das concentrações;
  13. 13. - Método utilizado para coleta; - Análise das amostras; - Comparação com os limites de exposição 31)Defina “ventilação geral diluída” e “ventilação local exaustora”. Comente sobre as conveniências e restrições de cada um desses tipos. Resposta: VENTILAÇÃO GERAL DILUIDORA A ventilação geral diluidora é o método de insuflar ar em um ambiente ocupacional, de exaurir ar desse ambiente, ou ambos, a fim de promover uma redução na concentração de poluentes nocivos. Essa redução ocorre pelo fato de que, ao introduzirmos, ar limpo ou não poluído em um ambiente contendo certa massa de determinado poluente, faremos com que essa massa seja dispersada ou diluída em um volume maior de ar, reduzindo, portanto, a concentração desses poluentes. A primeira observação a ser feita é a de que esse método de ventilação não impede a emissão dos poluentes para o ambiente de trabalho, mas simplesmente os dilui. VENTILAÇÃO GERAL EXAUSTORA A alternativa a este tipo de ventilação é a ventilação local exaustora que capta os poluentes junto à fonte de emissão, antes que sejam emitidos ao ambiente ocupacional. Este último método é sempre preferível à ventilação geral diluidora, especialmente quando o objetivo do sistema de ventilação é a proteção da saúde do trabalhador. Realiza-se com um sistema de captação de ar junto à fonte poluidora, isto é, produtora de um poluente nocivo à saúde, de modo a remover o ar do local para a atmosfera, por um sistema exaustor, ou tratá-lo devidamente, a fim de ser-lhe dada destinação conveniente, isto é, sem riscos de poluição ambiental. 32)Qual o problema relacionado à soldagem de materiais revestidos e qual a medida de controle a ser tomada?
  14. 14. Resposta: A soldagem em metais revestidos (pintados, cromados, galvanizados, cobreados, etc) libera fumos muito tóxicos (zinco, cádmio, cobre, chumbo, etc). Sempre que possível o revestimento deve ser removido através de esmerilhamento. 33)Quais os problemas ambientais relacionados à soldagem em ambientes com ventilação deficientes? Resposta: Na soldagem com proteção gasosa, são usados gases inertes (argônio, hélio...) e o dióxido de carbono (CO2). Em locais com ventilação deficiente esses gases podem reduzir a concentração de oxigênio e resultar na asfixia do soldador. Conveniente lembrar que a ventilação local exaustora é a mais apropriada, pois capta as emissões próximas a fonte, antes de alcançar a zona de respiração. A ventilação geral diluidora é menos eficiente, além de poder interferir com a qualidade da solda.

×