Aula fitoterapia2 (1)

504 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula fitoterapia2 (1)

  1. 1. FITOTERÁPICOS
  2. 2. O que são fitoterápicos?  O que são fitoterápicos? Fitoterápicos são medicamentos feitos de partes de plantas cujos princípios ativos não foram purificados, como chás, extratos e tinturas. Segundo a Anvisa, alguns fitoterápicos podem auxiliar no tratamento de várias doenças.
  3. 3.  O uso de fitoterápicos remonta aos tempos ancestrais e seu uso na medicina popular sempre foi bem difundido, porém, hoje em dia, há uma abordagem científica desses medicamentos com estudos clínicos para verificar a eficácia. Muitas plantas medicinais bastante populares não tiveram sua eficácia comprovada e podem até ser tóxicas.
  4. 4. Unha-de-gato (Uncaria tomentosa):  A planta medicinal unha-de-gato (Uncaria tomentosa) não deve ser confundida com outra planta também conhecida popularmente como unha-de-gato (Ficus pumila), uma trepadeira muito utilizada em paisagismo aqui no Brasil para cobrir muros e paredes. A unha-de-gato (Uncaria tomentosa) é uma planta medicinal muito popular no Peru. Seu nome popular foi inspirado na semelhança de seus espinhos com as unhas do gato , sabe-se que os incas foram os primeiros a tirar benefícios de seus princípios ativos e, ao passarem os seus conhecimentos para os índios, deixaram uma riqueza medicinal utilizada no tratamento de doenças como artrite, gastrite, reumatismo e inflamações em geral. Descrita pela primeira vez em 1830, a unha-de-gato pode ser encontrada em toda a amazônia peruana e principalmente nas bacias dos rios da selva central do Peru. Pesquisas comprovaram a eficácia da unha-de-gato nas ações antiinflamatórias. Vários estudos realizados na Áustria, Alemanha, Inglaterra, Hungria, Itália, Peru e Brasil mostram efeitos benéficos da unha-de-gato (Uncaria tomentosa) no tratamento de amigdalites, artrite, sinusite, bursite e rinite. A planta também é benéfica para o tratamento de doenças reumáticas e musculares, principalmente na terceira idade. Os princípios ativos de maior interesse são os alcalóides oxindólicos e os compostos glicosídeos do ácido quinóvico que demonstram ser os responsáveis pelos efeitos antiinflamatórios. As propriedades medicinais da unha-de-gato (Uncaria tomentosa) vêm surpreendendo o meio científico a cada dia. Em 1995, essa selvagem planta peruana foi de grande importância no tratamento das vítimas do acidente nuclear ocorrido em Chernobil, na Ucrânia. Atualmente, unha-de-gato está sendo estudada no tratamento de doenças como o câncer e a Aids, em razão de seu poder modulador do sistema imunológico. Fonte de pesquisa: Boletim do Herbarium Laboratório Botânico
  5. 5.  O uso contínuo não deve ultrapassar 2 meses, salvo sob prescrição médica.  Contra-indicações: gravidez, lactação e crianças menores que 3 anos. Pacientes transplantados.  Parte utilizada: casca, folhas, raízes.  Contra-indicações/cuidados: mulheres grávidas e lactantes, crianças menores de três anos, pacientes com ou a receber transplantes de órgãos, enxertos de pele, em terapia de imunossupressão, usuários de hipotensivos (pois ela é hipotensiva), enfermidade autoimune, esclerose múltipla, tuberculose.  Efeitos colaterais: pode provocar diarréia, alterar a consistência dos intestinos, náusea moderada.  Sugestão de uso: 1 comprimido de 100 mg 3 vezes ao dia.
