Divulgação de Resultado
   1
   1º Trimestre 2009




                          maio / 2009



                           ...
Vantagens Competitivas

                                               Madeira
• Marca;                             • Esca...
Vantagem Competitiva
                                               Divisão Madeira


                                    ...
Vantagem Competitiva
 Metais - São Paulo                       Divisão Deca




Metais & Louças - Jundiaí        Louças Ca...
Cenário Favorável
                                                  Setor da Construção Civil

Plano de incentivo à constr...
Cenário Favorável
                                           Consumo per capita de painéis no Brasil
                     ...
Cenário Favorável
                Consumo per capita de painéis no mundo (em m3 / ano)
                                   ...
Cenário Favorável
                                                       Segmentos Atendidos
  Vendas em 2008 por segmento...
Plano de Aplicações de Recursos



     PAR (em R$ milhões)                                                    Atualizaçã...
Plano de Aplicações de Recursos
                                                                    MDF
Expansão em andame...
Comunicado ao Mercado
       09.04.2009: Desativação da unidade de Chapa de Fibra em Jundiaí

Informamos que a partir do m...
Comunicado ao Mercado
       09.04.2009: Desativação da unidade de Chapa de Fibra em Jundiaí

Os desembolsos com a desativ...
Comunicado ao Mercado
      13.04.2009: Postergamento por prazo indeterminado da expansão de MDP

A Duratex, empresa líder...
Estrutura Financeira Equilibrada
                                   2005      2006      2007      2008     1T09
    Destaq...
Estrutura Financeira Equilibrada
  Perfil do endividamento



                Moeda                                  Moeda...
Desempenho
                                                            Origem da Receita 1T09

      Receita líquida conso...
Desempenho
                                              Receita Líquida no mercado interno
 Por região geográfica 1T09

 ...
Desempenho
                                                              Eventos não recorrentes
(em R$ milhões)          ...
Desempenho
                    Desempenho recorrente e re-classificado pela Lei 11.638
  Rec.Líq.(R$ milhão) & Marg. Bruta...
Desempenho
                                              Reclassificado pela Lei 11.638
  Rec.Líq.(R$ milhão) & Marg. Brut...
Desempenho
                                                                                          Madeira
             ...
Desempenho
                                                                                      Madeira
                 ...
Desempenho


                    Desempenho recorrente e re classificado pela Lei 11 638
                                 ...
Desempenho


                   Desempenho recorrente e re classificado pela Lei 11 638
                                  ...
Criação de Valor (2000 a 2008)
     Lucro por Ação (LPA)  em R$ 1
                       Aquisições de terras, plantio de...
Disclamer

  A informação aqui contida foi preparada pela Duratex S A e não constitui
                                    ...
Divulgação de Resultado
   1º Trimestre 2009




                          maio / 2009



                                ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Duratex - Resultados do 1º Trimestre de 2009

716 visualizações

Publicada em

Apresentação dos Resultados do 1º Trimestre de 2009

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
716
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Duratex - Resultados do 1º Trimestre de 2009

