Alcides do Nascimento Lins
GERENCIAMENTO DE PEQUENAS E
MÉDIAS EMPRESAS
Alunos:
Elisson Queiroz
Edmilson Joaquim
Glaucia Ma...
INTRODUÇÃO
Quem é empreendedor sabe que não existe
fórmula mágica para um negócio dar certo. Mas é
possível diminuir basta...
MOTIVOS DE SUCESSO E FRACASSO
DE UMA EMPRESA
Por que as empresas fecham?
1. Planejamento prévio:
→Ao abrir uma empresa, parte dos
empreendedores não levantou informaçõ...
2. Gestão empresarial:
→ As empresas que costumam, com frequência,
aperfeiçoar produtos e serviços, estar atualizada com
r...
3. Comportamento empreendedor:
→ Se antecipar aos fatos, buscar intensamente
informações e persistir nos objetivos são
com...
E mais...
9% dos que fecharam alegam problemas
particulares, já 7% alegam problemas com
sócios. Na visão do empreendedor o...
Principal motivo que leva a abertura da empresa
37% desejam ter o seu próprio negócio;
26% identificam uma oportunidade de...
Empresas que permanecem no mercado
9 em cada 10 empreendedores que
permanecem no mercado estão satisfeitos com
a opção de ...
Exemplo de uma empresa de sucesso:
Fatura R$ 42 mil por fim de semana
Elysa Barranco e Miguel Mendoza são os fundadores da rede
Paleteria, dona de seis lojas no Paraná. Mendoza é mexicano e
es...
A paleta de morango com leite
condensado: fruto positivo de uma briga
do casal.
Ainda no México, o casal começou a estudar as diferentes
receitas da paleta. Os dois queriam que os produtos fossem
feitos...
CONCLUSÃO
O principal motivo para o fechamento de uma empresa é falta
de capital ou lucro, na visão dos empreendedores. O
...
REFERÊNCIAS...
→http://www.academia.edu/1645440/Empreendedorismo_
Fatores_de_Sucesso_e_Insucesso_de_Micro_e_Pequenas_E
mpr...
Gerenciamento de pequenas e médias empresas empresas bem sucedidas e fracassadas
Gerenciamento de pequenas e médias empresas empresas bem sucedidas e fracassadas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gerenciamento de pequenas e médias empresas empresas bem sucedidas e fracassadas

346 visualizações

Publicada em

Quem é empreendedor sabe que não existe fórmula mágica para um negócio dar certo. Mas é possível diminuir bastante a probabilidade de falência. Os empresários que sobrevivem aos primeiros e mais turbulentos anos do negócio apontam a capacidade empreendedora, a logística operacional e as habilidades gerenciais como primordiais para o sucesso. É neste tripé que os empreendedores costumam falhar quando abrem uma empresa.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de pequenas e médias empresas empresas bem sucedidas e fracassadas

