Em busca da cura...

1.563 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
103
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Em busca da cura...

  1. 1. Ciclo de Estudos e Reflexões Fraternidade Espírita Monsenhor Horta Estudos para o 2º. semestre /2013 Lucrécia Valle
  2. 2. [...] E SE CURÁSSEMOS TODAS AS DOENÇAS? SE PROPORCIONÁSSEMOS DURADOURO ALÍVIO A QUANTOS [...] Não é fácil concentrar idéias no Alto, PADECEM AFLIÇÕES DO CORPO? quando o sofrimento físico nos incomoda. É quase impossível meditar nos problemas da alma, se a carne permanece abatida de achaques... PEDRO Felipe Obs.:Registraremos citações extensas nos slides, para estudos posteriores. Contos e Apólogos – Irmão X / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 6: Bendito Aguilhão
  3. 3.  ...para o homem na Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o plano espiritual, todavia, a saúde é a PERFEITA HARMONIA DA ALMA, para obtenção da qual, muitas vezes, há necessidade da contribuição preciosa das moléstias e deficiências transitórias da Terra. O Consolador – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Questão 95
  4. 4. [...] A doença material é um efeito; para destruir este efeito, não basta atacá-lo, tomá-lo corpo a corpo e aniquilá-lo; a causa existindo sempre, reproduzirá de novo efeitos mórbidos enquanto a ação curativa estiver longe... E.QUINEMANT. DISSERTAÇÕES ESPÍRITAS O MAGNETISMO E O ESPIRITISMO COMPARADOS. (Sociedade de Paris, 17 de maio de 1867, méd, Sr. Desliens.) Revista Espírita – Allan Kardec – junho -1867
  5. 5. [...] É indispensável compreendamos que todo mal por nós praticado conscientemente expressa, de algum modo, lesão em nossa consciência e toda lesão dessa espécie determina distúrbio ou mutilação no organismo que nos exterioriza o modo de ser. [...] a alma ressurge no equipamento físico transportando consigo as próprias falhas a se lhe refletirem na veste carnal, como zonas favoráveis à eclosão de determinadas moléstias, oferecendo campo propicio ao desenvolvimento de vírus, bacilos e bactérias inúmeros, capazes de conduzila aos mais graves padecimentos, de acordo com os débitos que haja contraído [...] Ação e Reação – André Luiz / Francisco Cândido Xavier – Capítulo XIX: Sanções e Auxílio
  6. 6. [...] mas também {a alma} carreia consigo as faculdades de criar no próprio cosmo orgânico todas as espécies de anticorpos, imunizando-se contra as exigências da carne, faculdades essas que pode ampliar consideravelmente pela oração, pelas disciplinas retificadoras a que se afeiçoe, pela resistência mental ou pelo serviço ao próximo com que atrai preciosos recursos em seu favor. Não podemos esquecer que o bem é o verdadeiro antídoto do mal. Ação e Reação – André Luiz / Francisco Cândido Xavier – Capítulo XIX: Sanções e Auxílio
  7. 7. 96 –TODA MOLÉSTIA DO CORPO TEM ASCENDENTES ESPIRITUAIS? -As chagas da alma se manifestam através do envoltório humano. O corpo doente reflete o panorama interior do espírito enfermo. A patogenia é um conjunto de inferioridades do aparelho psíquico. [...] Podeis objetar que as injeções e os comprimidos suprimem a dor; todavia, o mal ressurgirá mais tarde nas células do corpo. [...] O Consolador – Emmanuel – Francisco Cândido Xavier – Questão 96
  8. 8. A INVASÃO MICROBIANA está vinculada a causas espirituais? — Excetuados os quadros infecciosos pelos quais se responsabiliza a ausência da higiene comum, as depressões criadas em nós por nós mesmos, nos domínios do abuso de nossas forças, seja adulterando as trocas vitais do cosmo orgânico pela rendição ao desequilíbrio, seja estabelecendo perturbações em prejuízo dos outros, plasmam, nos tecidos fisiopsicossomáticos que nos constituem o veículo de expressão, determinados campos de rutura na harmonia celular. Verificada a disfunção, toda a zona atingida pelo desajustamento se torna passível de invasão microbiana, [...] [...] Consolidado o ataque, pela brecha de nossa vulnerabilidade, aparecem as moléstias sintomáticas ou assintomáticas, estabilizando-se ou irradiando-se, conforme as disposições da própria mente [...] Evolução em Dois Mundos – André Luiz / Francisco Cândido Xavier – Capítulo XX
