Exercicios 28 09-2013 03 out

1.831 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.831
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
74
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercicios 28 09-2013 03 out

  1. 1. EXERCÍCIOS 1- De acordo com a NR33 o que é considerado como espaço confinado? Espaço confinado é qualquer área ou ambiente não-projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio. 2 - Quais os aspectos a serem considerados pelo empregador para submeter o empregado à trabalho em espaço confinado? Caso a empresa em questão possua atividades a serem realizadas em espaços confinados muitas responsabilidades devem ser respeitadas.  Os trabalhadores expostos devem ser informados sobre localização e os perigos por meio de sinalização;  Devem ser adotadas medidas para impedir que trabalhadores não-preparados acessem ou trabalhem nestes espaços. Segundo o item 33.2.1 da NR 33, os seguintes aspectos devem ser considerados:  Indicar formalmente o responsável técnico pelo cumprimento desta norma;  Identificar os espaços confinados existentes no estabelecimento;  Identificar os riscos específicos de cada espaço confinado;  Implementar a gestão em segurança e saúde no trabalho em espaços confinados, por medidas técnicas de prevenção, administrativas, pessoais e de emergência e salvamento, de forma a garantir permanentemente ambientes com condições adequadas de trabalho;  Garantir a capacitação continuada dos trabalhadores sobre os riscos, as medidas de controle, de emergência e salvamento em espaços confinados;  Garantir que o acesso ao espaço confinado somente ocorra após a emissão, por escrito, da Permissão de Entrada e Trabalho, conforme modelo constante no anexo II desta NR;  Fornecer às empresas contratadas informações sobre os riscos nas áreas onde desenvolverão suas atividades e exigir a capacitação de seus trabalhadores;  Acompanhar a implementação das medidas de segurança e saúde dos trabalhadores das empresas contratadas provendo os meios e condições para que eles possam atuar em conformidade com esta NR;  Interromper todo e qualquer tipo de trabalho em caso de suspeição de condição de risco grave e iminente, procedendo ao imediato abandono do local;  Garantir informações atualizadas sobre os riscos e medidas de controle antes de cada acesso aos espaços confinados. 3 – Do ponto de vista médico, quem pode trabalhar em um espaço confinado? Podem trabalhar em um espaço confinado todos trabalhadores devidamente qualificados e que não apresentem transtornos ou doenças que possam ser desencadeadas ou agravadas durante a realização do trabalho em ambientes confinados.
  2. 2. 4 - Ter saúde é suficiente para o trabalhador estar apto para exercer atividade em espaço confinado? Não, ter boa condição física apenas não é suficiente para o trabalhador desempenhar adequadamente o trabalho no espaço confinado. É necessário que o trabalhador deva estar psicologicamente preparado para o trabalho nas condições especiais que representam o espaço confinado. Deve ter suficiente grau de instrução que o permita compreender o treinamento ministrado para o trabalho. 5 - Qual o limite de peso para que um trabalhador possa atuar num espaço confinado? Não existe na norma uma regra estabelcida. Depende muito do tipo de espaço confinado e das vias de acesso para entrada e saída. Sempre deverá prevalecer o bom senso do responsável pela execução do trabalho. Não será permitido que um portador de obesidade mórbida, isto é, com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 40 kg/m2 trabalhe num local de difícil acesso para entrada ou saída. Alguns profissionais estabelecem como limite: IMC de 35 kg/m2 . Outros mais exigentes estabelecem como limite: IMC igual ou superior a 30 kg/m2 (obesos de acordo com a Organização Mundial da Saúde). Para os trabalhadores com IMC em torno de 30 kg/m2 é aconselhável considerar a influência da massa muscular, pois muitos trabalhadores atingem essa marca por conta do desenvolvimento da massa muscular e não de gordura corporal. 6 - Além da claustrofobia, que outros tipos de complicações impedem o trabalhador de entrar num espaço confinado? Os outros tipos de complicações impedem o trabalhador de entrar num espaço confinado são:  O excesso de peso;  Alergia respiratória como asma, rinite alérgica;  Doença cardiovascular como hipertensão arterial, arritmias cardíacas, insuficiência coronariana,  Transtornos mentais e neurológicos como ansiedade, esquizofrenia, depressão, distúrbio bipolar, epilepsia, fobia de altura (acrofobia) e outras,  Quaisquer outras doenças na fase aguda contra-indicam o trabalho em espaços confinados desde uma gripe, sinusite, dermatoses e outras. 7 - Quais os riscos para a saúde no trabalho em espaço confinado? Existem riscos biológicos, como presença de animais como ratos e moscas? Que tipo de doenças eles podem transmitir? Os riscos para a saúde no trabalho em espaço confinado basicamente riscos à vida e à saúde. A falta e excesso de oxigênio pode causar asfixia e morte. Outro risco é a presença de gases ou vapores tóxicos, sendo muito comum se encontrar gás sulfídrico (H2S) e o metano.
