EBJ - Encontro 04/03/12

1.196 visualizações

Publicada em

Apresentação da EBJ do dia 04/03.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.196
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EBJ - Encontro 04/03/12

  1. 1. Escola Bíblica Dominical EBJ Aula dia 04/03/2012
  2. 2. LOUVORORAÇÃO
  3. 3. VISITANTESANIVERSARIANTES
  4. 4. “Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas;porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.” Mateus 6:16
  5. 5. PRIORIDADES de DEUS para o homem
  6. 6. 1ª. A vida Relacionamento com Deus. 2ª. Os pais / ConjugeRelacionamento com os pais / conjuge. 3ª. A famíliaRelacionamento com irmãos / parentes. 4ª. A profissão / estudo Relacionamento no trabalho/estudo. 5ª. O ministério Relacionamento no corpo de Cristo.
  7. 7. A DISCIPLINA DO TEMPO
  8. 8. A Palavra nos afirma que TUDO tem o seu tempo DETERMINADO: O nascer, o adolescer, o amadurecer, casar, envelhecer, morrer e etc.Quando tentamos fazer as coisas ou viver a vida fora do tempo determinado por Deus ou atropelando o “ciclo da vida”,corremos sérios riscos.
  9. 9. Conclusão Quem quer hoje converter o seu tempo, entregar sua agenda ao Pai? Quem anda estressado, exausto, por estar vivendo um estilo de vida não compatível com a direção de Deus, conformando-se asimposições de uma sociedade que perdeu o rumo? É possível estar desgastado também por tentar fazer o que Deus não mandou ou tentar fazer mais do que ele requer.
  10. 10. A DISCIPLINA DO JEJUM
  11. 11. DINÂMICADividir em 6 grupos para discutir e responder as perguntas edepois fazer apresentação para o grupo grande.
  12. 12. O Jejum é bíblico?O Jejum é um mandamento? Para que serve o Jejum? Como fazer um Jejum? Exemplo bíblico de Jejum
  13. 13. Apresentação do esquete
  14. 14. O JEJUM NA BÍBLIA Nas Escrituras o jejum refere-se à abstenção de alimento para finalidades espirituais. O jejum bíblico sempre seconcentra em finalidades espirituais. Na Bíblia, os meios normais de jejuar envolviam abstinência de qualqueralimento, sólido ou líquido excetuando-se a água.
  15. 15. O jejum em grupo pode ser uma coisamaravilhosa e poderosa, contanto quehaja um povo preparado e unânimes nessas questões.
  16. 16. “Respondeu-lhes Jesus:Podem, acaso, estar tristes os convidadospara o casamento, enquanto o noivo está com eles? Dias virão, contudo, em quelhes será tirado o noivo, e nesses dias hão de jejuar.” Mateus 9:15
  17. 17. “Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas;porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.” Mateus 6:16
  18. 18. É O JEJUM UM MANDAMENTO? Devemos admitir que as palavras de Jesus não constituem uma ordem. Jesusestava dando instruções sobre o exercício apropriado de uma prática comum do seu tempo. Ele não pronunciou uma sópalavra sobre se era uma prática certa ou se deveria ser continuada.
  19. 19. OBJETIVO DO JEJUM Ser transformado à imagem de Jesus Cristo. Quando jejuamos vem a tona o que precisa ser transformado em nossocaráter. Se o orgulho nos controla e vocêsinceramente busca a Deus em jejum, ele será revelado, assim comoira, amargura, ciúme, discórdia, medo, se estiverem dentro de nós aflorarão durante o jejum.
  20. 20. Nesta busca de Deus para alcançar cada vez mais da sua imagem esemelhança você desenvolverá aumento de eficácia na oração intercessora, orientação na tomada dedecisões, maior concentração, livramento dos que se encontram em escravidão, bem estar físico, revelações. Podemos esperar que Deus galardoe os que diligentemente o buscam de todo o coração.
  21. 21. A PRÁTICA DO JEJUM A prática do jejum não obedece umafórmula única. Quem determina como vai ser são o homem e a mulher tementes a Deus, que desejam aproximar-se da divindade, consagrando um período de abstinência de alimentos e dedicação à oração e à meditação na Palavra.