  9. 9. Na raiz de toda doença, há sempre componentes psíquicos ou espirituais que são heranças decorrentes da Lei de Causa e Efeito, procedentes de vidas transatas, que imprimem nos genes os fatores propiciadores para a instalação dos distúrbios na área da saúde. Elucidações Psicológicas à Luz do Espiritismo – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco
  10. 10. [...] Aqueles que por vezes diversas perderam vastas oportunidades de trabalho na Terra, pela ingestão sistemática de elementos corrosivos, como sejam o álcool e outros venenos das forças orgânicas, tanto quanto os inveterados cultores da gula, quase sempre atravessam as águas da morte como suicidas indiretos e, despertando para a obra de reajuste que lhes é indispensável, imploram o regresso à carne em corpos desde a infância inclinados à ESTENOSE DO PILORO, À ULCERAÇÃO GÁSTRICA, AO DESEQUILÍBRIO DO PÂNCREAS, À COLITE E AS MÚLTIPLAS ENFERMIDADES DO INTESTINO QUE LHES IMPÕEM TORTURAS SISTEMÁTICAS, EMBORA SUPORTÁVEIS, NO DECURSO DA EXISTÊNCIA INTEIRA. Ação e Reação – André Luiz / Francisco Cândido Xavier – Capítulo XIX: Sanções e Auxílio
  11. 11.  — [...] O enfarte, a trombose, a hemiplegia, o câncer penosamente suportado, a senilidade prematura e outras calamidades da vida orgânica constituem, por vezes, DORES-AUXÍLIO, para que vezes a alma se recupere de certos enganos em que haja incorrido na existência do corpo denso, habilitando-se, através de longas reflexões e benéficas, disciplinas, para o ingresso respeitável na Vida Espiritual. Ação e Reação – André Luiz / Francisco Cândido Xavier – Capítulo XIX: Sanções e Auxílio
  12. 12. E AS OBSESSÕES? 46. ... a obsessão decorre sempre de uma imperfeição moral, que dá ascendência a um Espírito mau. A uma causa física, opõe-se uma força física; a uma causa moral preciso é se contraponha uma força moral. Para preservá-lo das enfermidades, fortifica-se o corpo; para garanti-la contra a obsessão, tem-se que fortalecer a alma; donde, para o obsidiado, a necessidade de trabalhar por se melhorar a si próprio, o que as mais das vezes basta para livrá-lo do obsessor, sem o socorro de terceiros. Necessário se torna este socorro, quando a obsessão degenera em subjugação e em possessão, porque nesse caso o paciente não raro perde a vontade e o livre-arbítrio. A Gênese – Allan Kardec – Capítulo XIV – Item: 46
  13. 13. Dor-evolução; Dor-expiação; Dor-auxílio Dor-evolução; Dor-expiação; Dor-auxílio  A dor é ingrediente dos mais importantes na economia da vida em expansão. O ferro sob o malho, a semente na cova, o animal em sacrifício, tanto quanto a criança chorando, irresponsável ou semiconsciente, para desenvolver os próprios órgãos, sofrem a DOR-EVOLUÇÃO, que atua de fora para dentro, aprimorando o ser, sem a qual não existiria progresso. Em nosso estudo, porém, analisamos a DOR-EXPIAÇÃO, que vem de dentro para fora, marcando a criatura no caminho dos séculos, detendo-a em complicados labirintos de aflição, para regenerá-la, perante a Justiça...  Como temos ainda DOR-AUXÍLIO — atalhou Druso, benevolente. Ação e Reação – André Luiz / Francisco Cândido Xavier - Capítulo XIX: Sanções e Auxílio
  14. 14.  HERDEIRO SE SI MESMO, o Espírito transfere de MESMO uma para outra etapa as conquistas e os prejuízos de que se faz possuidor, sendo-lhe impostos os deveres da reabilitação e do refazimento quando erra, tanto quanto do progresso quando se porta com equilíbrio. Mesmo quando sob a ocorrência das provas e expiações, encontra-se em processo de crescimento interior e na busca da meta iluminativa, que é a fatalidade da qual ninguém consegue evadir-se. Transtornos Psiquiátricos e Obsessivos – Manoel Philomeno de Miranda / Divaldo Pereira Franco
  15. 15. QUE TIPO DE ENFERMOS SOMOS NÓS?  Somos aqueles que trazemos enfermidades como CONSEQÜÊNCIAS DE ERROS/DESVIOS/VÍCIOS DO PASSADO? (lei de causa e efeito)  Nossas enfermidades são PRODUTOS DE ERROS/DESVIOS/VÍCIOS DO PRESENTE?  Somos ENFERMOS TAIS QUAL A CONDIÇÃO MANIFESTA DO “CEGO DE NASCENÇA” relatado em João 9:1-3? Vale a pena refletir sobre estes pontos...
