Biossegurança 4
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Biossegurança 4

em

  • 3,927 visualizações

Biossegurança

Biossegurança

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
3,927
Visualizações no SlideShare
3,927
Visualizações incorporadas
0

Actions

Curtidas
1
Downloads
88
Comentários
0

0 Incorporações 0

No embeds

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Biossegurança 4 Presentation Transcript

  • 1. BIOSSEGURANÇA• Conceitos de saúde, doença e profilaxia• Obrigações legais do empregador e doempregado quanto à saúde e higiene do trabalho.
  • 2. Dr.Jefferson De Oliveira
  • 3. SAÚDE• A definição de saúde possui implicaçõeslegais, sociais e econômicas dos estados desaúde e doença; sem dúvida, a definiçãomais difundida é a encontrada nopreâmbulo da Constituição daOrganização Mundial da Saúde: saúde éum estado de completo bem-estar físico,mental e social, e não apenas a ausênciade doenças.
  • 4. DOENÇA• Doença (do latim dolentia, padecimento)designa em medicina e outras ciências dasaúde um distúrbio das funções de um órgão,da psiqué ou do organismo como um todo queestá associado a sintomas específicos. Pode sercausada por fatores externos, como outrosorganismos (infecção), ou por desfunções oumalfunções internas, como as doençasautoimunes. A patologia é a ciência queestuda as doenças e procura entendê-las.
  • 5. DOENÇADOENÇA CAUSADORAIDS VírusAntrax BactériaBotulismo BactériaBrucelose BactériaCancro das hastes FungoCinomose VírusFebre aftosa VírusFerrugem do café FungoGonorréia BactériaGripe VírusHepatite VírusHerpes Zoster VírusLeptospirose BactériaMicoses FungosPodridão do colmo FungoRaiva VírusTétano BactériaTuberculose BactériaVaríola Vírus"Vassoura de bruxa" Fungo
  • 6. DOENÇADoença Via Período de incubação Sobrevivência`atemperatura ambienteM.Tuberculosis salivaescarroaté 6 meses mesesM.Aureus salivaExsudatos , pelede 4 a 5 dias diasVírus de vias aérassuperioressalivasecreçõesaté uma semana horasHepatite B salivaSangue, sêmenaté 6 meses mesesHepatite A salivaSangue , sêmende 2 a 6 semanas diasHIV sanguesêmen , secreçõesaté 10 dias dias
  • 7. PROFILAXIA• Na área da saúde, do grego prophýlaxis(cautela), é a aplicação de meios tendentes aevitar a propagação de doenças.• Uma doença tem um ou mais agentescausadores. Estes necessitam de algumamaneira interagir com o organismo para gerar adoença. Toda e qualquer medida que procureimpedir esta interação pode ser chamada demedida profilática.
  • 8. PROFILAXIA• Barreiras Primarias; EPI• Barreiras Secundárias• Laboratório Básico• NB1 e NB2: Risco biologico das Classes 1 e 2• Laboratório de Contenção• NB3: Risco Biologico de classe 3• Laboratório de Contenção Máxima• NB4: Risco Biologico de classe 4
  • 9. PROFILAXIA• Micoorganismos• Classe 1: Aqueles que não demonstracapacidade comprovada de causardoenças no homem.• Classe 2:E.Coli; Helicobacter Pylori; Klebsiela;Streptococcus pyogenes; Staphylococcusaureus; Yersenia spp; Herpes virus; Epsteins-barr;Virus Hazara
  • 10. PROFILAXIA• Micoorganismos• Classe 3:HIV; Clostridium Botulinium; Histoplasmacapsulatum; Bacillus Anthracis; Mycobacteriumtuberculosis.• Classe 4:Vírus Ebola; Vírus Marburg; Vírus de EncefaliteEuropeia; Vírus Lassa; Vírus da EncefalitePrimavera-verão Russa
  • 11. PROFILAXIA• Normas Gerais de Biossegurança• Prender cabelos longos; proteger barba;• Evitar o uso de calçados abertos;• Manter unhas cortadas;• Evitar usar joias ou adereços;• Lavas as mãos;• Não comer e beber em ambiente laboratorial;• Não Fumar, aplicar cosméticos nem pentear oscabelos em ambiente laboratorial;Não é permitido na área laboratorial;Crianças, ventiladores, rádio, plantas, animais.
