Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
Edição Online Para Um Milhão e Setecentos Mil LeitoresDiz: Todo Mundo Gosta
Zon...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
2
Cultura
Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br
annaperet@gmail.com
DIZ...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil le...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
4
Informes
Expediente
Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
Rua Otavio Carneiro 143/...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
5
InternetLaio Brenner - laiobrenner1@gmail.com
ORAÇÃOASANTO EXPEDITO
Festa 19 ...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão ...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
7
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores
Felipe Peixoto Toma
Pos...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Giuliano Lara Valéria Hoelz Raquel de Pa...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
9
Conexões
contato@erisveltonsantana.com
erisveltonsantana.com
E! Games
dizjorn...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
A Roubobrás
A
...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores
Exagero no...
Niterói
10/01 a 24/01/15
www.dizjornal.com
Em Foco
dizjornal@gmail.com
12
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil lei...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dizjornal125

1.683 visualizações

Publicada em

Diz Jornal 125

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.683
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dizjornal125

  1. 1. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com Edição Online Para Um Milhão e Setecentos Mil LeitoresDiz: Todo Mundo Gosta Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói 16 Mil Exemplares Impressos D i r e t o r R e s p o n s á v e l: E d g a r d F o n s e c a 1ª Quinzena Nº 125 de Janeiro Ano 06 BrunaRochautyharmony-BelezaWagnerRaioldoPauloRobbertbea-Foto:JulioCerino Página 03 CHIKUNGUNYA. QUE DENGUE É ESTE? Circula por 15 Dias de 2015
  2. 2. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Aluga-se N a última terça-feira, encontrei com uma amiga de longa data, em plena Rua Gavião Peixoto, que me alertou do seguinte: “Carol, se você come- çar o ano de forma hipócrita, escrevendo que a Angelina Jolie vai lançar um filminho, ignorando que o país está um caos, eu prometo que vou deixar de ser sua amiga”! Eu ri, mediante tal fatal ameaça... Mas, pensando bem, Juliana tem toda razão: seria muita falta de sensibilidade minha, simplesmente me fechar e me restringir ao meu “mundinho cor de rosa” com os acontecimentos que tre- mem (na verdade, chacoalham) o mundo ao meu redor. Então, Juju, está é pra você, amiga! “Ano Novo, Vida Nova”. Tomara, né? Novas energias e renovadas vibrações... Tudo o que 2014 trouxe de ruim, espero ter deixado para trás. E que assim seja! Não dá para ficar carregando os dilemas, as armaduras e as tris- tezas do ano anterior. É preciso progredir, ter esperança e fé. É claro que, para alguns, o ano passado foi repleto de conquistas... (Para alguns poucos, diga-se de passa- gem). Amigas minhas conseguiram o emprego dos so- nhos, engravidaram e algumas até desencalharam! Ufa! É... Santo Antônio também teve expediente nos últimos 365 dias. Acho muito digno, levando em conta que pre- cisamos pagar nossas contas e creio que, até para ele, a vida não seja “maré mansa”! Eu serei franca: quero esquecer 2014! Um ano em que nós, brasileiros, todos, francamente, deveríamos nos envergonhar. Não dá pra ficar satisfeito ou orgulhoso mediante tantos escândalos. É um vexame! Fechamos o ciclo morrendo de vergonha dos nossos dirigentes. A empresa que era “orgulho” nacional está afundando em proble- mas. Como fazer? Os Titãs já diziam na canção “Aluga-se”: “Os estrangeiros, eu sei que eles vão gostar. Tem o Atlântico, tem vista pro mar. A Amazônia é o jardim do quintal e o dólar deles paga o nosso mingau... A solução é alugar o Brasil!...”. Bem... Não creio que esta seja realmente a “saída” para os nossos pro- blemas, afinal, correr, ir embora e ver o barco afundar de longe nunca foi minha a opção. Não desisto facilmente. Porém, me- diante tamanho desaforo, me atrevo a pensar que ser brasileiro, nesse momento, é bastante triste. Passamos 365 dias vendo o mercado de trabalho minguar e as oportunidades desaparecerem. Meus amigos que se aventu- ram pelos concursos públicos, se sentem desmotivados com o mísero número de vagas e também com o aumento do núme- ro de cotas. Já aqueles que mandam currículo o dia inteiro, se queixam das oportunidades escassas e dos salários cada vez mais irrisórios. E agora, como sobreviver e enfrentar este dilema? O dólar está nas alturas. E a inflação? Não há comédia mais triste que assistir a nossos governantes negando a existência do aumento descabido dos preços. A legislação em vigor tem sofrido cortes e as pessoas estão tendo acesso a cada vez menos direitos. É melhor abrir os olhos. Esses últimos dias de 2014 e os primeiros de 2015 foram de severas mudanças e poucos brasileiros conseguiram acompanhar, devido à velocidade das mes- mas. A “presidenta” é a mesma, o país, o povo, a nação está mais pobre, roubada e desfalcada. Deus, o que será que acontecerá daqui pra frente? Bem, eu, particularmente, decidi que, independente de qual seja o sagrado designo do destino, continuarei na luta. Talvez, vocês possam dizer que eu não tenho escolha. Sim, pode até ser. Acordamos todos os dias e precisamos ir à luta, matar um leão, não é verdade? Mas