  16. 16. Porque pensar em QUESTÕES MORAIS, quando o corpo é quem padece / sofre? Vejamos um exemplo: um rapaz, cego há doze anos, recolhido por um espírita devotado, empenhado em curá-lo pelo magnetismo... Veremos o obstáculo oposto pelo estado moral, em certos casos, à cura dos males físicos. "É, pois, uma cura moral que se deve obter, antes de buscar a cura física. Um retorno sério sobre si mesmo é a única coisa que pode tornar eficazes os cuidados de seu magnetizador, que os bons Espíritos procuram ajudar. Caso contrário, deve esperar-se que perca o pouco de luz que lhe resta e novas e muito terríveis provações que terá de sofrer. “[...] Dai-lhe conselhos; explicai-lhe sua posição; que várias pessoas sinceras se unam em pensamento para orar, a fim de atrair para ele influências salutares. Se ele as aproveitar não tardará a lhes experimentar os bons efeitos, porque será recompensado por um mais sensível na sua posição." Revista Espírita – Allan Kardec – julho/ 1865
  17. 17. Conduta Espírita – André Luiz / Waldo Vieira - Capítulo XXII
  18. 18. “Eram todos, ontem como hoje, doentes da alma e desejavam a cura para os corpos. O Mestre fazia cessar os efeitos dos seus erros, sarando a matéria, entretanto, oferecia-lhes a diretriz evangélica, a verdadeira terapia para o Espírito, única medicação para eliminar os sofrimentos.” Há Flores no Caminho – Amélia Rodrigues / Divaldo Pereira Franco
  19. 19.  As diversas dimensões do homem não podem ser olvidadas no processo terapêutico.
  20. 20.  O homem deve mobilizar todos os recursos ao seu alcance, em favor do seu equilíbrio orgânico. Por muito tempo ainda, a Humanidade não poderá prescindir da contribuição do clínico, do cirurgião e do farmacêutico, missionários do bem coletivo. O homem tratará da saúde do corpo, até que aprenda a preservá-lo e defende-lo, conservando a preciosa saúde de sua alma[...] O Consolador - Emmanuel/ Francisco Cândido Xavier – Questão 97
  21. 21. A patogenia, na essência, envolve estudos que remontam ao corpo espiritual, para que não seja um quadro de conclusões falhas ou de todo irreais. Voltando à Terra, atraímos os acontecimentos agradáveis ou desagradáveis, segundo os títulos de trabalho que já conquistamos ou conforme as nossas necessidades de redenção. Entre a Terra e o Céu – André Luiz / Francisco Cândido Xavier - Capítulo X: Preciosa Conversação
  22. 22.  É na alma que reside a fonte primária de todos os recursos medicamentosos definitivos. A assistência farmacêutica do mundo não pode remover as causas transcendentes do caráter mórbido dos indivíduos. O remédio eficaz está na ação do próprio espírito enfermiço. O Consolador – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Questão 96
  23. 23. ... somente a educação moral pode modificar os nossos hábitos criando novos reflexos... Desta forma é preciso tornar novo, transformar o que está dentro de nós e deixar vir à superfície as nossas cacterísticas de perfectibilidade (...sede perfeitos, assim como o vosso Pai celeste é perfeito, já nos ensinava Jesus... – Mateus 5:48)
  24. 24. Você consegue entender e aceitar o processo reencarnatório? E as leis de causa e efeito?
