O Despertar
                              REPUBLICANO INDEPENDENTE                                        FUNDADO EM 1917
...
12| MAIO |06                                                                  O Despertar          2                      ...
PUBLICIDADE   3   O Despertar   12| MAIO |06
12| MAIO |06                                                               O Despertar        4                           ...
ESPAÇO REPÓRTER                                                                             5     O Despertar             ...
12| MAIO |06                                                            O Despertar         6                             ...
PUBLICIDADE   7   O Despertar   12| MAIO |06
12| MAIO |06                                                                       O Despertar          8                 ...
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
O Despertar – 8388 – 12.05.2006
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Despertar – 8388 – 12.05.2006

2.497 visualizações

Publicada em

Versão integral da edição n.º 8388 do semanário “O Despertar”, que se publica em Coimbra. Ao tempo dirigido por Fausto Correia. Edição que assinala remodelação gráfica, passagem de 16 para 24 páginas e impressão em offset.
Esta nova fase de “O Despertar” passa a contar com uma série de novos e prestigiados colaboradores: José Henrique Dias, Carlos Esperança, Maria Pinto, Luís Pato, René Tapia, entre muitos outros. Os cabeçalhos das páginas do jornal e títulos de algumas rubricas são uma homenagem a jornais que se publicaram em Coimbra e entretanto desaparecidos (Alvorada, Voz de Coimbra, Espaço Repórter, Yo-Yo, O Distrito de Coimbra, O País, Revista Estrangeira, O Comércio de Coimbra, Correspondência, Cartão de Visita, O Académico, O Observador, O Reclame, Voz Desportiva, O Pregoeiro, Crepúsculo). Ideia original de Fausto Correia.
Jornal fundado em 1917. 12.05.2006.

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt ,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.497
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Despertar – 8388 – 12.05.2006

  1. 1. O Despertar REPUBLICANO INDEPENDENTE FUNDADO EM 1917 COBRIAGEM – NIQUELAGEM CROMAGEM – ZINCAGEM SERRALHARIA CIVIL SOLDADURAS A ELECTROGÉNEO AUTOGÉNEO E ALUMÍNIO REPARAÇÃO DE JANTES EM FERRO E ALUMÍNIO INSTALAÇÕES PRÓPRIAS: Director: Fausto Correia Director-Adjunto: António Carlos de Sousa RELVINHA Telef. e Fax: 239 825 294 3020-365 COIMBRA 6.ª FEIRA O SEMANÁRIO DE COIMBRA PORTE PAGO 1 2 - Maio - 2 0 0 6 Ano 89 N.º 8388 – 0,50 Figueira da Foz Prémio Academia Geriátrico Dolce Vita Cortejo assinala melhor dá cor aniversário da Europa à cidade Página 6 Página 15 Página 18 Crianças “especiais” na escola de todos Página 5 O Desper t ar @ agora também na Internet Visite-nos em: “Ninguém está satisfeito www.odespertar.com.pt Escreva-nos para: com o sistema de saúde” portal@odespertar.com.pt Anuncie em O Despertar online José Manuel Silva, Presidente do Conselho Regional do Centro Contacte-nos através do 239 852 710 da Ordem dos Médicos, em entrevista, nas páginas centrais
  2. 2. 12| MAIO |06 O Despertar 2 O CONIMBRICENSE ALVORADA semanas, dias e horas. Mas tem valores e pelos princípios que nos e de entrega que nos deixaram valido a pena! foram legados, em especial por como testemunho de vida. Ao António de Sousa (nosso Avô) e serviço de Coimbra - cidade, O Despertar inicia hoje por Artur, Armando e António de concelho, distrito e região. uma nova fase da sua vida, mar- Almeida e Sousa (nossos Tios), e O Despertar - O SEMA- cada por uma radical remo- por Lúcia Maria de Jesus e Sousa NÁRIO DE COIMBRA - conti- delação gráfica e por uma signi- Fausto Correia Correia (minha Mãe), que durante nuará como uma tribuna aberta, A Sobrevivência ficativa alteração de conteúdos, fcorreia@europarl.eu.int décadas suportaram esta difícil plural, livre e independente. Às A Académica e a Naval deram passando das 16 para as 24 empreitada nos seus ombros. Com 6as feiras, o seu jornal. De leitura tudo por tudo no passado fim de páginas. A partir desta edição subir a coluna das receitas. coragem, dignidade, persistência e obrigatória. semana pela sobrevivência no contamos, igualmente, com novos A situação económico-finan- amor. Apostila 1: Ao atribuir aos escalão maior do futebol na- colaboradores e novos colunistas, ceira do jornal não é propriamente O Despertar, que mantém cabeçalhos das novas páginas, os cional. Aos de Coimbra bastava- além de secções e rubricas que fácil. Importa reconhecê-lo clara na íntegra a sua linha editorial de títulos de jornais e revistas que -lhes um empate e aos da Fi- são inéditas no mais antigo jornal e inequivocamente. Mas a aposta antanho, despertou e modernizou- em