  1. 1. Alcides do Nascimento Lins GERENCIAMENTO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Alunos: Elisson Queiroz Edmilson Joaquim Glaucia Maria Marco Túlio Renata Rafaela Silvana Dias Camaragibe, 24 de Abril de 2015 Prof° Dário Marcelos
  2. 2. INTRODUÇÃO Quem é empreendedor sabe que não existe fórmula mágica para um negócio dar certo. Mas é possível diminuir bastante a probabilidade de falência. Os empresários que sobrevivem aos primeiros e mais turbulentos anos do negócio apontam a capacidade empreendedora, a logística operacional e as habilidades gerenciais como primordiais para o sucesso. É neste tripé que os empreendedores costumam falhar quando abrem uma empresa. Três em cada dez pequenas empresas brasileiras fecham as portas em dois anos de atividade, segundo dados do Sebrae.
  3. 3. MOTIVOS DE SUCESSO E FRACASSO DE UMA EMPRESA
  4. 4. Por que as empresas fecham? 1. Planejamento prévio: →Ao abrir uma empresa, parte dos empreendedores não levantou informações importantes sobre o mercado; → Mais da metade não realizou o planejamento de itens básicos antes do início das atividades da empresa; → Um maior tempo de planejamento permite que se conheça melhor o mercado antes de abrir a empresa, o que tende a aumentar as chances de sucesso.
  5. 5. 2. Gestão empresarial: → As empresas que costumam, com frequência, aperfeiçoar produtos e serviços, estar atualizada com respeito às tecnologias do setor, inovar em processos e procedimentos e investir em capacitação, tendem a sobreviver mais no mercado; → Experiência prévia ou conhecimentos no ramo influenciam a permanência das empresas no mercado; → A estratégia da diferenciação mostrou-se mais vantajosa para a permanência das empresas no mercado do que a estratégia de custos.
  6. 6. 3. Comportamento empreendedor: → Se antecipar aos fatos, buscar intensamente informações e persistir nos objetivos são comportamentos que distinguem os empreendedores de sucesso: → Também é importante ter um plano de ação para atingir as metas e os objetivos se saber aonde quer chegar: → Intensificar o contato com outras empresas, bancos, entidades e o Governo aumenta as chances de sobrevivência das empresas.
  7. 7. E mais... 9% dos que fecharam alegam problemas particulares, já 7% alegam problemas com sócios. Na visão do empreendedor os que fecharam consideram o planejamento prévio como o fator mais importante, e os que estão em atividades apontam o planejamento prévio combinado à gestão após a abertura de negócio.
  8. 8. Principal motivo que leva a abertura da empresa 37% desejam ter o seu próprio negócio; 26% identificam uma oportunidade de negócio; 19% por exigência de clientes/fornecedores; 11% para melhorar de vida (aumentar a renda); 4% estavam desempregados e não arrumavam emprego; 4% por outros motivos.
  9. 9. Empresas que permanecem no mercado 9 em cada 10 empreendedores que permanecem no mercado estão satisfeitos com a opção de empreendedor. A satisfação é derivada do sentimento de liberdade, independência e também do retorno financeiro. Os que estão insatisfeitos com a opção de empreendedor (10% do total) reclamam de falta de lucro e impostos elevados e falta de apoio. Como estão satisfeitos com a opção de empreendedor, a maior parte deseja expandir o negócio.
  10. 10. Exemplo de uma empresa de sucesso: Fatura R$ 42 mil por fim de semana
  11. 11. Elysa Barranco e Miguel Mendoza são os fundadores da rede Paleteria, dona de seis lojas no Paraná. Mendoza é mexicano e estava no Brasil encarregado de um projeto de exportação de água (o empreendedor não gosta de fotos, por isso sua imagem não aparece nesta matéria). Depois que o trabalho terminou, ele resolveu voltar para o México. Elysa não pensou duas vezes: largou a empresa de designer que tinha há 10 anos e viajou para a Cidade do México junto com o novo namorado. Por lá, tiveram a primeira filha. E também a ideia de negócio que trariam para o Brasil. Acontece que a curitibana era fã das tradicionais paletas mexicanas, uma espécie de picolé com recheio que se tornou febre no Brasil no último verão. "Eu comia várias e comentei com o Miguel que um negócio desses daria muito certo aqui", diz a empreendedora. "Ele ficou com isso na cabeça."
  12. 12. A paleta de morango com leite condensado: fruto positivo de uma briga do casal.
  13. 13. Ainda no México, o casal começou a estudar as diferentes receitas da paleta. Os dois queriam que os produtos fossem feitos sem nenhum ingrediente industrializado e também que tivessem sabores diferentes, com a cara do consumidor brasileiro. "No México, a paleta de doce de leite é a mais comum. Sabíamos que era um produto muito saboroso, mas queríamos ter variedade." O resultado veio depois de um ano - e uma briga. Durante uma tentativa de fabricar as paletas, Elysa e Mendoza tiveram uma discussão sobre o projeto do negócio. Para fazer as pazes, o mexicano passou os dias seguintes tentando criar uma paleta de morango e leite condensado, uma das sobremesas favoritas da esposa. "Quando provei, vi que tínhamos chegado a um produto muito bom, que tinha muitas chances de virar um sucesso no Brasil", afirma Elysa. Depois de terem acertado o ponto da paleta, o casal focou no desenvolvimento de novos sabores, como paçoca e pistache.
  14. 14. CONCLUSÃO O principal motivo para o fechamento de uma empresa é falta de capital ou lucro, na visão dos empreendedores. O fechamento da empresa, ao encerrar um sonho, o desejo de ter o próprio negócio, gera sentimentos negativos no empreendedor, como frustação, tristeza e mágoa. Além da frustação e da tristeza, ainda há a perda financeira (mais da metade dos empreendedores perde tudo ou parte do dinheiro investido – dinheiro que é, na maior parte, próprio ou de familiares). Apesar dos sentimentos negativos e da perda financeira que ficam após o fechamento, boa parte dos que fecham voltam a empreender, como autônomo ou donos de outras empresas.
  15. 15. REFERÊNCIAS... →http://www.academia.edu/1645440/Empreendedorismo_ Fatores_de_Sucesso_e_Insucesso_de_Micro_e_Pequenas_E mpresas → http://exame.abril.com.br/pme/noticias/5-motivos-que- levam-os-empreendedores-ao-fracasso →http://www.sebraesp.com.br/arquivos_site/biblioteca/Est udosPesquisas/mortalidade/causa_mortis_2014.pdf → http://revistapegn.globo.com/Mulheres- empreendedoras/noticia/2015/03/historia-de-amor-vira- negocio-que-fatura-r-420-mil-por-fim-de-semana.html

×