Aula joão guimarães rosa manuelzão e miguilim ok

914 visualizações

Publicada em

Aula Literatura PVA - Prof. Carlos Coimbra

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
914
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula joão guimarães rosa manuelzão e miguilim ok

  1. 1.  Corpo de baile - 1956 / Grande Sertão: veredas – 1956; Corpo de baile- Sete novelas (desmembradas em três livros);“Noites do Sertão”, “No Urubuguaguá, no Pinhém” e “Manuelzão e Miguilim”, obra em questão; Visão binocular;
  2. 2.  Trabalho de recriação da linguagem:Linguajar + Recriação = LinguagemSertanejo + Estilística = revolucionária
  3. 3.  Viagem ao Sucuriju e a volta: a descoberta de um Mutum bonito a partir do olhar de alguém de fora; A história da Pingo-de-Ouro; A briga dos pais e a descoberta do triângulo amoroso; Expulsão de Terez por Izidra; Nhô Béro /Terez (Caim e Abel) x Miguilim e Dito
  4. 4. • Tempestade e a lembrança do osso na goela: a existência, como fatos banais podem separar a vida e a morte;• Deográcias e Patori: na doença de Miguilim, a importância da palavra;• Miguilim abraça a mãe, Nhô Bero fica brabo (Édipo)• Aristeu e a recuperação de Miguilim: o valor das histórias como estabilizador da vida mental.• A nova tarefa dada pelo pai e o bilhete de Terez;
  5. 5.  A morte de Patori e a ida de Izidra e Nhô Béro ao velório: alegria de quem ficou em casa; Nhanina e Luizaltino; Dito e Miguilim: a briga, a reconciliação e uma discussão profunda sobre a amizade; A morte de Dito: apesar de tudo, é preciso manter-se alegre; Tio Osmundo e Liovaldo: Miguilim defende Grivo;
  6. 6.  Vaqueiro Salúz aponta e Miguilim não vê: cegueira; Quebra das gaiolas e destruição de brinquedos: adeus, infância; Béro mata e se mata: indiferença de Miguilim em relação a Terez e Nhanina; Dr. Lourenço e os óculos; Siarlinda: histórias seduzem Miguilim;
  7. 7. Dito Vó Izidra Luizaltino TioTerezo Miguilim Nhanina Dr. Deográcias Lourenço Nhô Béro
  8. 8.  Manuel Nardi, 1904-1977. Acompanhou Guimarães sertão a dentro, para que o autor anotasse as histórias. Manuel Jesus Rodrigues ou Manuelzão J. Roíz Festa, na Samarra, para inaugurar capela que Manuelzão construiu por inspiração da mãe, já morta; Pai de Manuelzão, já morto, concordava de ser pobre. Tinha medo até do céu; As pessoas faziam de tudo para estar na festa;
  9. 9.  Manuelzão trabalhava para Federico Freyre; Manuelzão vai buscar Adelço, seu filho, que é "fruto de um curto caso“; Adelço x Leonísia; Na madrugada anterior à festa, o riacho que abastecia a casa secou “era como se um menino sozinho tivesse morrido”; A chegada do padre é o começo da festa;
  10. 10.  Manuelzão perde controle das coisas. Tudo era grande; Estória de Joana Xaviel na Madrugada Velho Camilo x Joana Xaviel A celebração da festa, no dia seguinte e o "romance do Boi Bonito“, pelo Velho Camilo Manuelzão se revigora e não sente mais o peso dos sessenta anos nas costas. “ A boiada vai dair”;
  11. 11. Adelço Seo Federico Vilamão FeyreVelhoCamilo Manuelzão Joana Xaviel Padre Mãe Leonísia
  12. 12.  Manuelzão e Miguilim: são histórias complementares, tocam as pontas da vida; Contar histórias era fundamental para que a vida pudesse continuar, para fugir das asperezas da vida. Somos Miguilins; Oscilação do mundo primitivo (campo) e a civilização (cidade)/ mundo primitivo (infância) e o mundo adulto; Nós temos que nos responsabilizar pelas nossas escolhas, nossas dimensões éticas ;
  13. 13.  Universalidade da história oral, mundo complemente oral (principalemnte em “Uma estória de amor”).
  14. 14.  Tempo Narrativo- Campo Geral: Interior ou psicológico/ Uma estória de amor: possui exatamente a duração de desde os preparativos da festa até sua realização e seu término; Foco Narrativo- Terceira pessoa, mas a narrativa é filtrada pelo ponto de vista de Miguilim/ Manuelzão ; Figuras femininas importantes- Vó Izidra, Nhanina (Miguilim)/ Leonísia, Dona Quilina, Joana Xaviel (Manuelzão) As figuras femininas que permeiam a história são, como pudemos perceber, de extrema importância para o desenvolvimento da narrativa.
  15. 15. “A linguagem e a vida são uma coisa só” Guimarães Rosa“Sobrevivemos, pois construímos narrativas” Nancy Huston

×