  25. 25. 167. Qual o fim objetivado com a reencarnação? “Expiação, melhoramento progressivo da Humanidade. Sem isto, onde a justiça?” 168. É limitado o número das existências corporais, ou o Espírito reencarna perpetuamente? “A cada nova existência, o Espírito dá um passo para diante na senda do progresso. Desde que se ache limpo de todas as impurezas, não tem mais necessidade das provas da vida corporal.” 171. Em que se funda o dogma da reencarnação? “NA JUSTIÇA DE DEUS E NA REVELAÇÃO, pois incessantemente repetimos: o bom pai deixa sempre aberta a seus filhos uma porta para o arrependimento. Não te diz a razão que seria injusto privar para sempre da felicidade eterna todos aqueles de quem não dependeu o melhorarem-se? Não são filhos de Deus todos os homens? Só entre os egoístas se encontram a iniqüidade, o ódio implacável e os castigos sem remissão.” Todos os Espíritos tendem para a perfeição e Deus lhes faculta os meios de alcançá-la, proporcionando-lhes as provações da vida corporal. Sua justiça, porém, lhes concede realizar, em novas existências, o que não puderam fazer ou concluir numa primeira prova. [...] O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questões 167, 168, 171
  26. 26. 25. ???A encarnação é uma punição, e só os espíritos culpados estão sujeitos a ela? A passagem dos espíritos pela vida corporal é necessária para que possam realizar, com a ajuda de uma ação material, os desígnios dos quais Deus lhes confiou a execução; isso é necessário para eles mesmos, porquanto a atividade que são obrigados a desempenhar ajuda-os no desenvolvimento da sua inteligência. Deus, sendo soberanamente justo, deve dotar igualmente a todos os seus filhos; é por isso que ele dá a todos um mesmo ponto de partida, a mesma aptidão, as mesmas obrigações a cumprir e a mesma liberdade de agir; qualquer privilégio seria uma preferência e, qualquer preferência, uma injustiça. Mas a encarnação é apenas um estado provisório para todos os espíritos, é uma tarefa que Deus lhes impõe no início de suas vidas, como primeira prova do uso que farão do seu livrearbítrio. Aqueles que realizam essa tarefa com zelo transpõem, rapidamente e menos penosamente, esses primeiros degraus da iniciação, e desfrutam mais cedo do resultado do seu trabalho. Aqueles que, ao contrário, fazem mau uso da liberdade que Deus lhes proporciona, retardam o seu adiantamento; é assim que, por sua obstinação, podem prolongar indefinidamente a necessidade de reencarnarem, é aí que a reencarnação torna-se um castigo. (São Luís. Paris, 1859.) O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo IV
  27. 27.  [...] Indagareis, aflitos, quanto às moléstias incuráveis pela ciência da Terra e eu vos direi que a reencarnação, em si mesma, nas circunstâncias do mundo envelhecido nos abusos, já representa uma estação de tratamento e de cura, e que há enfermidades d’alma tão persistentes, que podem reclamar várias estações sucessivas, com a mesma intensidade nos processos regeneradores. O Consolador – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Questão 96
  28. 28. A imersão no plano físico, pelas vias da reencarnação, é valiosa oportunidade de PURIFICAÇÃO...  O corpo de carne é transitório... A alma é imortal! O corpo é passageira vestidura de nossa alma que nunca morre. [...] Tornaremos à carne, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, até que tenhamos alijado todas as impurezas do íntimo, como o metal nobre que tolera o cadinho purificador, até que arroje para longe dele a escória que o desfigura. 1 (Diálogo entre Quinto Varro e Corvino) 1 - Ave Cristo - Emmanuel/ Francisco Cândido Xavier – 1ª. Parte – Capítulo 2 Corações em Luta
  29. 29. “...A LEI DE CAUSA E EFEITO É JUSTIÇA, MAS TAMBÉM É MISERICÓRDIA E OPORTUNIDADE, REAJUSTE E PERDÃO...” Jean Lucca
  30. 30. 33º - Em que pese à diversidade de gêneros e graus de sofrimentos dos ESPÍRITOS IMPERFEITOS, o código penal da IMPERFEITOS vida futura pode resumir-se nestes três princípios: 1º - O sofrimento é inerente à imperfeição. 2º - Toda imperfeição, assim como toda falta dela promanada, traz consigo o próprio castigo nas conseqüências naturais e inevitáveis: assim, a moléstia pune os excessos e da ociosidade nasce o tédio, sem que haja mister de uma condenação especial para cada falta ou indivíduo. 3º - Podendo todo homem libertar-se das imperfeições por efeito da vontade, pode igualmente anular os males consecutivos e assegurar a futura felicidade. A CADA UM SEGUNDO AS SUAS OBRAS, NO CÉU COMO NA TERRA: - TAL É A LEI DA JUSTIÇA DIVINA. 1 O Céu e o Inferno – Allan Kardec – Capítulo VII: As Penas Futuras Segundo o Espiritismo - Código Penal da Vida Futura 1
