COLÉGIO ESTADUAL DOM PEDRO II 
HISTÓRIA – 1ºA PROFº Marcio José Verderossi 
Aluno(a)______________________________________...
7) A expansão de Roma durante a República, com o 
consequente domínio da bacia do Mediterrâneo, 
provocou sensíveis transf...
Simulado de história 1 ab
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Simulado de história 1 ab

231 visualizações

Publicada em

simulados de história Ensino Médio

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simulado de história 1 ab

  1. 1. COLÉGIO ESTADUAL DOM PEDRO II HISTÓRIA – 1ºA PROFº Marcio José Verderossi Aluno(a)_______________________________________ 1 A B C D 2 A B C D 3 A B C D 4 A B C D 5 A B C D 6 A B C D 7 A B C D 8 A B C D 9 A B C D 10 A B C D 1) As lutas por riquezas e territórios sempre estiveram presentes na História. Na Antiguidade, o Mediterrâneo foi disputado nas Guerras Púnicas por: A - romanos e cartagineses. B - gregos e persas. C - macedônicos e romanos. D - romanos e germânicos. 2) Entre os movimentos sociais que marcaram a República Romana, podemos destacar as lutas entre patrícios e plebeus. Sobre estas lutas, é correto afirmar: A - O casamento entre patrícios e plebeus não foi permitido, apesar das conquistas do povo romano nas lutas contra os patrícios. B - Apesar da marginalização política, não havia discriminação entre patrícios e plebeus. C - Os plebeus conquistaram, em 367 a.C, o direito de participar do consulado com a promulgação da Lei Licínia, que também regulamentou a exploração das terras públicas. D - Quando um patrício tornava-se insolvente, sem condições de pagar dívidas, tinha de se submeter ao nexum. Este foi um dos fatores que causou os conflitos entre plebeus e patrícios. 3) Roma, de simples cidade-estado, transformou-se na capital do país e mais duradouro dos impérios conhecidos. Assinale a alternativa diretamente relacionada com o declínio e queda do império Romano: A - Triunfo do cristianismo e urbanização do campo. B - Redução considerável dos tributos e abolição do poder despótico do tipo oriental. C - Barbarização do exército e crise no modo de produção escravista. D - Ensino democrático dos estoicos e aumento dos privilégios das classes superiores. 4) s “Guerras Civis” na Roma republicana foram provocadas pela (o): A - Tentativa de Júlio César de tornar-se imperador. B - Ascensão dos homens novos e militares e marginalização da plebe. C - Assassinato dos irmãos Graco, dividindo os romanos em dois partidos. D - Insistência dos cristãos contra a escravidão e o culto ao imperador. 5) Quanto à história de Roma, pode-se considerar que: A - Roma conheceu apenas dois regimes políticos: a República e o Império; B - na passagem da República para o Império, Roma deixou de ser uma democracia e transformou-se numa oligarquia; C - os irmãos Tibério e Caio Graco foram dois tribunos da plebe que lutaram pela redistribuição das terras do Estado (ager publicus) entre todos os cidadãos romanos; D - no Império Romano, todos os homens livres - os cidadãos - eram proprietários de terras; 6) A religião romana assemelhava-se à grega porque ambas: A - tinham objetivos nitidamente políticos; B - eram terrenas e práticas, sem conteúdo espiritual e ético; C - eram apoiadas por uma forte classe sacerdotal; D - condenavam as injustiças sociais;
  2. 2. 7) A expansão de Roma durante a República, com o consequente domínio da bacia do Mediterrâneo, provocou sensíveis transformações sociais e econômicas, dentre as quais A - marcado processo de industrialização, êxodo urbano, endividamento do Estado. B - fortalecimento da classe plebeia, expansão da pequena propriedade, propagação do cristianismo. C - crescimento da economia agropastoril, intensificação das exportações, aumento do trabalho livre. D - enriquecimento do Estado romano, aparecimento de uma poderosa classe de comerciantes, aumento do número de escravos. 8) A vida difícil do escravo romano provocou a organização de várias revoltas. Espártaco liderou um dos maiores levantes de escravos, no ano de 73 a.C. Sobre essa revolta, é incorreto afirmar: A - Espártaco era um gladiador que utilizou sua força física para incitar outros escravos a lutar por uma vida mais justa. B - Os escravos chegaram a formar um poderoso exército, reunindo milhares de combatentes. C - Espártaco foi capturado, julgado e absolvido. O Senado romano temia condenar um líder popular. D - Em 71 a.C, o senador Crasso sufocou a revolta e mandou crucificar 6 mil escravos ao longo da Via Ápia. 9) Sobre as funções dos magistrados em Roma, assinale o que for correto: A - Os cônsules exerciam o Poder Executivo na República. Comandavam o exército e convocavam o Senado. B - O questor tinha como função administrar a justiça. C - O pretor administrava a cidade e cuidava do abastecimento. D - O edil assumia o poder durante seis meses para resolver problemas gerados por uma crise. 10) Gladiadores romanos: combates eram quase sempre até a morte. Os gladiadores eram escolhidos entre os prisioneiros de guerra e escravos. Com o passar das lutas, caso reunisse muitas vitórias, tornavam-se heróis populares. Nas arenas (a mais famosa era o Coliseu de Roma) os gladiadores lutavam entre si, utilizando vários armamentos como, por exemplo: espadas, escudos, redes, tridentes, lanças, etc. Participavam também das lutas montados em cavalos ou usando bigas (carros romanos puxados por cavalos) Muitas vezes estes gladiadores eram colocados na arena para enfrentar feras (leões, onças e outros animais selvagens). O combate entre gladiadores terminava quando um deles morria ou ficava ferido com impossibilidade de continuar a luta . O combate entre gladiadores terminava quando um deles morria ou ficava ferido com impossibilidade de continuar a luta. O combate entre gladiadores terminava quando um deles morria ou ficava ferido com impossibilidade de continuar a luta Estes privilegiados ganhavam uma pensão do império e um gládio (espada de madeira simbólica). A luta entre gladiadores fazia parte da política do “pão-e-circo” instituída no Império Romano, cujo objetivo principal era: A - Amenizar a revolta dos romanos com os problemas sociais. B - Incentivar o combate à fome e oferecer diversão para todos. C - Estimular o espírito guerreiro entre as camadas populares. D - Apoiar as artes e estimular as rebeliões sociais no Império

×