quero ir além. Não viso mudar o mundo, mas viso abrir meus horizontes. Mais do que ser brasileira, sou cidadã do mundo, estou viva e preciso, de fato, acreditar que tenho o poder de criar e renascer a cada 24 horas. Se eu observar apenas as possibilidades que consigo enxergar hoje, ficarei muito triste. Porém, se eu conseguir trans- cender essa cortina de fumaça fúnebre que o cotidiano teima em me fornecer... Ai sim, com olhar biônico verei além, olharei mais longe e terei mais fé de que o futuro pode e será melhor. De que haverá mais chances, verda- des e vitórias. Terei a certeza de que, o futuro tem sabor de chocolate e não um gosto amargo de fel. - A nova diretoria da Academia Niteroiense de Letras/ ANL, eleita para o biênio 2015/2016, será comandada pelo professor e escritor Roberto Santos, tendo como vice Márcia Pessanha. - A exposição Seco, do artista André Sodré, estará no Instituto Cultural Germânico/ICG (Av. Sete de Setembro, 131 - Icaraí), até 31 de janeiro. O ensaio fotográfico apresenta 25 imagens de variados tamanhos. O vernissa- ge acontece dia 08, às 19 horas. Visitação: de 2ª a 6ª, das 15h às 21h; e aos sábados de 11h às 16h. Entrada gratuita. - Ainda há tempo para visitação: exposições de Djanira (retros- pectiva) e Pedro Vasques (fotos de Niterói), ambas nos Correios (Av. Visconde do Rio Branco - Centro). Entrada franca. Im-per- dí-vel! - O Museu do Ingá (Rua Presidente Pedreira, nº 78 - Ingá) apresenta Mostra sobre a história do Rio de Janeiro. Visitação gratuita. De 3ª a 6ª, das 12 às 17 h; sábados, domingos e feria- dos, das 13 às 17h. - É com pesar que comunico o fa- lecimento do escritor Júlio Cesar Monteiro Martins. Poeta niteroien- se que residia na Itália, responsável pela edição da revista literária Saga- rana. Sucesso de público e crítica quando publicou seu primeiro livro de contos, Torpalium, na década de 70. Uma perda imensa para as le- tras fluminense e brasileira. - Pedaço de con- versa é a expo- sição do artista plástico Renato Shamá, na Sala de Cultura Leila Diniz (Rua Profº Heitor Carrilho, nº 81 - Centro - Niterói). Visitação de se- gunda a sexta fei- ra, das 10 às 17h. Entrada franca. É imperdível, uma bela exposição acessível a todos que amam arte.
  3. 3. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Dengue e Chikungunya Durante o ano a grande maioria das pesso- as nem lembra que a dengue existe. O Aedes aegypti se reproduz sempre. Os ovos são re- sistentes e atravessam o ano em repouso para reaparecerem no verão. Mesmo aqueles que já foram vítimas se esquecem dos cuidados primários no combate a essa epidemia avas- saladora. Queiramos ou não a dengue hemor- P or mais que se fale e todos digam que já sabem como li- dar com a Dengue e Chikun- gunya (as medidas preventi- vas são as mesmas) , nunca é demais lembrar que a água parada e limpa é a principal fonte de expansão destes mosquitos transmissores do vírus. Como só é possível contrair a doença por intermédio do mosquito, a forma mais eficaz de combate é exterminar o mosquito, evitando os focos. Os ovos só se desenvolvem e tornam-se larvas na água, aparentemente ino- fensiva, mas é o criadouro e forma de disseminação da doença. Com as chuvas os recipientes, como garrafas, pneus usados, latas e emba- lagens plásticas, tornam-se coletores naturais e veículos de estagnação. Nestes locais é que reside o perigo. Serão muitos mais mosquitos carre- gando os vírus. Como os mosquitos se alimentam de sangue, vão inevita- velmente picar alguém, que será au- tomaticamente contaminado por ino- culação. É um circulo vicioso. Quanto mais pessoas forem contaminadas, mais alimentarão os mosquitos com sangue também contaminado. Com toda prevenção haverá surto de dengue e Chikungunya. O vai variar é o tamanho da epidemia. Prevenir ain- da é a melhor solução. A Dengue se modificou e se redese- nhou. São muito dolorosos os sinto- mas da Dengue, mas a Chikungunya é ainda pior. Dói mais, embora se possa tomar aspirina e derivados, o que não se permite com a Dengue. Os sintomas e mal estar duram mais tempo que a Den- gue, podendo levar meses. É inútil ficarmos confrontando dados e estatísticas. Não se trata de quem é mais ou menos. Temos uma questão objetiva que é o engajamento de todos para mi- nimizar os efeitos e não permitir a ge- neralização. A regra é simples: não se pode deixar água empossada, mesmo em pequenas quantidades. Até os vasos de planta devem ser examinados cotidianamente. Não basta uma vez ou duas. Tem que ser rotina. É coisa de todo dia. Se hou- ver pratos de aparar a água das plantas, usem areia para preencher e evitar em- possar. Não tomem medicação por conta pró- pria. Eles podem mascarar sintomas de outras enfermidades. O diagnóstico deve ser feito por profissionais de saú- de, Eles estão treinados para isso. Pro- curem um hospital ou posto de saúde. Esta é uma garantia contra as complica- ções, incluindo óbitos. A coisa é séria. Nunca subestime e deixe para depois. Se aparecer dores nos músculos e ar- ticulações, seguidas de febre, vá a um posto de Saúde. A terapia consiste em manter o paciente hidratado e monito- rado. Os analgésicos devem ser recei- tados. Não se toma qualquer um. Um erro poderá ser fatal. rágica pode ser fatal para muita gente. Para completar o nosso quadro de atenção sani- tária temos ainda a nova epidemia. Chama- se “Chikungunya”, que na língua maconde da Tanzânia, significa “aqueles que se dobram”. Este vírus só foi identificado nos anos 50, mas só chegou ao Brasil no ano passado, apresen- tando-se primeiro no Estado da Bahia.
