Coatwach EB/São_Martinho do Porto

300 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coatwach EB/São_Martinho do Porto

  1. 1. Maravilhas e Riscos do nosso Litoral: Praia da GralhaE.B. 2,3/S. São Martinho do Porto Turma: 10ºA1 Coordenação: Sara Bicho
  2. 2. O QUE É O PROJECTO COASTWATCH? O projecto coastwatch nasceu na Irlanda em 1988 e hoje aplica-se por toda a Europa. Realiza-sequando o litoral está mais vazio, ou seja, nos meses de Inverno (época pós balnear). É um projecto à base do voluntariado que visa investigar as condições ambientais da costa ealertar a população em geral aos problemas existentes no litoral e nos oceanos. É também um projectoeducativo para melhorar os conhecimentos acerca da costa portuguesa a nível ambiental. Esta actividade é organizada pela Associação GEOTA que assegura também a coordenaçãonacional.A NOSSA VISITA… Este projecto é desenvolvido na nossa escola praticamente desde o seu início e, este ano, nós, turma do 10ºA1, fomos à praia da Gralha no dia 22 de Fevereiro, no início da subida da maré, à tarde. Prospectámos a praia e comparámos o estado ambiental com que aquele que se verificava nos anos anteriores. Neste relatório comparamos os resultados que obtivemos na nossa visita, com os obtidos pelos nossos colegas no ano lectivo 07/08 e também alguns de nós no ano lectivo 08/09. No ano lectivo de 09/10 a nossa escola não participou nesta campanha. Figura 1IDENTIFICAÇÃO A praia da Gralha está designada como tendo ocódigo de país - 112, código da NUT- PT16B, código debloco - 006 e códigos de unidades - 4 e 5. Esta praia nãotem nenhuma classificação especial.CARACTERIZAÇÃOAnálise Geral das Unidades Figura 2- O acesso às unidades faz-se apenas a pé.- É uma costa alta, com uma inclinação moderada e com blocos angulosos na base da arriba.- A Zona Supratidal apresenta uma largura moderada (10-50m). É arenosa e com blocos. Não apresentaconstruções edificadas nem formas de controlo de erosão. Avistámos nesta zona gaivotas e um falcão. Naflora verificámos a presença de cardo-marítimo, estorno, chorão, entre outras espécies que não formaidentificadas- A Zona Intertidal tem largura entre os 50-250m. É coberta de areia. Nesta zona foram encontradosgastrópodes, ouriços-do-mar, resíduos de conchas e material orgânico animal na linha de maré e peixe.Todos eles se encontravam mortos. Na flora apenas observámos resíduos de algas na linha de maré.
  3. 3. CARACTERIZAÇÃO DAS DESCARGAS LÍQUIDAS NO MAR… - Observaram-se três linhas de água naturais, temporárias, de pequena secção, sem sinais depoluição, lixos ou presença de seres vivos. As análises aos nitratos não mostraram qualquer presençadeste poluente.RESÍDUOS ENCONTRADOS Não foram encontrados resíduos de grandes dimensões, nem grandes amontoados de lixo nestapraia.Embalagens Como se pode ver pelo gráfico 3Desde 2007 até aos dias de hoje o plástico 200tem vindo a dominar as listagens de 150embalagens com cada vez maiores 10/11 100quantidades, o cartão tem vindo a diminuir 08/09gradualmente, o metal e o vidro têm vindo 50 07/08a aumentar de igual forma tendo-se obtido 0valores semelhantes nesta campanha. Vidro Metal Plástico 3 – Embalagens Figura Cartão Na Campanha de 2007/2008 oplástico foi encontrado em maiorquantidade, e o vidro em menor quantidade. O metal e o cartão foram encontrados em quantidadessemelhantes. Na Campanha de 2008/2009 o plástico predomina e o metal foi encontrado em menor quantidade, tendo havido um ligeiro aumento da quantidade de cartão encontrado. Na Campanha de 2010/2011 a quantidade de plástico continuou a aumentar em relação aos anos anteriores. Figura 4 – Embalagens Figura 5 – Recipientes de substâncias perigosas de proveniências longínquas