  31. 31. [...] Não é preciso morrer na carne para conhecer a lei das compensações. Reparemos a luta vulgar. O homem que vive na indiferença pelas dores do próximo, recebe dos semelhantes a indiferença pelas dores que lhe são próprias. Afastemo-nos do convívio social e a solidão deprimente será para nós a resposta do mundo. Se usamos severidade para com os outros, seremos julgados pelos outros com rigor e aspereza. Se praticamos em sociedade ou em família a hostilidade e a aversão, entre parentes e vizinhos encontraremos a antipatia e a desconfiança. [...] Fonte Viva – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Lição160: Na Luta Vulgar
  32. 32. Como o carvalho que guarda em si os sinais de seus desenvolvimentos anuais, assim também o perispírito conserva, sob suas aparências presentes, os vestígios das vidas anteriores, dos estados sucessivamente percorridos. Esses vestígios repousam em nós muitas vezes esquecidos; porém, desde que a alma os evoca, desperta a sua recordação, eles reaparecem, com outras tantas testemunhas, balizando o caminho longa e penosamente percorrido. Depois da Morte – Leon Denis – Capítulo: A Evolução Espiritual
  33. 33. 13º. [...] O Espírito é assim e sempre o árbitro do seu próprio destino. Pode prolongar os seus sofrimentos pelo seu endurecimento no mal e abrandá-los e até mesmo abreviá-los pelos seus esforços em praticar o bem. O Céu e o Inferno – Allan Kardec – Capítulo VII: As Penas Futuras Segundo o Espiritismo - Código Penal da Vida Futura
  34. 34. A cada um será dado de acordo com as suas obras. - Jesus 1 Pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. – Paulo 2 1 – Mateus 16:27 2 - Epístola de Paulo aos Gálatas 6:7
  35. 35. Vícios morais Alguns já conseguem ver a doença em si, olhando para o próprio organismo enfermo... outros ainda não conseguem ver... E você, ...se admite enfermo, mesmo sem a doença manifesta?  Após tantas informações, você já consegue compreender a função da enfermidade? (resgate cármico/ causa e efeito, drenagem de impurezas perispiriticas, despertar de consciênia, provas escolhidas...) E... acima de tudo... está disposto a atacar a causa?...
  36. 36. 919. Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal? “Um sábio da antigüidade vo-lo disse: Conhece-te a ti mesmo.” O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 919
  37. 37. Fazei o que eu fazia, quando vivi na Terra: ao fim do dia, interrogava a minha consciência, passava revista ao que fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara a algum dever, se ninguém tivera motivo para de mim se queixar. Interrogai-vos sobre o que tendes feito e com que objetivo procedestes em tal ou tal circunstância... Fizestes alguma coisa que, feita por outrem, censuraríeis? Obrastes alguma ação que não ousaríeis confessar? Se aprouvesse a Deus chamar-te neste momento, teria que temer o olhar de alguém, ao entrar de novo no mundo dos Espíritos, onde nada pode ser ocultado? Examinai o que pudestes ter obrado contra Deus, depois contra o vosso próximo e, finalmente, contra vós mesmos. As respostas vos darão, ou o descanso para a vossa consciência, ou a indicação de um mal que precise ser curado. “O CONHECIMENTO DE SI MESMO É, PORTANTO, A CHAVE DO PROGRESSO INDIVIDUAL”. Santo Agostinho O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 919 (adaptação do texto)
  38. 38. 16º - O arrependimento, conquanto seja o primeiro passo para a regeneração, não basta por si só; são precisas a expiação e a reparação. ARREPENDIMENTO, EXPIAÇÃO E REPARAÇÃO CONSTITUEM, PORTANTO, AS TRÊS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA APAGAR OS TRAÇOS DE UMA FALTA E SUAS CONSEQÜÊNCIAS. O Céu e o Inferno – Allan Kardec – Capítulo VII: As Penas Futuras Segundo o Espiritismo - Código Penal da Vida Futura
  39. 39. 16º [...] O arrependimento suaviza os travos da expiação, abrindo pela esperança o caminho da reabilitação; só a reparação, contudo, pode anular o efeito destruindo-lhe a causa. [...] O Céu e o Inferno – Allan Kardec – Capítulo VII: As Penas Futuras Segundo o Espiritismo - Código Penal da Vida Futura
  40. 40. [...] E se curássemos todas as doenças? Se proporcionássemos duradouro alívio a quantos padecem aflições do corpo? PEDRO -Pedro, estuda a experiência e guarda a lição. Aliviemos a dor, mas não nos esqueçamos de que o sofrimento é criação do próprio homem, ajudando-o a esclarecer-se para a vida mais alta. [...] A carne enfermiça é remédio salvador para o espírito envenenado. Sem o bendito aguilhão da enfermidade corporal é quase impossível tanger o rebanho humano do lodaçal da Terra para as culminâncias do Paraíso. Contos e Apólogos – Irmão X / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 6: Bendito Aguilhão