tempos se publicaram na gueira só a vitória interessava. de Coimbra, agora impresso em feita (do tipo “agora ou nunca”) -se. A opção era simples: entre o Lusa-Atenas, queremos home- Ambos os emblemas conse- rotativa. visa produzir um semanário de conformismo da estagnação e o nagear quem lançou (antes, guiram (e bem) os seus intentos Ao mesmo tempo, passamos qualidade, atento à realidade risco da mudança. A decisão não durante e após 1917, ano da - e estão de parabéns. A Briosa a integrar o ciberespaço através de circundante e em confronto com a podia ser diferente da que foi fundação de O Despertar) e a Naval tiveram que sofrer até o Despertar Online, ainda que concorrência, semanário que atraia adoptada. Sabendo as adversida- periódicos que não conseguiram ao último segundo do campeo- em período experimental. mais colaboradores, leitores, des que vamos encontrar ao dobrar resistir à voragem do tempo. nato. Mas valeu a pena! Todas estas transformações anunciantes, amigos e assinantes de cada esquina - que nos colocam Apostila 2 - Um beijo - com Cá por casa, ao longo dos necessitam do apoio acrescido dos - todos juntos os verdadeiros sempre à beira da “linha de água”, a ternura equivalente à distância 89 anos da nossa existência, nossos assinantes, amigos, anun- pilares da sobrevivência de “O como também acontece com as entre Coimbra e o Rio de Janeiro também foi e é por demais ciantes, leitores e colaboradores - Despertar”. tabelas classificativas desportivas. - para Ângela de Sousa Antunes, conhecido o combate constante sem o que o novo Despertar não Queremos disputar o cam- O mesmo é dizer: nos limites da nossa Tia e sócia, hoje a única pela sobre-vivência, a luta per- poderia manter-se. Uma vez que peonato dos jornais vivos, inter- sobrevivência. filha sobreviva de António de manente pela manutenção no não temos qualquer via alternativa: venientes, dinâmicos e lidos da Rumo ao centenário, pedimos Sousa e de Maria do Carmo escalão dos jornais vivos. So- é que, estando os custos total- Imprensa Regional. No respeito nesta hora emprestado, aos nossos Sousa, residente há mais de 50 fremos todos os anos, meses, mente esmagados, resta tão-só inalterado pelas causas, pelos antepassados, o exemplo de dádiva anos no Brasil. O Desper t ar O Desper t ar Um novo SEMANÁRIO 89.º Ano de Publicação (Sai às sextas feiras) 89 O Despertar na web www.odespertar.com.pt portal@odespertar.com.pt Director: Fausto Correia Despertar Director Adjunto: António Carlos de Sousa Redacção António Carlos de Sousa (C.P. N.º TE-951) Zilda Monteiro (C.P. N.º 7937) Colaboradores Cristina Brás Dinis Manuel Alves Luís Monteiro Marco Francisco ANOS Paula Cardoso Almeida Rogério Aguiar Colunistas ADIFER • Alda Constança Bernardes Teixeira O semanário “O Despertar”, de hoje, a marcar presença no Imprensa, oxigénio vital da Carlos Coelho Veiga • Carlos Esperança Eduardo Proença Mamede Chronos • Fernando Martins jornal mais antigo que se publica em Coimbra, acaba de come- ciberespaço. O Despertar O n l i n e, a i n d a e m v e r s ã o Democracia e do Estado de Direito. Tracção Jaime Ramos • Joaquim Vieira Jorge Rua • José Soares Lino Mendes • Luís Marques morar 89 anos. Mantendo-nos fiéis à linha experi-mental, já pode ser c o n s u l t a d o n o endereço A melhor forma de home- nagear quem antes de nós tratou eléctrica Manuel Bontempo Manuel Chaves e Castro editorial que foi nosso timbre www.odespertar.com.pt dos alicerces desta singular Marcelo Henriques de Brito desde os primórdios, decidimos Acompanhamos os novos Pedem-nos para alvitrar a Marcos Franco • Mário Ruivo empresa de levar o mundo em Paulo Eduardo Correia avançar com uma profunda tempos, sinal de que o nosso conveniência de se mudar o Paulo Leocádio Bernardo letra de forma a todos os cida- remodelação gráfica, que correrá projecto editorial continua vivo, princípio da zona que se en- Pedro Ferrão • Pedro Redol dãos, encontrámo-la dando aos Rui Fausto Lourenço • Sofia Figueiredo a par com uma gradual alteração sem no entanto alienar a sua contra ao cimo da linha ascen- Victor Gonçalves • Vítor Botelho cabeçalhos das páginas do “novo nos conteúdos. história, os valores que sempre dente da Avenida Sá da Ban- Administração Despertar” os títulos de jornais e Redacção, Publicidade, Sinal da vitalidade de O defendeu e pelos quais de- deira para onde está a agulha, Assinaturas e Serviços revistas que em tempos se pu- Rua Pedro Roxa, 7-1.º Despertar, e do carinho que o nodadamente se vem batendo ao ao voltar para a Travessa da blicaram em Coimbra. Telefones: 239 85 27 10/11/12 nosso semanário granjeia junto longo dos seus 89 anos. mesma Avenida, mudando, Fax: 239 852 719 Obrigado aos fundadores, e-mail: jornaldespertar@mail.telepac.pt dos leitores, reside, por exemplo, Nesta hora de renovação também, para ali, para o pri- redactores, tipógrafos, ardinas Denominação Social: na significativa adesão de novos saudamos, sem excepção, todos meiro poste do cabo eléctrico ANTÓNIO DE SOUSA (HERDEIROS), LDA. que trouxeram até nós O Distrito Contrib. N.