  6. 6. Erva de São João (Hypericum perforatum)  Histórico da Hypericum perforatum) O nome científico da Erva de São João é Hiypericum perforatum L., pertence a família Hipericáceas. È uma planta cujo sua origem é advinda da Europa, Ásia e África do Norte. Atualmente, entretanto, sendo cultivada em todos os continentes. Toda a planta é utilizada, especialmente as flores para fins fitoterápicos. A Erva de São João é uma pequena planta aromática, apresentando na época de São João flores amarelas que só vivem um dia e logo depois murcham. A erva de São João deve ser colhida na época da floração. Os gregos empregavam a Erva de São João pelas suas propriedades diuréticas, analgésicas e cicatrizantes. Constituintes da Erva de São João A Erva de São João é composta pelas seguintes substãncias: óleo essencial, taninos, resina, pectinas, glicosídeos (hipericina - corante vermelho) flavonóides (hiperosídeo, quercitina, rutina, quercitrina), catequinas, fitoesteróis (B-sitostero0, vitamina C e P, carotenos, saponinas, princípios amargos e vitamina C.
  7. 7.  Interações farmacológicas da Erva de São João Foram encontradas no hipérico propriedades antidepressivas - às vezes é chamado de Prozac natural - e antivirais, especialmente contra o vírus da gripe, da estomatite vesicular e do herpes. Além disso, a Erva de São João possui também atividade aninflamatória, hipotensora e antidiarréica. O conjunto de todos seus componentes estimula os órgãos digestivos, inclusive a vesícula biliar, e tonifica a circulação. A hipericina exerce ligeira ação calmante, auxiliando em quadros depressivos. A ação adstringente é dada pela presença de taninos e flavonóides na sua composição. Já as saponinas são responsáveis pela ação estimulante da circulação sanguínea, levando a uma tonificação e eliminando impurezas intercelulares. Os princípios amargos asseguram ação digestiva, pois estimulam a secreção dos sucos digestivos. Indicações da Erva de São João Balmé fala de sua ampla esfera de ação na medicina popular da Europa. Em uso interno, é indicada para gota, reumatismo, bronquite, dispepsias em geral, intoxicações do fígado e menstruações irregulares; s erve ainda como vermífuga e combate a incontinência noturna das crianças. Externamente é usada contra queimaduras, inflamações e feridas em geral. Além dessas propriedades, Alonso (1998) relata ainda seu emprego como sedativo, antidepressivo, antifebril . vermífugo, reumatismo e antidiarréico. Contra-indicações da Erva de São João Não é recomendada para mulheres que amamentam. A planta é tóxica quando usada em doses elevadas, bem acima das indicadas.
  8. 8. Berinjela  Histórico da Berinjela A Berinjela é fruto originária da Índia, sendo própria dos climas quentes e temperados e de solos areno-argilosos, bem drenados e de média e fraca acidez. Pertencente a família das solonáceas, a berinjela recebe o nome científico de Solanum melongena. A berinjela é um fruto que apresenta pouquíssimas calorias, embora poporcione uma grande sensação de saciedade, devido a sua composição riquíssima em fibras, principalmente a pectina. Notou-se que nos climas muito quentes a berinjela pode produzir efeitos tóxicos, quando os que a ingerem como alimento ficam expostos ao sol. Esse dado não tem origem científica, mas baseia-se na observação leiga. Indicações da Berinjela É um alimento com propriedades funcionais e de saúde, pois protege as funções hepáticas aumentando a produção dos sais biliares. Facilita a contração da vesícula biliar, possui ação laxante e diurética fraca, ajudando a regular a pressão arterial. É digestiva e, devido ao conteúdo de fibras presentes, auxilia na redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos. A Berinjela é rica em uma fibra solúvel denominada pectina que por sua vez é ela quem auxilia na redução dos níveis do colesterol. A pectina presente na berinjela forma uma espécie de um gel que ajuda a reter moléculas de carboidratos simples (açúcares), por isto a ingestão de berinjela tem sido recomendada por nutricionistas a fim de diminuir o índice glicêmico. Contra-indicações do uso da Berinjela Não são descritas contra-indicações em literatura.  Obs: A Berinjela é um dos membros da família Solanaceae, com frutos brancos ou pretos de forma oval ou elíptica e folhas verde-púrpura a roxo. A parte comestível são os frutos. Originária da Índia, atualmente é plantada em todo o mundo.
