Profa. Andrea Steiner
ecodea@gmail.com
III SEMANA ACADÊMICA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA UFPB:
Segurança alimentar e os d...
* Conceito tradicional: aplicação restrita ao estado (vulnerabilidades
externas e internas que possam ser ameaças) à maio...
* Olhar favorável ao conceito tradicional unificado: “Segurança
econômica, segurança ambiental, segurança de identidade,
s...
* Segurança alimentar à acesso à alimentação básica;
* Segurança ambiental à acesso a um ambiente saudável.
* Variabilidade genética (resistência a pragas, aumento da performance
dos cultivares, etc.);
* 80% dos nossos alimentos d...
*  Três dos maiores problemas ambientais da atualidade: má gestão,
consumo excessivo e desperdício;
*  Distanciamento/desc...
=	
  
*  Os modos de produção: agrotóxicos, transgênicos, monocultura, etc.
*  A questão do transporte
*  A desrespeito à sazona...
*  1 em 8 pessoas subnutridas mundialmente (870 milhões)
*  Taxas de miséria e fome geograficamente: países desenvolvidos ...
*  Relação com o ODM#5 - melhorar a saúde materna
*  O leite materno e a questão ambiental:
*  O fenômeno da biomagnificaç...
*  Exemplo: Convenção de Estocolmo – Convenção sobre Poluentes Orgânicos
Persistentes (2001/2004):
*  Tomar medidas jurídi...
*  A percepção de desconexão do meio leva, por várias vias, à insegurança
ambiental e, consequentemente, alimentar;
*  A s...
“Proteger	
  a	
  natureza	
  é	
  preservar	
  o	
  homem”	
  
-­‐-­‐	
  João	
  de	
  Vasconcelos	
  Sobrinho	
  
III SARI-UFPB – 09/05/2014 – prof. Andrea Steiner (PPGCP-UFPE)
III SARI-UFPB – 09/05/2014 – prof. Andrea Steiner (PPGCP-UFPE)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

III SARI-UFPB – 09/05/2014 – prof. Andrea Steiner (PPGCP-UFPE)

350 visualizações

Publicada em

Mesa 7: “Meio ambiente, cooperação internacional, movimentos sociais e segurança alimentar”
Andrea Steiner (PPGCP-UFPE)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
350
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
110
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

III SARI-UFPB – 09/05/2014 – prof. Andrea Steiner (PPGCP-UFPE)

