Abordagem Histórica

591 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
591
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Abordagem Histórica

  1. 1. História da Ciência BRUNO EVANDRO FLÁVIO
  2. 2. Iremos aqui abordar a situação do ensino de Física, apontando alguns problemas e discutir como a história da Ciência poderia ajudar a solucionar tais problemas.
  3. 3. Situação do ensino de física atualmente: Ensino fragmentado das teorias; Uso excessivo da matemática; Física como um conhecimento inquestionável e não construído;
  4. 4. “ O ser, enquanto professor e aluno, não visualiza o conhecimento, não o insere em “horizontes de inclusão”. Visualiza somente uma prateleira de conhecimentos, um saber tão “interessante” quanto a leitura integral de uma lista telefônica.” Neves, Marcos C. D., ( 1992) “O resgate de uma história para o ensino de física”, Caderno Catarinense para o Ensino de Física, vol.9, no3,p.216.
  5. 5. “ Essa atomização do conhecimento impede muitas vezes o estudante de pensar ou resolver problemas fora da estrutura disciplinar, principalmente quando eles não estão perfeitamente localizados em uma das gavetinhas.” Retirado da dissertação de mestrado: “Estruturas Conceituias no Ensino de Física” Sônia Salém IFUSP/FEUSP 1986
  6. 6. “ Encarar a ciência como produto acabado confere ao conhecimento científico uma falsa simplicidade que se revela cada vez mais como uma barreira a qualquer construção, uma vez que contribui para a formação de uma atitude ingênua frente à ciência.” Castro, R. e Carvalho, A.M.P. (1992) “História da Ciência: investigando como usá-la num curso de segundo grau”, (3), p. 227.
  7. 8. Linha do tempo
  8. 9. E nesta situação, como será que o aluno se sente quando tenta entender a Física? Surge então uma necessidade de “remodelar” o ensino de Física !
  9. 10. E agora José ? Como melhorar o ensino de Física? E agora José ? Como melhorar o ensino de Física?
  10. 11. Por quê não usa a história da ciência?
  11. 12. “ Uma de nossas principais hipóteses é que dois processos apresentam-se como fundamentais para o redimensionamento destas estratégias e técnicas de ensino: a história da ciência e a psicogênese, ou seja, a evolução das idéias ao longo da história e o desenvolvimento cognitivo individual.” Castro, R. e Carvalho, A.M.P. (1992) “História da Ciência: investigando como usá-la num curso de segundo grau”, (3), p. 226.
  12. 13. Como a história da ciência poderia ser útil no ensino de Física?
  13. 14. Interligar teorias e assuntos aparentemente desconexos ;
  14. 15. Propor uma reflexão sobre conceitos que são apresentados , geralmente, matematicamente. (Ex.: temperatura , índice de refração, calor específico, )
  15. 16. Mostrar ao aluno que o conhecimento científico é construído e, portanto, suscetível a mudanças ( quebra de paradigmas).
  16. 17. Relacionar a realidade do aluno ao conceito físico estudado de forma a torná-lo mais interessante
  17. 18. E como teorias obsoletas podem ser frutíferas no ensino de Física?
  18. 19. Por exemplo, por quê não considerar a Física Aristotélica no ensino de mecânica?
  19. 20. “ teorias antigas e obsoletas não são acientíficas simplesmente porque foram descartadas” T. Kuhn
  20. 21. “ A Física de Aristóteles não é um amontoado de incoerências mas, pelo contrário, é uma teoria científica, altamente elaborada e perfeitamente coerente, que não só possui uma base filosófica muito profunda como está de acordo muito mais que a de Galileu com o senso comum e a experiência quotidiana.” KOYRÉ,A . Estudos de História do Pensamento Científico. Brasília, Universidade de Brasília, 1982. p.185.
  21. 22. “ Aprender é investigar, é construir. O erro é permitido e a imperfeição É legítima num processo de perseguição do saber.” Castro, R. e Carvalho, A.M.P. (1992) “História da Ciência: investigando como usá-la num curso de segundo grau”, (3), p. 236.

×