Atenas 7c

941 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atenas 7c

  1. 1. Atenas
  2. 2. Localização
  3. 3. A preponderância de Atenas no século V a.C.• Atenas situava-se na região da Ática e atingiu uma posição predominante a partir do século V a.C.,quando,com os seus hoplitas (soldados), enfrentou a tentativa invasão da Grécia pelos Persas. As principais batalhas foram em Maratona (490 a.C.) e Salamina (480 a.C.).• Para manter a sua posição liderante, Atenas formou, em 477 a.C.,a Liga Delos,uma aliança de cidades gregas contra a ameaça persa.• Em troca de um tributo pago pelas cidades aliadas, constituiu uma poderosa frota de tirremes para proteger Grécia .• Os Gregos haviam adotado o uso da moeda no século VI a.C., evitando assim inconvenientes da troca direta de uns produtos por outros . Esta prática facilitou o comérçio e enriqueceu as cidades que a ele se dedicaram , sobretudo Atenas . A presença de colónias gregas por todo o Mediterrânio contribuiu para fomentar o comércio por mar e o uso da moeda.
  4. 4. Atividades económica e a vida quotidiana• As atividades económicas de Atenas incluíám a olaria (que fazia da cidade uma grande exportadora de cerâmicas), a curtição de peles (para fabrico de diversos objetos como sapatos , que eram feitos à medida ) e a tecelagem (fabrico de tecidos, empregando muita gente).
  5. 5. O MUNDO HELÉNICO• Os gregos nunca chegaram a formar um estado unificado, devido a diversos factores, sendo um dos mais importantes o relevo, assim como o isolamento das populações.• No século VIII a.C., deu-se um crescimento populacional e desenvolveram-se os aglomerados urbanos, que se tornam o centro de pequenos Estados independentes. Nasceram assim as Cidades- Estados, a que os gregos chamaram Pólis.• Uma Cidade-Estado era uma comunidade de homens livres – os cidadãos – tinha um governo próprio e leis próprias.• A Pólis devia ter capacidade de se defender e sustentar os seus habitantes. Os cidadãos reuniam-se na ágora, a praça da cidade, para discutir os assuntos públicos. Na parte alta da cidade erguia-se a acrópole, onde estavam situados os templos (Fig. 2).•
  6. 6. Fig. 2 – Vista da Acrópole de AtenasMas os gregos não ficaram limitados ao seu território, a partir de meados do século VIII a.C., ocrescimento populacional, veio a provocar a fome e as lutas sociais, o que provocou aemigração.Os gregos fundaram inúmeras colónias, desde as costas do mar Negro à Península Ibérica. Cadacolónia era uma Pólis independente, mas continuava ligada à metrópole, quer por laçoscomerciais, como religiosos
  7. 7. Organização da cidade• A pólis grega eram as cidades-estado da Grécia Antiga. Estas cidades possuíam um alto nível de independência, ou seja, tinham liberdade e autonomia política e econômica.• Nas pólis não existia separação entre as áreas rural e urbana, nem existiam relações de dependência. Muitos habitantes das pólis, principalmente da nobreza, habitavam em casas de campo.• O centro político-administravivo das pólis era a Acrópolis (geralmente a região mais alta da cidade-estado). Na Acrópolis se encontravam o templo principal da pólis, os edifícios públicos, a Ágora (espaço em que ocorriam debates e decisões políticas) e a Gerúsia.• Ao redor da pólis havia uma espécie de cinturão rural, onde eram produzidos grande parte dos alimentos necessários para a manutenção da pólis. Esta organização reforçava ainda mais a autonomia das pólis.• As áreas ocupada pelas pólis não eram de grande extensão. Em média tinham de 200 a 500 km². Atenas, uma das pólis mais populosas e prósperas da época, era uma excessão com cerca de 2.500 km².
  8. 8. Organização social• A população de Atenas dividia-se em três classes: cidadãos, metecos e escravos. A cidadania era um privilégio que se adquiria pelo nascimento. Somente filhos de pai e mãe atenienses se reservava o direito de serem cidadãos. Os estrangeiros e seus descendentes, domiciliados em Atenas, formavam a classe dos metecos, excluídos, como os escravos, da vida política. Diz-se em resumo, que em Atenas, todos cidadãos tinham direitos políticos, mas nem todos habitantes eram cidadãos.