  4. 4. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição, circulação e logística: Ernesto Guadelupe Diagramação: Eri Alencar Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, - CEP 24.020-270 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! Nutrição clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara PetrucciEdição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores O Mito da Tribullus Terrestris Ela é uma planta utilizada há mui- tos anos em todo mundo para inúmeras funções reparadoras, mas que ganhou grande fama como “estimulante na produção de testos- terona “ e afrodisíaco . Na Grécia antiga foi utilizada como laxante e tônico, na China para tratar problemas no fíga- do, sanar dores de cabe- ça, exaustão nervosa e problemas cardiovascu- lares; na Índia também como afrodisíaco, para tratamento de problemas nos rins, trato urinário e genital. Porém, foi na Bulgária que começou a ser utilizada para disfunção erétil, in- fertilidade, impotência e também esti- mulante da libido. Acreditou-se que a planta seria um estimulante na síntese da testosterona e consequentemente daria aumento de força física e massa muscular. Estudos recentes da composição bio- química da planta e seus efeitos com- provaram que ela não estimula direta- mente a testosterona, porém age como um tônico corporal, auxiliando na recu- peração do músculo cardíaco, na reno- vação das células hepáticas, antifúngico e combate as células cancerígenas. Então, não se engane. A Tribullus Ter- restris pode auxiliar na sua saúde e melhorar seu desempenho no treino e consequentemente ganhar massa mus- cular, mas não irá te fazer um símbolo de masculinidade exalando testostero- na, ok? Não existe mágica, mas um conjunto de ações para o corpo e vida saudável. Busque sempre o equilíbrio que seu or- ganismo corresponderá perfeitamente. O resto é pura crendice. Até mais! (A Tribulus Terrestris, é uma erva dani- nha nativa de regiões quentes, tropicais e temperadas do sul da Ásia, Europa e ao longo da África e da Austrália. É da família Zygophyllaceae.) Prorrogação de Visitação de Exposições na UFF O “$anto” Extintor AProteste Associação de Consumido- res classificou como “dinheiro jogado fora” a obrigatoriedade da troca de extin- tores veiculares do tipo BC pelo ABC. A medida do Conselho Nacional de Trânsito não prevê qualquer tipo de treinamento de motoristas para o uso correto do equi- pamento de segurança. O novo equipa- mento não funciona em objetos sólidos (como pneus, bancos, painéis e tapetes). A Proteste comparou a medida com a an- tiga (já revogada) de cada carro possuir um OCentro de Artes UFF prorrogou até 4 de março o período de visitação das exposições “Em algum lugar do passado” e “Acervo contemporâneo”. A primei- ra apresenta capas de trilhas sonoras que marcaram a his- tória da música e do cinema, enquanto a segunda traz de volta para a Galeria de Arte UFF parte do acervo de obras construído ao longo de seus 32 anos de existência. A visitação pode ser feita de domingo a sexta das 10h às 21h, sábado das 14h às 21h Galeria de Arte UFF Centro de Artes UFF- Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói – RJ Entrada gratuita. Informações: 3674-7511 | 3674-7512. “kit de primeiros socorros”. No entanto, os motoristas não precisavam aprender como socorrer eventuais vítimas de acidentes. O ministro Gilberto Kassab (Cidades), adiou a obrigatoriedade por 90 dias para que seja feita a reposição nas lojas que es- tão com falta dos extintores. Muitos poucos países exigem o porte de extintores nos automóveis, incluindo os mais desenvolvidos. Fica, mais uma vez, a ideia de que são leis arrecadadoras que indiretamente vão beneficiar os bolsos de alguns poucos. Novo Posto de Atendimento Eletrônico na OAB Niterói ACaixa Econômica Federal acaba de acertar com OAB Niterói a implantação de um Posto de Atendimento Eletrônico (PAE). Será instalado no 2º andar na sede da enti- dade e exclusivo para advogados e estagiários de Direito. O terminal de autoatendimento será, onde já funcionam os Postos do Bradesco, para recolhimento da Grerj, e do Banco do Brasil, para agendamento de Mandado de Pagamento Trabalhista e Cível das Comarcas de Niterói e Região Oceânica. O PAE dará aos correntistas da Caixa a vantagem e a comodidade de poderem pagar contas, faturas e tributos como a Guia de Recolhimento da União (GRU), IRPJ, IRRF, IPI e multas por meio de Darf e DASS. O serviço poderá ser utilizado durante o expediente, das 9h30 às 17h30.
