Universidade Federal do Ceará                                       Campus Cariri                           3o Encontro Un...
Universidade Federal do Ceará                                       Campus Cariri                           3o Encontro Un...
Universidade Federal do Ceará                                      Campus Cariri                          3o Encontro Univ...
Universidade Federal do Ceará                                       Campus Cariri                           3o Encontro Un...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Caracterização da Produção e do Consumo do Bairro Timbaúbas

375 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
375
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caracterização da Produção e do Consumo do Bairro Timbaúbas

  1. 1. Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011 Caracterização da Produção e do Consumo do Bairro TimbaúbasEduardo Vivian da Cunha1, Marluse Martins de Matos2, Silvia Roberta de Oliveira e Silva3, Ana Aline Nascimento4, Jaqueline Kuch5 12345Universidade Federal do Ceará, Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil eduardo@cariri.ufc.br, marluse.matos@gmail.com, sro.silva@hotmail.com, anaalinenascimento@gmail.com, jaqueline.kuch@hotmail.comResumo. O presente resume pretende apresentar os resultados parciais do mapeamento daprodução e consumo realizado no Bairro Timbaúbas, município de Juazeiro do Norte/CE.Este mapeamento foi realizado com base na aplicação de questionários, sendo seus dadostratados por meio de software estatístico. Observou-se que, apesar de relativamenteempobrecida e de apresentar elementos de desigualdade socioeconômica, a comunidadedas Timbaúbas possui um potencial de desenvolvimento de uma rede local de economiasolidária, pela quantidade de empreendimentos existentes e pelo nível de consumofornecido pelos dados totais da população analisada.1. IntroduçãoO contexto econômico atual, onde é evidente a apropriação de muitos aspectos da vidahumana pelo capital, gera uma série de consequências negativas na sociedade. A maisevidente parece ser o fenômeno da desigualdade social, onde a grande maioria dapopulação sofre uma série de restrições, em prol de uma minoria privilegiada que detêmaltos padrões de consumo. Diante deste contexto, nos últimos anos vêm emergindo novos meios deorganização social e econômica com a finalidade de propor alternativas que definam outromodo de produção e favoreçam a reflexão e a valorização de um desenvolvimentoendógeno, o que abrange não apenas a esfera econômica, mas, sobretudo os aspectossociais, políticos, culturais e ambientais, em contraposição ao cenário de globalização emassificação (SINGER, 2001). Os empreendimentos econômicos solidários são processosorganizativos que vão ao encontro destas concepções. Eles se utilizam de tecnologiassociais, como forma de interação com a população na busca de solução para inclusão sociale melhorias das condições de vida (INSTITUTO..., 2007). As incubadoras tecnológicas de cooperativas populares (ITCPs) são iniciativas quetem por objetivo fomentar algumas destas práticas econômicas e solidárias. Em 2009 aUniversidade Federal do Ceará - Campus Cariri, por intermédio de um projeto de extensão,instituiu-se a Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Populares e Solidários –ITEPS/UFC, tendo como objetivo orientar a inserção de empreendimentos produtivos,populares e solidários. Em 2010, por meio de uma associação de micro empreendedores dobairro Timbaúbas obteve-se conhecimento sobre diversas problemáticas sociais destebairro. Tendo em vista a promoção de ações integradas de economia solidária para odesenvolvimento local sustentável e a superação da estrema pobreza a ITEPS se uniu àassociação visando criar um centro de desenvolvimento comunitário. O Bairro Timbaúbas está localizado na cidade de Juazeiro do Norte-CE. Conformedados fornecidos pela SEPLAD (ESTADO DO CEARÁ..., 2009) a partir de dados