  9. 9. Democracia• Em 507 a.C., Clístenes assumiu o comando de Atenas e realizou um vasto programa de reformas, no qual se estendeu os direitos de participação política a todos os homens livres nascidos em Atenas: os cidadãos. Desse modo, consolidava-se a democracia ateniense.• A participação política, contudo, era restrita a 10% dos habitantes da cidade. Ficavam excluídos da vida pública, entre outros, estrangeiros residentes em Atenas (os chamadosmetecos), escravos e mulheres, ou seja, a maior parte da população. Que na época era de 400 000, dividida em 90 000 "cidadãos", 200 000 de metecos (ou estrangeiros), 200 000 de escravos e 60 000 de mulheres e crianças.[carece de fontes]• Apesar desses limites, a democracia ateniense foi a forma de governo que, no mundo antigo, mais direitos políticos estendeu ao indivíduo. Com as reformas de Clístenes, as funções administrativas ficaram a cargo da Bulé,ou Conselho dos 500. Seus integrantes eram sorteados entre os cidadãos. Clístenes fortaleceu ainda a Eclésia, que passou a se reunir uma vez por mês para discutir e votar leis, além de outros temas de interesse geral dos cidadãos. Os assuntos militares ficaram sob a responsabilidade dos estrategos.• Atribuiu-se a Clístenes ainda a instituição do Ostracismo, que consistia na suspensão dos direitos políticos e no exílio por dez anos dos cidadãos considerados perigosos para o Estado.
  10. 10. Os deuses mais conhecidos• As principais divindades gregas:• Zeus: senhor de todos os deuses. Quando ocorria uma tempestade, os gregos acreditavam que os raios e trovões eram lançados por Zeus em estado de fúria.• Hera: esposa e irmã de Zeus, protetora das mulheres e do casamento. Zeus e Hera namoraram durante trezentos anos, até que ela aceitou se casar com ele.Palas Atena: filha de Zeus. Deusa da sabedoria e protetora das atividades artesanais. Certo dia, Zeus teve uma terrível dor de cabeça. Abriu um buraco na testa e dele saiu Atena, já adulta e com sua armadura. Era protetora da cidade de Atenas, em cuja homenagem foi construído o Partenon, na época de Péricles.• Apólo: filho de Zeus, deus da luz e das artes. Protegia os músicos, os médicos e os profetas. Em geral, é acompanhado pelo canto das nove musas, protetoras das artes.• Afrodite: deusa do amor e da beleza, brotou da espuma do mar.• Ártemis: irmã gêmea de Apolo, deusa da caça. Era uma excelente arqueira, e suas flechas sempre acertavam o alvo.• Hermes: mensageiro dos deuses e deus do comércio. Também protegia os viajantes e os escritores.• Deméter: deusa da agricultura, responsável pela fertilidade da Terra, e irmã de Zeus.• Dionísio: deus do vinho e do prazer. Nasceu da coxa de Zeus.• Possêidon: deus dos mares, irmão de Zeus. Foi ele que deu os cavalos de presente à humanidade.• Hades: senhor do inferno, deus do mundo subterrâneo, do reino dos mortos, irmão de Zeus.• 25/06/05
  11. 11. A religião• A religião da Grécia Antiga era politeísta e antropomórfica (os deuses tinham forma humana); os deuses viviam sob o comando de Zeus, no Monte Olimpo.• Além de casarem-se entre si, os deuses gregos imortais uniam-se eventualmente a seres humanos. Dessa união nasciam os semideuses, conhecidos como heróis.• Os deuses gregos possuíam virtudes e defeitos, como os mortais.• Para homenagear os deuses, os gregos promoviam festas, que incluíam oferendas, orações, músicas e competições esportivas.• Atenas, Esparta, Olímpia, Maraton, Creta: as cidades-estados na antiga Grécia eram independentes umas das outras. Mas, apesar de tanta autonomia, dois elementos as uniam: o idioma e a religião.• Para os gregos, a natureza era uma entidade viva, povoada por sátiros (seres com tronco de homem, dois chifres e patas de bode), ninfas (donzelas que enchiam os campos de graça e juventude), Centauros (metade homem, metade cavalo),górgonas (monstros com cabelos de serpentes), sereias (mulheres-peixes que, com vozes melodiosas, atraíam os marinheiros para o fundo do mar) e quimeras (misto de cabra e leão que soltava fogo pelas ventas).• Os gregos acreditavam que a natureza oferecia sinais - presságios - por meio dos quais seria possível conhecer a vontade dos deuses. As pitonisas previam o futuro. Elas eram sacerdotisas, que entravam em transe e transmitiam a palavra dos deuses em locais denominados oráculos. O mais célebre era o oráculo de Apólo, em Delfos, onde se encontrava a famosa inscrição: "Conhece-te a ti mesmo".•
  12. 12. Arte

×