º 502 137 258 colunistas. os colegas que, na cidade e na que se lhe segue, á esquerda Cap. Social: 7.481,97 Euros de Coimbra, o Centro Por- O mesmo se diga dos jovens região, se afadigam em manter de quem sobe, o sinal luminoso Gerência: tugal, O Observador, A Voz Maria Ascenção Sousa colaboradores com que passa- vivos projectos similares. há tempo colocado acima. Desportiva, O Pregoeiro, O Composição e Montagem Depart. Gráfico de “O Despertar” mos a contar a partir desta Os jornais de uma cidade ou Comércio de Coimbra, Zum- Tiragem média no mês de Abril edição, alguns deles estudantes região fazem parte da história do Achamos juste o alvitre. 14.000 Exemplares bidos, Yo-Yo, Crepúsculo, Impressão universitários que escolheram O povo que as habita, pertencem ao Cidade de Coimbra, Espaço Beirastexto, sociedade editora, S.A. Despertar como sua primeira seu património histórico, a um Repórter, Voz de Coimbra, Rua 25 de Abril, n.º 7 Apartado 44 – 3046-652 Taveiro escola de jornalismo. património nobre porque edi- Revista Estrangeira, O Co- 11 de Maio de 1935 Número de Registo 100117 Passamos, também, a partir ficado em prol da Liberdade de nimbricense, Photographias,
  3. 3. PUBLICIDADE 3 O Despertar 12| MAIO |06
  4. 4. 12| MAIO |06 O Despertar 4 VOZ DE COIMBRA Universidade cria Fundação Tudo por um grande museu simas peças, sobretudo nas áreas e Ensino Superior. O Senado da Universidade da física, astronomia e antropo- A reunião do senado serviu de Coimbra aprovou logia. A primeira fase deste também para aprovar o regula- a criação da Fundação projecto deverá estar concluída até mento que permite às pessoas com Museu da Ciência, que irá ao final de 2006 com a abertura mais de 23 anos, que não cumpram gerir o futuro Museu da do “Laboratório Chímico”, actual- os requisitos do ensino normal, a Ciência, cuja conclusão da mente em obras de reconversão. possibilidade de ingressar no ensino Tomada de posse de Torres Farinha primeira fase está prevista para o final do ano. De acordo com o reitor, o tema da primeira exposição per- superior. “É uma nova forma da Universidade atrair novos públicos, IPC quer acreditação manente será “Luz e Matéria”. recuperar o interesse dos adultos “Estamos a trabalhar para As obras desta primeira fase, e valorizar uma prática profis- criar um grande museu nacional, orçadas em 3,5 milhões de euros, sional”, sublinhou o reitor. cujo espólio é considerado um dos estão a ser suportadas em partes internacional O novo regulamento, que dá mais importantes e valiosos do iguais pela Universidade de Coim- cumprimento a um decreto-lei mundo”, disse o reitor da Univer- bra e o Ministério da Cultura. publicado em Março, vem subs- sidade em declarações à agência Seabra Santos acrescentou ainda tituir os antigos exames had-hoc, O Instituto Politécnico sidente traçou dez vectores estra- Lusa. que a segunda fase do projecto será possibilitando aos maiores de 23 de Coimbra (IPC) tégicos para o Instituto, que Segundo Seabra Santos, o iniciada no próximo ano, adiantando anos a entrada na Universidade quer conseguir passam por “conseguir a acre- Museu da Ciência pretende valori- que a Universidade está a tentar através da prestação de provas e a acreditação nacional ditação nacional e internacional dos zar o património museológico da obter financiamento junto do avaliação do currículo e percurso e internacional cursos”, fomentar cursos de “pós- Universidade, que possui riquís- Ministério da Ciência, Tecnologia profissional. dos seus cursos. graduação, em parceria com organizações nacionais e inter- Este foi, pelo menos, o desejo nacionais” e tornar “obrigatórios os manifestado por José Torres Farinha, que tomou posse como estágios”. A internacionalização é a ACIC assina protocolo com ISHST Por melhores condições de trabalho presidente daquele estabele- grande aposta de um estabe- cimento de ensino. A concretizar- lecimento de ensino que, “com um se a intenção o Instituto “deverá orçamento baixo”, ministra “for- ser a primeira instituição totalmente mação de qualidade a custos mais certificada” em Portugal. baixos do que o universitário”. Mas, A Associação Comercial explicam a assinatura do acordo, Para o presidente da ACIC Mesmo sem apoios gover- explica ainda o professor univer- e Industrial de Coimbra mediante o qual a ACIC se este protocolo é um investimento namentais, o IPC decidiu avançar sitário, é preciso “homologar (ACIC) está apostada propõe a “colocar à