  4. 4. Outros Resíduos Ao olhar para o Pneus gráfico que traduz os resultados Sacos plástico obtidos no ano 2010/2011 (Fig, 6) Aparelhos pesca concluímos que a maioria dos resíduos Material médico e sanitário encontrados é Recipientes substâncias constituída por potencialmente perigosas aparelhos de pesca e Téxteis sacos de plástico. De seguida, são os Papel madeira cartão recipientes de substâncias potencialmente Figura 6 – Outros resíduos – resultados de 2010/2011 perigosas bemcomo papel, madeira e cartão. Em menor quantidade foram ainda encontrados material médico esanitário e têxteis. E ainda, numa percentagem mínima foram observados pneus (um pneu). Em suma, no ano 2010/2011 conseguiu-se diminuir a variedade de resíduos existentes na praiada Gralha. No entanto, houve um aumento considerável da quantidade de sacos de plástico e deaparelhos de pesca acumulados. De seguida, comparamos os resultados obtidos nas campanhas de 07/08, 08/09 e 10/11 (fig.7). O grau de poluição na praia da Gralha em relação ao papel, madeira e cartão foi maior em 08/09 e menor em Papel madeira cartão 10/11. 07/08 Nos têxteis, aconteceu a mesma 08/09 situação, o grau de poluição foi maior em Téxteis 10/11 08/09 e menor em 10/11.Recip. subst. pot. perigosas Já nos recipientes de substâncias potencialmente perigosas o grau de poluição foi maior em 08/09 e o menorMaterial médico e sanitário em 07/08. No material médico e sanitário o Aparelhos pesca grau de poluição foi maior em 08/09 e o menor em 07/08. Sacos plástico Figura 7 – Outros resíduos – resultados Pneus comparativos 0 100 200 300 400 500
  5. 5. Em aparelhos de pesca o grau de poluição foi maior em 10/11, enquanto os valores de 07/08 e08/09 são relativamente semelhantes. O grau de poluição nos sacos plástico foi maior em 10/11 e menor em 08/09. Pneus foram encontrados na praia em 07/08 e 10//11. Com este gráfico podemos concluir que nos anos de 08/09 houve uma maior poluição na praia da Gralha do que nos últimos anos e também podemos concluir que ao aparelhos mais poluidores são os de pesca devido à actividade pesqueira nessa zona. Figura 8 – Aparelhos de pescaAMEAÇAS À COSTA Na praia da Gralha, observámos que não houve modificações recentes na sua aparência. Observámos que há risco de erosão costeira, presença de espécies infestantes e proximidade deedificações à crista da arriba ou à zona supratidal. Também podemos ver que não há rico de existência deáreas impermeabilizadas junto à praia e/ou arriba, como por exemplo estradas, estacionamentos, entreoutros. Não existe também risco de extracção de inertes, de pressão turística excessiva, apesar de a praiaser frequentada por turistas na época balnear. No entanto o crescimento da zona habitacionaldesordenada nas proximidades da arriba pode-se tornar um risco no futuro. Nesta zona existem jáalgumas casas dispersas.CONCLUSÃO- A praia da Gralha continua com um grande grau de poluição vinda do mar.- Apesar de termos encontrado menor variedade de lixo, as quantidades de alguns tipos de resíduosencontrados, como sacos de plástico e aparelhos de pesca foi maior.- Mantém-se as ameaças de erosão e construçãosobre a arriba.- Registou-se uma nova ameaça: a invasão porinfestantes: chorão.-Deverá continuar a ser feita sensibilizaçãopara haver mudança de atitudes.- Deverá continuar a ser implementado oprojecto Coastwatch nas nossas praias.

×