Projeto de Informatização - Museu Universitário UFSC

2.837 visualizações

Publicada em

5º Fase, projetinho de informatização do museu universitário, disciplina de informatização em unidades de informação ministrada pela prof. Ursula Blattmann.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.837
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto de Informatização - Museu Universitário UFSC

  1. 1. Daniela Capri Isadora Garrido Renata Duarte Projeto de Informatização do Centro de Documentação e Arquivo do Museu Universitário “Professor Oswaldo Rodrigues Cabral” Florianópolis 2010
  2. 2. Daniela Capri Isadora Garrido Renata Duarte Projeto de Informatização do Centro de Documentação e Arquivo do Museu Universitário “Professor Oswaldo Rodrigues Cabral” Trabalho submetido à avaliação, como requisito parcial para a obtenção de aprovação na disciplina CIN 5018 Informatização em Unidades de Informação ministrada no Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina. Orientação: Profª. Drª. Ursula Blattmann. Florianópolis 2010
  3. 3. SUMÁRIO 1 Introdução .................................................................................................................................................4 2 Diagnóstico da Unidade de Informação .................................................................................................................................................5 3 Sobre o software: Pergamum .................................................................................................................................................6 a) Implantação do sistema...................................................................................................6 b) Serviço técnico bibliotecário..........................................................................................7 c) Uso pela comunidade......................................................................................................7 4 Cronograma .................................................................................................................................................8 5 Orçamento ................................................................................................................................................9 REFERÊNCIAS....................................................................................................................10
  4. 4. 4 1 Introdução São várias as definições que temos hoje para o conceito de biblioteca digital. Uma biblioteca digital pode ser tanto uma base de dados na Internet, que organiza objetos digitais, quanto uma base onde catalogamos objetos (livros, periódicos, etc) de uma biblioteca física. Em ambos os casos, o objetivo primordial é a recuperação dos objetos, sejam eles virtuais ou físicos. Atualmente, é bastante difícil encontrar uma biblioteca que não seja informatizada e automatizada e isso implica em serviços como renovação online em um sistema integrado e um maior controle sobre o destino do acervo. Entretanto, a questão da escolha de um software na implementação de uma biblioteca já existente, implica na compreensão de todo o contexto institucional no qual a biblioteca a ser informatizada se insere. No presente projeto, visamos implementar o planejamento de informatização do Centro de Documentação e Arquivo (CEDOC) do Museu Universitário “Professor Oswaldo Rodrigues Cabral”, que pertence à Universidade Federal de Santa Catarina. O acervo bibliográfico e de documentação pertencente ao Museu Universitário é um material de pesquisa muito pertinente à comunidade acadêmica e toda sociedade catarinense. Na disciplina CIN 5018, sobre Informatização em Unidades de Informação, conhecemos vários tipos de diferentes softwares com o mesmo propósito de automatização de unidades de informação. No entanto, para o presente trabalho escolhemos o Pergamum, pois pretendemos que o acervo do CEDOC do Museu Universitário faça parte do Sistema de Bibliotecas da UFSC. Deste modo, o acervo será disponibilizado à toda a comunidade acadêmica e compartilhado com toda a rede UFSC de bibliotecas. Como objetivo principal do projeto, pretendemos implantar o software Pergamum no Centro de Documentação e Arquivo do Museu Universitário permitindo uma série de movimentações: facilitando o serviço para bibliotecários, estagiários e usuários; permitindo o acesso online para busca e renovação; compartilhando o acervo com toda a comunidade acadêmica e trazendo mais segurança para o acervo do CEDOC do Museu Universitário.
  5. 5. 5 2 Diagnóstico da Unidade de Informação O Museu Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina tem sua origem no instituto de Antropologia, criado em 1965. Sua estrutura é demarcada entre as divisões de Museologia (Reserva Técnica e Centro de Documentação e Arquivo) e Pesquisa (Laboratórios de Arqueologia, Etnologia Indígena e Cultura Popular/Migração). O Centro de Documentação e Arquivo (CEDOC) está diretamente vinculado ao Museu e conta com uma colaboradora administrativa da UFSC. No entanto, o CEDOC está em vias de ser reorganizado e informatizado por uma bibliotecária da Biblioteca Central (BU). Ao concluir o trabalho para a disciplina CIN 5016, sobre Planejamento Estratégico em Unidades de Informação (ministrado pela professora Marília Damiani), descobrimos que o museu possui um banco de dados próprio para seu acervo físico, referente aos objetos do museu e suas coleções, como por exemplo, a coleção Franklin Cascaes. O presente projeto de informatização visa, por hora, apenas o CEDOC do Museu Universitário, podendo posteriormente estender-se para a futura catalogação das obras a serem expostas e encontradas no museu. O Centro de Documentação e Arquivo do Museu Universitário, até então, disponibiliza apenas o serviço de empréstimo e consulta local para a comunidade interessada. Entendemos que o material bibliográfico e arquivístico do acervo está catalogado de forma bastante precária, sem nenhum tipo de classificação conhecida na biblioteconomia (CDD ou CDU) e o serviço também não é automatizado de modo algum, ou seja, a entrada e saída de materiais consta apenas em um livro, mantido pela servidora administrativa da UFSC. O acervo do CEDOC/MU-UFSC é constituído por livros nas áreas de história, antropologia, geologia, cultura açoriana e também é composto por documentação arqueológica, desenvolvida pelo próprio museu. Sobre o perfil da comunidade que utiliza o acervo bibliográfico e arquivístico do museu, a ênfase até então é atender á comunidade acadêmica e de pesquisa no âmbito de graduação, mestrado e doutorado nas áreas de geografia, história, design, antropologia e cinema.