  5. 5. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 5 InternetLaio Brenner - laiobrenner1@gmail.com ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito Q ualquer um aficio- nado por internet, compartilhamento e troca de arquivos online, cer- tamente percebeu que des- de o início de dezembro de 2014 um dos sites mais aces- sados do gênero está fora do ar. Falamos do famoso site de torrents “The Pirate Bay”. Por causa da popularização de sites como o The Pirate Bay, muitas pessoas, errone- amente, associam torrents à pirataria. Torrent nada mais é do que uma forma de com- partilhamento de arquivos utilizada por organizações sérias. O “The Pirate Bay (TPB)”, que era o maior site de comparti- lhamento de arquivos do mun- A Volta do Pirate Bay do, está fora do ar desde que a polícia sueca apreendeu os ser- vidores da página. Contudo o site pode voltar ao ar no dia 1º de fevereiro de acordo com um relógio em contagem regressiva que apareceu na página desde sexta feira dia 2 de janeiro de 2015. Falam em nova sede na Costa Rica. Até aquela data, o timer da pá- gina do TPB contava o tempo a partir da data que a polí- cia havia fechado o site e segundo o TorrentFreak, a página do TPB oferece mais um indício que o site está voltando. Parte do código usado para mostrar fogos de artifício animados na página foi es- crito com a expressão “alli- shere.js” (“tudo está aqui”, em tradução livre), indican- do que os administradores do site podem estar com os backups dos torrents pos- tados na página até o final de 2014. É aguardar para que o “The Pirate Bay” volte às atividades disponibilizando todo tipo de arquivos que os internautas mais gostam desde filmes até progra- mas e jogos de computador. Espero que seja verdade! Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620
  6. 6. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores O Constante Injustiçado Monteiro Lobato É incrível como pode uma pessoa carregar em si tan- ta polêmica, talento e injustiça. O escritor Monteiro Lobato é reconhecidamente importante para cultura brasileira e povoador do imaginário das crianças brasileiras por oito décadas. Paralelamente foi o pioneiro e defen- sor da descoberta de petróleo no Brasil; o que lhe causou grandes dissabores, incluindo uma sentença de prisão de seis meses, da qual cumpriu três em regime fechado, entre ladrões e assassinos. Era um idealista e empregou todos os seus recursos (her- dados e conquistados) e forças pessoais para empreender e prospectar petróleo. Advogado, promotor público, en- saísta, tradutor e fazendeiro, sofreu a incompreensão de muitos e dos poderosos, tanto empresariais como políti- cos. Quando ninguém acreditava na existência de petróleo no Brasil e desdenhavam dele acusando-o de louco e visio- nário, ele manteve-se fiel aos seus ideais. Em 1931 criou a Companhia Petróleos do Brasil, uma empresa privada de capital aberto e iniciou a prospecção de petróleo no campo de Araquá, hoje a cidade de Águas de São Pedro. Se hoje existe a Petrobrás foi graças ao seu esforço, em- bora a criação da empresa se desse no governo de Getúlio Vargas, um dos seus opositores. Pelo sonho do petróleo padeceu e perdeu tudo que tinha. Hoje, ao lermos suas declarações da época temos a certeza da sua premonição. Uma das suas obras foi “O Escândalo do Petróleo”, uma espécie e antevisão do que assistimos. As palavras se encaixam como se fossem dirigidas a rea- lidade atual: “Chega. Não quero nunca mais tocar neste assunto de petróleo. Amargurou-me doze anos de vida, levou-me à cadeia – mas isso não foi o pior. O pior foi a incoercível sensação de repugnância que desde então pas- sei a sentir sempre que leio ou ouço a expressão ‘Governo Brasileiro…” As Novas Tarifas dos Ônibus em Niterói Opreço das tarifas de ônibus municipais que circulam em Niterói terá reajuste a partir da meia-noite dia 10 com base na correção do IPCA. A passagem que atual- mente custa R$ 3 passará para R$ 3,30. O vereador Bruno Lessa já entrou com um pedido no Ministério Público para o can- celamento do aumento. Ele considera in- justificável um aumento de 10%. Diz que a qualidade dos serviços não cresceram na mesma proporção. Delegacia da Causa Animal No dia 07 passado, um grupo de militantes pela causa animal se reuniu em frente ao Palácio Guanaba- ra para pedir ao governador Pezão a criação de uma Delegacia Legal, espe- cífica para cuidar dos crimes contra os animais. A reinvindicação consequente é que nesse local também exista uma área devida para abrigar as espécies recolhidas por maus tratos. O governador recebeu uma comissão dos manifestantes e se sensibilizou inicialmente. Sugeriu criar uma subsecretaria direcionada a proteção animal. Agora, a nova ministra Nilma Gomes, da pasta de ‘Políticas de Promoção da Igualdade Racial’, pediu que o livro ‘Caça- das de Pedrinho’, da sua autoria, seja banido do Programa Nacional Biblioteca na Escola onde ela entende que a obra contém conteúdo racista. Já existiu um episódio anterior onde a mesma obra sofreu acusações do Instituto de Ad- vocacia Racial, que