Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
2
Cultura
Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br
annaperet@gmail.com
DIZ...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para 900 mil leitores
O Peri...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para 900 mil leitores
O Peri...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
5
InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com
Edição na internet para 900...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@gmail.com
Edição na internet para 900 mil lei...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
ODCE UFF através de nota ex-
pressou seu apoio e solidarie-
dade a aluna Maíra ...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
48
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Sylvia Vasconcelos Ilma Guerra Thatiana...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
99
thatiana.ncunha@gmail.com
T! News contato@erisveltonsantana.com
erisveltonsa...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
Seu canal dire...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para 900 mil leitores
Acantora Elaine Guedes ...
Niterói
14/09 a 28/09/13
www.dizjornal.com
Em Foco
dizjornal@gmail.com
12
Edição na internet para 900 mil leitores
ALERJ à...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diz91

280 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
280
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diz91

  1. 1. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com
  2. 2. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para 900 mil leitores S ou uma pessoa muito comprometida, engajada. Gosto de dar a minha pa- lavra e honrá-la. Se me comprometo a fazer algo, farei da melhor forma possí- vel. Caso não possa fazer, não saiba ou não consiga, eu aviso logo que não está dentro das minhas possibilidades. Prefiro advertir rapidamente o meu interlocutor da minha indisponibilidade. Não ganhamos nada em prometer e não cumprir, em vulgarizarmos nossa honra, em quebrarmos nossas pro- messas. Pessoas de verdade sabem o peso de um aperto de mãos. São indivíduos que estão cientes de que não existe “da boca pra fora”. É um gatilho que, quando acionado, move montanhas. Basta questionar meu poder de ação, basta fazer desdenho do meu empe- nho que, rapidamente, acabo encontrando uma forma de provar o contrário. Sou geniosa, eu sei. Reconheço! Pelo de- sabafo acima, nota-se, de longe, o quanto preciso trabalhar o meu ego e o meu tem- peramento. Precisarei de incontáveis e in- termináveis sessões de psicanálise – não só nessa vida, como nas próximas – para tentar resolver minhas pendências. Entretanto, o que mais me chamou atenção nas últimas semanas foi a constatação de que, de fato, eu não estou sozinha. Há muitas pessoas também movidas pelo desafio. E, como a arte imita a vida – ou o contrá- rio, de acordo com Oscar Wilde – nos cinemas também é possível encontrar exemplo de pessoas motivadas por desa- fios. Demasiadamente subestimado em di- versos momentos de sua vida, Steve Jobs surpreendeu. A fra- se "não sabendo que era impossível, foi lá e fez", do poeta francês Jean Cocteau, conse- gue resumir a tônica da história contada no filme “Jobs”, prota- gonizada por Ashton Kutcher (“Efeito Bor- boleta” e “Par Perfei- to”). Vale o ingresso pelo desempenho de Kutcher e para enten- der melhor que nada na vida é impossível – e que esta não é apenas uma frase retórica. Vale também assistir a "Rush - No Limite da Emoção" (“Rush”, no original). Quem gosta de Fórmula 1 já deve ter ouvido falar de Niki Lauda e James Hunt. Pois, esta pro- dução conta a seqüência de provocações e desafios vivida por esses dois grandes nomes do mundo da velocidade. Película exemplar, simplesmente imperdível! Duas cinebiografias de peso para um final de semana intenso. Produções inspiradoras de luta, de determinação, de garra. Pesso- as reais que, com seus exemplos pessoais, corroboram a ideia de que o ser humano, quando corretamente impulsionado, pode ir além do esperado, surpreendendo até a ele mesmo. Bom filme! Desafio... Desafio - A BPN-Biblioteca Pública de Niterói promove visitas guiadas de grupos previamente agendados pelo e-mail: fa- leconosco@bibliotecaniteroi.rj.gov.br. Vale conferir! - A artista plástica e escritora Lu- zia Velloso lança seu novo livro “Impressões “, dia 21 de setem- bro, das 10 às 15h, na Livraria Gutenberg (Rua Moreira César, 211- Icaraí). Im-per-dí-vel! Luiza é membro da Associação Nite- roiense de Escritores e do “Escri- tores Ao Ar Livro” - A professora e ex-secretária de Educação e Cultura Mª Felisberta Baptista da Trindade promoveu a palestra “Felis- berta, uma mulher de luta” no Memorial Roberto Silveira, lá no Caminho Niemeyer. - O Projeto Escolar Minha Escola tem Parreiras acontece no Museu do Ingá (Rua Presidente Pedreira, nº 78 - Ingá - Niterói), nos meses de setembro/outubro. Vagas limitadas. Informações: tel: (021)2717-2903 / e-mail: museudoinga- educativo@gmail.com - A exposição “Lú- dica”, de Bê San- cho, inaugura dia 20 de setembro, na Galeria de Arte La Salle, com cura- doria de Angelina Accetta Rojas. A visitação vai até 21 de outubro. Entrada franca. - O acadêmico da ANL, arquiteto e professor Luiz Calhei- ros recebe o título de “Professor Emérito” da Universidade Federal Fluminense/UFF, em solenidade a ser realizada dia 20 de setembro, às 19h, na Escola de Arquitetura e Ur- banismo (Rua Passo da Pátria, nº 156 - Campus da Praia Vermelha - São Domingos - Niterói. - Estive presente na XVI Bienal do Livro no Riocentro, com uma caravana de escritores niteroienses, capitaneada por Dília Gouveia e Sissa Schultz. Agora vamos aguardar a Fei- ra do Livro que irá acontecer em Niterói, coordenada pelo amigo e confrade Marco Lucchesi.