  2. 2. Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011coletados em 2009, o bairro possuí cerca de 9.300 moradores, 2.138 domicílios e 122empreendimentos. O bairro possui uma infraestrutura incompleta, já que faltam serviçosnecessários que proporcionem uma vida digna a seus moradores, tais como escolas, áreasde lazer, postos de saúde, entre outros. Atualmente o Centro de Desenvolvimento Comunitário das Timbaúbas (CDCT)encontra-se na última fase da incubação, que prevê a estruturação de uma rede de economiasolidária no local. Neste processo, já foram realizadas ações de estruturação, capacitação emobilização da comunidade e também implantado o Banco Comunitário deDesenvolvimento das Timbaúbas (BCDT). Entende-se que para a implementação dessaultima fase e também para consolidação das demais é imprescindível a apropriação deinformações sobre os moradores do bairro. A pesquisa que será apresentada neste artigotem por finalidade fornecer dados sobre o perfil de consumo e de produção do bairroTimbaúbas, compondo um diagnóstico que subsidiará o planejamento das próximas açõesdo CDCT e do banco comunitário junto à comunidade.2. MetodologiaO método utilizado para realizar o mapeamento do Bairro Timbaúbas foi o estudodescritivo, do tipo levantamento, e visa identificar o perfil de consumo e produção dos seusmoradores. O procedimento técnico escolhido para este levantamento foi o questionário etendo em vista que cumpre as funções de descrever as características e medir variáveis deum grupo social, a sua utilização está de acordo com os objetivos desta pesquisa. O tipo dequestionário utilizado foi o que combina questões abertas e fechadas (RICHARDSON,2011) e a sua aplicação foi por meio do contato direto dos bolsistas e voluntáriosenvolvidos nos projetos da ITEPS e LIEGS (Laboratório Interdisciplinar de Estudos emGestão Social), com os moradores e comerciantes do bairro. Com o intuito de minimizar ao máximo as consequências da limitação deste estudo,que não obteve recursos para realizar as entrevistas em todas as residências do bairro, foiselecionado apenas uma amostra não probabilística, por conveniência da sua população(RICHARDSON, 2011). Para a aplicação dos questionários, fez-se previamente umreconhecimento territorial e uma análise das áreas de atuação do BCDT. Após esta etapa osentrevistadores foram distribuídos aleatoriamente por todo o bairro, na tentativa de atingiruma área demográfica ampla e levar em conta as diversidades econômicas e culturaispresentes no local. Para a coleta de informações do perfil de consumo dos moradores foiescolhida uma a cada quatro unidades domiciliares na rua selecionada, sendo aplicados 65questionários. Já para informações referentes à produção e prestação de serviço, todos osestabelecimentos comerciais das ruas selecionadas foram entrevistados, perfazendo umtotal de 93 questionários aplicados. Assim, foram obtidos dois tipos de dados: de consumo,obtido nos domicílios e de produção, obtido nos empreendimentos visitados (que podem sertambém nos próprios domicílios). Estes dados foram tratados com o apoio do programaSphinx, utilizando-se de métodos estatísticos descritivos.3. Resultados e discussãoa) Caracterização do Consumo e das condições socioeconômicasIniciando-se a caracterização pelas condições de moradia, pode-se perceber que 45,3% dosentrevistados moram em residencias próprias e com registro, 35% em residências alugadas,12,5% em casas próprias, porém sem registros e 4,7% em imóvel cedido ou emprestado.
  3. 3. Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011 Quanto a presença de eletrodomésticos, observou-se que em 100% das residenciashá televisores, em 86% geladeiras, 95% fogão a gás, 20% computadores, 84% telefonecelular, 78,5% rádio, 33,8% parabólicas, telefone fixo 10,7% e em 3% filtro de água. No que se refere ao números de componentes no domicilio, observa-se que em100% há apenas uma família, sendo que em 23,7% dos domicílios há seis ou maismoradores, em 27,1% quatro, em 18,6% cinco, em 16,9% três, em 6,8% dois e em 6,8%um. De acordo com essa distribuição, perfaz-se uma media de 3,5 integrantes por família. As compras são realizadas por 41,3% dos entrevistados exclusivamente no bairro,por 11,1% em sua maior parte no bairro, por 27% em sua maior parte fora e por 20,6%exclusivamente fora. O valor dos preços mais elevados é justificado por 42,9% dosentrevistados como motivo para não realizarem suas compras no local, seguidos de poucadisponibilidade dos produto de que necessitam (26,5%), por opções de pagamento restritas(12,2%), pela baixa variedade de produtos (10,2%) e pela qualidade inferior dos produtos(4,1%). Com relação à segurança alimentar, em 15% das famílias entrevistadas já aconteceude faltar comida em algum momento. Destas, a frequência da falta foi de uma vez porsemana (50%), uma vez por mês (12,5%) e ocasionalmente (37,5%). Nas despesas mensais verificou-se que a maior media de gastos se dá comalimentação (R$ 274,50), vestuário (R$ 96,07) e lazer (R$ 94,35). Em 20,3% das famílias foi informado que é realizada algum tipo de atividadeprodutiva. Destas atividades, 10% destinam-se ao