Workshop - Modelo de negócios no e-commerce: Diferenciais e estratégias

1.609 visualizações

Publicada em

O objetivo deste WORKSHOP foi mostrar aos participantes que estão analisando e selecionando qual o melhor modelo de negócio para e-commerce no mercado aderente ao seu business. Apresentar os principais modelos de aplicação do e-commerce, expondo as características e vantagens de cada um.

Workshop apresentado no dia 29 de março de 2012.

Publicada em: Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.609
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Workshop - Modelo de negócios no e-commerce: Diferenciais e estratégias

  1. 1. Modelo de negócios no e-commerce Diferenciais e estratégias Webinar
  2. 2. Fernando Mansano É formado em Análise de Sistemas, Pós-graduado em Docência na Educação Superior, especialista em e-commerce, Diretor da Jet e-Commerce, fundador e escritor do portal E-commerce Class e Docente na Ecommerce School e em Instituições de Ensino Superior. http://facebook.com/fhmansano http://twitter.com/fhmansano http://br.linkedin.com/in/fernandomansano http:/www.ecommerceclass.com.br www.jet.com.br
  3. 3. Daniel Ribas é especialista em marketing pela FGV com experiência em projetos web e e-commerce. Nestes últimos anos atua como coordenador de marketing na Jet e-commerce, realizando ações estratégicas de comunicação com foco em novos negócios e também aplica consultorias com clientes da Jet para otimização da operação. http://br.linkedin.com/in/martinsecommerce
  4. 4. !  O objetivo deste webinar é mostrar aos participantes que estão analisando e selecionando qual o melhor modelo de negócio para e-commerce no mercado aderente ao seu business. Apresentar os principais modelos de aplicação do e-commerce, expondo as características e vantagens de cada um, como: ›  Comparativo entre os modelos Open Source, On- Premises, SaaS e Full Commerce. ›  Como desenvolver e publicar uma loja virtual. ›  Forma de cobrança. ›  Plataformas. ›  Lojas virtuais por modelo. ›  Tecnologias utilizadas. ›  Mercado.
  5. 5. !  Qual meu tipo de comércio? ›  Ex: B2C, B2B, C2C...!  Venderei através de qual canal? ›  Ex: Loja virtual, Leilões, Mercado C2C, Redes Sociais, Shopping, Compra Coletiva, Clube de Compras...!  Como funcionam, prós, contras e quanto custam esses canais?
  6. 6. !  Analise muito bem qual o melhor canal para seu modelo de negócio.!  Cada canal poderá trazer retornos positivos ou negativos.
  7. 7. !  Open Source!  On-Premises!  SaaS!  Full Commerce
  8. 8. Open Source On-Premises SaaS Full Commerce Valor de Licença Não Sim Não Depende Custo de setup Através de terceiros ($) Sim Depende Depende Inclui manutenção Através de terceiros ($) Depende Sim Sim SLA¹ Através de terceiros ($) Sim (com restrições) Sim Sim Versionamento Sim Sim Sim Sim Compatibilidade Depende Sim Sim Sim para atualizar versão Hospedagem inclusa Não Não Sim Sim Layout customizado Através de terceiros ($) Sim Sim Sim Infraestrutura inclusa Não Não Sim Sim¹ Service Level Agreement
  9. 9. •  Redundância de Energia. Aplicativo e- SEGURANÇA (FIREWALL) commerce (Redundância e Backups)•  Redundância de Aplicativos Core DISPONIBILIDADEArmazenamento. (Ex: IIS, SQL Server e outros) Sistema Operacional•  Redundância de (Ex: Windowns Server)Conectividade . Servidores•  Largura de banda. Infraestrutura Lógica (Redes, Conectividade)•  Segurança Física. Infraestrutura Física•  Segurança Lógica. (DC, no-breaks, ar cond.)•  Disponibilidade 24x7.