  3. 3. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para 900 mil leitores O Perigo dos Totalitários Qualquer situação que impeça a liberdade democrática, ou excessivo controle do Estado sobre o cidadão, é, além de aviltante ao bem estar comum, torna-se uma perene atitude de ameaça. Quem, de sã consci- ência quer um "guardião supremo", observando-nos 24 horas por dia, como se vivêssemos num imenso Reality Show. Privados das nossas liberdades individuais e coletivas, enfrentaremos o mundo moderno, ameaçador até pela própria tecnologia bisbilhoteira e desrespeitosa- mente invasiva. Sorrateiramente, as nossas liberdades estão sendo oprimidas, com disfarces de proteção e bem estar. Hoje no Brasil, ninguém está segu- ro. Quer seja pelas ameaças dos espiões da internet, ou das câmeras das ruas, internas nos edifícios residenciais e comerciais. Estamos sen- E sta manipulação constante, nos fez adoecer coletivamente. Temos tudo aparente, para apenas ostentar, mas, são meros símbolos para termos a vaga im- pressão que mantemos a ordem social. Diariamente, as regras e leis são descumpri- das, até por quem deveria ser o guardião e o mantenedor destas leis, e quando flagrados trasgredindo ou mesmo em delito, defende- se dizendo: "mas todo mundo faz assim". Esta emblemática frase do ex presidente Lula acendeu a luz de alarme de que as nossas instituições estão falidas e vale mais quem tem mais agilidade e articulação pra "se dar bem", pouco importando o prejuízo ou a desgraça de quem quer que seja. A desculpa é tão delirante que montaram com dinheiro público um esquema criminoso para subor- nar deputados que deveriam fiscalizar os poderes, e tornaram-se partícepes e apoia- dores do maior golpe sujo de toda história brasileira. E o mais delirante é que os seus mentores e praticantes acham-se no direito de defenderem o crime como algo necessário para um "bom e ilustre objetivo": o poder in- discriminado e duradouro independente dos meios e métodos. Algo como um grupo de traficantes que toma a boca do grupo rival: não importa como e quanto. Tem que tomar a qualquer preço. E que se danem todos! O PT montou um esquema para eternizar-se no poder e aos poucos ir tomando tudo e fa- zendo uma imensa farra para seus dirigentes, como funcionava na antiga União Soviética que os seus dirigentes viviam imperialmente, para que o povo tivessem a "igualdade", nive- lada por baixo, é claro! Uma legião de "Marias Antonietas mal, ves- tidas", vindas das classes menos instruídas e abastadas, permeadas de um rancor social absoluto, vingativo e reativo. Atribue-se ao compositor e cantor Lobão uma das definições mais precisas sobre os petistas: "discutir com petista é igual a jo- gar xadrez com um pombo. Ele vai derrubar todas as pedras, não vai respeitar as regras, vai cagar no tabuleiro e depois sair de peito empinado contando glórias e vitórias”. Nada mais preciso para quem já teve a infeliz oportunidade de discutir com um desses pe- tistas "interessados." É preciso que se diga que apesar desta in- cômoda classificação da maioria petista, ain- da existem dentro das suas fileiras pessoas de bem, que acreditam em ideais reais, não oportunistas e inescrupulosos, a ponto de se auto atacarem em acusações desairoras numa eleição nterna para presidência do partido. A coi- sa não é séria nem para dentro da própria instituição. A fraude está no seio do convívio e as “pernadas" são praticadas como treinos, ludibrian- do os próprios "companheiros". A grande preocu- pação que todos precisamos ter é quanto uma com- binação internacional existente entre "gover- nos afins" da América Latina, onde eles se protegem mutuamente, com objetivos de uni- ficação de um mesmo pensamento totalitário. É de se estranhar, que o presidente da Bo- lívia, apropriou-se indevidamente de milhões