  • 12. MAPA DE RISCOTIPO DE RISCO Químico Físico Biológico Ergonômico MecânicoCOR Vermelho Verde Marrom Amarelo AzulAgentesCausadoresFumos metálicose vaporesRuído e ou sommuito altoMicroorganismos(Vírus, bactérias,protozoários)Má postura do corpoem relação ao postode trabalhoEquipamentosinadequados,defeituosos ouinexistentesGases asfixiantesH, He, N eCO2Oscilações evibrações mecânicasLixo hospitalar, domésticoe de animaisTrabalho estafantee ou excessivoMáquinas eequipamentosem Proteção e oumanutençãoPinturas enévoas em geralAr rarefeitoe ou vácuoEsgoto, sujeira,dejetosFalta de Orientaçãoe treinamentoRisco de queda de nível,lesões por impacto deobjetosSolventes(em especial os voláteis)Pressões elevadas Objetos contaminadosJornada dupla e outrabalho sem pausasMau planejamentodo lay-out e oudo espaço físicoÁcidos, bases,sais, álcoois, éters, etcFrio e ou calorContágio pelo are ou insetosMovimentos repetitivosCargas e transportesem geralReações químicas RadiaçãoPicadas de animais (cães,insetos, repteis, roedores,aracnídeos, etc)Equipamentosinadequadoe enão ergonômicosRisco de fogo,detonação deexplosivos,quedas de objetosIngestão de produtos durantepipetagemAerodispersóidesno ambiente(poeiras de vegetais eminerais)Alergias, intoxicações equiemaduras causadaspor vegetaisFatores psicologicos(não gosta do trabalho,pressão do chefe, etc)Risco de choqueelétrico(correte contínua ealternada)
  • 13. RESPONSABILIDADES• EMPREGADOR• Apoiar os programas de segurança;• Fornecer recursos adequados;• Proporcionar um ambiente de trabalho seguro;• Higienização das vestimentas;• Garantir a conservação e higiene dos materiais;• Assegurar capacitação dos trabalhadores;• Fornecer linguaje escrita acessível ao trabalhador;• Supervisão, fiscalização e cobrança.
  • 14. RESPONSABILIDADES• EMPREGADO• Seguir os padrões, regras, regulamentos enormas de saúde e segurançaocupacional;• Usar os EPIs e EPCs quando necessário;• Relatar todos os acidentes/Incidentes edoenças relacionados aos seussupervisores.
  • 15. RESPONSABILIDADES• TODOS DEVEM SABER• Procedimentos em caso de emergência;• Localização dos equipamentos deemergência• Como usar os equipamentos deemergência;• Nomes e telefones das pessoasresponsáveis.
  • 16. NIVEL DE SEGURANÇAPROCEDIMENTOS PADRÃO DE LABORATORIO
  • 17. PROCEDIMENTO LABORATÓRIO NB-1• Acesso mediante autorização.• Proibido crianças e animais.• Áreas de circulação livre.• Na posta deve estar anexado o símbolo internacional de riscobiológico.• Identificação e número de telefone do profissional responsável.• Os procedimentos técnicos ou administrativos, devem estardescritos e de fácil acesso e do conhecimento dos técnicosenvolvidos.• Lavas as mãos antes e depois de manipular agentes biologicos.• Proibidas atividades de comer, beber, fumar, e aplicar cosméticos(maquiagem, cremes) nas áreas de trabalho do laboratório.
  • 18. PROCEDIMENTO LABORATÓRIO NB-1• Recomenda-se a não utilização de cosméticos e adereços.• É proibido levar qualquer objeto à boca no laboratório.• No descarte, as agulhas usadas não devem ser dobradas,quebradas, reutilizadas, recapeadas, removidas das seringasou manipuladas antes de desprezadas.• A bancada de trabalho devem ser descontaminada ao finalde cada turno de trabalho e sempre que ocorrerderramamento de agente biológica.• Todos os resíduos devem ser descartados segundo as normasvigentes e em cumprimento ao plano de gerenciamento deresíduos da instituição.
  • 19. PROCEDIMENTO LABORATÓRIO NB-3• Trabalho com agentes biológicos da classe de risco 3.• Laboratório NB 3 deve ser registrado junto a autoridades sanitáriasnacionais.• Intensificação das praticas de segurança estabelecidas para o NB-2.CBS classe ll ou lll.• Jamais uma pessoa deve trabalhar sozinha dentro do laboratório deNB-3.• Exames medico periódicos são de caráter obrigatório.• Todos os residuos devem ser obrigatoriamente esterilirizados antes dedescartados e/ou removidos do laboratório.• O piso deve ser revestido de materiais contínuos e impermeáveis.
  • 20. PROCEDIMENTO LABORATÓRIO NB-4• Trabalho envolvendo agentes biológicos nível 4 compotencial patogênico desconhecido. Para esses agentesnão há, nenhuma vacina ou terapia disponível.• Utilização de roupa com pressão positiva ventiladas porsistema de suporte à vida.• Deve haver um registro de entrada e saída de pessoal, comdata, horário e assinaturas.• Sistema de comunicação interno de imagem e/ou outrodispositivo de comunicação de emergencia entre as áreasde contenção e as áreas de suporte do laboratório e deapoio técnico da edificação.