entrou com um mandato de segurança junto ao Supremo Tribunal Federal pedindo que a retirada do livro da lista de leitura obrigatória em escolas públicas. O processo foi indeferido pelo Ministro Luiz Fux. O livro, ao invés de ser banido deveria ser explicado e debatido. É uma excelente oportunidade mostrar as dife- renças e vícios de cultura. O momento era outro e dentro daquele contexto pós-escravidão, Lobato era carinhoso nas suas colocações. Abrandava as diferenças impostas na épo- ca, embora sejam descabidas na atualidade. Não se pode tapar o sol com uma peneira, assim como não se pode apa- gar a existência da mãe-preta. A Tia Nastácia era retratada como referência materna substituta, amiga e companheira da Dona Benta (a avó branca). A sua singular figura de companheira querida é o reconhecimento da inserção do negro-escravo na família brasileira. Este era o momento e assim deve ser compreendido. É uma ingenuidade achar que as transformações são feitas de uma hora para a outra ou que se apaga as marcas do tempo e da história por decreto; ou “passando uma borra- cha” no papel. Com estas atitudes de ressentimento se avi- vam os contornos e mais e mais se constroem obstáculos. A memória deverá ser instrumento para o diálogo e para conciliação. Jamais para o exercício do conflito, suposta- mente reparador.
  7. 7. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 7 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Felipe Peixoto Toma Posse na Saúde C omo era esperada a posse de Felipe Peixoto no comando da secretaria de Saúde do Estado do Rio de Ja- neiro foi muito prestigiada. Há uma expec- tativa muito grande nesta gestão, visto que é um desafio muito grande. É certamente a mais complexa e difícil secretaria de todo governo. Felipe é jovem e corajoso, e está com dispo- sição para enfrentar as muitas pressões de diversas origens, incluindo a dos “salteado- res da coisa pública”. Num recinto lotado Felipe iniciou a sua fala saudando os servidores e corajosamente lembrou e homenageou o médico Gilson Cantarino, que foi um grande secretário e tornou-se vítima da “maquina da Saúde”; e como todo homem de bem, abateu-se pe- las falsas acusações. Certamente este gesto veio carregado de mensagens aos predado- res. Foi como se dissesse: “vim, vou ficar e estou preparado para o embate”. Talvez seja o mais jovem secretário de Saú- de da história do Rio de Janeiro. Para o governador Pezão foi um excelente negócio. Deu o desafio a quem pode en- frenta-lo. De qualquer forma o encargo será uma pe- dreira, mas não há pedra dura para insistên- cia e tenacidade das águas. Assim, todos esperam do jovem administrador e advoga- do, ex-vereador e deputado Estadual. Boa sorte para o Felipe Peixoto. Que Deus o proteja. O Dinheiro Redentor OAbrigo Cristo Redentor, sediado em São Gonçalo, é uma instituição de- tentora de certificado de utilidade pública estadual e abriga idosos encaminhados por órgãos de proteção ao idoso no âmbito estadual e municipal. O trabalho realizado enfrenta constantemente problemas finan- ceiros. O Abrigo existe pela abnegação de alguns que se dedicam a esta importante obra social. O gabinete do mandato do deputado Comte Bittencourt aprovou junto ao ple- nário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro emenda parlamentar, na importância de R$ 1.200.000,00, para a recuperação dos telhados dos pavilhões do Abrigo Cristo Redentor. Foi de grande valia a aprovação desta verba. Mas, é importante que a luta continue. To- dos devem colaborar. Ataques ao Papa Francisco Era de se esperar... Um trabalho de sane- amento moral e econômico do Vatica- no feito por um “franciscano” iria contrariar interesses e poderes implantados “ad ae- ternum”. O papa Francisco é um renovador revolucionário quando simplifica e põe as coisas no seu devido lugar. É claro que uma instituição emperrada a séculos, acostuma- da a mandar e viver na opulência, apesar de pregar a humildade, a solidariedade e a compaixão com os mais pobres, vai reagir quando um homem corajoso como Francis- co faz exatamente isso. Conspiram contra as mudanças e transfor- mações. Ninguém estranhe se inventarem “fatos convenientes” para deter este hones- to servo de Deus. Os Escaninhos do BNDS Vamos aguardar. Depois que passar a maré revolta da Petrobrás, vem um rio desesperado fluindo dos escaninhos do BNDS. Uma das instituições mais aparelha- das deste governo petista. Vai ser coisa feia. Vai reverberar em tantas outras instituições e empresas que nem a desfaçatez do Lula vai resistir. Vamos descobrir como os mega empresá- rios de última hora descem a ladeira e anal- fabetos funcionais viram bilionários. Vamos sentir vergonha da nossa submissão espe- rançosa. Mas, a cobra vai fumar. De Lula a Eike Ba- tista, todos terão muito para dizer. JULIANA DIUANA ESCOLA DE DANÇA Quer Dançar Perfeito? Aulas de ballet, jazz, hip-hop, contemporâneo e sapateado, para todas as idades. Rua Noronha Torrezão, 24 Sl: 1.601/02 - Santa Rosa 3254.423 9952564319 Valet no Local Parceria Com o Colégio Maia Vinagre EDGARDFONSECACOM.