consumo.b) Caracterização da ProduçãoDos empreendimentos entrevistados, 52,7% dos respondentes eram do sexo masculino e47,3% feminino. Destes, observou-se que o maior percentual do sexo masculino se diz decor parda 55,8% e 41,2% branca. No sexo feminino essa maioria é branca 41,9%, seguidade parda (29%). Dentre os setores de atuação, observou-se que o comércio era predominante, com72%, seguido pelo serviço com 20,4% e pela produção com 7,5%. Deste universo, 41,9% sedeclararam formalizados, sendo as micro e pequenas empresas o formato predominante(98,9% do total). Já no que se refere na quantidade de participantes (associados), a maiorparte é constituído de apenas uma pessoa (68%), seguidos de duas pessoas (28%), sendoque com quatro pessoas o menor número (4%). Quando se trata da distribuição do produtoou do serviço, 66,1% declararam que ela é feita em ponto comercial próprio no bairro e22,3% em domicílios locais. Para pagamentos das compras de insumos e de matérias primas, o dinheiro emespecie também se destaca entre os 52,5% de entrevistados, além do cheque 18,4%, cartãode crédito 9,5%, "fiado" 6,3%, crediário 7,5% e outras formas 5,7%. No que se refere à sazonalidade, o mês de dezembro é informado por 19,8% dosentrevistados como o mês de maior atividade, seguido por junho (14,5%). Outros 12,1%informaram que durante todo o ano a atividade é constante. Os meses de fevereiro, março eabril foram os menos informados, sendo citados respectivamente por 0,4%, 1,2% e 3,6%. Já com relação aos tipos de produtos fabricados no bairro, estão em destaque osprodutos de limpeza e higiene com 71% e alimentos com 28%.
  4. 4. Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011 A matéria-prima e os insumos para a produção são adquiridos por 66,7% dosentrevistados exclusivamente fora do bairro, sendo apenas 33% das compras realizadas emparte na comunidade. Entre os motivos para que isso ocorra estão as opções de pagamentosrestritas e a baixa variedade de produtos, opções citadas por 33,3% dos entrevistados. Dentre os vários tipos de serviços prestados pelos entrevistados destacam-se osrelacionados à beleza (30%), à construção civil (6,7%) e aos serviços domésticos (6,7%).Com relação ao comércio, as mercadorias mais comercializas são alimentos (23,3%),produtos de limpeza e higiene (18,3%), lanches e bebidas (21,7%), confecção (7,5%) ematerial de construção (10%). Na tentativa de diagnosticar a produção do bairro, buscou-se caracterizar também asassociações. Como o numero dessas entre os entrevistados foi irrisório (uma associação),essa análise ficará para a segunda etapa desse trabalho, onde espera-se alcançar um numeromaior de empreendimentos.4. ConclusãoOs dados apresentados apontam em alguns sentidos para a definição das ações futuras doprojeto em referência. Em primeiro lugar, percebe-se um certo nível de desigualdadesocioeconômica no bairro, que pode ser observada na sua própria constituição física(diferenças entre as moradias). Chama a atenção também no bairro o alto índice de atividades econômicas, já que20,3% das famílias realizam alguma delas. Isto denota um alto nível de empreendedorismolocal, o que pode facilitar o trabalho do fomento à rede local de economia solidária propostapelo projeto. Neste sentido, destaca-se, também, o fato de muitos moradores realizarem a comprano bairro (52,4% quando somadas as opções “exclusivamente no bairro” e “a maior parteno bairro”), o que aponta para o potencial de formação de circuitos de comercialização local(casamento da oferta e da demanda). Por outro lado, os empreendimentos realizam suascompras principalmente fora do bairro, o que aponta para um ponto a ser trabalhado naformação deste circuito. Por fim, estes resultados apresentam uma análise preliminar do referidomapeamento. Os dados devem ser complementados a partir de uma segunda fase deaplicação de questionários, quando então serão obtidos os resultados válidos para todo obairro e para a finalização do processo de diagnóstico local.ReferênciasESTADO DO CEARÁ - MUNICÍPIO DE JUAZEIRO DO NORTE / SECRETARIA DEPLANEJAMENTO. Pesquisa Descobrindo o Juazeiro – Bairro Timbaúbas. (Realizadaentre 16/03/09 e 26/06/09). Mimeo.INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL (Org.). Conhecimento e Cidadania 1:Tecnologia Social. Guarulhos: Publisher, 2007.RICHARDSON, Roberto Jarry, Pesquisa Social: Métodos e Técnicas.COLABORADORES José Augusto de Souza Peres ... (et al.). – 3. ed. – 12. reimpr. – SãoPaulo : Atals, 2011.SINGER, Paul. Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo.2001.

×