Educação espiritual na sociedade materialista

519 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
519
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação espiritual na sociedade materialista

  1. 1. EDUCAÇÃO ESPIRITUAL NA SOCIEDADE MATERIALISTA Carlos Parada Muitas vezes o que parece ser um empecilho é uma boaoportunidade para realizarmos nossos propósitos. Vivemos numaépoca predominantemente materialista onde os “valores” principaisresidem no vício de consumir mais do que o necessário; napredominância do ter sobre o ser; na supervalorização das aparênciasem detrimento da essência. Ganância, busca desesperada porsucesso; fama; competição; individualismo e outras patologias seapresentando como padrões de normalidade. Resultado imediato: oagravamento dos desequilíbrios individuais e sociais. Doençasemocionais, isolamento, insatisfação, tédio, ansiedade e a constantebusca por novidades se tornam a rotina de muitos. Mas é justamenteneste cenário que podemos encontrar incentivo ao aperfeiçoamentoespiritual. Nunca é demais lembrar que nesta escola chamada vidatudo o que nos acontece pode se tornar possibilidade de aprendizado. Podemos agrupar este permanente processo de aprimoramentoespiritual em duas categorias: a prevenção e a correção. No primeirogrupo residem os cuidados: com aquilo que pensamos, sentimos,falamos e fazemos. Cuidado com quem andamos e com os lugaresque freqüentamos. Existe um precioso ensinamento espiritual quediz: “Se tem uma coisa que Deus deixou pouco no mundo é ocuidado. Então, todo cuidado do mundo reunido ainda é pouco”. Nosegundo grupo a correção. É neste segundo ponto concentraremosnossa reflexão. Para que uma pessoa possa se transformar é primeiramentenecessário que ela queira se transformar. Mas queiraverdadeiramente. Às vezes pensamos que queremos, mas... na horadas dificuldades esmorecemos. Como é que podemos aumentar aforça do nosso querer? Determinação, constância e perseverança sãoas chaves que nos abrem a porta da Vitória. A cada pequena vitórianos fortalecemos, ampliamos a força da nossa vontade. Necessitamos buscar mecanismos de fortalecimento interiorpara que nos momentos de aperto tenhamos sólida estrutura que nospermita atravessar as situações difíceis. Cada um precisa perguntar asi mesmo: o que é que me fortalece? Para uns pode ser uma boa
  2. 2. leitura, boa música, um passeio em meio à natureza, a convivênciaharmoniosa. A sintonia com a Força Criadora, Deus, por intermédioda oração e da prática das boas obras é de grande valia nesteprocesso de busca. Também a meditação é um instrumento eficaznesta constante busca de si mesmo, do verdadeiro Eu, imagem esemelhança do Pai Celestial. Há algumas possibilidades, mas só cadaum pode descobrir e construir este caminho do fortalecimentoespiritual. O primeiro passo é tomar a decisão de se tornar uma pessoamelhor, pois sempre se pode ser melhor do que se está sendo:cuidando bem de si e daqueles que amamos. Aqui outra chave, achave da felicidade: viver para servir. Este é o segredo da autênticafelicidade, porque é o cumprimento da nossa vocação mais íntima.“Quem não vive para servir, não serve para viver”, diz o adágio.Fomos desenhados para a convivência fraterna e harmoniosa. OOutro também pode ser nosso mestre nessa escola da vida, poispodemos aprender com seus erros e acertos. Mas precisamos olhar mais para nós mesmos, para nossosdefeitos, nossas qualidades. Precisamos nos observar bem,conhecendo nossos padrões de comportamento diante das situaçõesespecíficas. Em termos de correção, quanto antes começar melhor. É porisso que as crianças devem ser educadas nos bons pensamentos,bons sentimentos, boas palavras, boas ações, desde cedo. Assim ficamais fácil. Mas nós que já somos adultos temos que pelejar aindamais para podermos chegar aonde queremos. Não há tempo aperder. Se livrar dos vícios, incluindo os socialmente aceitos eestimulados pelas mentes confusas. Buscar a Verdade, a Realidade,se espelhando na Natureza: cada coisa a seu tempo, no seu devidolugar, cada qual cumprindo a sua missão. Uma boa coisa é traçar um Programa de Auto-educação,determinando metas a curto e longo prazo; hierarquizando-as;estabelecendo momentos periódicos de avaliação. A cada dia, revere se firmar nas metas principais. Não permitir que a peleja de cadadia, a rotina, as urgências, nos desviem da meta principal. É precisocriar a boa rotina, até nos habituarmos a fazer isso com maisnaturalidade. É preciso método. Para alguns, como é o meu caso,escrever auxilia um tanto. Escrever e sempre retornar ao que seanotou, datando cada visita ao texto, registrando as dificuldades, os
  3. 3. progressos. A educação de si (autoconhecimento/busca espiritual)exige uma sistemática determinada pela própria pessoa. Não podefazer hoje e não fazer amanhã; deixar para depois; negligenciar.Precisa se tornar a prioridade. O Programa de Auto-educação precisaestar sempre à mão, para ser lido e relido. Se olharmos com a devidaatenção, veremos que o sucesso de tudo o mais dependefundamentalmente deste bom início.

×