  10. 10. Se você fosse alugar ou comprar um imóvel, o que acharia se encontrasse estas situações?
  11. 11. Dicas!•  Conheça o local da Hospedagem/Data Center.•  Envolva seu Gestor de TI durante todo processo de negociação.•  Solicite relatórios de performance.•  Analise as condições do contrato e o SLA (Service Level Agreement).•  Conheça também onde é criado o software da loja virtual.
  12. 12. Sala de Servidores
  13. 13. Sala de GeradoresAutonomia de pelo menos 3 dias sem reabastecimento.
  14. 14. Máquinas Uninterruptible Power Supply (UPS)Impedem a interrupção do funcionamento dos servidores e outros dispositivos, em caso de falta de energia.
  15. 15. Sala Command CenterReúne especialistas que realizam as operações do Data Center, além de fazerem o monitoramento de alarmes e sistemas.
  16. 16. Pequenas Empresas & Grandes Negócios:“o internauta está cada vez mais exigentena hora da compra” .... “ele quer altaperformance e facilidade de navegação” E-bit possui ferramenta que testa a performance das lojas virtuais, medidos pelo bit veloz.
  17. 17. Livraria Magazine Hipermercado
  18. 18. Open Source
  19. 19. !  O que é?!  Plataformas.!  Exemplos de lojas.!  Modelo de cobrança (adesão e mensal)!  Como é desenvolvido e publicado? Através de quem?!  Tecnologias. Ex: linguagem, BD, DC, módulos (gateway), segurança (plataforma e DC), como integrar.!  SLA.
  20. 20. O que é?!  O termo código aberto, ou open source em inglês, foi criado pela OSI (Open Source Initiative) e refere-se ao software também conhecido por software livre. 
  21. 21. Algumas características:!  Distribuição livre (sem licença).!  Incluir Código-fonte.!  Diversos autores.!  Patch de atualização restrito (se permitido).!  Licença neutra de tecnologia.!  Entre outros.
  22. 22. Plataformas de e-commerce:!  Magento.!  Oscommerce.!  Joomla.!  Prestashop.!  Goodsie.!  Entre outros.
  23. 23. Modelo de cobrança:!  Implantação. ›  Personalização, configuração do ambiente, testes, etc.!  Hospedagem livre.!  Sustentação. ›  Necessita de uma equipe para: "  Manutenção, suporte, monitoramento, segurança, cumprimento de SLA, etc. Ex: Webmaster, programador, suporte técnico, analista, etc.!  Certificados.
  24. 24. Tecnologias:!  A grande maioria utiliza a linguagem PHP e banco de dados MySQL.!  Hospedagem/Hosting/Data Center fica a critério do cliente. Ponto de atenção: ›  Garantias contratuais, SLA, planos de redundância, segurança, performance, etc.!  Integração com sistemas legados através de terceiros.
  25. 25. SLA (da plataforma):!  Liberação de atualizações. ›  Desde que seja não tenha sido impactada por customizações).!  Verificar se a empresa implantadora dispõe de um SLA.
  26. 26. On-Premises
  27. 27. !  O que é?!  Plataformas.!  Exemplos de lojas.!  Modelo de cobrança (adesão e mensal)!  Como é desenvolvido e publicado? Através de quem?!  Tecnologias. Ex: linguagem, BD, DC, módulos (gateway), segurança (plataforma e DC), como integrar.!  SLA.
  28. 28. O que é?!  Modelo tradicional de licença de uso de software.!  É como a maioria dos softwares que temos instalados em nossos computadores. 
  29. 29. Algumas características:!  Alto custo de licença inicial.!  Pode incluir Código-fonte.!  Contratação de novas versões.!  Necessita de uma equipe para sustentação e evolução.!  Entre outros.
  30. 30. Plataformas de e-commerce:!  ATG.!  Hybris.!  Vertis.!  Entre outros.
