Empatia em ação idort-22012013

995 visualizações

Publicada em

Palestra conduzida no IDORT no dia 22 de janeiro de 2.013. Sucesso de público e de crítica!!!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
995
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Empatia em ação idort-22012013

  1. 1. 22 . Janeiro . 2013Bem-vindos !
  2. 2. EMPATIA EM AÇÃO Denis Pincinato
  3. 3. AGENDAApresentação • Boas vindas Módulo 01 • Autodiagnóstico Módulo 02 • Empatia cognitiva e emocional Módulo 03 • Orientação para servir Módulo 04 • Foco no desenvolvimento
  4. 4. Apresentação1ª Atividade – 15 minutos • Formação de duplas • Conversa para saber: • Nome, • Empresa, • Área de Atuação e • Uma Característica Marcante  Apresente o seu colega para os demais participantes
  5. 5. O que é Empatia?Existem diversas definições de Empatia, e isso acontece porque é umtema recente e muitos estudos e descobertas ainda estão por vir.Nossa definição de Empatia:“Colocar-se no lugar do outro, desprovido devalores e conceitos, aceitando a diferença depensamento e a diversidade nas ações"
  6. 6. Todos nós temos Empatia?Segundo os neurocientistas, todo ser humano normal possuiEmpatia, porém o meio em que vivemos em nossa formação possuigrande influência em seu grau de desenvolvimentoAmbiente hostil e repressivo Ambiente de amor e incentivo Menor Empatia Maior Empatia
  7. 7. Como a Empatia pode me ajudar no ambiente de trabalho?A Empatia tem o poder de elevar as relações interpessoais a um novopatamar, regidos pela confiança e pela cumplicidade, alcançandoníveis de comprometimento e engajamento muito superiores aosencontrados nas organizações hoje em dia.
  8. 8. Desenvolvendo EmpatiaO primeiro passo para começarmos a desenvolver nossa Empatia, éolharmos para nós mesmos.Como irei me preocupar com o outro se nãoestou em equilíbrio?
  9. 9. Módulo 01Autodiagnóstico
  10. 10. Roda da VidaNessa etapa utilizamos uma adaptação da ferramenta “Roda daVida”, que permite fazer uma rápida análise de sete segmentos:profissional, financeiro, social, familiar, físico, mental e espiritual. Área com menor equilíbrio – ação imediata
  11. 11. Teoria dos Papéis e Mapa da EmpatiaCada um de nós desenvolve uma grande quantidade de papéis, poisna essência somos seres em relações. Porém nossa percepção decomo somos vistos e percebidos pode ser diferente da realidade. Desenhando Papéis Mapa da Empatia
  12. 12. Módulo 02Empatia Cognitiva e Emocional
  13. 13. Buscando a ConexãoCom a conquista de um maior equilíbrio, agora é a hora de começar apensar nos outros e desenvolver suas capacidade de liderar, inspirar einfluenciar.A mais importante ferramenta para alcançar esse objetivo é escutar.
  14. 14. Treinando a Escuta AtivaPara aprimorar a Escuta Ativa você tem três ações a executar:  Treinar  Treinar  Treinar Arquivo Confidencial
  15. 15. Lidando com a FrustraçãoAo estabelecermos conexões mais profundas com as pessoas, somossolicitados a opinar ou a dar conselhos. Pode ser nesse momento quevocê tenha que lidar com a frustração.  Seguir suas orientações SATISFAÇÃO FRUSTRAÇÃO  Fazer do meu jeito
  16. 16. Módulo 03Orientação para Servir
  17. 17. Necessidade, Vontade, DesejoPara que o ser humano se predisponha a realizar algumaatividade, deve existir algum fato motivador. Alguns funcionam bemcom a paixão, outros através da imposição, mas todos temos algo emcomum.
  18. 18. Teoria do Reforço“Há duas coisas que as pessoas querem mais do que sexo edinheiro......reconhecimento e elogios.” Mary Kay Ash
  19. 19. Armadilhas da EmpatiaComplacência: Ao conhecer melhor a história de seu colaborador e conseguir se conectar emocionalmente, é possível que você seja menos rigoroso em algumas situações.Paternalismo: A conexão alcançada através da Empatia pode fazer com que você privilegie um colaborador, sem a utilização de critérios justos.Falta de Ação: Quando a conexão com a outra pessoa se torna muito grande a ponto de você se identificar plenamente com seus problemas e aflições, é possível que você não consiga sair do estado do “muro das lamentações”.
  20. 20. Módulo 04Foco no Desenvolvimento
  21. 21. Poder e InfluênciaModelo de French e Raven das Cinco Bases de Poder
  22. 22. Táticas de Influência1. Persuasão racional: usar argumentos lógicos e fatos para persuadir alguém de que seu pedido terá resultados benéficos2. Consulta: buscar a participação de alguém no planejamento ou desenvolvimento de alguma coisa à qual, por fim, eles terão de aderir3. Apelo inspiracional: despertar o entusiasmo de um alvo apelando para seus valores, ideais e aspirações4. Cair nas boas graças: tentar despertar a boa vontade de alguém antes de fazer o pedido5. Apelo pessoal: apelar à lealdade ou amizade de alguém para conseguir com que ele faça algo6. Permuta: oferecer uma troca de favores para conseguir o que quer7. Coalizão: buscar a ajuda de outra pessoa para conseguir que alguém faça o que você quer ou usar o apoio de outras pessoas para conseguir que alguém concorde com você8. Legitimação: estabelecer a legitimidade de um pedido apelando para a autoridade ou indicando sua consistência com valores e normas existentes9. Pressão: usar exigências ou ameaças para conseguir o que você quer
  23. 23. Táticas de InfluênciaConsequências das 09 Táticas de Influência
  24. 24. Conhecendo e expandindo sua Rede Social
  25. 25. Contatos contato@idort.com www.idort.com (11) 2847-4400Av. Paulista, 1294 - 1º andar - CEP 01310-100 - São Paulo – SP
  26. 26. Muito Obrigado!

×