disposição do no futuro, até porque “existem com o pedido de avaliação inter- definitivamente o quadro de pes- em melhorar as condições ISHST toda a sua rede distrital” melhorias consideráveis a in- nacional pela Associação Europeia soal não docente” e “alargar o de trabalho para desenvolver acções no troduzir” para estabelecer boas das Universidades. Torres Farinha quadro de pessoal docente”, até dos seus associados. sentido de sensibilizar traba- práticas. Uma opinião partilhada anunciou ainda a intenção de porque “todos os anos perdemos lhadores e empregadores para a por Jorge Gaspar, presidente do constituir, na segunda metade deste quadros superiores altamente Contribuir para uma dimi- relevância, a nível de produ- ISHST, que considera que a ano, dois centros de investigação qualificados, em particular para a nuição de acidentes e de com- tividade, das condições de tra- “produtividade do trabalhador acreditados pela Fundação para a universidade, aliciados por con- portamentos negativos no tra- balho. aumenta à medida que há in- Ciência e Tecnologia. A ideia é que dições de estabilidade e de carreira balho é, precisamente, o propósito “Esse é o papel fundamental vestimento nas condições de o IPC se constitua como um “pólo mais interessantes”. de um protocolo de colaboração que consideramos ter, como segurança, higiene e saúde do de excelência de investigação e Recorde-se que Torres Fa- assinado entre a Associação e o associação patronal. Divulgar, trabalho”, o que é “altamente desenvolvimento”, nomeadamente rinha tomou posse um ano depois Instituto para a Segurança, disseminar e sensibilizar os rentável do ponto de vista da nas áreas das ciências da alimen- de ter sido reconduzido no cargo e Higiene e Saúde no Trabalho nossos associados para a neces- competitividade da empresa e tação e do ambiente. após um conturbado processo (ISHST). sidade de alterar mentalidades e logo na competitividade do tecido Consciente das limitações eleitoral, marcado pela contestação Razões de “pura raciona- comportamentos”, explica Paulo empresarial e da própria eco- impostas pelo orçamento, o pre- dos seus adversários. lidade económica” e sociais Canha. nomia nacional”. PRAÇA PÚBLICA É habitual apreciador do cortejo da Queima das Fitas? “Raramente. Este ano calhou ir, “Não. Este ano até estava pela “Sim, mas nesta edição não pude “Não. Não tenho tempo para “Sou, mas nem sempre se pode mas não faço disso um hábito.” baixa, mas não ligo nenhuma a ir por causa do trabalho.” essas coisas.” ir. Este ano, por exemplo, estive isso.” a trabalhar.” José Matos Mário Fonseca Graça Congo Paula Cortez Hugo Machado 69 anos, Mecânico 67 anos, Reformado 32 anos, Aux. de acção médica 37 anos, Doméstica 22 anos, Empregado de mesa
  5. 5. ESPAÇO REPÓRTER 5 O Despertar 12| MAIO |06 Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental Os meninos da Sala 13 É, talvez, a única forma de dizer: “tu também pertences aqui”. Os Centros de Recursos Educacionais e as Unidades Especializadas de Apoio à Multideficiência nasceram há três anos. Estes dois “serviços” da APPACDM permitem que os meninos e as meninas com necessidades especiais possam frequentar a escola como qualquer outra criança. Já não são “os meninos da APPACDM”. Fazem todos parte do mesmo espaço. agravadas com estados de saúde complicado integrá-lo nas aulas de muito débeis e complexos. Educação Visual e Educação A Escola Básica dos 2º e 3º Física. Paula Cardoso Almeida ciclos de S. Silvestre ofereceu condições excepcionais para a Centros de Recursos implementação de uma Unidade Educacionais “É para a Sala 13?”. A funcio- Especializada de Apoio à Mul- nária da Escola Básica dos 2º e tideficiência. A APPACDM Tal como o Carlitos, muitas outras 3º Ciclos de S. Silvestre já co- reconhece que a facilidade de crianças estão a ser acompanha- nhece estas pessoas e sabe que integração e disponibilidade das pela APPACDM desde que aquela é uma sala especial. Ali, encontradas naquele estabele- nasceram. Têm entre 6 e 16 anos na Unidade Especializada de cimento de ensino são “invul- e há muito que se tenta integrá- Apoio à Multideficiência, estão gares” e “fora do habitual”. Todos los nos estabelecimentos de seis crianças e jovens, com idades eles pertencem a uma turma ensino. Inicialmente, “víamos compreendidas entre os 9 e os 17 regular. A ideia é que eles “ocu- quais eram as necessidades que anos. pem e usem o espaço da escola as escolas tinham, tentávamos O Luís Paulo, a Beatriz, a como qualquer outra criança”. colmatá-las e, em contrapartida, Inês, o Alexandre, o Luís Filipe e o Sorridente, a presidente do elas abriam as portas às crianças Carlitos são os meninos da Sala 13. Conselho Executivo conta que com deficiência”, recorda Ana Têm necessidades