  31. 31. Modelo de cobrança:!  Licença.!  Implantação. ›  Personalização, configuração do ambiente, testes, etc.!  Hospedagem livre.!  Sustentação. ›  Necessita de uma equipe para: "  Manutenção, suporte, monitoramento, segurança, cumprimento de SLA, etc. Ex: Webmaster, programador, suporte técnico, analista, etc.!  Certificados.!  Versões.
  32. 32. Tecnologias:!  Diversas, como .Net, ASP, PHP e banco de dados MS SQL Server, Oracle, MySQL.!  Hospedagem/Hosting/Data Center fica a critério do cliente. Ponto de atenção: ›  Garantias contratuais, SLA, planos de redundância, segurança, performance, etc.!  Integração com sistemas legados através de terceiros ou com o fornecedor ou equipe interna.
  33. 33. SLA (da plataforma):!  Não contempla a disponibilidade do serviço na infraestrutura do lojista.!  Não contempla correções no código-fonte por falhas ocasionadas pelo lojista.!  Não contempla serviços de sustentação, monitoramento, segurança, etc.!  Liberação de atualizações/versões pagas. ›  Desde que seja não tenha sido impactada por customizações).
  34. 34. SaaS
  35. 35. !  O que é?!  Plataformas.!  Exemplos de lojas.!  Modelo de cobrança (adesão e mensal) ›  Como medir o uso? Mostrar analytics e explicar.!  Como é desenvolvido e publicado? Através de quem?!  Tecnologias. Ex: linguagem, BD, DC, módulos (gateway), segurança (plataforma e DC), como integrar.!  SLA.
  36. 36. O que é?!  Software as a Service (Software como um Serviço)!  Você paga conforme o uso. ›  Se usar pouco, paga menos.   ›  Se usar mais, paga proporcional.
  37. 37. O QUE MUDA COM O SaaS ? On-Premises SAAS (TRADICIONAL)PAGAMENTO Licença Taxa varia de acordo com usoACESSO À APLICAÇÃO Pelo datacenter da empresa Pela InternetGESTÃO TI da empresa SLA (Service Level Agreement)
  38. 38. Algumas características:!  É um dos conceitos de serviço de TI com crescimento mais rápido.!  Baixos custos iniciais de aquisição e utilização.!  Rápida implementação.!  Padronização do software – eventualmente customizado para clientes e segmentos específicos.!  ROI mais rápido, sem investimentos iniciais em licenças e aquisição de servidores e softwares.!  Sem depreciação de servidores e softwares.
  39. 39. Algumas características:!  Uso de tecnologia de forma escalável e flexível.!  Performance depende da qualidade da conectividade internet.!  Níveis de segurança avançados.!  Serviço inclui manutenção, suporte e upgrades.!  Armazenamento de dados no provedor SaaS.!  Acesso a profissionais de TI altamente especializados.!  Foco em atividades do core business.
  40. 40. Plataformas de e-commerce:!  Jet e-Commerce.!  Vtex.!  Rakuten.!  Entre outros.
  41. 41. Modelo de cobrança inclui:!  Implantação. ›  Personalização, configuração do ambiente, testes, etc.!  Hospedagem/Hosting.!  Sustentação. ›  NÃO necessita de uma equipe para: "  Manutenção, suporte, monitoramento, segurança, cumprimento de SLA, etc. Ex: Webmaster, programador, suporte técnico, analista, etc.!  Certificados.!  Versões/atualizações.
  42. 42. Modelo de cobrança:!  Taxa de serviço de implantação.!  Taxa de sustentação e Hosting: ›  PV (Page View). ›  Tráfego (GB). ›  Visitantes. ›  Comissionamento de vendas (%). ›  Por utilização do gateway de pagamento. ›  Consumo de webservices. ›  Modelos combinados.
  43. 43. Métodos de medição:!  Software próprio ou indicado pelo fornecedor.!  Google Analytics.
  44. 44. Tecnologias:!  Diversas, como .Net, ASP, PHP e banco de dados MS SQL Server, Oracle, MySQL.!  Hospedagem/Hosting/Data Center fica na responsabilidade do fornecedor. Foque no seu core business.!  Integração com sistemas legados através do próprio fornecedor ou de terceiros ou equipe interna.