  22. 22. O jejum pode ser praticado abstendo-setotalmente de alimento, com a utilizaçãode água em quantidade igual ou superior a um litro/dia, por um período preestabelecido. A duração depende mais do/a jejuador/a do que de alguma prescrição externa.
  23. 23. Pode ser praticado com total abstenção de alimentos e também de água. Adificuldade está em se utilizar esta práticapor longos períodos. Uma pessoa normal pode ficar sem alimentar-se e não perder muito de seu potencial, em média, por sete dias; sem água, no máximo, três dias.
  24. 24. O jejum pode ser realizado das 6h da manhã às 6h da tarde, havendo possibilidade de alimentaçãoleve à noite, diariamente. Assim, pode-se manter o jejum por longo tempo. Ao alimentar-se à tarde, não utilizam carne, derivados do leite e alimentos frescos.Somente pão, frutas cristalizadas e ervas.
  25. 25. O tempo do jejum pode ser de seis horas, doze ou de dias. Quem determina é o/a jejuador/a ou suas necessidades. Para isso, os exemplos bíblicos devem ser consultados, na busca de uma orientação específica. Existem jejuns imprecatórios, intercessórios, de preparação, de aprofundamento dacomunhão, de busca de poder e vida santa, de purificação...
  26. 26. Algumas Advertências Algumas pessoas não podem, de forma alguma, praticar o jejum, por razões de natureza física. Irmãos e irmãs que tenham doenças como o diabetes, pressão arterial alterada, doençascardíacas, úlceras, câncer, hemopatias, doenças pulmonares ativas, gota, doenças do fígado e dos rins, enfarto recente, doenças cerebrais, gravidez ou as pessoas em idade avançada, que não tiveram a prática constante do jejum.
  27. 27. Desnecessário é dizer que você deveriaseguir o conselho de Jesus em refrear-se de chamar a atenção para o que vocêestá fazendo. Os únicos a saber que vocêjejua são os que devem sabe-lo. Se você chama a atenção para seu jejum, aspessoas ficarão impressionadas, e como Jesus disse, essa será sua recompensa.
  28. 28. A prática do jejum era sempre acompanhada pela oração. Isso porque uma conseqüência natural da abstinência ritual de alimentos éprovocar uma maior concentração e predispor o praticante para ouvir a voz divina. Os jejuadores desejam aproximar-se de Deus. Assim, além da abstinência, invocam Sua presença com orações (Sl 69.10).
  29. 29. Conclusão O jejum é poderoso! É instrumentopara o crescimento, proximidade com o divino e compromisso com o Reino. Sobretudo, éuma ferramenta eficaz contra o descontrole e a escravidão impostos por uma sociedade baseada no consumo desenfreado. Sua prática ensina disciplina e auto-negação. Porém, como tudo na vida, pode ser negativo, se utilizado para enaltecer o ego, oprimir o próximo, produzir um sentimento de superioridade.
  30. 30. Conclusão O jejum é um meio, uma ferramenta, e somente isso. Não é o fim da vida cristã. Grandes jejuadores/as sempre se utilizaram dessa prática, visando a ser um bom instrumento do Espírito Santo, bem como apoio e incentivo aos menos fortes. Jejuar e orar. A Igreja de Deus precisaredescobrir essa prática sadia, para se tornarmais forte e mais eficiente na construção do Reino de Deus.
  31. 31. DISCIPULADOLivro: Fazendo toda Diferença Benjamin Wong Parceria
  32. 32. Sugestão para Discipulado Segunda – Ligar para desejar boa semana Terça – Enviar um torpedo com versículo Quarta – Marcar para tomar sorveteQuinta – Conversar no facebook ou message Sexta – Compartilhar como foi a semana Sábado – Fazer um lanche Domingo – EBJ e culto
  33. 33. AVISOS• Reunião Supervisorese Líderes dos Jovensapós EBJ.
  34. 34. Próximo EncontroData: 11/03/2012Tema: Vida com DeusLição: Restauração do Homem Pr. Jair

×