  9. 9. Garra-do-Diabo  Histórico da Garra-do-Diabo A planta conhecida como Garra-do-Diabo tem seu nome científico de Harpagophytum procumbens D.C.. Pertence a família Pedaliaceae. A Garra-do-Diabo desenvolve-se em áreas limitadas da África, especialmente no deserto do Kalihari e nas estepes as Namíbia. Seu nome provém do aspecto do fruto ramoso e lenhoso provido de barbas semelhantes a garras. Constituintes da Garra-do-Diabo Entre os inúmeros constituintes da Garra-do-Diabo podemos citar: açúcares (glucose, frutose, rafinose), ácidos aromáticos (cafêico, cinâmico e clorogênico), flavonóides, B-sitosterol, heterosídeos (iridóides, harpagoside), entre outros. Indicações da Garra-do-Diabo Pela ação dos heterosídeos e do B-sitosterol, Garra-do-Diabo deempenha sua principal propriedade, a de antiinflamatória, por mecanismos de inibição da síntese de prostaglandinas interferindo na permeabilidade da membrana celular e influenciando a inibição da prostaglandina sintetase; O composto denominado harpagoside possui ação antiespasmódica. A Garra-do-Diabo favorece um aumento da atividade do fígado estimulando a desintoxicação, especialmente quanto à eliminação de uréia. Possui também um efeito estimulante sobre o sistema linfático. Estudos ainda em desenvolvimento buscam elucidar sua provável ação sobre a vesícula, pâncreas, estômago, intestinos e rins. A Garra-do-Diabo é indicada no tratamento de doenças reumáticas, artrite, artrose, gota, e reumatismo, dispepsia e falta de apetite. A Garra-do-Diabo tem ação analgésica, antiinflamatória e espasmolítica e estimulante digestivo. Contra-indicações da Garra-do-Diabo Pessoas com úlcera nas vias digestivas e intestinais. Mulheres grávidas (por possuir ação abortiva, devido a presença do B- sitosterol).  A Garra-do-Diabo é uma erva que atua como antiinflamatório, sendo indicado como auxiliar no tratamento da artrite reumatóide (inflamação de uma articulação) e desordens degenerativas do sistema locomotor como artrose (alteração articular de natureza degenerativa), bursite, fibromialgia, tendinite entre outros processos inflamatórios.
  10. 10. Cogumelo do Sol  História do Cogumelo do Sol  Os cogumelos são fungos conhecidos desde a antiguidade quando o homem já os utilizava como um alimento de elevado valor nutritivo e terapêutico. O Cogumelo do Sol é de ocorrência natural das regiões serranas da Mata Atlântica do sul do Estado de São Paulo e, segundo relatos de produtores, a espécie nativa foi coletada inicialmente no Brasil por um agricultor e estudioso (Sr.Furumoto),que cultivou entre as décadas de 60 e 70, quando algumas amostras foram levadas para o Japão com o interesse de se estudar suas propriedades medicinais. Devido às condições climáticas serem favoráveis ao cultivo deste cogumelo, matrizes reproduzidas ainda no Japão foram enviadas de volta ao brasil e, desde então, várias técnicas de produção têm sido adaptadas. Indicações de uso Cogumelo do Sol :Além de ser indicado como fortalecedor do sistema imunológico, como tônico, o Cogumelo do Sol tem sido estudado por cientistas de todo o mundo devido a sua ação antitumorial. A procura de substâncias ou métodos que aumentem ou potencializem o sistema imunológico do corpo humano, de forma a induzir uma resistência sem causar efeitos colaterais aos organismos, tem sido uma das mais importantes buscas da ciência na cura contra o câncer. Estudos sobre o desenvolvimento de agentes antitumoriais, baseados nesta idéia, têm tido algum processo a partir de polissacarídeos extraídos de cogumelos (Chihara, 1978). Um dos primeiros estudos sobre o potencial de aplicação médica dos cogumelos data de 1959 (Chang & Hayes), quando um possível agente antitumorial descrito como Clvacina foi isolado do cogumelo Calvatia gigantea. Além deste, possuía também uma forte atividade antitumor, o shitake (Lentinus edodes) (Chihara, 1978; Chang & Heyes, 1978, 1989) Estudos realizados no Japão sobre o cogumelo do sol, apontaram para uma possível substância constituída de polissacarídeos de ligação beta glicosídicas associados a determinadas proteínas e dominada de Complexo Glucano-Protéico, evidenciando possuir uma forte atividade antitumorial (Mizuno et al., 1990; Kawagishi et al., 1990; Osaki et al., 1994). Contra-indicações do uso Cogumelo do Sol :Por se tratar de um produto natural o Cogumelo do Sol não possui contra-indicações descritas em literatura.  Obs: Além de ser indicado como fortalecedor do sistema imunológico, como tônico, o Cogumelo do Sol tem sido estudado por cientistas de todo o mundo devido a sua ação antitumorial. A procura de substâncias ou métodos que aumentem ou potencializem o sistema imunológico do corpo humano, de forma a induzir uma resistência sem causar efeitos colaterais aos organismos, tem sido uma das mais importantes buscas da ciência na cura contra o câncer.