  8. 8. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Giuliano Lara Valéria Hoelz Raquel de Paiva Cerino Rosangela Solano Mary Santos Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Posse do Conselho e da Diretoria da CDL Em Beneficio da APADA No evento beneficente em prol da APADA, Karla Simões arrematou um dos Oratórios, contribuindo para a causa dos pacientes com deficiência. Na foto, ela confraterniza com a atriz Babi Xavier que foi uma das autoras de um Oratório e apresentadora do evento. Karla Simões sempre que pode dá a sua contribuição. Karla Simões e Babi Xavier O presidente do Conselho da CDL Joaquim Pinto confraterniza com logis- tas junto com o presidente da Federação das CDL, Marcelo Mérida. O fundador e o mais antigo associado da CDL- Niterói, Alberto Guerchon recebeu de Fabiano Gonçalves um homenagem. A nova diretoria da CDL
  9. 9. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 9 Conexões contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com E! Games dizjornal@gmail.com Jêronimo Falconi As TVs de Tela Curva iPad Desbloqueado Game Over PS3 e Xbox? AApple foi obrigada pela Justiça brasi- leira a desbloquear o iPad de um usuário es- quecido. Ele comprou o aparelho numa viajem ao Estados Unidos. O iPad apresentou um defeito e foi formatado e restaura- do. Entretanto, o usuário esqueceu a sua senha que lhe possibilitava o acesso ao iCloud (nuvem – depósito de arquivos). A Apple disse que só desbloquearia o aparelho com a apresentação da nota fiscal. Como a compra foi feita nos Estados Unidos existia apenas o “invoice” (comprovante). O dono do iPad entrou na justiça e o juiz determinou que a Apple devia desbloquear o aparelho e 24 horas, pois violava os direitos previstos no CDC (Código de Defesa do Consumidor). Este é o primeiro caso. Doravante... No mundo da tecnologia o novo sempre causa fascí- nio e não dá muito espaço para a reflexão sobre a qualidade e a real utilidade do “inven- to”. Neste momento as TVs de telas curvas representam a novidade. Para começar, como toda nova tecnologia custa caro (com o tempo tornam-se mais baratas e acessíveis). É preciso entender que a TV de tela curva só produz os efeitos esperados ser ela for grande. Algo acima de 70 polegadas, o que requer espaço, es- pecialmente distancia entre o aparelho e os espectadores. Outra questão é que, como o uso é coletivo, começam as complicações. A visão perfeita existe em apenas um ponto específico e central. Quem fica mais ao lado começa a perceber as distorções imagem e de luminosidade. No cinema as telas já são curvas e a posição dos assentos é calculada de acordo com o tamanho da tela e da curva para que se ob- tenha um melhor aproveitamento da luz. A vantagem das telas cujas bordas se curvam aumentam o campo de visão do usuário quando comparado a uma tela plana. Ou- tra vantagem é o uso de telas curvas com resolução 8K que pode aumentar a imer- são e resultar em imagens 3D sem óculos com uma melhor qualidade. As telas curvas têm processadores mais rápidos e utilizam tecnologia OLED e por isso oferecem uma sensação de tridimensionalidade mais con- vincente. De qualquer forma, nos dias atuais, ter uma TV de tela curva requer recursos. A TV de tela curva da LG chega ao Brasil com preço de R$ 40 mil. Ainda teremos que consi- derar o custo da infraestrutura do local da instalação e uso. Entretanto, em aparelhos menores o preço cai. É possível comprar uma TV Sansung de 65 polegadas por 8.500 reais, em média. B em-vindos a 2015, ano em que se- rão lançados a maioria dos jogos mais esperados de 2014. O lado bom disso é que o calendário está cheio de promessas, como “Batman: Arkham Kni- ght”, “The Witcher 3”, “Mortal Kombat X”, entre outros. Porém se pode notar des- de o fim de 2013 que a industria dos games está preparada para abandonar o PS3 e o Xbox 360 em favor de seus sucessores. De versões canceladas, até adaptações de má qualidade, 2015 pode ser o último ano de relevância para o PS3 e o X360. Esse ano a nova geração deve ganhar mais força, graças à grande quantidade de jogos tanto multiplataforma quanto exclusivos. Donos do PS4 - poderão jogar “The Or- der: 1886”, “Bloodborne”, “Until Dawn” e “Uncharted 4”, sem falar em “Street Fi- ghter V”. O Xbox One, traz “Halo 5: Guardians”, “Rise of the Tomb Raider”, “Inside”, “Quantum Break”, “Below”, “Scalebound” e o novo “Crackdown”. E tem ainda os títulos multiplataforma, que incluem títulos como “Dying Light”, “The Witcher 3”, “Evolve”, “Just Cause 3”, “Bat- man: Arkham Knight” etc. E como ficam o PS3 e o Xbox 360 dentro deste