  41. 41. [...] Fugir, escamotear, anestesiar o sofrimento são métodos ineficazes, mecanismos de alienação que postergam a realidade, somando-se sempre coma a sobrecarga das complicações decorrentes do tempo perdido. Pelo contrário, uma atitude corajosa de examiná-lo e enfrentá-lo representa valioso recurso de lucidez com efeito terapêutico propiciador de paz. Plenitude – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco – Capítulo I: O Sofrimento
  42. 42. [...] CONHECER-SE, NA CONDIÇÃO DE ESPÍRITO IMORTAL EM PROCESSO EVOLUTIVO MEDIANTE AS EXPERIÊNCIAS REENCARNATÓRIAS, REPRESENTA PARA O HOMEM ALTA AQUISIÇÃO DE VALORES PARA COMPREENDER, CONSIDERAR E VENCER O SOFRIMENTO, QUE FAZ PARTE DO “MODUS OPERANDI” DE TODOS OS SERES. [...] Interdependentes, o sofrimento e o amor são mecanismos da evolução. Quando um se afasta, o outro se apresenta. Plenitude – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco – Capítulo I: O Sofrimento
  43. 43. [...] Educar a mente, disciplinando a vontade, constitui o passo inicial para extirpar as causas das aflições, infundindo responsabilidades atuais, geradoras, por sua vez, de novos resultados saudáveis, para propiciarem o futuro bem-estar a que se está fadado. [...] Todos os sintomas mentais depressivos influenciam as células em estado de mitose, estabelecendo fatores de desagregação. [...] Nossas emoções doentias mais profundas, quaisquer que sejam, geram estados enfermiços. 2 1 - Plenitude – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco – Capítulo IV: Cessação do Sofrimento 2 - Pensamento e Vida – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 15: Saúde 1
  44. 44. [...] Não nos esqueçamos, assim, de que apenas o sentimento reto pode esboçar o reto pensamento, sem os quais a alma adoece pela carência de equilíbrio interior, imprimindo no aparelho somático os desvarios e as perturbações que lhe são conseqüentes. Pensamento e Vida – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 15: Saúde
  45. 45. [...] Quando o homem moderno passar a considerar a própria imortalidade em face da experiência fugaz do soma, empreenderá a viagem plenificadora de trabalhar pelos projetos duradouros em detrimento das ilusões temporárias, observando o futuro e vivendo-o desde já, empenhado no programa da sua conscientização espiritual. Nele se insculpirá, então, o modelo da realização em um ser integral, destituído do medo da vida e da morte, da sombra e da luz, do transitório e do permanente, da aparência e da realidade. O Homem Integral – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco – 5ª. Parte – Doenças Contemporâneas
  46. 46.  Considerar todos os indivíduos como dignos de ser amados e tomar por modelo alguém que o ama e se lhe dedica, por isto mesmo, credor de receber todo o afeto.  Identificar e estimular os traços de bondade do caráter alheio.  Aplicar a compaixão quando agredido.  O amor deve ser uma constante na existência do homem. O amor é o rio onde se afogam os sofrimentos, pela impossibilidade de sobrenadarem nas fortes correntezas dos seus impulsos benéficos. Sem ele a vida perderia o sentido, a significação. Puro, expressa, ao lado da sabedoria, a mais relevante conquista humana. O Homem Integral – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco – 8ª. Parte – O Homem Perante a Consciência
  47. 47.  [...] Idear a felicidade sem apego e insistir para consegui-la;  trabalhar as aspirações íntimas, harmonizando-as com os limites do equilíbrio;  digerir as ocorrências desagradáveis como parte do processo;  manter-se vigilante, sem tensões nem receios ... ... e se dará o amadurecimento psicológico, liberativo dos carmas de insucesso, abrindo espaço para o autoencontro, a paz plenificadora. O Homem Integral – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco – 7ª. Parte – Plenificação Interior
  48. 48. Dome suas paixões animais; não alimente ódio, nem inveja, nem ciúme, nem orgulho; não se deixe dominar pelo egoísmo; purifique-se, nutrindo bons sentimentos; pratique o bem; não ligue às coisas deste mundo importância que não merecem; e, então, embora revestido do invólucro corporal, já estará depurado, já estará liberto do jugo da matéria e, quando deixar esse invólucro, não mais lhe sofrerá a influência. O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 257
