Oportunidades para Financiamento a Projectos Juvenis em Moçambique

4.386 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oportunidades para Financiamento a Projectos Juvenis em Moçambique

  1. 1. Oportunidades para Financiamento aProjectos Juvenis em Moçambique. Por: Sérgio Padeiro Maputo, 19 de Nov de 2011
  2. 2. Estrutura• Introdução• Categoria dos Fundos – Fundos de Investimento em Infra-estruturas – Fundos de Credito – Fundos de Natureza Social – Fundos de Carácter transversal• Cobertura Territorial dos Fundos• Fundos Exclusivamente Juvenis – FAIJ – Pro Jovem• Considerações finais
  3. 3. INTRODUÇÃO• A presente apresentação pretende fornecer informação básica dos diferentes fundos existentes em Moçambique que a sociedade moçambicana, particularmente jovens, podem ter acesso.• Importa clarificar previamente que, não se trata de uma abordagem analítica mas, e de carácter meramente descritivo ou informativo.• Assim, podemos dizer que os fundos são instrumentos de coesão económica e social dos Governos e tem por objectivo o reforço dos factores estruturais que determinam a competitividade e, por consequência, o potencial de crescimento dos sectores/camadas menos favorecidas.• E neste contexto que nos últimos 20 anos registou-se um movimento de emergência gradual de Fundos como instrumentos flexíveis de apoio ao desenvolvimento económico e social do pais, com vista a promoção de iniciativas que dinamizem o desenvolvimento sustentável e integrado do Pais.
  4. 4. CATEGORIA DOS FUNDOS• Podemos dividir os Fundos (autónomos) existentes no pais em quatro grandes categorias: I. Fundos de Investimento em Infraestruturas; II. Fundos de Credito; III. Fundos de Natureza Social; e IV. Fundos de Carácter transversal.• Todavia, existem outros fundos que não se enquadrando na categoria a cima, são igualmente promotores de desenvolvimento, tais como o FAIJ, Pro Jovem ou FDD.
  5. 5. 1ª Cat: FUNDOS DE INVESTIMENTO EM INFRA-ESTRURAS• Este tipo de fundos visam, de uma maneira geral, promover o desenvolvimento e dinamizar as actividades económico-sociais através da melhoria da disponibilidade, acessibilidade e utilização de infra-estruturas socioeconómicas.• As infra-estruturas constituem, em qualquer sociedade, um dos factores-chave para impulsionar o desenvolvimento nacional. Elas assumem particular relevo devido ao seu papel na criação de postos de emprego, serviços de informação, facilitação de acesso aos mercados dos excedentes agrícolas, dentre outros.• São exemplo desta categoria de Fundos: i. O Fundo de Estradas (FE); ii. O Fundo Nacional de Energia (FUNAE); e iii. O Fundo de Investimento e Património de abastecimento de Agua (FIPAG).
  6. 6. 2ª Cat: FUNDOS ENVOLVIDOS EM ACTIVIDADES DE CREDITO• Estes fundos tem como principal objectivo promover o financiamento as Micro, Pequenas e Medias Empresas.• São exemplo desta categoria de fundo: i. Fundo de Turismo (FUTUR, actual INATUR). ii. Fundo de Fomento Pesqueiro (FFP); iii. Fundo de Fomento a Pequena Industria (FFPI); iv. Fundo de Fomento Mineiro (FFM); v. Fundo de Apoio a Reabilitação Económica (FARE); vi. Fundo de Fomento de Habitação (FFH); vii. Fundo de Inserção Social do Antigo Combatente (FISAC); e viii. Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA).
  7. 7. 3ª Cat: FUNDOS DE NATUREZA SOCIAL• Este tipo de fundos surgem no contexto de apoio as iniciativas de convivências social, servindo-se da cultura e do desporto como bases para criação de um ambiente propicio para o desenvolvimento económico e social são e equilibrado.• São exemplo desta categoria de fundos: i. Fundo de Promoção Desportiva (FPD); e ii. Fundo de Desenvolvimento Artístico e Cultural (FUNDAC)
  8. 8. 4ª Cat: FUNDOS DE CARACTER TRANSVERSAL.• São exemplo de fundos transversais:• O Fundo Nacional do Ambiente (FUNAB).• Fundo Nacional de Investigação.
  9. 9. COBERTURA TERRITORIAL DOS FUNDOS FUNDO PROVINCIA DISTRITO POSTO ADTIVO MUNICIPIO FARE 10 127 FDA 10 26 FE 10 128 33 FFH 10 50 24 FFM 5 15 FFP 10 58 FFPI 6 30 6 FIPAG 10 19 15 FISAC 10 36 FPD 5 5 5 FUNAB 10 15 7 FUNAE 10 97 41 FUNDAC 6 6FUTUR/INATUR 10 27 1 9
  10. 10. FUNDOS EXCLUSIVAMENTE JUVENISa) FUNDO DE APOIO A INICIATIVAS JUVENIS (FAIJ)• É um fundo cujo objectivo e desenvolverem habilidades empreendedoras e capacidades que permitam gerar oportunidades de auto-emprego aos jovens.• Pode ser ter acesso a partir de MJD e suas Direcções Provinciais.• Beneficiários Jovens com idade compreendida entre os 18 e 30 anos, que:• Tenham um negócio mas precisam de incrementa-lo;• Pretendam iniciar um novo negócio;• Dependam financeiramente do negócio;• Não tenham tido acesso a outros créditos mesmo que seja do sector bancario;• Tenham uma projecto exequível.
  11. 11. b) PRO JOVEM• É um programa criado este ano, em que os maiores contribuintes são as empresas participadas pelo Estado, sem descurar o apoio de outros parceiros (internacionais e privados).• Com perspectiva de se ter um fundo que ronda nos 14 milhões de dólares, o objectivo e criar cerca de 4.500 empresas de jovens e 30.000 empregos nos próximos cinco anos.• A fase-piloto do programa abrange as cidades de Maputo e Matola.• É destinado a financiar actividades de jovens singulares (50 mil), associados (100 mil) ou inovadores (dependo do projecto).• Os projectos são submetidos ao nível dos distritos municipais, onde existe uma equipa multissectorial que faz a selecção.• O fundo esta sob tutela do CNJ, MIC e IGEP.
  12. 12. FINALIZANDO• Como atrás constatamos, os FF são um instrumento do Governo em que os cidadãos, em particular os jovens, têm oportunidade de recorrer para financiar diversas iniciativas.• Igualmente, os jovens encontram oportunidades para o financiamento dos seus projectos através de fundos criados pelo Governo destinados exclusivamente para esta camada.• Ao mesmo tempo, o sector privado, também tem vários mecanismos de financiamento a iniciativas juvenis desde os bancos comerciais ate outras instituições financeiras (seguradoras, cooperativas de crédito e micro-bancos).• Igualmente, algumas ONGs e Embaixadas também dispõem de fundos para financiar actividades e projectos juvenis.• Como se pode depreender, em Moçambique, há diversas oportunidades
  13. 13. Obrigado pela atenção

×