Operações estruturadas

318 visualizações

Publicada em

O que são Operações Estruturadas - uma breve apresentação

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Operações estruturadas

  1. 1. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS Edmilson Palermo Soares
  2. 2. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS DEFINIÇÃO São aquelas que buscam financiamento ou mitigação de risco para uma determinada atividade econômica de forma diferente das convencionais, tais como empréstimos, swap ou a emissão ações. O exemplo clássico destas operações é a securitização, na qual a transferência de risco é obtida a partir da cessão definitiva dos ativos.
  3. 3. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS 1. Cessão dos Direitos de Crédito 4. Pagamento pela Cessão dos Direitos de Crédito 2. Emissão de Títulos / Colocação no Mercado 5. Pagamento dos Direitos de Crédito 3. Captação de Recursos 6. Remuneração aos Investidores O Agente Fiduciário é responsável em proteger os direitos dos Investidores.
  4. 4. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS TIPOS DE OPERAÇÕES  FIDC – Fundo de Investimento em Direitos Creditórios;  CCB – Cédula de Crédito Bancário;  CCI – Cédula de Crédito Imobiliário;  CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários;  CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio;  FII – Fundo de Investimento Imobiliário;  FIP – Fundo de Investimento em Participações; FIM – Fundo de Investimento Mobiliário; DEBENTURES – Titulo de Crédito representativo de Empréstimo de Longo Prazo.
  5. 5. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS NA PRÁTICA O agricultor quer exercer a sua atividade, tem a terra, mas não tem recursos para adquirir os Insumos (Defensivos, Sementes, Adubos, etc.). O Distribuidor de Insumos não tem capital de giro para bancar o Agricultor para que o mesmo faça o pagamento após a colheita. A Industria que abastece o Distribuidor avalia seus limites de crédito, e o risco de fornecimento é grande.
  6. 6. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS NA PRÁTICA A Industria então propõe a solução.  O Agricultor compra os Insumos e paga com uma Cédula Rural, garantindo o pagamento em Grãos, calculado em volume em sacas;  O Distribuidor aceita esta Cédula Rural como pagamento e repassa para a Industria como forma de pagamento pelo compra dos Insumos;  A Industria levanta recursos no mercado através de uma operação de CRA, oferecendo uma taxa atraente aos investidores;  O Agricultor ao realizar a colheita, entrega os grãos para o Agente Logístico indicado pela Industria;  O Agente Logístico recebe os grãos e liquida a cédula rural pela cotação de compra do dia e paga a Industria.  A Industria reaplica o recurso na operação para poder liquidar os compromissos com os Investidores.
  7. 7. OPERAÇÕES ESTRUTURADAS NA PRÁTICA Operação de CRA - Octante - Syngenta e Bunge

×