  1. 1. Divulgação de Resultado 1 1º Trimestre 2009 maio / 2009 1
  2. 2. Vantagens Competitivas Madeira • Marca; • Escala de produção: • Design;  maior produtor nacional; •C b t Cobertura nacional: i l •MMenor custo d madeira posto t da d i t  mercado, distribuição e fábrica entre os players; assistência técnica; • Proximidade dos mais importantes • Ampla linha de produtos voltados centros consumidores; aos diferentes segmentos de • Alto grau de verticalização: consumo:  madeira madeira,  alta, média e baixa renda;  linhas de revestimento e • Escala de produção;  resina, a partir do final de 2009; • Liderança. • Ampla linha de produtos e padrões. 2
  3. 3. Vantagem Competitiva Divisão Madeira MDF & Piso Laminado Agudos - SP MDP Itapetininga - SP 100% de florestas localizadas no MDF & Chapa de Fibra Estado de São Paulo Botucatu - SP 3
  4. 4. Vantagem Competitiva Metais - São Paulo Divisão Deca Metais & Louças - Jundiaí Louças Cabo de Sto Agostinho - PE Louças Queimados - RJ Louças São Leopoldo - RS Louças Jundiaí - SP 4
  5. 5. Cenário Favorável Setor da Construção Civil Plano de incentivo à construção: Go e o Federal a o ce t o co st ução Governo ede a •Aumento do limite de financiamento, através do FGTS, de R$350 mil para R$500 mil; • Desoneração tributária para materiais de construção (redução do IPI); • Construção 1.000.000 de habitações; • Crédito subsidiado a famílias de baixa renda; • Total do Programa R$ 34 bilhões. 5
  6. 6. Cenário Favorável Consumo per capita de painéis no Brasil 13,6 13,5 MDP 10,7 11,9 11 9 11,4 11,7 11 7 (em m3 / ano) 2003 2004 2005 2006 2007 2008 (Fontes: ABIPA e IBGE) 10,8 11,3 MDF 9,8 (em m3 / ano) 7,6 7,6 5,7 (Fontes: ABIPA e IBGE) 2003 2004 2005 2006 2007 2008 6
  7. 7. Cenário Favorável Consumo per capita de painéis no mundo (em m3 / ano) 47 20 17 19 16 8 Europa 46 EUA China 22 13 11 Austrália Brasil MDF MDP 2007 – EUROPA, 2008 (Previsão) – EUA, BRASIL,CHINA e AUSTRÁLIA. Fontes: EPF, Abipa e Wikipedia 7
  8. 8. Cenário Favorável Segmentos Atendidos Vendas em 2008 por segmento Construção Outros 46% 21,5% 21 5% Construção 44,7% Móveis 33,8% Ciclo médio de construção 6 meses 12 meses 6 meses 8
  9. 9. Plano de Aplicações de Recursos PAR (em R$ milhões)  Atualização tecnológica; 673,4  Liderança em segmentos de atuação que apresentam grande potencial de 2.089,9 crescimento e vantagens competitivas; 303,5  Verticalização de processos com foco na 222,3 222 3 172,8 redução d custos: d ã de t 138,9 139,4 136,8 108,4 105,4 89,0 • aquisição de terras, • linhas de revestimento e • fábrica de resina, dentre outros.  Baixo endividamento líquido (R$ 542,0 00 01 02 03 04 05 06 07 08 09 20 20 20 20 20 20 20 20 20 1T milhões, equivalente a 1,44 vez o EBITDA). 9
  10. 10. Plano de Aplicações de Recursos MDF Expansão em andamento no site de Agudos – SP: • MDF: 800.000 m3/ano com equipamentos em fase final de montagem: - 125% de crescimento sobre capacidade atual de MDF. • Linha de revestimento em BP: 10,2 milhões de m2 capacidade; • Fábrica de resina; • Compra de terras e plantio de florestas. 10