educativas nunca houve problemas de acei- Isabel Cruz, membro da direcção especiais de carácter prolongado tação com alunos, professores, da Associação. e, por isso, estão entregues aos funcionários ou pais. “A partir do Hoje, essa é, apesar de tudo, cuidados da Associação Portugue- momento em que aceitamos, uma tarefa mais fácil. Houve uma sa de Pais e Amigos do Cidadão aceitamos a valer. Não há acei- mudança de postura e de menta- Deficiente Mental (APPACDM). tação de meio termo”, sublinha lidades. Existe a consciência de Há três anos que duas pro- Teresa Morais, sem conseguir que os cidadãos deficientes fessoras e quatro auxiliares tentam esconder a ternura que nutre por podem e devem usufruir de encher de vida esta sala. É uma aquelas crianças “especiais”. serviços especiais, cabendo aos O simpático “Carlitos” e Ana Isabel Cruz, da direcção da APPACDM resposta da própria escola aos Ali todos gostam e respeitam pais reivindicar o seu lugar na alunos com graves limitações a muito os “meninos e meninas da Há 25 anos que Antonieta pessoais são os principais obje- sociedade. O mais importante é Figueira, psicóloga no Centro de ctivos. nível de desenvolvimento e apren- sala 13”. O Carlitos, de 14 anos, que, acrescenta Antonieta Figuei- Recursos Educacionais de Coim- A professora Estrela Brás dizagem. Trata-se de, no fundo, espelha esse carinho. É o mais ra, estes já não são apenas os “me- bra, faz parte da grande família está com o projecto de expressão “permitir que as crianças com extrovertido e energético dos ninos e meninas da APPACDM”. da APPACDM. Conta que quan- dramática – que abrange, duas problemas possam frequentar meninos. Os que o rodeiam Neste momento, a Associa- do terminou o curso nunca tinha vezes por semana, quatro escolas uma escola regular e que recebam ressaltam a sua “incrível força de ção apoia, pelo menos, 279 crian- visto um deficiente. “Tive de ir à do concelho de Coimbra (Pe- o tratamento adequado às suas vontade”. Adora interagir com ças, que estão inseridas em procura de um”. Sorri. Reco- drulha, Martim de Freitas, Alice necessidades particulares”, que, outras pessoas e, talvez por isso, na maior parte dos casos, são Centros de Recursos Educa- nhece que muita coisa mudou Gouveia e Eugénio de Castro) – não tenha sido particularmente cionais de mais de meia centena desde então. “Houve uma alte- desde o início. Mas o seu percurso de escolas de Montemor-o-Velho, ração ao nível do tratamento dado na APPACDM começou muito Cantanhede, Coimbra e Arganil. ao cidadão deficiente mental, mas antes: há 26 anos. “Tenho 54 anos. Mas apenas nestes dois últimos a escola, por exemplo, tem ainda Quando entrei não sabia ao que concelhos é prestado apoio à um longo caminho a percorrer.” vinha. Fui-me habituando. Agora multideficiência. só concebo sair daqui para ir para Estes Centros existem desde Transição a reforma.” No final deste ano 1993 e são, na sua essência, um para a vida adulta põe um ponto final na sua missão. recurso da inclusão, na escola e “Termino realizada.” na sociedade, de crianças e jovens O trabalho da APPACDM esten- Além deste projecto de com necessidades educativas de-se muito para além da defi- expressão dramática, a Asso- especiais. Constituem-se como ciência, levando o apoio a crianças ciação desenvolve também proje- estruturas de apoio terapêutico, de com problemas motores, de fala ctos de transição para a vida complemento educativo, e de ou emocionais. Há três anos que adulta. Actualmente, perto de seis apoio psico-social para alunos e estão a desenvolver um projecto dezenas de jovens estão a ser famílias. de expressão dramática, que acompanhados. Trata-se de um São, além disso, um recurso envolve 40 crianças com difi- trabalho que se inicia por volta dos e parceiro da própria escola no culdades a nível cognitivo e 13 anos com actividades de âmbito da avaliação psicopeda- problemas comportamentais. despiste vocacional, que decorrem gógica, da selecção e organização “Verificámos que havia algumas em simultâneo com as aulas. de estratégias e recursos edu- crianças com competências so- “É, no fundo, abrir-lhes cativos. Os estabelecimentos de ciais muito baixas e criamos um perspectivas para o futuro”, ensino “já se capacitaram de que projecto de treino de competências sublinha Antonieta, acrescentando estes alunos lhes pertencem”, para promover o posicionamento que “mais do que ensinar com- reconhece Ana Isabel Cruz, social destes alunos”. Contribuir petências profissionais, pretende- A professora Estrela Brás e a psicóloga Antonieta Figueira a apoiar admitindo, no entanto, que existem para a socialização, a adopção de se facultar competências pes- um aluno com multideficiência algumas dificuldades. regras e o reforço das relações soais”.
