Gerenciamento de rss

190 visualizações

Publicada em

Gerenciamento de Resido us solidos de saude

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
190
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de rss

  1. 1. BIOSSEGURANÇABIOSSEGURANÇA Faculdade de Teologia , Filosofia e Ciências Humanas Gamaliel - FATEFIG Centro Cultural e Educacional da Amazônia - CECAM Graduação em Enfermagem Disciplina: BIOSSEGURANÇA Docentes: Benedito Cantão Acadêmicos: Erick Bruno Rosângela Alves Elizângela Guedes Soliane Silva; Erlandi Lea Marlinda Mattos
  2. 2. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇO DERESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDESAÚDE A expressão “Lixo Hospitalar”A expressão “Lixo Hospitalar” deu lugar à “Resíduos dedeu lugar à “Resíduos de Saúde”. As resoluções daSaúde”. As resoluções da Agência Nacional deAgência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)Vigilância Sanitária (ANVISA) e do Conselho Nacional doe do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA)Meio Ambiente (CONAMA) dispõem sobre o regulamentodispõem sobre o regulamento técnico para o gerenciamentotécnico para o gerenciamento de resíduos de serviços dede resíduos de serviços de saúde.saúde.
  3. 3. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇO DERESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDESAÚDE OBJETIVOSOBJETIVOS - Identificar os RSS.- Identificar os RSS. - Analisar a disposição dos RSS em instalação- Analisar a disposição dos RSS em instalação hospitalar.hospitalar. - Preservar a saúde pública e a qualidade do meio ambiente considerando os princípios da biossegurança de empregar medidas técnicas, administrativas e normativas para prevenir acidentes, preservando a saúde pública e o meio ambiente.
  4. 4. GERENCIAMENTO DE RESÍDUOSGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDEDE SERVIÇO DE SAÚDE  São os chamados Resíduos doSão os chamados Resíduos do Serviço de Saúde (RSS), queServiço de Saúde (RSS), que contêm ou potencialmentecontêm ou potencialmente podem conter germespodem conter germes patogênicos.patogênicos.
  5. 5. GERENCIAMENTO DE RESÍDUOSGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDEDE SERVIÇO DE SAÚDE Estes RSS precisam ser manuseados com cuidado em razão do risco de provocar danos à saúde humana e ao meio ambiente. Ou seja, devem ser separados e acondicionados corretamente já no ponto de geração, para, posteriormente, receberem manejo adequado, coleta e tratamento essenciais.
  6. 6. GERENCIAMENTO DE RESÍDUOSGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDEDE SERVIÇO DE SAÚDE GERAÇÃOGERAÇÃO SEGREGAÇÃOSEGREGAÇÃO CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃO ACONDICIONAMENTOACONDICIONAMENTO COLETACOLETA TRANSPORTETRANSPORTE ARMAZENAMENTOARMAZENAMENTO TRATAMENTOTRATAMENTO Os estabelecimentos prestadores de serviços de saúde, são responsáveis civil, administrativa e criminalmente pelos seus resíduos. Sendo responsáveis pela: DISPOSIÇÃO FINAL
  7. 7. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE GeraçãoGeração É a produção de RSSÉ a produção de RSS em estabelecimentosem estabelecimentos de assistência ade assistência a saúde humana ousaúde humana ou animal.animal.   
  8. 8. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE Identificação e ClassificaçãoIdentificação e Classificação Consiste no conjunto de medidasConsiste no conjunto de medidas que permite o reconhecimento dosque permite o reconhecimento dos resíduos contidos nos sacos eresíduos contidos nos sacos e recipientes, fornecendo informaçõesrecipientes, fornecendo informações ao correto manejo dos RSS.ao correto manejo dos RSS.      
  9. 9. Identificação eIdentificação e Classificação dos ResíduosClassificação dos Resíduos  Grupo “A” – BiológicosGrupo “A” – Biológicos  Grupo “B” – QuímicosGrupo “B” – Químicos  Grupo “C” – RadioativosGrupo “C” – Radioativos  Grupo “D” – ComunsGrupo “D” – Comuns  Grupo “E” – Perfuro cortantesGrupo “E” – Perfuro cortantes ((Resolução RDC ANVISA nº 306/04)Resolução RDC ANVISA nº 306/04)