  49. 49.  FAÇA PRECES / ORE ... [...] Orar é identificar-se com a maior fonte de poder de todo o Universo, absorvendo-lhe as reservas e retratando as leis da renovação permanente que governam os fundamentos da vida. Dispomos na oração do mais alto sistema de intercâmbio entre a Terra e o Céu. Pelo divino circuito da prece, a criatura pede o amparo do Criador e o Criador responde à criatura pelo princípio inelutável da reflexão espiritual, estendendo-lhe os Braços Eternos, a fim de que ela se erga dos vales da vida fragmentária para os cimos da Vida Vitoriosa. Pensamento e Vida – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 26: Oração
  50. 50. ESTUDE E SINTA AS LIÇÕES DE JESUS COMO UM RECURSO TERAPÊUTICO O Evangelho funcionará como lâmpada na jornada difícil, para o descobrimento de si mesmo, a fim de ajuizar as necessidades mais prementes. Paulo de Tarso Paulo e Estevão – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 2: O Tecelão
  51. 51. 16. [...] Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente; a Ciência, sem o Espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria; ao Espiritismo, sem a Ciência, faltariam apoio e comprovação. A Gênese – Allan Kardec – Capítulo I: Caráter da Revelação Espírita – Item 16
  52. 52. RELIGIÃO E ESPIRITUALIDADE – PROMOÇÃO À SAÚDE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS  A filiação religiosa e a participação como membro de uma congregação religiosa beneficiam a saúde ao promover comportamentos e estilos de vida saudáveis.  A frequência regular a uma congregação religiosa beneficia a saúde ao oferecer um apoio que ameniza os efeitos do stress e do isolamento.  A participação no culto e na prece beneficia a saúde graças aos efeitos fisiológicos das emoções positivas.  As crenças religiosas beneficiam a saúde pela sua semelhança com crenças e com estilos de personalidade que promovem a saúde.  A fé, pura e simples, beneficia a saúde ao inspirar pensamentos de esperança e de otimismo e expectativas positivas.  As experiências místicas beneficiam a saúde ao ativar uma bionergia ou força vital ou estado alterado de consciência que promovem a cura.  A prece a distância em favor de outras pessoas é capaz de curar por meios paranormais ou por intervenção divina. Deus, Fé e Saúde - Dr. Jeff Levin
  53. 53. O TRATAMENTO AUXÍLIO EXTERNO (de terceiros) •Atendimento por terapêuticas clássicas, como a medicina e a psicologia... •Atendimento por terapêuticas complementares como as inseridas nas práticas religiosas, ou a homeopatia, acupuntura, etc... CURA / ALÍVIO / CONTROLE AUXÍLIO INTERNO (do próprio ser) EDUCAÇÃO MORAL E SUA APLICAÇÃO NA VIDA + EXERCÍCIO DA CARIDADE CURA REAL
  54. 54. A cura real, [...] somente se concretizará se a terapia extirpar-lhe as causas. Enquanto não se extingam as suas fontes geradoras, ele {o sofrimento} se manifestará inevitavelmente. Plenitude – Joanna de Ângelis / Divado Pereira Franco – Capítulo IV: Cessação do Sofrimento
  55. 55. “E A ORAÇÃO DA FÉ SALVARÁ O DOENTE, E O Como regenerar a saúde, se perdes longas horas SENHOR O LEVANTARÁ”. - (TIAGO, capítulo 5, na posição da cólera ou do desânimo? A versículo 15.) indignação rara, quando justa e construtiva no interesse geral, é sempre um bem, quando Todas as criaturas humanas adoecem, todavia, sabemos orientá-la em serviços de elevação; são raros aqueles que cogitam de cura real. contudo, a indignação diária, a propósito de tudo, Se te encontras enfermo, não acredites que a ação de todos e de nós mesmos, é um hábito medicamentosa, através da boca ou dos poros, te pernicioso, de conseqüências imprevisíveis. possa restaurar integralmente. O desalento, por sua vez, é clima anestesiante, O comprimido ajuda, a injeção melhora, entretanto, que entorpece e destrói. nunca te esqueças de que os verdadeiros males E que falar da maledicência ou da inutilidade, com procedem do coração. as quais despendes tempo valioso e longo em A mente é fonte criadora. conversação infrutífera, extinguindo as tuas forças? A vida, pouco a pouco, plasma em torno de teus passos aquilo desejas. Que gênio milagroso te doará o equilíbrio orgânico, se não sabes calar, nem desculpar, se não ajudas, De que vale a medicação exterior, se prossegues nem compreendes, se não te humilhas para os triste, acabrunhado ou insubmisso? desígnios superiores, nem procuras harmonia com De outras vezes, pedes o socorro de médicos os homens? humanos ou de benfeitores espirituais, mas, ao Por mais se apressem socorristas da Terra e do surgirem as primeiras melhoras, abandonas o Plano Espiritual, em teu favor, devoras as próprias remédio ou o conselho salutar e voltas aos energias, vítima imprevidente do suicídio indireto. mesmos abusos que te conduziram à enfermidade. Fonte Viva – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 86: Estás Doente?