  6. 6. 12| MAIO |06 O Despertar 6 O DISTRITO DE COIMBRA Aniversário do Centro Geriátrico Fundação inaugura clínica de fisioterapia podendo a sua utilização ser O Centro Geriátrico Luís alargada a todos aqueles que Viegas de Nascimento tenham prescrição médica para assinalou o seu primeiro sessões de fisioterapia. “Inovar aniversário com a não é fácil”, desabafou Nuno inauguração de uma clínica Viegas de Nascimento, pre- de fisioterapia. Este novo sidente da Fundação Bissaya Barreto, sublinhando que a inten- serviço vem valorizar aquele ção continua a ser “renovar a espaço da Fundação esperança de melhor servir quem Bissaya Barreto e melhorar ganhou direito à longevidade”. a qualidade de vida dos 34 Na cerimónia foi ainda assi- idosos – oito dos quais nado um acordo de cooperação homens – que ali vivem. entre a Fundação e o Conselho dentes e famílias do Centro. Distrital da Ordem dos Advo- Os convidados institucionais Localizado na Figueira da gados, no âmbito do qual a pri- – entre os quais Henrique Fer- Foz (na Gala, junto às antigas meira disponibilizará uma de- nandes, governador civil de instalações da Colónia Balnear Neste momento, encon- assinado com a Segurança So- zena de lugares do Centro Ge- Coimbra, e Fernando Regateiro – Bissaya Barreto), o Centro Geriá- tram-se 44 idosos em lista de cial, que assegura meia centena riátrico para advogados, cônjuges não foram poupados nos elogios. trico tem capacidade para mais de espera. Apesar das instalações de lugares. e ascendentes directos. À Ordem Para o presidente da Admi- oito dezenas de pessoas, mas terem uma excelente qualidade, Seguindo os passos da mo- caberá indicar advogados da área nistração Regional de Saúde do apenas 34 lugares estão pre- mas os seus utentes pertencem a dernidade deixados pelo Centro do Distrito Judicial de Coimbra Centro a clínica de fisioterapia é enchidos, situando-se a média de diversos estratos sociais, sendo Geriátrico, a clínica de fisio- para a realização da “Academia um “projecto bem necessário a idades dos seus utentes entre os que os mais carenciados são terapia, agora inaugurada, dispõe da Cidadania”, um programa esta zona, que honra o patrono 70 e os 90 anos de idade. abrangidos por um protocolo do mais moderno equipamento, científico/cultural para os resi- como génio e como modelo”. Câmara de Góis promove Miranda do Corvo Livro “sob o signo de Bocage” Protesto contra encerramento do SAP “Sob o Signo de Bocage” iniciativa, que todos esperam que o município de Góis seja um êxito e um incentivo para realiza, até Domingo, organizar outros eventos. A edil a décima edição acredita mesmo que haverá uma da Feira do Livro. “elevada adesão”, quanto mais A Comissão Municipal lização da vila, a qual “poderá dar não seja para “folhear e ficar a de Saúde de Miranda apoio aos concelhos de Miranda A iniciativa é uma oportu- conhecer” algumas obras. do Corvo (CMSMC) exige e Lousã e a parte do concelho nidade para se comprar livros a Ainda assim, oito editoras a reabertura imediata de Penela”. preços mais económicos, propor- vão tentar aliciar os visitantes a do internamento do Centro O Centro de Saúde deve cionando, simultaneamente, uma levar um livro para casa. Os de Saúde local ao recusar “proceder ao reforço qualitativo visita por uma exposição de escritores da região não foram José António de Carvalho, presi- o encerramento do Serviço do funcionamento das extensões trabalhos realizados pelos alunos esquecidos e têm no certame um dente da Assembleia Municipal da de Atendimento e alterar as regras de fun- do concelho. lugar de destaque. Aliás, o presi- Câmara de Góis; José de Albu- Permanente (SAP). cionamento, facilitando a vida aos Incentivar o gosto pela leitura dente da Câmara fez questão de querque, do Conselho Executivo utentes”, preconiza, propondo e levar os livros à população são que houvesse um “espaço reser- das escolas do concelho; e a Em comunicado, a comissão ainda que seja aumentado o os grandes objectivos, mas tam- vado para todos os escritores do vereadora da Cultura do muni- refere que o Centro de Saúde número de consultas ao domicílio. bém aproximar os habitantes da concelho de Góis”, até porque, cípio, foram algumas das perso- tem uma capacidade de inter- Criada este ano e liderada cultura, “já que nestas vilas mais explica ainda Girão Vitorino, “são nalidades que, no dia 10, estiveram namento para 12 utentes e que pela presidente da Câmara, afastadas dos grandes centros obras que vale a pena ler” e que presentes na sessão de abertura este serviço à população foi Fátima Ramos (PSD), a CMSMC urbanos a oferta é muito menor”, “falam sobre o município”. Para da Feira do Livro. suspenso devido a obras que integra ainda o presidente social- sublinha Helena Moniz, vereadora o autarca a atenção dada aos A decorrer no auditório da “estão praticamente concluídas”. democrata da Assembleia Mu- da Cultura da Câmara de Góis. escritores da terra é também uma Biblioteca Municipal “António A comissão defende ainda nicipal (AM) de Miranda, José E porque se comemora o forma de os estimular a escrever. Francisco Barata”, o certame que a Administração Regional de Manuel Simões, um deputado de segundo centenário da morte de O governador civil Henrique inclui um diversificado conjunto de Saúde (ARS) do Centro aumente cada partido com assento neste Bocage, o irreverente poeta foi o Fernandes; António Pedro Pita, actividades culturais, abrindo às 10 o número de camas para apoios órgão autárquico (PSD, PS e escolhido para apadrinhar a Delegado Regional da Cultura; e encerrando às 18 horas. Hoje, continuados no concelho, uma CDS-PP). Um representante de por volta das 14h30, assiste-se à “mais-valia extremamente im- cada uma das duas forças po- final das Olimpíadas da Língua portante para a população e para líticas que concorreram às elei- Portuguesa, enquanto que o dia de o bom funcionamento dos hos- ções autárquicas, mas não ele- amanhã é dedicado ao teatro, pitais”. geram deputados (BE e CDU), destacando-se a peça “Espectá- Ao apoiar a manutenção do dois vereadores dos partidos que culo de Luz Negra”, levada a SAP, a Comissão Municipal de compõem o executivo (PSD e palco, às 21h30, pelo Grupo de Saúde defende que a ARS de- PS), membros das instituições Teatro de Sobral do Ceira. O verá criar em Miranda do Corvo particulares de solidariedade Grupo de Música e Cantares de uma unidade básica de urgência, social do concelho e dos Bom- Vila Nova do Ceira encerra, no tendo em conta as características beiros Voluntários completam a Domingo, a Feira do Livro. do Centro de Saúde e a loca- comissão.