cenário? Bem, o PS3 tem apenas dois games exclu- sivos para 2015 ambos do genero RPG, enquanto o Xbox 360 não recebeu nenhum jogo desde março de 2013. Há alguns títulos que se- rão lançados para as duas gerações de consoles, mas com o passar dos meses, mais raros eles se tornam. Além disso, há também uma questão importante em relação a estas versões: Será que elas realmente valerão a pena, visto que a nova geração de consoles oferece possibilidades inatingiveis por seus antecessores. Ainda é cedo para saber quais são os planos da indústria em relação ao PS3 e o Xbox 360 para 2016 (ou mesmo para a 2ª meta- de deste ano), mas é de se esperar que eles sejam cada vez menos levados em conta daqui para frente. Fica a dúvida: vale a pena ter estes consoles, ou é melhor seguir os passos da indústria? Depende, a última geração está no mercado há muito tem- po - o Xbox 360 vai completar 10 anos - e possui muitos ga- mes que merecem ser explora- dos, especialmente por alguém que chegou atrasado. Finalizando ou não em 2015 o fato é que o PS3 e o Xbox ainda possuem vida longa pelo menos aqui no Brasil, pois estamos muito atrasados em relação aos outros mercados, afinal os im- postos encaressem tanto os games que le- vam anos até que eles se tornem acessíveis ao grande público. Até a próxima!
  10. 10. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello A Roubobrás A migos me cobraram algumas linhas sobre a Petrobrás. Tenho que ser muito sincero para dizer que la- mento muito ter que escrever sobre esta podridão e “ladroagem”. Mas é o que vem acontecendo com a empresa estatal Nº 1 do Brasil. Tudo com base na impunidade. A Petrobrás, claro, não foi criada em 1953 para alimentar este imenso país de dinhei- ro, mas sim para alimentar os motores com o necessário e hoje quase imprescindível petróleo. Sim, a Petrobrás, mesmo nas mãos de di- versos governos, ditaduras e etc., veio de- sempenhando o seu papel, por vezes de forma modesta e outras tantas dando saltos de tecnologia, enchendo o Brasil de singelo orgulho. Desde adolescente que escuto algumas histórias na Petrobrás. São falcatruas e desvios que diziam existir dentro da em- presa e, como bom brasileirinho que sou, achava que isso não poderia causar danos à imensa e poderosa estrutura financeira da Petrobrás e pensei mesmo que muita coisa poderia ser inventada. Assisti a alguns pais de colegas de escola enriquecendo na Petrobrás e também pen- sei que fosse por causa do 14º e até do 15º salário que diziam existir. Já adulto, assisti aos partidos de esquerda praticando o terror afir- mando que o presidente Fernan- do Henrique queria privatizar a gigantesca estatal Petrobrás. Foram muitas as notícias, assun- tos e bate-papo onde surgiam assuntos de caixinha dentro da Petrobrás. Mas ninguém gritava, ninguém afirmava publicamente na imprensa, não havia provas dessas irregularidades. Era uma fantasia, digamos, dentro da re- alidade. Pois bem e vocês estão cansa- dos de saber, a Operação Lava- Jato, que investigava doleiros, foi crescendo de tal forma que está tudo aí jogado no ventilador, sem dó, que a Petrobrás sangrava di- nheiro nas mãos das construtoras para repassar aos políticos cor- ruptos, às contas de campanha política e etc. Podridão. Então, se bem entendi, a gritaria para não privatizar a Petrobrás foi toda com a in- tenção de praticar corrupção, extorquindo empresas fornecedoras e construtoras con- tratadas? Pelo resultado das investigações e que ago- ra se encontra nas mãos da Justiça Federal, a corrupção não foi um ato isolado de uma pessoa, mas de diretores, políticos e todos são amigos íntimos de Lula, Dilma e Graça Foster, conforme fotografias que circulam na imprensa e internet. Ora, não somos bobos, mas permitimos que esses deputados não alterem o Código Penal para endurecer as penas. Esses de- putados parecem que não sabem viver num Brasil limpo e sem corrupção. É uma vergo- nha, não é Boris Casoy? A Petrobrás, essa gigante, está apanhando e sendo sugada pelos ladrões por todos os lados. A empresa se transformou num verdadeiro galinheiro sob o comando de raposas. As ações despencaram na bolsa. A justiça americana já está com processos para jul- gar. Lula e Dilma nunca souberam de nada, apesar de conhecer e chamá-los pelos ape- lidos, como Betinho, Cacá e etc. A Petrobrás está frita. Os sindicados estão calados. Os partidos batem cabeça e estão acuados. O PT nem sabe mais o que fazer. Estão exterminando a Petrobrás e somente sobreviverá a Roubobrás, se também não for roubada depois. Todos aguardam a impunidade legal. Unanimemente desacreditam nas leis, que não são alteradas pelos políticos e continu- am capengas à espera de atualização. Que Brasil é este? Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com SeÊvocê ÊnãoÊaguentaÊmaisÊserÊjogadoÊdeÊumÊladoÊ proÊoutroÊpeloÊSAC,ÊligueÊpraÊgente.ÊAqui,ÊvamosÊ ouvirÊ eÊ acompanharÊ suasÊ reclamaçõ esÊ sobreÊ leisÊ queÊnãoÊestãoÊsendoÊcumpridasÊeÊatéÊmesmoÊdeÊ serviçosÊmalÊprestadosÊporÊempresasÊprivadas. P I N G P I N G P O N G P I N G P I N G P O N G