  6. 6. 6 3 Sobre o software: Pergamum O Sistema Pergamum é utilizado pela Biblioteca Central da UFSC (BU- UFSC) desde 1998. Assim sendo, todo o Sistema de Bibliotecas da UFSC (bibliotecas setoriais) também utiliza o mesmo software para manter a comunicação e compartilhar o acervo. Esta parte do projeto servirá para disponibilizar algumas informações gerais sobre o Pergamum e suas necessidades para ser implementado em uma biblioteca, no caso, o CEDOC do Museu Universitário. O Sistema contempla as principais funções de uma biblioteca, funcionando de forma integrada da aquisição ao empréstimo, facilitando a gestão dos centros de informação. Dividimos as características do sistema em três importantes partes referentes à: a) implantação do sistema; b) serviço técnico bibliotecário c) ao uso pela comunidade. a) Implantação do sistema Desenvolvido em linguagem Delphi, interface WEB utilizando PHP, o sistema utiliza sistema gerenciador de banco de dados Sybase, SqlServer ou Oracle; Como requisitos de hardware a plataforma de servidor para o software requere Pentium IV 2Ghz, 1Gb Mb de RAM, monitor SVGA, 4Gd de disco rígido, controlador de disco SCSI, Windows NT 4.0. E a plataforma mínima para os software clientes: Pentium III, 256MB de RAM, Monitor SVGA, Drive 1.44", 1MB de placa de vídeo, 40Gd de disco rígido, adaptador de rede, todos utilizando Windows 95, 2000, XP ou superior; Referente à tecnologia e características gerais do produto, podemos citar que o sistema possibilita: Acesso à base de dados via browser internet; Pesquisa ou filtragem por tipo de material bibliográfico; Segurança e integridade dos dados; Alta capacidade de armazenamento; Upgrade de versão sem custo para o contratante; Acesso simultâneo de usuários às bases de dados; Gerenciamento integrado de dados e funções da Biblioteca; Gerenciamento de diferentes tipos de
  7. 7. 7 materiais (Bibliográfico, museológico, etc.); Entrada e atualização de dados on- line; b) Serviço técnico bibliotecário No processo de gerência, os benefícios serão os mesmos oferecidos às Bibliotecas Setoriais da UFSC. Podemos citar: compatibilidade com o sistema de patrimônio da Instituição; Emissão de relatórios de entrada e recebimento de documentos por período e emissão de etiquetas (lombada, Código de barras, Aquisição, etc.). O mesmo ocorrerá com o processamento técnico, que permite: entrada de dados online; catalogação de acordo com as regras do AACR2; Formato MARC 21 dos registros bibliográficos para exportação e importação e dos registros internos; Controle de periódicos com Kardex e indexação de artigos; Controle de aquisição interligado com o processo de catalogação. Referente à circulação de materiais c) Uso pela comunidade Para a circulação de materiais, o sistema provê os serviços de renovação e reservas online com controle automático de liberação e envio de e-mail ao usuário; cobranças de devoluções personalizadas e envios periódicos de e-mails cobrando materiais atrasados e emissão de relatórios e estatísticas referentes ao processo de empréstimo; Referente à consulta e recuperação de dados feitas pelos usuários através da Internet o sistema permite: emissão de listas de publicações por assuntos e autores; Consulta ao catálogo on-line; Consulta ao catálogo: pesquisa por autor, título e assunto, pesquisa booleana, pesquisa por autoridades, material incorporado ao acervo, consulta às coleções de periódicos (Kardex); Reserva; Renovação;
  8. 8. 8 4 Cronograma O cronograma a seguir deverá ser aplicado no segundo semestre de 2010. Como ainda não existe sistema automatizado no CEDOC do Museu Universitário, a catalogação será feita de forma direta, sem necessidade de transferência de base de dados. Entendemos também a catalogação e inserção dos dados na base são processos que serão contínuos durante toda a existência da biblioteca. ETAPAS Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Elaboração do projeto x Instalação do software x Treinamento da equipe x Catalogação de documentos x x x Inserção dos dados na base x x x x Início utilização do Software x x
  9. 9. 9 5 Orçamento O sistema Pergamum tem uma taxa mensal de manutenção de R$ 800,00. A BU disponibiliza o sistema Pergamum para todas as bibliotecas setoriais do campus universitário sem nenhum custo adicional. No entanto, estagiários e servidores precisarão de treinamento (que é oferecido gratuitamente por um profissional da BU) e, no caso dos estagiários, de bolsa. Os estagiários deverão ser dos cursos de biblioteconomia e arquivologia e deverão trabalhar nos turnos da manhã e tarde. SERVIÇOS R$ Taxa manutenção (mensal) 800,00 Bolsistas Permanência (2 – manhã/tarde) 730,00 Disponibilização do sistema para as bibliotecas setoriais 0,00 Treinamento dos responsáveis pela biblioteca setorial 0,00 Total 1530,00 FONTE: informação diretora da Biblioteca central Sra. Narcisa de Fátima Amboni.
  10. 10. 10 REFERÊNCIAS BU CENTRAL. Desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina, 2010. Disponível em: <http://www.bu.ufsc.br/> Acesso em: 20 jun 2010. MUSEU UNIVERSITÁRIO OSWALDO RODRIGUES CABRAL. Desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Catarina, 2010. Disponível em: <http://www.museu.ufsc.br/>. Acesso em: 21 jun. 2010. Sistema Integrado de Bibliotecas. PERGAMUM. Disponível em: <https://wwws.pucpr.br/sistemas_s/pergamum/pergamum/php/home.php> Acesso em: 17 jun. 2010.

×