  45. 45. SLA (da plataforma):!  Garantias contratuais que Contemplam: ›  Alta disponibilidade do serviço na infraestrutura do fornecedor. ›  Correções na plataforma. ›  Atualizações de segurança e de funcionalidades. ›  Serviços de sustentação, monitoramento, segurança, etc. ›  Atendimento pós-venda. Ex: Suporte técnico, gerente de relacionamento. ›  Entre outros.
  46. 46. Full Commerce
  47. 47. !  O que é?!  Plataformas.!  Exemplos de lojas.!  Modelo de cobrança (adesão e mensal) ›  Como medir o uso? Mostrar analytics e explicar.!  Como é desenvolvido e publicado? Através de quem?!  Tecnologias. Ex: linguagem, BD, DC, módulos (gateway), segurança (plataforma e DC), como integrar.!  SLA.
  48. 48. O que é?!  Solução completa para comércio eletrônico.!  Contempla desde a plataforma até a prestação dos serviços essenciais para o sucesso da operação, do planejamento de ações de marketing até a logística e o atendimento especializado durante o processo de compra.
  49. 49. Algumas características:!  Normalmente é no modelo SaaS.!  Não necessita de know how especializado em e- commerce.!  Dispõe de armazém, logística, equipe de back office, atendimento, entre outros.
  50. 50. Plataformas de e-commerce:!  Jet e-Commerce.!  eHub.!  Escalena.!  Entre outros.
  51. 51. Modelo de cobrança inclui:!  Implantação. ›  Personalização, configuração do ambiente, testes, etc.!  Hospedagem/Hosting.!  Sustentação. ›  NÃO necessita de uma equipe para: "  Manutenção, suporte, monitoramento, segurança, cumprimento de SLA, etc. Ex: Webmaster, programador, suporte técnico, analista, etc.!  Toda operação do e-commerce.!  Certificados.!  Versões/atualizações.
  52. 52. Modelo de cobrança:!  Taxa de serviço de implantação.!  Taxa de sustentação, Hosting e operação: ›  Valor mínimo + comissão de vendas (%).
  53. 53. Tecnologias:!  Diversas, como .Net, ASP, PHP e banco de dados MS SQL Server, Oracle, MySQL.!  Hospedagem/Hosting/Data Center fica na responsabilidade do fornecedor. Foque no seu core business.!  Integração com sistemas legados através do próprio fornecedor ou de terceiros ou equipe interna.
  54. 54. SLA (da plataforma):!  Garantias contratuais que Contemplam: ›  Alta disponibilidade do serviço na infraestrutura do fornecedor. ›  Correções na plataforma. ›  Atualizações de segurança e de funcionalidades. ›  Serviços de sustentação, monitoramento, segurança, etc. ›  Atendimento pós-venda. Ex: Suporte técnico, gerente de relacionamento, entre outros. ›  Entre outros.
  55. 55. Garantia dos processos contratados:!  Plataforma.!  Operação/gestão.!  Atendimento.!  Gestão administrativa.!  Gestão de marketing.!  Cadeia logística.
  56. 56. Conclusão
  57. 57. !  Todaplataforma de e-commerce tem um esforço e custo para entrar em operação.
  58. 58. !  Planeje o seu negócio e analise qual modelo tem melhor aderência ao seu business.!  Para escolher uma plataforma de e- commerce é necessário planejamento, paciência e cautela ANTES de começar qualquer ação online.
  59. 59. !  Visto a necessidade de ter uma equipe para dar início e manter a sua plataforma de e-commerce, é fundamental a escolha de um bom parceiro de negócio (fornecedor).
  60. 60. WebinarObrigado!Fernando Mansano Daniel Ribas Diretor de Coordenador Engenharia de Marketing de Software www.jet.com.br www.jet.com.br http://facebook.com/jetecommerce http://twitter.com/jetecommerce http://blog.jetecommerce.com.br

×