Objetivos declarados pelo FMI
FMI “trabalha” para melhorar as economias dos países, facilitar o comércio internacional,
pr...
3º mundo = Países em desenvolvimento
Há duas formas de escravizar um
país: pela força ou pela dívida
John Adams
O funcionamento do FMI
O FMI funciona como uma empresa, os votos dos membros dependem da quota
do país, os Estados Unidos ...
Permanentes: Estados Unidos(único acionista com poder de veto),
Japão, Alemanha, Reino Unido, França, China, Rússia e Aráb...
O Conselho de Administração do FMI elege um presidente com um mandato de
cinco anos. Uma regra tácita estabelece que o dir...
Confissões de um assassino econômico
Fonte: http://g1.globo.com/platb/geneton/2011/09/05/agente-da-cia-que-tentou-matar-saddam-hussein-faz-calculo-cruel-e-
con...
“Tentei matá-lo. Só lamento não ter
conseguido. Porque não teríamos tido essas
guerra desastrosa que temos no Iraque. A
in...
Robert Baer – ex-agente da CIA
De acordo com o livro, o objetivo final dos assassinos econômicos é o de
fazer com que lideranças políticas e financeiras ...
No epílogo da edição de 2006, o autor rebate a oferta de perdão da dívida
dos países do Terceiro Mundo por parte das naçõe...
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Fmi charges reduzido
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fmi charges reduzido

250 visualizações

Publicada em

FMI, Charges

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fmi charges reduzido

  1. 1. Objetivos declarados pelo FMI FMI “trabalha” para melhorar as economias dos países, facilitar o comércio internacional, promover elevados níveis de emprego e crescimento econômico sustentável e reduzir a pobreza em todo o mundo.  vigilância das economias dos seus membros visando a estabilidade financeira segura  Junto com o Banco Mundial visa a disponibilização de recursos financeiros (EMPRÉSTIMOS) para os países membros para ajudar no equilíbrio de suas balanças de pagamentos  a demanda por políticas de autocorreção. Traduzindo... “Influenciar nas tomadas de decisões dos governos”
  2. 2. 3º mundo = Países em desenvolvimento
  3. 3. Há duas formas de escravizar um país: pela força ou pela dívida John Adams
  4. 4. O funcionamento do FMI O FMI funciona como uma empresa, os votos dos membros dependem da quota do país, os Estados Unidos têm poder de veto na instituição internacional. O presidente é sempre europeu e o número dois dos EUA.
  5. 5. Permanentes: Estados Unidos(único acionista com poder de veto), Japão, Alemanha, Reino Unido, França, China, Rússia e Arábia Saudita. 16 eleitos para mandatos de 2 anos Conselho de Administração: composto por 24 países
  6. 6. O Conselho de Administração do FMI elege um presidente com um mandato de cinco anos. Uma regra tácita estabelece que o diretor geral do FMI é um europeu, enquanto que o presidente do Banco Mundial é dos Estados Unidos. Atualmente, o chefe do FMI é o francês Dominique Strauss-Kahn, destacado dirigente do Partido Socialista francês. A segunda figura do FMI é sempre dos Estados Unidos, sendo atualmente John Lipsky, ex-vice-presidente do banco norte-americano JPMorgan.
  7. 7. Confissões de um assassino econômico
  8. 8. Fonte: http://g1.globo.com/platb/geneton/2011/09/05/agente-da-cia-que-tentou-matar-saddam-hussein-faz-calculo-cruel-e- conclui-assassinatos-politicos-sao-justificaveis-quando-evitam-ou-terminam-uma-guerra/baer-edita-dsc03578/
  9. 9. “Tentei matá-lo. Só lamento não ter conseguido. Porque não teríamos tido essas guerra desastrosa que temos no Iraque. A invasão do Iraque, em 2003, foi uma loucura, Nós – você, eu, todo mundo – vamos pagar por ela. Cem mil iraquianos foram mortos sem necessidade. O equilíbrio do Oriente Médio foi destruído. É uma catástrofe – ainda que consideremos apejas o número de mortos. E será uma fonte de instabilidade no Oriente Médio pelos próximos cem anos, graças a George W. Bush(...) “Dei sinal verde ( aos conspiradores). O objetivo era esse ! Nós sabíamos, na CIA, que os neoconservadores do Congresso estavam pressionando para aprovar uma invasão do Iraque – para derrubar o regime e mudar o país. Tal ideia era uma idiotice. Nós sabíamos. Ao mesmo, sabíamos que o problema era um homem: Saddam Hussein – e seus dois filhos. Deveríamos nos livrar de Saddam e deixar o regime lá. Claramente, ele era o objetivo. Tínhamos oficiais militares prontos para assumir depois de Saddam. Eu acho, até hoje, que a lógica toda de nos livrarmos de Saddam é ainda válida”. (
  10. 10. Robert Baer – ex-agente da CIA
  11. 11. De acordo com o livro, o objetivo final dos assassinos econômicos é o de fazer com que lideranças políticas e financeiras de países em desenvolvimento contraiam elevados empréstimos de instituições como o Banco Mundial e a USAID, com o objetivo de construir obras de infra- estrutura em seus países. Os recursos dos empréstimos, porém, retornariam aos Estados Unidos, pois as empresas encarregadas das obras seriam invariavelmente estadunidenses. Os países “beneficiados” se veriam asfixiados com os pagamentos dos juros e as amortizações do principal dos empréstimos. Sendo assim, tais países se veem obrigados a se subordinar à pressão política dos Estados Unidos e de seus aliados em diversos temas.
  12. 12. No epílogo da edição de 2006, o autor rebate a oferta de perdão da dívida dos países do Terceiro Mundo por parte das nações do G8. Perkins alega que a proposta impõe diversas condições, dentre as quais a privatização dos serviços de saúde, educação, provimento de eletricidade, de água e outros serviços públicos. Segundo o autor, a proposta obriga ainda os países beneficiados a acabar com quaisquer subsídios às empresas locais e o fim de qualquer barreira ao comércio internacional, sem qualquer contrapartida por parte das nações do G8, que poderão continuar subsidiando suas empresas e impondo restrições, salvaguardas e tributos ao comércio internacional.

×