  11. 11. Comunicado ao Mercado 09.04.2009: Desativação da unidade de Chapa de Fibra em Jundiaí Informamos que a partir do mês de abril deste ano serão desativadas as 3 linhas de produção de chapas finas de fibra de madeira prensada, localizadas na unidade industrial de Jundiaí – S.P.. A capacidade em conjunto destas linhas é de 150 mil m3/ano. Estas linhas foram instaladas durante as décadas de 50 e 60, estando ultrapassadas em relação às linhas atuais, que permitem uma grande redução de custos operacionais e possuem uma produtividade muito maior. Além disso, devido a sua localização, o site industrial de Jundiaí implica em maiores custos operacionais e de suprimento de madeira. O momento desta desativação coincide com a entrada em operação da nova linha que está ç p ç q sendo instalada em Agudos, e, deverá agregar 800 mil m3/ano de capacidade de produção. Desta forma, a produção de painéis finos das linhas a serem desativadas, será suprida pelas unidades de fabricação de MDF – HDF – SDF da empresa, localizadas nos municípios de ç p , p Botucatu e Agudos, em São Paulo, cuja tecnologia em estado de arte, possibilitará relevantes ganhos de produtividade e de redução de custos. 11
  12. 12. Comunicado ao Mercado 09.04.2009: Desativação da unidade de Chapa de Fibra em Jundiaí Os desembolsos com a desativação das 3 linhas de Jundiaí será de aproximadamente R$ 8 milhões e os ganhos de produtividade e de redução de custos são estimados em R$ 23 milhões por ano. Esta medida faz parte do processo estratégico da Duratex visando aumentar suas vantagens competitivas, gerando valor em suas operações. 12
  13. 13. Comunicado ao Mercado 13.04.2009: Postergamento por prazo indeterminado da expansão de MDP A Duratex, empresa líder no segmento de Painéis de Madeira, Metais e Louças Sanitárias, informa que sua Administração decidiu postergar, por tempo indeterminado, os investimentos para a expansão da capacidade de produção de Painéis de MDP (Medium Density Particleboard), Particleboard) objeto do Fato Relevante publicado em 7 de maio de 2008 2008. Esta expansão, orçada em aproximadamente R$ 1,0 bilhão, com previsão inicial de conclusão para o 2º semestre de 2010, já havia sido postergada anteriormente através de Anúncio ao Mercado de 10 de outubro de 2008 A decisão de adiamento naquele momento havia sido 2008. tomada com o objetivo de aguardar os desdobramentos da crise econômica mundial e avaliar o melhor momento para se dar continuidade ao investimento, preservando a liquidez da empresa. A persistência das incertezas quanto a duração e intensidade da crise a necessidade de se crise, manter uma posição financeira confortável para o seu enfrentamento e preservação dos patamares adequados de rentabilidade e performance, levou à decisão objeto deste Comunicado. Desta forma, a Administração da Duratex acredita que esta medida reforça o comprometimento em garantir a sustentabilidade das operações da empresa, com criação de valor aos acionistas. 13
  14. 14. Estrutura Financeira Equilibrada 2005 2006 2007 2008 1T09 Destaques Financeiros (em R$ milhões) Caixa 234,0 , 574,6 , 752,7 , 598,1 , 442,9 , Ativo Circulante 726,7 1.138,9 1.355,9 1.321,8 1.127,6 Realizável a Longo Prazo 39,1 33,6 64,5 144,4 137,6 Ativo Total 1.947,1 2.375,2 2.750,5 3.373,4 3.239,7 Endividamento Curto Prazo E di id C P 151,5 151 5 359,4 359 4 246,2 246 2 435,1 435 1 438,4 438 4 Passivo Circulante 318,7 601,0 563,3 832,8 779,4 Endividamento Longo-Prazo 439,6 258,8 424,6 649,4 546,6 Exigível a Longo Prazo 565,5 565 5 377,8 377 8 630,0 630 0 808,5 808 5 700,3 700 3 Participação Minoritária 12,0 0,6 0,6 0,6 0,2 Patrimônio Líquido 1.050,9 1.395,8 1.556,5 1.731,5 1.758,5 Indicadores de Risco Liquidez Corrente 2,28 1,90 2,41 1,59 1,45 PL / Ativo Total 54% 59% 57% 51% 54% Dívida / Dívida + PL 36% 31% 30% 39% 36% Dívida Líquida 357,1 43,6 -81,9 486,4 542,1 Dívida Líquida / PL 0,34 0,03 (0,05) 0,28 0,31 Dívida Líquida / EBITDA 0,98 0,10 (0,15) 0,87 1,44 * anualizado 14