  10. 10. Grupo “A” – BiológicosGrupo “A” – Biológicos Resíduos que apresentam risco àResíduos que apresentam risco à saúde pública e ao meio ambientesaúde pública e ao meio ambiente devido à presença de agentesdevido à presença de agentes biológicos.biológicos. Classificação dos ResíduosClassificação dos Resíduos
  11. 11. Grupo “B” – Químicos Classificação dosClassificação dos ResíduosResíduos  Resíduos que contém substâncias químicas que podem apresentar risco à saúde pública e ao meio ambiente devido as suas características de inflamabilidade, corrosividade, reatividade e toxidade.
  12. 12. Grupo “C” – Radioativos Classificação dosClassificação dos ResíduosResíduos  Resíduos que apresentam risco à saúde pública e ao meio ambiente devido as suas características de radiações Ionizantes, radiação cósmica; radiação natural dos
  13. 13. Grupo “D” – Comuns Classificação dosClassificação dos ResíduosResíduos  São todos os resíduos que não oferecem qualquer tipo de perigo à saúde ou ao meio ambiente, equivalem-se ao lixo doméstico ou os Resíduo Sólido Urbanos RSU.
  14. 14. Grupo “E” – Perfuro cortantesGrupo “E” – Perfuro cortantes São os objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontos ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar. Classificação dosClassificação dos ResíduosResíduos
  15. 15. Classificação dos ResíduosClassificação dos Resíduos
  16. 16. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE SEGREGAÇÃOSEGREGAÇÃO Consiste na separaçãoConsiste na separação dos resíduos no momentodos resíduos no momento e local de sua geração,e local de sua geração, de acordo com asde acordo com as características físicas,características físicas, químicas, biológicas, oquímicas, biológicas, o seu estado físico e osseu estado físico e os riscos envolvidos.riscos envolvidos.      
  17. 17. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE ACONDICIONAMENTOACONDICIONAMENTO Ato de embalar os resíduosAto de embalar os resíduos segregados, em sacos ousegregados, em sacos ou recipientes que evitemrecipientes que evitem vazamentos e resistam às açõesvazamentos e resistam às ações de punctura e ruptura.de punctura e ruptura.
  18. 18. PLANO DE GERENCIAMENTOPLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDEDE RESÍDUOS DE SAÚDE COLETA/TRANSPORTE   Consiste na remoção dos RSS do abrigo de resíduos (armazenamento externo) até a unidade de tratamento ou disposição final, utilizando-se técnicas que garantam a preservação das condições de acondicionamento e a integridade dos trabalhadores, da população e do meio ambiente, devendo estar de acordo com as orientações dos órgãos de limpeza urbana. 
  19. 19. ArmazenamentoArmazenamento Consiste na guarda temporáriaConsiste na guarda temporária dos recipientes contendo osdos recipientes contendo os resíduos já acondicionados, emresíduos já acondicionados, em local próximo aos pontos delocal próximo aos pontos de geração, destinados àgeração, destinados à apresentação para a coletaapresentação para a coleta externa.externa. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE
  20. 20. Disposição Final Consiste na disposição deConsiste na disposição de resíduos no solo, previamenteresíduos no solo, previamente preparado para recebê-los,preparado para recebê-los, obedecendo a critérios técnicosobedecendo a critérios técnicos de construção e operação, e comde construção e operação, e com licenciamento ambiental delicenciamento ambiental de acordo com a Resoluçãoacordo com a Resolução CONAMA 237/97.CONAMA 237/97. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE
  21. 21. Por que se preocupar com RSS ?Por que se preocupar com RSS ? Estes RSS precisam serEstes RSS precisam ser manuseados com cuidado emmanuseados com cuidado em razão do risco de provocar danosrazão do risco de provocar danos à saúde humana e ao meioà saúde humana e ao meio ambiente.ambiente. GERENCIAMENTO DEGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDERESÍDUOS DE SAÚDE
  22. 22. ““ O poder de um ser humano nãoO poder de um ser humano não esta na sua musculatura, mas naesta na sua musculatura, mas na sua inteligência. Os fracos usamsua inteligência. Os fracos usam a força, os fortes usama força, os fortes usam sabedoria.”sabedoria.” Augusto CuriAugusto Curi

×