  11. 11. Lecitina de Soja  O que é Lecitina de Soja Suplemento alimentar rico em fosfolipídeos, que auxilia na manutenção do funcionamento das células nervosas, beneficiando a memória. Além desta função a lecitina de soja funciona como um emulsificador lipolítico. A Lecitina de Soja é um subproduto da soja (Glycine max (L.) Merr) obtida a partir de técnicas de processamento. Indicações de uso da Lecitina de Soja A Lecitina de Soja é indicada como auxiliar na manutenção da células nervosas. A Lecitina de Soja por ser um emulsificador lipolítico é indicada para pessoas com problemas de colesterol alto. Contra-indicações do uso de Lecitina de Soja Mesmo sendo um produto natural não deve ser consumida por crianças, entretanto não foram encontradas em registro de literatura quaisquer contra-indicações. Obs : A Lecitina de Soja é um suplemento alimentar rico em fosfolipídeos, que auxilia na manutenção do funcionamento das células nervosas, beneficiando a memória.
  12. 12. Clorofila  Histórico da Clorofila  A Clorofila descoberta em forma de sucos há quase 40 anos pela doutora Ann Winmore, tem grande poder de cura porque cria condições desfavoráveis ao crescimento de bactérias. As pesquisas apontam o suco do capim de trigo, que é fonte de Clorofila, atua purificador do sangue, detergente do corpo, digestivo, revitalizador da pele e neutralizador de toxinas no organismo. É ainda eficiente no combate a caspas e evita o embranquecimento dos cabelos, previne cáries dentárias, cura problemas de garganta e infecções vaginais, e faz o intestino funcionar bem.
  13. 13.  Indicações de uso da Clorofila Ação desintoxicante e depurativa/fortalecimento do Sistema Circulatório e do músculo cardíaco/varredura dos radicais livres/auxiliar no tratamento da hipertensão arterial/desodorização do organismo/regularização da função intestinal/combate à halitose/proteção da célula hepática/elevação das taxas sérias de ferro, principalmente nas grávidas e lactantes. A Clorofila é o pigmento verde das plantas. Ela tem a capacidade de estimular a formação de eritrócitos e, sob certas circunstâncias, pode transformar seu principal componente, o magnésio, em ferro, portanto, é um excelente auxiliar na prevenção da anemia podendo ser muito útil a idosos, convalescentes, gestantes e latentes (excelente para prevenir anemias, durante a gestação e amamentação), e crianças, podendo ser administrada normalmente a partir de 1 ano de idade. A Clorofila tem também influência sobre o crescimento bacteriano, sobre o metabolismo em geral, na respiração, na ação hormonal, na nutrição, no sistema imunológico e numa série de outras situações. Ela determina maior velocidade na recuperação das contusões e queimaduras. A Clorofila também tem grande capacidade cicatrizante e restauradora dos tecidos, sendo particularmente útil nos casos de acnes, nos casos de cirurgias, peelings, úlceras de pele sendo portanto, excelente para casos de acne juvenil. Os atletas, desportistas, crianças, adultos e idosos ainda recebem o benefício de sua ação desintoxicante e depurativa, fortalecendo o sistema circulatório e o músculo cardíaco. Outra propriedade interessante da Clorofila é que ela tem a capacidade de desodorizar o corpo, reduzindo o mau hálito e outros odores orgânicos por reduzir a putrefação causada por bactérias. Também deve ser usada para animais, e, quando dado aos animais idosos, confere a eles maior disposição, maior atividade, como se fosse um rejuvenescimento. Auxilia o tratamento de problemas de pele e ajuda os pelos a crescerem. Hoje em dia, muito se tem propagandeado na mídia a respeito da Clorofila que já está sendo servida em restaurantes naturais. Contra-indicações do uso de Clorofila Por se tratar de um alimento natural não são descritas contra-indicações.  Obs: Esta excelente fonte de vitaminas auxilia no aumento do oxigênio no sangue, favorecendo a circulação além de nutrir e fortalecer o organismo.