  3. 3. Sim, podem haver riscos biológicos, que são doenças causadas por microorganismo (vírus, bactérias, helmintos e protozoários). Tais como a leptospirose, a hepatite A, e infecções da pele podem ser causadas pelo contato com matéria orgânica infectada de microorganismo. 8 - Que outros tipos de doenças se verificam com mais frequência nos trabalhadores de espaços confinados? As doenças mais frequentes são:  As decorrentes de contato com os produtos químicos usados na limpeza de tanques, reatores e outros equipamentos,  A inalação dos fumos das soldas ou a ação das radiações não-ionizantes procedentes do trabalho com solda e corte nesses ambientes,  As causadas por microorganismo (vírus, bactérias, helmintos e protozoários), 9 - Com que frequência se deve fazer os exames médicos nos trabalhadores dessa área? De acordo com a NR 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, nas atividades consideradas insalubres, a periodicidade do exame deve ser semestral. Mas dependerá do tipo do local confinado onde trabalham e dos fatores de riscos presentes. É importante o trabalhador ser perguntado sempre que for adentrar no espaço confinado se está em condições de exercer a atividade. No exame periódico, poderá estar apto, mas o surgimento de uma doença aguda após a realização do exame incapacitará o trabalhador para o exercício da atividade. Daí a necessidade de o trabalhador ser perguntado sobre o seu estado de saúde antes de ingressar no espaço confinado. Essa sistemática deve ser feita rotineiramente pelo supervisor do trabalho ou pelo observador (vigia). 10 - Existem vacinas a serem aplicadas nos trabalhadores de espaços confinados? Todos os trabalhadores deveriam obrigatoriamente ser vacinados contra o tétano, aqueles que forem trabalhar em locais com riscos biológicos deveriam ser vacinados contra a hepatite A e, por extensão, contra a hepatite B, além de receber no início do outono a vacina antigripal. Com relação a outras vacinas, dependeriam da realidade epidemiológica da região onde os trabalhos serão realizados. 11 – Qual a função da permissão de entrada e trabalho? Quais os itens que devem constar na PET? A Permissão de Entrada e Trabalho tem a função de minimizar os riscos de se trabalhar em espaços confinados, deve ser indicada para cada entrada. Nos estabelecimentos onde houver espaços confinados devem ser observadas, de forma complementar a NR-33, os seguintes atos normativos:  NBR 14606 – Postos de Serviço – Entrada em Espaço Confinado; e  NBR 14787 – Espaço Confinado – Prevenção de Acidentes, Procedimentos e Medidas de Proteção, bem como suas alterações posteriores.
  4. 4. O procedimento para permissão de entrada e trabalho, resumidamente remete a uma lista de verificação que permitem identificar as necessidades para se trabalhar em espaços confinados. Deve conter assinatura do responsável pela liberação da entrada, dos envolvidos no trabalho a ser desenvolvido. I. Verificação do Isolamento do local; II. Teste inicial da atmosfera de trabalho;  Oxigênio (% O2)............................................................% O2 > 19,5% ou < 23,0 %  Inflamáveis (% LIE)........................................................%LIE < 10%  Gases/vapores tóxicos (ppm).......................................ver limites por tipo  Poeiras/fumos/névoas tóxicas (mg/m3 ).......................ver limites por tipo Caso se encontrem em limites inaceitáveis devem ser refeitas depois de ventilação do local. III. Bloqueios, travamento e etiquetagem preventivas; IV. Purga e/ou lavagem; V. Ventilação/exaustão - tipo, equipamento e tempo; VI. Novo Teste após ventilação e isolamento;  Oxigênio (% O2)  Inflamáveis (% LIE)  Gases/vapores tóxicos (ppm)  Poeiras/fumos/névoas tóxicas (mg/m3 ) VII. Iluminação geral VIII. Existem Procedimentos:  de comunicação  de resgate  de movimentação vertical IX. Treinamento de capacitação de todos os trabalhadores envolvidos? Estão atualizados? X. Existem equipamentos necessários; XI. Equipamentos disponíveis de monitoramento contínuo:  De gases estão aprovados e certificados por um Organismo de Certificação Credenciado (OCC) pelo INMETRO para o trabalho em áreas potencialmente explosivas de leitura direta com alarmes em condições  Lanternas  Roupa de proteção  Extintores de incêndio  Capacetes, botas, luvas