  56. 56. Se estás doente, meu amigo, acima de qualquer medicação, aprende a orar e a entender, a auxiliar e a preparar o coração para a Grande Mudança. Desapega-te de bens transitórios que te foram emprestados pelo Poder Divino, de acordo com a Lei do Uso, e lembra-te de que serás, agora ou depois, reconduzido à Vida Maior, onde encontramos sempre a própria consciência. Foge à brutalidade. Enriquece os teus fatores de simpatia pessoal, pela prática do amor fraterno. Busca a intimidade com a sabedoria, pelo estudo e pela meditação. Não manches teu Caminho. Serve sempre. Trabalha na extensão do bem. Guarda lealdade ao ideal superior que te ilumina o coração e permanece convicto de que se cultivas a oração da fé viva, em todos os teus passos, aqui ou além, o Senhor te levantará. Fonte Viva – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 86: Estás Doente?
  57. 57. Jesus pode tudo, teus amigos verdadeiros farão o possível por ti; contudo, nem o Mestre e nem os companheiros realizarão em sentido integral a felicidade que ambicionas, sem o concurso de tua fé, porque também tu és filho do mesmo Deus, com as mesmas possibilidades de elevação. Pão Nosso - Emmanuel / Francisco Cândido Xavier - Capítulo113: Tua Fé
  58. 58. Guardemos, (...) compreensão e paciência, bondade infatigável e tolerância construtiva em todos os passos da senda, porque somente ao preço de nossa incessante renovação mental para o bem, com o apoio do estudo nobre e do serviço constante, é que superaremos o domínio da enfermidade [...] Pensamento e Vida – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 28: Enfermidade
  59. 59. A Gênese – Allan Kardec – Capítulos I e XIV Ação e Reação – André Luiz / Francisco Cândido Xavier Capítulo XIX Ave Cristo - Emmanuel/ Francisco Cândido Xavier – 1ª. Parte – Capítulo 2 Conduta Espírita - André Luiz / Waldo Vieira - Capítulo XXII Contos e Apólogos – Irmão X / Francisco Cândido Xavier Capítulo 6 Depois da Morte – Leon Denis - Capítulo: A Evolução Espiritual Deus, Fé e Saúde - Dr. Jeff Levin Elucidações psicológicas à luz do espiritismo – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco Entre a Terra e o Céu – André Luiz / Francisco Cândido Xavier Capítulo X Evolução em Dois Mundos - André Luiz / Francisco Cândido Xavier - Capítulo XX Fonte Viva – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulos 86, 160 Há Flores no Caminho – Amélia Rodrigues / Divaldo Pereira Franco Novo Testamento: Mateus 5:48 e 16:27/ João 9:1-3 / Epístola de Paulo aos Gálatas 6:7 O Céu e o Inferno – Allan Kardec - Capítulo VII O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo IV O Consolador - Emmanuel / Francisco Cândido Xavier Questões 95, 96, 97 O Homem Integral – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco - 5ª. Parte – Doenças Contemporâneas; 7ª. Parte – Plenificação Interior; 8ª. Parte – O Homem Perante a Consciência O Livro dos Espíritos – Allan Kardec - Questões 167, 168, 171, 257, 919 Pão Nosso – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier Capítulo113 Paulo e Estevão – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier Capítulo 2: O Tecelão •Pensamento e Vida – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier Capítulos 15, 26, 28 •Plenitude – Joanna de Ângelis / Divaldo Pereira Franco Capítulos I, IV Revista Espírita – Allan Kardec - julho 1865 // junho 1867 Transtornos Psiquiátricos e Obsessivos – Manoel Philomeno de Miranda / Divaldo Pereira Franco

×