  14. 14. Quitosana  O que é Quitosana A Quitosana é uma fibra 100% natural e solúvel, formada por um aminopolissacarídeo derivado da quitina, um polímero de ocorrência natural, obtido a partir de exoesqueletos de crustáceos (camarão, lagosta e caranguejo). Esta fibra é similar à celulose, que é a fibra das plantas. Entretanto, ao contrário desta, a quitosana possui uma carga elétrica positiva e, por isso, tem a habilidade de atrair as gorduras ingeridas, que são carregadas negativamente. A capacidade da Quitosana de se ligar às gorduras foi demonstrada por pesquisas realizadas em laboratório in vitro, e em animais. Um grupo de pesquisadores japoneses realizou experimentos em ratos e publicou, em destaque, a informação de que " os resultados indicam que a Quitosana possui potencial para interferir na digestão e na absorção das gorduras, pelo trato intestinal, facilitando a excreção destas gorduras nas fezes. Mecanismo de ação da Quitosana Quando ingerida antes das refeições, Quitosana é solubilizada, transformando-se em gel ao entrar em contato com as condições estomacais. Nesse gel formado, a Quitosana apresenta-se com uma carga positiva em cada unidade que possui um grupo amino, ou seja, apresenta uma carga global positiva distribuída por todo o polímero, em solução, tornando-a apta a atrair e ligar-se a moléculas carregadas negativamente. Quando as gorduras entram em contato com o gel, são logo capturadas pelas moléculas do polímero (Quitosana) e arrastadas para o intestino, onde, em contato com um pH mais elevado (básico), a Quitosana é solidificada permanecendo como um envoltório (na forma de complexo) sobre a gordura, excretando-a do organismo juntamente com as fezes. A perda de peso é conseqüência do recurso que o organismo utiliza para compensar essa perda calórica diária, proporcionada pela excreção de gorduras dietéticas, ou seja, o nosso organismo faz a compensação do déficit calórico criado pela ingestão da Quitosana através da queima da reserva energética corporal (gorduras).De forma simplificada, pode dizer-se que a Quitosana é uma fibra natural com extraordinário poder de ligar-se e absorver gorduras. Quimicamente falando, a Quitosana é um polímero natural (amino polissacarídeo) que tem a habilidade de se ligar às gorduras (formando complexos) no estômago, antes de elas serem absorvidas através do trato gastrintestinal.
  15. 15.  Benefícios do uso de Quitosana - Liga-se diretamente às gorduras da dieta alimentar; - Auxilia em dietas de emagrecimento; - Elimina o colesterol LDL nocivo; - Absorve de 4 a 8 vezes o seu peso em gorduras; - Fonte natural de fibra que regula o intestino; - Mantém o balanço ácido natural do sistema digestivo; - Elimina o excesso de apetite. Contra-indicações do uso de Quitosana A Quitosana por ser derivado de carapaças de crustáceos não pode ser usado por pessoas com alergia a crustáceos.

×