  5. 5.  Equipamentos de proteção respiratória/autônomo ou sistema de ar mandado com cilindro de escape  Cinturão de segurança e linhas de vida para os trabalhadores autorizado  Cinturão de segurança e linhas de vida para a equipe de resgate  Escada  Equipamentos de movimentação vertical/suportes externos  Equipamentos de comunicação eletrônica aprovados e certificados por um Organismo de Certificação Credenciado (OCC) pelo INMETRO para trabalho em áreas potencialmente explosivas  Equipamento de proteção respiratória autônomo ou sistema de ar mandado com cilindro de escape para a equipe de resgate  Equipamentos elétricos e eletrônicos aprovados e certificados por um Organismo de Certificação Credenciado (OCC) pelo INMETRO para trabalho em áreas potencialmente explosivas XII. Os procedimentos que devem ser completados durante o desenvolvimento dos trabalhos:  Permissão de trabalhos a quente  Procedimentos de Emergência e Resgate XIII. Telefones e contatos:  Ambulância  Bombeiros  Segurança Recomendações:  A entrada no local de trabalho não pode ser permitida se algum campo citado acima não for preenchido ou contiver a marca na coluna "não".  A falta de monitoramento contínuo da atmosfera no interior do espaço confinado, alarme, ordem do Vigia ou qualquer situação de risco à segurança dos trabalhadores, implica no abandono imediato da área  Qualquer saída de toda equipe por qualquer motivo implica a emissão de nova permissão de entrada. Esta permissão de entrada deverá ficar exposta no local de trabalho até o seu término. Após o trabalho, esta permissão deverá ser arquivada.
  6. 6. 12 - Um dos locais mais susceptíveis de eventos desastrosos nas plantas de ração são os túneis subterrâneos com a movimentação e transporte dos cereais sob as moegas de grãos. Nestes estão localizados os transportadores responsáveis pelo recolhimento do cereal e seu destino à planta. Como dimensões de um túnel subterrâneo serão adotados: 2m de altura x 1,5 m de largura x 30m de comprimento. O túnel está localizado sob as moegas a uma profundidade de 6 a 20m. Considerando quatro tipos de poeiras comuns nestas plantas da agroindústria; arroz, milho, soja e trigo, cujos dados encontram-se nas Tabelas abaixo: Tabela 1 – Dados das poeiras agrícolas do arroz, milho, soja e trigo (NPFA) Preencha a Tabela 2 utilizando os dados da Tabela 1 e as expressões a seguir: P. mat. = Material necessário para uma explosão = Conc. x Vol. (g/m3 x m3) P. mat Arroz = 50,3 x ( 2 x 1,5 x 30) = 50,3 x 90 = 4527 g = 4,527 kg P. mat Milho = 25 x ( 2 x 1,5 x 30) = 25 x 90 = 2250 g = 2,25 kg P. mat Soja = 35,5 x ( 2 x 1,5 x 30) = 35,5 x 90 = 3195 g = 3,195 kg P. mat Trigo = 65 x ( 2 x 1,5 x 30) = 65 x 90 = 5850 g = 5,85 kg P.Int. = Pressão interna exercida no sistema pela explosão (tf/m2 ) = Pmp x fator de conversão P. Int Arroz = 3,3 kg/cm2 x (10000/1000) = 3,3 x 10 = 33 ton/m² P. Int Milho = 5,7 x (10000/1000) = 5,7 x 10 = 57 ton/m² P. Int Soja = 6,6 x (10000/1000) = 6,6 x 10 = 66 ton/m² P. Int Trigo = 6,43 x (10000/1000) = 6,43 x 10 = 64,3 ton/m² P. Par. = Pressão exercida nas paredes durante a explosão = Pmp x S (tf/m2 ) P. Par Arroz = 33 x 210 = 6930 tf/m2 P. Par Milho = 57 x 210 = 11970 tf/m2
  7. 7. P. Par Soja = 66 x 210 = 13860 tf/m2 P. Par Trigo = 64,3 x 210 = 13503 tf/m2 P.h. = Pressão da explosão sobre o homem com S=1m2 (tf) = Pmp x fator de conversão P. Par Arroz = 33 x 1 = 50,3 x 0,9 = 45,27 g = 0,04527 kg P. Par Milho = 5,7 x ( ) = 25 x 0,9 = 22,5 g = 0,0225 kg P. Par Soja = 6,6 x ( ) = 35,5 x 0,9 = 31,95 g = P. Par Trigo = 6,43 x ( ) = 65 x 0,9 = 58,5 g = A área das paredes do túnel é igual a 210 m2 Em ie, Si e Ge indicar por P, M, F, MF.

×