  11. 11. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Exagero nos Separadores de Pista da Ciclovia Músicos de Bremem no Teatro da UFF Motoristas de Bermudas Posse do Secretário Estadual de Turismo Nilo Sergio Felix é o novo secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro. Atuando há muitos anos na indústria nacional do setor, Nilo Sergio já ocupou o cargo de pre- sidente da TurisRio, foi subsecretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro e, durante oito anos, ocupou a superintendência da Embratur. Desde 2011, vinha atuando como subsecretário de Estado de Esporte e Lazer, cargo exercido paralelamente com a função de secretário executivo do Fórum Nacional de Secretários Estaduais de Esporte e de membro do Conselho de Admistração da Riotur. Aideia deveria ser copiada por outras categorias. É injustificável um país onde em al- guns estados como o Rio de Janeiro, que atinge 50º de sensação térmica, obrigue as pessoas a usarem calças no verão. A NitTrans autorizou o uso de bermuda para motoristas de táxi, de ônibus e para os cobra- dores dos coletivos de Niterói até o dia 31 de março. A correta medida beneficiará esses trabalhadores durante o verão. O uso da bermuda é opcional e o quem quiser pode optar em vestir outro uniforme. Versão Brasileira de Conto dos Irmãos Grimm OCentro de Artes UFF apresenta a par- tir de 10 de janeiro o espetáculo mu- sical “Os músicos de Bremen”. Passado em Minas Gerais dos anos 20, o musical marca o retorno do teatro infantil ao teatro da UFF. Na versão assinada pelo diretor Anderson Oliveira, os personagens do conto original (o gato, o cão, o burro e o galo) assumem algumas características humanas. A peça traz músicas de compositores brasileiros, em especial Milton Nascimento e Chico Buarque. A direção musical é de Dalton Coelho, com codireção de Juliana Veronezi. Inspirada no conto dos irmãos Grimm e adaptada à realidade brasileira mostram os personagens em busca de uma vida melhor. Fica em cartaz até oito de fevereiro, aos sá- bados e domingos às 16h. Ingressos: R$ 30,00 (inteira), R$ 15 (meia). O endereço é Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí –Niterói. Muitos moradores de Icaraí reclamam per- manentemente da altura e do material (concreto) dos segregadores de pista usa- dos na ciclovia. O leitor Inácio G Brito, fotografou e nos mandou e-mail alertan- do para o perigo existente em caso enchente, onde os blocos de concreto ficarão invisíveis, provocando aci- dentes diversos, principal- mente se houver fuga de veículos para calçadas. To- dos concordam que seriam bastante os mini tachões, chamados “olhos de gato” como sinalizadores. O leitor salienta: “Nunca vi coisa igual em nenhum país que visitei!”
  12. 12. Niterói 10/01 a 24/01/15 www.dizjornal.com Em Foco dizjornal@gmail.com 12 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Olodum Inicia os Seus Ensaios de Verão C om a Praça Tereza Batista completamente lotada, o Olodum fez o seu primeiro ensaio de verão 2015. A tradicional “Terça do Olodum” movimentou baianos e turistas que dançaram ao som dos tambores que já realizaram parcerias com gran- des nomes da música nacional e internacional. Nesta primeira edição o público contou com as participações especiais de Tuca Fernandes, do grupo Cheiro de Amor, Lazzo Matumbi, Fael Pinheiro e Flora Matos. Com o tema "Etiópia, A Cruz de Lalibela, O Pagador de Promessas", até o Carnaval o público poderá acompanhar as apresentações de Sátyra Carvalho, Lazinho, Narcizinho e Matheus Vidal durante todas as terças no mesmo espaço. Nas bênçãos além das canções clássicas destes 35 anos de Olodum (Alegria Geral, Re- quebra, Protesto do Olodum e Faraó) o público irá conferir a atual canção de trabalho "Lalibela Olodum". Os atores Flávio Galvão (Reginaldo da novela Império da TV Globo), Mayara Magri(Atriz), Neuza Borges, Denny Denan(Timbalada) e popular Compadre Washington foram algumas das presenças de destaque que prestigiaram o evento. Os ensaios de 2015 fazem parte do projeto Música e Cultura Olodum. Quem quer ver a Bahia vai lá!

×