  7. 7. PUBLICIDADE 7 O Despertar 12| MAIO |06
  8. 8. 12| MAIO |06 O Despertar 8 GERAL LUZE – SOCIEDADE PORTUGUESA DE LEILÕES, LDA LUZE – SOCIEDADE PORTUGUESA DE LEILÕES, LDA Quinta do Moleirinho, armazém n.º 1 Quinta do Moleirinho, armazém n.º 1 Ladeira da Paula – 3040 Antanhol – Coimbra Ladeira da Paula – 3040 Antanhol – Coimbra Telefone n.º 239810643 Telemóvel n.º 968022319 Telefone n.º 239810643 Telemóvel n.º 968022319 Inédito em Portugal. Transparência – Honestidade – Isenção e Imparcialidade A Luze Portuguesa, informa o público em geral que no dia 11 de Junho de 2006 (domingo) vai inaugurar um novo serviço, inédito em Portugal, em novas instalações para o efeito de vendas, exclusivamente entre particulares, nas suas instalações AVALIAÇÕES sitas em Santana – Santiago de Litém a 9 km de Pombal. Efectuamos qualquer tipo de avaliações, nomeadamente, partilhas Este serviço é apenas e só um local privado para vendas de todos os objectos de heranças, de coisas móveis e imóveis. que pretenda vender, negociados apenas por compradores também particulares, não é permitido a comerciantes comprar ou vender nesse local qualquer objecto (EXCLUSIVO LEILÕES: DE PARTICULAR PARA PARTICULAR). Realizam-se leilões de todo o tipo de bens móveis, todos os sábados às 10h30, na morada acima indicada, não ignore estes leilões, pois nem PROCEDIMENTO: que seja para uma breve visita vale a pena vir até à nossa leiloeira. Temos Todo o cidadão que pretenda vender um objecto móvel sujeito ou não a registo de sua propriedade deverá inscrever-se e reservar o seu lugar para a realização da sua artigos de extrema qualidade, como por exemplo, magníficos móveis (de venda até sexta feira anterior ao domingo em que se efectuarão as vendas, neste caso todos os estilos), Arte-Sacra, porcelanas de várias marcas novas e antigas, são contínuas todos os domingos de cada mês. velharias e muitos outros tipos de artigos. Poderão ser vendidos todo o tipo de objectos desde diamantes, ouro, pratas, antiguidades, arte-sacra, porcelanas, móveis, camiões, veículos ligeiros, motas e tudo DEPÓSITOS: desde que provem a sua origem lícita. Todos os objectos farão parte de participação Aceitamos todo o tipo de bens móveis para venda em leilão nas às autoridades competentes. nossas instalações. Todos os cidadãos particulares interessados poderão assim comprar um objecto por negociação particular directamente com o vendedor também ele particular, sem GESTORES DE NEGÓCIOS: intermediários. Neste local e todos os domingos de negócio existem garantias de Todo o tipo de gestão de qualquer negócio relacionado com os seus segurança privada, e todos os intervenientes serão identificados e portadores de um crachá da empresa. interesses a nível nacional e na União Europeia. As forças de segurança da GNR serão todos os dias do evento (domingos), requeridas para completarem o serviço de segurança. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS: Toda a identificação quer de vendedores quer de visitantes será estritamente Em toda a União Europeia alvo de um sigilo total. O vendedor pode delegar em qualquer mandatário para a realização da venda dos seus artigos através de poderes expressamente escritos e NÃO COMPRE, NÃO VENDA, NÃO MANDE AVALIAR, NÃO ENTREGUE assinados. Para qualquer esclarecimento e condições relativas às vendas é favor de contactar QUALQUER SERVIÇO SEM NOS CONSULTAR PRIMEIRO. a Sociedade Luze na sua sede em Antanhol, ou pelos telefones n.ºs 239810643 e telemóvel n.