Astrologia e astronomia

220 visualizações

Publicada em

Explicação detalhada sobre astrologia e a astronomia desde seu surgimento até os dias atuais, também relatando suas principais diferenças e o porque que a astronomia funciona e a astrologia não.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Astrologia e astronomia

  1. 1. Astronomia versus Astrologia A ciência contra a crença popular
  2. 2. A astrologia e a astronomia em suas origens eram formas de observações e estudos dos astros. Foram também utilizadas como tentativas de entender os ciclos que regem a terra e nosso universo. Sendo que se analisarmos a formação da palavra astrologia e astronomia, veremos que ambas se relacionam com o entendimento sobre os astros, a primeira em sua etimologia significa estudo dos astros e a segunda lei dos astros. Surgimento
  3. 3. Contudo no período da renascença (1300-1700) cada uma delas se especializou em diferentes aspectos. Partindo deste fato confirmou-se que a astronomia é uma ciência exata que busca o entendimento sobre os corpos celestes, suas origens, composições e evoluções. Para atuar nessa área a maioria dos profissionais tem curso superior e grande domínio nas áreas de física e matemática, com um olhar observador e bom senso crítico. Por sua vez, a astrologia dá ênfase a determinado grupo de astros, buscando fazer a relação do seu posicionamento e deslocamento com a conduta moral do ser humano. Não existe graduação para profissionais que atuam nessa área, e suas afirmações são embasadas em aspectos místicos do universo. A Diferença
  4. 4. Partindo da afirmativa de que a astronomia é uma ciência e que deve ter um olhar perspicaz, as observações dos primeiros astrônomos tais como Johannes Kepler, Nicolau Copérnico, Galileu Galilei, entre outros, eram notadas e compartilhadas em forma de publicações, logo suas veracidades poderiam ser comprovadas por outros astrônomos. Assim como Richard Holmes conta no livro The Age of Wonder, Kepler contribuiu muito para a ciência com o desenvolvimento e teste de leis, que mais tarde foram utilizados por Isaac Newton para formular a teoria que explica a força que os astros exercem à distância sobre nós, a lei da gravitação universal. Outro fato marcante para a astronomia foi a geração de previsões e o teste de hipóteses, que possibilitou a descoberta do planeta Netuno onde se iniciou como uma previsão e mais tarde foi comprovado. Astronomia
  5. 5. Todavia a astrologia contrapõe à ciência, pois ela não faz uso de embasamento científico e se preocupa em falar sobre o ser humano e seus sentimentos. Um dos temas mais abordados atualmente pela astrologia é o signo, que busca fazer uma relação da data de nascimento com a sua personalidade e sentimentos. Por meio deste é elaborado o horóscopo, que por sua vez, tratam-se de pequenos textos que relatam as características de pessoas de determinado signo, do ponto de vista astrológico. Essa espécie de diagrama possui grande aceitação popular pelo fato de abordar assuntos como o seu futuro, relacionamentos e temas que despertam a curiosidade. Astrologia
  6. 6. Para a construção do horóscopo de cada signo os astrólogos utilizam textos ambíguos, para que se encaixe em qualquer perfil. Esse feito é implícito aos olhos do leitor, fazendo com que o mesmo acredite se tratar de uma descrição direcionada a ele. Esse público também faz uso do viés da confirmação, que se define como um pensamento seletivo, procurando dar ênfase àquilo que lhe agrada e confirma suas crenças, ignorando o que se opõem a elas. Uma das provas dessa pouca credibilidade com relação aos horóscopos foi comprovada por meio do teste duplo-cego feito por Shawn Carlson em 1985, Shawn mostrou que as probabilidades de acerto do seu horóscopo, coincide com as porcentagens de uma escolha aleatória, resultando em 34% de acertos de seu horóscopo se baseando nas características do indivíduo. .
  7. 7. Tendo em vista os aspectos observados, notou-se que embora a astrologia e a astronomia tenham surgido em formas muito similares, e muitas vezes confundidas em suas definições, seguiram caminhos opostos a partir do período da renascença. Em virtude do que foi mencionado neste texto, comprova-se essa clara divergência. Assim podemos concluir que, enquanto os astrônomos avançam em suas pesquisas, e descobrem água liquida em um planeta a uma distância de aproximadamente 60 milhões de quilômetros da terra, astrólogos crescem devido à crença e ao dinheiro de desinformados. Conclusão

×