As araras-azuis são animais que se destacam pela beleza, tamanho e comportamento.Características                       Nom...
Comportamento                 Gostam de voar em pares ou em grupo                Os casais são fiéis e dividem as tarefas ...
Habitat          No Pantanal, 90% dos ninhos de araras-azuis são feitos no manduvi,          árvore com cerne macio. També...
Reprodução             Aos sete anos a arara-azul começa sua própria família             Em média, a fêmea tem dois filhot...
Os filhotes              Nascem frágeis e são alimentados pelos pais até os seis meses              Correm risco de vida a...
A presença da arara-azul é um importante indicador de saúde ambiental. A conservação do Pantanal passa pela sua proteção. ...
Esta Arara é também única na sua aparência. O azul é de um tom diferente. chegando emalgumas penas a tornar-se cinzento, c...
É uma ave muito difícil de procriar em cativeiro. Mesmo antes de se encontrar emextinção, foram poucos os registos de cria...
Arara azul - Maria do Carmo Gomes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arara azul - Maria do Carmo Gomes

1.768 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.768
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
87
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arara azul - Maria do Carmo Gomes

  1. 1. As araras-azuis são animais que se destacam pela beleza, tamanho e comportamento.Características Nome científico: Anodorhynchus hyacinthinu; Esta espécie pode encontrar-se em 11 estados brasileiros; Está na lista de espécies ameaçadas de extinção; Maior entre os psitacídeos (papagaios, periquitos, araras, maritacas); Chegando a medir um metro da ponta do bico à ponta da cauda; Peso de até 1,3 kg
  2. 2. Comportamento Gostam de voar em pares ou em grupo Os casais são fiéis e dividem as tarefas de cuidar dos filhotes . Nos fins de tarde, reúnem-se em bandos nas árvores “dormitório” Alimentação Alimentam-se das castanhas retiradas de cocos de duas espécies de palmeira: acuri e bocaiúva . No caso do acuri, aproveitam-nos caídos no chão, ruminados pelo gado ou por animais silvestres O coco da bocaiuva é colhido e comido diretamente no cacho
  3. 3. Habitat No Pantanal, 90% dos ninhos de araras-azuis são feitos no manduvi, árvore com cerne macio. Também são utilizados a Ximbuva (Enterolobium contortisiliquum) e o Angico Branco (Albizia nipioides). As araras aumentam pequenas cavidades no tronco das árvores para fazer os seus ninhos. Os ninhos são forrados com lascas que as araras arrancam da árvore Há disputa com outras espécies por ser difícil encontrar cavidades naturais
  4. 4. Reprodução Aos sete anos a arara-azul começa sua própria família Em média, a fêmea tem dois filhotes, mas em geral, só um sobrevive Ela passa a maior parte do tempo no ninho, cuidando da incubação dos ovos O macho se responsabiliza por alimentá-la. Na época de incubação, 40% dos ovos são predados por gralhas e tucanos, entre outras aves, ou por algumas espécies de mamíferos, como o gambá Passados aproximadamente 28 dias, o ovo eclode
  5. 5. Os filhotes Nascem frágeis e são alimentados pelos pais até os seis meses Correm risco de vida até completarem 45 dias, pois não conseguem defender-se de baratas, formigas ou de outras aves que invadam o ninho Somente com três meses de vida, quando o corpo está todo coberto por penas, se aventuram em seus primeiros voos Na maioria dos casos, só um filhote (o mais forte mais saudável) sobrevive
  6. 6. A presença da arara-azul é um importante indicador de saúde ambiental. A conservação do Pantanal passa pela sua proteção. Contudo, essa bela ave que encanta a todos com sua cor vibrante e som alegre e barulhento vem sofrendo com a destruição dos habitats e com a captura ilegal para tráfico de animais exóticos e quase desapareceu das matas brasileiras.Considerada extinta pelo IBAMA, em julho de 2002, é a Arara mais rara do mundo! Oúltimo exemplar selvagem conhecido dessa espécie e que habitava a região de Curaçá, nosertão da Bahia, desapareceu em outubro de 2000. Este macho de tão solitário (pois suaespécie é gregária, vivendo em grupos) acabou acasalando com uma fêmea de Maracanã(Ara maracana), que também vive no mesmo habitat. Logicamente, mesmo com o casaltentando reproduzir, não houve filhotes.
  7. 7. Esta Arara é também única na sua aparência. O azul é de um tom diferente. chegando emalgumas penas a tornar-se cinzento, cores menos apelativas do que a maioria das Ararasque conhecemos. O bico é menor em relação as outras espécies e tem uma particularidadeúnica, tem uma parte de pele nua de cor cinzento escura que vai desde a parte superior dobico até ao olho, esta parte cinzenta deixa sobressair a cor amarela da íris do olho.
  8. 8. É uma ave muito difícil de procriar em cativeiro. Mesmo antes de se encontrar emextinção, foram poucos os registos de criações com grandes sucessos. Mas no Mato Grosso do Sul, as aves têm um aliado importante na luta pela sua preservação: o Projeto Arara Azul. Criado pela bióloga Neiva Guedes para salvar a espécie de extinção, o projeto teve o apoio do WWF-Brasil durante 10 anos (1998/2008).

×