º 968022319 e 967956029. PRETENDEMOS REALIZAR ATRAVÉS DO NOSSO TIMBRE TODOS OS SEUS NEGÓCIOS. INAUGURAÇÃO DO PRIMEIRO EVENTO NO DOMINGO OS NOSSOS SERVIÇOS DESTINAM-SE A TODOS, DIA 11 DE JUNHO DE 2006. TANTO A NÍVEL PRIVADO COMO PÚBLICO. Horários das vendas: 9h30m às 18 horas, sem interrupção. CONTACTE-NOS POIS FAREMOS TUDO O QUE ESTIVER AO NOSSO Nota: Qualquer situação ilícita detectada será de imediato participada às ALCANCE PARA LHE PROPORCIONAR UM RESULTADO JUSTO E EFICAZ. autoridades competentes TRIBUNAL JUDICIAL DE PENELA Secção Única NECROLOGIA ANÚNCIO ANTÓNIO TEIXEIRA DA SIL- residia em Orelhudo. natural de Famalicão, Nazaré, e 1.ª PUBLICAÇÃO VA faleceu com 84 anos. JOSÉ DA CRUZ ARAÚJO residia em Condeixa. Processo: 48/06.1TBPNL Transportes Renegado, Ld.ª, NIF – 503.757.152, domicílio: Quinta do Rama- CARLOS ALBERTO TRIGO COUTINHO faleceu com 69 anos. MARIA GABRIELA PEREIRA Carta Precatória (Distribuida) N/Referência: 91166 lhão, 3230 Penela. VAZ MONTEIRO faleceu com 52 Divorciado, era natural de Coimbra, ANTUNES faleceu com 80 anos. Data: 04-05-2006 É fiel depositário Fernando Mendes anos. Solteiro, era natural de Angola onde residia. Exequente: Transportes A. Mon- Alves, residente em Póvoa de Chão de Casada com Mário dos Santos teiro da SILVA, Lda Ourique, 3230 Penela, obrigado a mostrar e residia em Coimbra. LUCILINDA FERNANDES LE- Leitão, era natural de Leiria e Executado: Transportes Rene- a quem pretenda examiná-lo. gado, Ld.ª e outros… Não existem créditos reclamados. ELISA RIBEIRO faleceu com 98 AL faleceu com 84 anos. Viúva, era residia em Coimbra. Processo de origem: Valor base: euros 3000,00; Valor a anos. Viúva, era natural de Con- natural e residente em Coimbra. MARIA INÁCIA SIMÕES fale- Execução Ordinária n.º 2001/ anunciar para venda: 70 % = euros 03.8TJCBR 2100,00. deixa e residia em Arzila. LUÍS RIBEIRO DE SÁ PE- ceu com 77 anos. Viúva, era natural 1.º Juízo Cível de Coimbra Os proponentes deverão compa- FRANCISCO RAMOS DE CAR- REIRA TAVARES faleceu com 64 recer na data da abertura das propostas, de Antanhol, onde residia. Nos autos acima identificados foi fazendo-se acompanhar dos respectivos VALHO faleceu com 81 anos. anos. Era natural da Covilhã e MARIA JOSÉ DE JESUS PE- designado o dia 06-06-2006, pelas documentos de identificação (bilhete de Casado com Maria Margarida residia em Coimbra. 13h30m, neste Tribunal, para a abertura identidade e cartão de contribuinte). REIRA faleceu com 84 anos. de propostas em carta fechada que Ribeiro Martins Ramos de Carvalho, LUÍSA DUARTE LOPES MA- Viúva, era natural de Ceira, onde sejam entregues até esse momento, na O Juiz de Direito, era natural de Coimbra, onde residia. Secretaria deste Tribunal, pelos interes- Dr. Duarte Cavaco Nunes LAGUERRA faleceu com 91 anos. residia. sados na compra do seguinte bem: O Oficial de Justiça, GRACINDA CARDOSA CA- Viúva, era natural de Coimbra, onde MARIA DE LOURDES CLARO Veículo automóvel de marca Volvo Cristina Sobral F12, de matrícula QR-65-87, avaliado em LEIRAS faleceu com 86 anos. residia. faleceu com 89 anos. Viúva, era euros 3000,00, penhorado à Executada: “O Despertar” N.º 8388, de 06/05/12 Viúva, era natural de Cernache e MANUEL DA CONCEIÇÃO natural da Sé Nova e residia na BARROS faleceu com 61 anos. Portela do Mondego. AMBULÂNCIAS AGÊNCIA FUNERÁRIA Divorciado, era natural de Miragaia, Porto, e residia em Coimbra. MARIA LUÍSA CABRAL DE SERVIÇO ADELINO MARTINS, LDA. MARIA DA ENCARNAÇÃO MONCADA faleceu com 87 anos. Solteira, era natural de Coimbra e PERMANENTE O ORGULHO DE BEM SERVIR DESDE 1940 MAMEDE faleceu com 72 anos. residia na Rua da Boavista. André Dinis, Lda. FUNERAIS – FLORES – TRASLADAÇÕES Viúva, era natural de S. João de PAULO JOAQUIM DUARTE Areias, Santa Comba Dão, e residia DA COSTA faleceu com 44 anos. R. 6 de Outubro, 75-Dt.º SERVIÇO PERMANENTE em Coimbra. Telefs. 239 824 825 - 239 820 406 Casado com Teresa Maria Ribeira Tel. 239 701 013 Telm. 96605720 COIMBRA MARIA FIGUEIREDO LOPES Santos, era natural e residente em faleceu com 64 anos. Solteira, era Coimbra.

×