  15. 15. Estrutura Financeira Equilibrada Perfil do endividamento Moeda Moeda Nacional R$ 984,9 M Estrangeira 100% Hedge 55% 45% 438 Vencimento da dívida (em R$ milhões) Financiamentos no 1T2009: Longo- Prazo g 251 . Ingressos: R$ 68,1M, 68 1M 55,5% . Amortizações: R$160,0M. 86 34 43 43 48 42 Curto-Prazo 44,5% 12 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 e meses após 15
  16. 16. Desempenho Origem da Receita 1T09 Receita líquida consolidada Chapa de Fibra 15,4% MDP 12,6% Metais Sanitários R$ 393,8 M 24,7% MDF/HDF/SDF/ Piso Laminado 30,2% 30 2% Louças Sanitárias 17,1% Distribuição geográfica das vendas Mercado Interno 91,3% 91 3% Mercado Externo 8,7% 16
  17. 17. Desempenho Receita Líquida no mercado interno Por região geográfica 1T09 10,5% R$ 393,8 M 6,5% 83,0% Segmentação das vendas Outros Atacadista 2,4% Indústria , 6,7% Moveleira 58,0% Outros 4,3% Madeira Home Center Revenda 58,2% 16,3% 55,0% Vendas 41,8% 41 8% Técnicas 2,6% Construtoras Revenda Construção 19,6% 30,0% Civil 5,10% 17
  18. 18. Desempenho Eventos não recorrentes (em R$ milhões) 1T08 2T08 3T08 4T08 2008 1T09 EBITDA RECLASSIFICADO LEI 11.638 127,8 160,3 141,7 129,5 559,3 94,2 ITENS NÃO RECORRENTES 0,0 20,5 (8,7) (8,4) 3,4 (7,6) . Recuperação COFINS - 24,0 - - 24,0 - . Despesas processo de aquisição IS e CMC - (3,5) (3 5) (1,9) (1 9) - (5,4) (5 4) - . Pgto. antecipado fornecimento futuro energia - - (6,8) (6,8) (13,6) - . Desativação Jundiaí - - (1,6) (1,6) (7,6) EBITDA RECORRENTE 127,8 139,8 150,4 137,9 555,9 101,8 LUCRO LÍQ. RECLASSIFICADO LEI 11.638 72,2 75,9 98,2 67,6 313,9 46,9 ITENS NÃO RECORRENTES 0,0 12,8 9,6 (5,2) 17,2 (4,8) . Recuperação COFINS - 15,0 - - 15,0 - . Despesas processo de aquisição IS e CMC - (2,2) (2 2) (1,2) (1 2) - (3,4) (3 4) - . Pgto. antecipado fornecimento futuro energia - - (4,2) (4,2) (8,4) - . Desativação Jundiaí - - - (1,0) (1,0) (4,8) . Venda de imobilizado (fazenda) - - 15,0 - 15,0 - LUCRO LÌQUIDO RECORRENTE 72,2 63,1 88,6 72,8 296,7 51,7 . Stock options (Lei 11.638) (5,4) (7,7) (3,5) (3,5) (20,1) (3,5) LUCRO LÌQ. RECORRENTE APÓS OPÇÕES 77,6 70,8 92,1 76,3 316,8 55,2 18
  19. 19. Desempenho Desempenho recorrente e re-classificado pela Lei 11.638 Rec.Líq.(R$ milhão) & Marg. Bruta (%) EBITDA (R$ milhão) & Margem (%) 40,3% 40,1% 40,6% 40,2% 37,7% 29,9% 29,5% 29,1% 27,8% 25,9% 517,4 495,2 , 473,5 150,4 137,9 127 8 139,8 127,8 , 427,4 101,8 393,8 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 Lucro Líquido (R$ milhão) PL (R$ milhão) & ROE (%) 21,2% 21 2% 23,9% , 18,7% 19,0% 13,3% 1.701,3 1.731,5 1.758,5 1.596,5 1.645,0 77,6 77 6 92,1 92 1 70,8 76,3 76 3 55,2 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 19