  1. 1. Profa. Andrea Steiner ecodea@gmail.com III SEMANA ACADÊMICA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA UFPB: Segurança alimentar e os dilemas da cooperação internacional Mesa 7: Meio ambiente, cooperação internacional, segurança alimentar e movimentos sociais – 09/05/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA NÚCLEO DE ESTUDOS DE POLÍTICA COMPARADA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS
  2. 2. * Conceito tradicional: aplicação restrita ao estado (vulnerabilidades externas e internas que possam ser ameaças) à maior invulnerabilidade, maior segurança. Ênfase na soberania e integridade territorial; * O conceito tradicional de segurança é cada vez menos apropriado para o atual cenário internacional interdependente, onde diversas questões são mais problemáticas que a guerra interestatal (pobreza, degradação ambiental, doenças, desastres naturais, abusos contra os direitos humanos, terrorismo, etc.);
  3. 3. * Olhar favorável ao conceito tradicional unificado: “Segurança econômica, segurança ambiental, segurança de identidade, segurança social e segurança militar são diferentes formas de segurança, não conceitos fundamentalmente diferentes” (Baldwin, 1997); * Olhar favorável à ideia de “seguranças’: “Somos, é claro, acostumados a pensar na segurança nacional em termos de ameaças militares advindas de fora das fronteiras de nosso país. Mas esta ênfase é duplamente enganosa. Tira a atenção das ameaças não militares que prometem minar a estabilidade de muitas e muitas nações nos próximos anos. E pressupõe que ameaças advindas de fora de um Estado são, de alguma forma, mais perigosas à sua segurança que as ameaças que vem de dentro” (Ullman, 1983).
  4. 4. * Segurança alimentar à acesso à alimentação básica; * Segurança ambiental à acesso a um ambiente saudável.
  5. 5. * Variabilidade genética (resistência a pragas, aumento da performance dos cultivares, etc.); * 80% dos nossos alimentos derivam de cerca de 20 espécies, apesar de, diariamente, usarmos mais de 40.000 espécies de plantas e animais; * 1/5 da proteína animal consumida mundialmente vem do mar ! altas taxas de contaminação (metais pesados, etc.)
  6. 6. *  Três dos maiores problemas ambientais da atualidade: má gestão, consumo excessivo e desperdício; *  Distanciamento/desconhecimento cada vez maior da produção alimentar – conteúdo, procedência, impactos, etc.; *  Produção em massa vs. produção saudável – cultivo de produtos transgênicos e carregados de agrotóxicos, vs. produtos agroflorestais, orgânicos, etc.; *  A desconexão em contextos de abundância ambiental / industrial; *  Educação ! segurança alimentar ! saúde ! meio ambiente;
  7. 7. =  
  8. 8. *  Os modos de produção: agrotóxicos, transgênicos, monocultura, etc. *  A questão do transporte *  A desrespeito à sazonalidade
  9. 9. *  1 em 8 pessoas subnutridas mundialmente (870 milhões) *  Taxas de miséria e fome geograficamente: países desenvolvidos vs. países em desenvolvimento/subdesenvolvidos; *  Conhecimentos tradicionais perdidos; *  Exemplos de sucesso – abundância em contextos extremos: *  Findhorn Garden, Escócia *  Frutas e outros cultivares 11 meses do ano *  Deserto vs. desertificado *  Exemplos de fracasso – miséria e/ou desnutrição em contextos de abundância *  EUA *  África
  10. 10. *  Relação com o ODM#5 - melhorar a saúde materna *  O leite materno e a questão ambiental: *  O fenômeno da biomagnificação *  A questão dos POPs – poluentes orgânicos persistentes (apenas 30% da dieta materna no momento da lactação) *  A questão dos PCBs ! caráter transfronteiriço da contaminação, por dioxina, do leite materno dos Inuit (norte do Canadá) vindo de 600 fontes fora da província de Nunavut *  Global vs. local ! cupinicidas *  Crescimento industrial vs. contaminação ambiental/alimentar ! que desenvolvimento? *  Exemplo: inclusão do leite materno na produção anual de alimentos da Noruega (19.2 milhões de toneladas para o ano 2000)
  11. 11. *  Exemplo: Convenção de Estocolmo – Convenção sobre Poluentes Orgânicos Persistentes (2001/2004): *  Tomar medidas jurídicas e administrativas para eliminar a produção e utilização dos produtos listados no Anexo A e proibir a comercialização dos produtos químicos previstos no Anexo B, sendo que esses só poderão ser produzidos de acordo com as especificações do referido anexo. *  A importação e a exportação de cada um desses produtos pelas Partes só de dará com o fim de promover a sua eliminação de maneira ambientalmente adequada. *  Dispor de um sistema de regulamentação e avaliação que não permita que novos pesticidas e produtos químicos industriais contendo poluentes orgânicos persistentes sejam produzidos e comercializados. *  Importância dos movimentos sociais ! pressão, informação
  12. 12. *  A percepção de desconexão do meio leva, por várias vias, à insegurança ambiental e, consequentemente, alimentar; *  A sensibilização, quanto à essas questões, passa por um esforço dos movimentos sociais a fim de pressionar os atores relevantes no nível internacional; *  Apesar das soluções globais, é imprescindível um esforço de cooperação internacional neste sentido (ODM#8).
  13. 13. “Proteger  a  natureza  é  preservar  o  homem”   -­‐-­‐  João  de  Vasconcelos  Sobrinho  

×