Darcy ribeiro

8.012 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado pela professora Vera Castagnino, após leitura do Livro Darcy Ribeiro, coleção Educadores.MEC.

2 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.012
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
195
Comentários
2
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Darcy ribeiro

  1. 1. Darcy Ribeiro
  2. 2. Darcy Ribeiro nasceu em Minas (1922), no centro do Brasil. Formou-se em Antropologia em São Paulo (1946) e dedicou seus primeiros anos de vida profissional ao estudo dos índios do Pantanal, do Brasil Central e da Amazônia. Neste período fundou o Museu do Índio e criou o Parque Indígena do Xingu. Escreveu uma vasta obra etnográfica e de defesa da causa indígena. Nos anos seguintes (1955) dedicou-se à educação primária e superior. Criou a Universidade de Brasília e foi Ministro da Educação. Mais tarde foi Ministro-Chefe da Casa Civil e coordenava a implantação das reformas estruturais, quando sucedeu o golpe militar de 64, que o lançou no exílio.
  3. 3. Notabilizou-se fundamentalmente por trabalhos desenvolvidos nas áreas de educação , sociologia e antropologia tendo sido, ao lado do amigo a quem admirava Anísio Teixeira , um dos responsáveis pela criação da Universidade de Brasília , elaborada no início dos anos sessenta, ficando também na história desta instituição por ter sido seu primeiro reitor. Também foi o idealizador da Universidade Estadual do Norte Fluminense .
  4. 4. Durante o primeiro governo de Leonel Brizola no Rio de Janeiro (1983-1987), Darcy Ribeiro criou, planejou e dirigiu a implantação dos Centros Integrados de Ensino Público (CIEP), um projeto pedagógico visionário e revolucionário no Brasil de assistência em tempo integral a crianças, incluindo atividades recreativas e culturais para além do ensino formal - dando concretude aos projetos idealizados décadas antes por Anísio. Muito antes dos políticos de direita incorporarem o discurso referente à importância da Educação para o desenvolvimento brasileiro, Darcy e Brizola já divulgavam estas ideias.
  5. 5. Darcy abraçou ideais e posições da Nova Escola, ao ponto de fazerem parte intrínseca de sua visão. Isso o tornaria o último expoente do movimento, refletindo-se sobre muitas faces na concepção dos Cieps, na Universidade Estadual do norte Fluminense e na segunda Lei de Diretrizes e Bases.
  6. 6. Criou, então, a Biblioteca Pública Estadual, a Casa França-Brasil, a Casa Laura Alvin, o Centro Infantil de Cultura de Ipanema. E o Sambódromo, em que colocou 200 salas de aula para fazê-lo funcionar também como uma enorme escola primária.
  7. 7. Darcy Ribeiro foi eleito em 8 de outubro de 1992 para a cadeira 11, que tem por patrono Fagundes Varela , sendo recebido a 15 de abril de 1993 por Cândido Mendes . Em seu discurso de posse, deixou registrado: “ Confesso que me dá certo tremor d'alma o pensamento inevitável de que, com uns meses, uns anos mais, algum sucessor meu, também vergando nossa veste talar, aqui estará, hirto, no cumprimento do mesmo rito para me recordar. Vendo projetivamente a fila infindável deles, que se sucederão, me louvando, até o fim do mundo, antecipo aqui meu agradecimento a todos. Muito obrigado. Estou certo de que alguém, neste resto de século, falará de mim, lendo uma página, página e meia. Os seguintes menos e menos. Só espero que nenhum falte ao sacro dever de enunciar meu nome. Nisto consistirá minha imortalidade.”
  8. 8. Ele analisa o surgimento das formações sócio-culturais que se impuseram desde 10.000 anos, com o objetivo de entender as causas do desenvolvimento sócio-econômico desigual e quais as perspectivas para os povos ditos atrasados. ESTUDOS DE ANTROPOLOGIA DA CIVILIZAÇÃO
  9. 9. A base do pensamento antropológico de Darcy está presente em seus Estudos de Antropologia da Civilização , onde o objetivo central é o de analisar a conformação das sociedades humanas segundo a sua capacidade de explicar e prover suas existências no tempo e no espaço. Em sua teoria evolucionista, Darcy busca compor um discurso que nos explique e nos ajude a perceber para onde estamos caminhando, que futuro podemos ter. Uma coisa ele deixa claro: não somos iguais; nisto parece comungar com o ideia de Simón Bolívar de que, nós, latino-americanos, constituímos um pequeno gênero humano.
  10. 10. Frases de Darcy Ribeiro A Escola "A escola brasileira é a escola da mentira: o professor finge que ensina, e o aluno finge que aprende." Intelectuais "Evidentemente nós, os intelectuais, não somos nenhuma maravilha." Classe "Nossa classe dominante está enferma de desigualdade, de descaso."
  11. 11. Brasil "O que mais me comove é o Brasil que não deu certo. Um país tão rico tem o povo passando fome." Universidade "A universidade é o últero das classes dirigentes da nação do futuro. Nenhuma sociedade pode viver sem universidades." Intelectual "Intelectual, para mim, é aquele que melhor domina e expressa o saber do seu grupo.” ( Diário dos índios)
  12. 12. A obra de Ribeiro abre-se ainda para uma nova perspectiva onde identificamos o brasileiro com características revalorizadas peculiarmente. Assim, há uma consciência que ainda estamos construindo, o que, para Darcy, é um dos grandes desafios que enfrentamos: o de inventar o humano, com propriedades diferentes, mais solidários e fraternas. Conclusão
  13. 13. “ Fracassei em tudo o que tentei na vida. Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui. Tentei salvar os índios, não consegui. Tentei fazer uma universidade séria e fracassei. Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei. Mas os fracassos são minhas vitórias. Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu"
  14. 14. Créditos Textos e citações retirados do Livro DARCY RIBEIRO Coleção Educadores – MEC Autor: Candido Alberto Gomes Fotos da Internet Formatação: Vera Castagnino Abril /2011
  15. 15. Fotos

×