  20. 20. Desempenho Reclassificado pela Lei 11.638 Rec.Líq.(R$ milhão) & Marg. Bruta (%) EBITDA (R$ milhão) & Margem (%) 40,3% 40,1% 40,6% 39,9% 33,9% 29,9% 35,7% 27,4% 26,1% 517,4 23,9% 495,2 160,3 141,7 , 473,5 127,8 127 8 129,5 427,4 94,2 393,8 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 Lucro Líquido (R$ milhão) PL (R$ milhão) & ROE (% ªª) 25,6% , 19,6% 20,1% 20 1% 16,7% 11,2% 1.701,3 1.731,5 1.758,5 1.596,5 1.645,0 98,2 72,2 22 75,9 75 9 67,6 46,9 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 20
  21. 21. Desempenho Madeira Desempenho recorrente e re classificado pela Lei 11 638 re-classificado 11.638 Volume Expedido (‘000 m³) Rec. Líq. (R$ M) & M. Bruta % EBITDA (R$ M) & Margem % 47,0% 39,5% 38,7% 37,8% 37,1% 1.275,9 1.292,3 1.215,0 30,1% 30,3% 1.104,5 28,2% -16,1% -18,3% 410,1 366,1 -23,9% 291,7 244,7 280,5 229,3 84,9 64,6 2007 2008 1T08 1T09 2007 2008 1T08 1T09 2007 2008 1T08 1T09 21
  22. 22. Desempenho Madeira Desempenho recorrente e re classificado pela Lei 11 638 re-classificado 11.638 Receita Líquida (R$ milhão) & Margem Bruta (%) EBITDA (R$ milhão) & Margem (%) 38,7% 40,8% 39,7% 39,1% 37,8% 325,8 325 8 309,0 30,2% 31,1% 30,4% 28,8% 30 2% 31 1% 30 4% 28 8% 28,2% 280,5 299,7 229,3 108,8 98,9 89,1 84,7 64,6 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 22
  23. 23. Desempenho Desempenho recorrente e re classificado pela Lei 11 638 re-classificado 11.638 Volume Expedido (‘000 peças) Rec. Líq. (R$ M) & M. Bruta (%) EBITDA (R$ M) & Margem (%) 17.563 41,5% 43,2% 15.041 40,9% 37,5% 698,6 27,2% 26,0% 29,2% 566,0 22,7% +14,9 +14 9 +12,0 3.689 4.239 -13,1% 146,9 164,5 148,1 189,8 42,9 37,3 2007 2008 1T08 1T09 2007 2008 1T08 1T09 2007 2008 1T08 1T09 23
  24. 24. Desempenho Desempenho recorrente e re classificado pela Lei 11 638 re-classificado 11.638 Receita Líquida (R$ milhão) & Margem Bruta (%) EBITDA (R$ milhão) & Margem (%) 43,2% 38,8% 42,2% 41,9% 37,5% 29,2% 26,8% 26,9% 26,2% 191,7 186,3 22,7% 173,8 , 164,5 , 146,9 42,9 46,5 51,5 48,8 37,3 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 24
  25. 25. Criação de Valor (2000 a 2008) Lucro por Ação (LPA)  em R$ 1 Aquisições de terras, plantio de florestas e expansão Deca Expansão em MDF Planta de resina Expansão em MDP Aquisições Deca 2, 44 * CAGR: +20,5% Expansão em MDF 0,55 1,16 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 * EPS pelo lucro recorrente de R$316,8M. Pelo Lucro reportado de R$313,8M, o EPS seria de R$2,42 EBITDA (* recorrente) CAGR: +13,7% Dividendo / JCP 555,9 555 9* (em R$ milhões) CAGR: +22,6% 2007: R$50 milhões em 110,0 dividendos extraordinários 199,4 199 4 2004: R$15,3 milhões em 21,5 dividendos extraordinários 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008* 2009 2010 2011 2012 25
  26. 26. Disclamer A informação aqui contida foi preparada pela Duratex S A e não constitui S.A. material de oferta para a subscrição ou compra de valores mobiliários da empresa. Este material contém informações gerais sobre a empresa e mercados em que se encontra inserida. Nenhuma representação ou garantia, de forma expressa ou inclusa, é feita acerca, e nenhuma confiança deve ser depositada, depositada na exatidão justificação ou totalidade das informações exatidão, apresentadas. A empresa não p p pode dar q q qualquer certeza q quanto a realização das ç expectativas apresentadas. 12 de maio de 2009 26
  27. 27. Divulgação de Resultado 1º Trimestre 2009 maio / 2009 27

×