brasileiros, encampando empresas brasileiras, incluindo as operações e instalações da Petro- bras, e nada foi feito pelo governo brasileiro. Não reivindicaram os bens, não defenderam quem teve prejuízos e nada foi feito, Parecia uma ação combinada. Uma espécie de "do- ação disfarçada". Entretanto, para o gigante Estados Unidos, estão ensaiando falar gros- so porque foram espionados. Estão ameaça- díssimos pois seus planos de controle único do país, incluindo as estratégias foram todas "descobertas". Ninguém se engane com rótulos e pretextos ideológicos. Na realidade, eles odeiam a im- prensa que eles não podem cooptar e preten- dem calar, para que só publique aquilo que eles determinarem. Esta estória de controle da mídia, chamada Mídia Hegemônica, fazen- do referências a algumas empresas (carentes de correções, é bem verdade), são pretextos para calar menores veículos independentes que se unem em trincheiras de letras para a defesa da liberdade de to- dos nós. A Petrobras, uma das maiores empresas do pla- neta, vai muito mal nes- te momento. Enquanto o "circo pega fogo" eles gastam milhões em pu- blicidade, nestes mesmos veículos que eles chamam de "inimigos" para afirma- rem um país de glórias e vitórias. Com este dinheiro gas- to para manter a grande mentira daria para salvar vidas de pobre miseráveis que vivem nos cantões deste Brasil, que nem um analgésico ou um antibiótico estão dispo- níveis. Vão aos postos de saúde deste país, verifiquem a falta de equipamentos de remé- dios e de atendimento técnico. E vêm agora com esta farsa de "Mais Médicos", um plano mentiroso e sem estrutura, para fazer o nome e a fachada do ministro da Saúde para candi- datá-lo ao governo de São Paulo e a suspei- tíssima operação Cuba, onde serão enviados milhões por trabaho árduo dos médicos cuba- nos, que não têm o direito de ter suas famílias no Brasil; pois se prestam como reféns, caso eles resolvam fugir da ditadura cubana. Não receberão a integralidade dos proventos... Para onde vai este dinheiro? Fazer caixa em Cuba ou retornar para a campanha presiden- cial? Nada se pode afirmar sem provas, mas os indicadores são alarmantes e e é preciso ter a atenção para estas manobras. Significará a eternização deste governo, que quer ma- nobrar ministros do STF como se fossem seus despachantes, aparelhar todas as instituições, em todos os níveis como invasores. Chegarmos num restaurante e vemos um pre- sidente de sindicato, que na sua profissão e emprego não ganha mais que um salário mí- nimo, mas toma vinho de trezentos reais a garrafa e está acompanhando de muitas "ad- miradoras" e assessores. Parece um séquito de um imperador. Arrota a sua arrogância e grita" e Viva o PT!" É claro que deve dar vivas ao poder que lhe foi conferido e ao aparelhamento sórdido e desonesto de um sindicato de trabalhadores. Destes que trabalham duro. Mas, elegeram para representá-los um déspota perdulário, ignorante e fedido. Um bêbado, cheio de "convicções totalitárias." Confiam na impunidade e vociferam seus ódios e ameaças indiscriminadamente. O "Im- perador José Dirceu" ameaçou e desafiou o Supremo Tribunal, dizendo-se injustiçado e que irá recorrer a Tribunais Internacionais. É muita petulâcia! Ele não está sendo perse- guido politicamente nem injuriado. Existem provas indefensáveis dos desvios, formação de quadrilha e outros tantos delitos. São cri- mes vulgares que não o diferencia em nada do traficante A ou B que comandam suas quadrilhas de dentro da cadeia. A única dife- rença é que ele imagina comandar a quadrilha dele com muito mais conforto e regalias que os traficantes. José Dirceu está sendo conde- nado por crimes, e como tal tem que respon- der como qualquer criminoso vulgar. O risco que nos ronda é o afrouxamento apontado que fará deste criminoso um dita- dor sanguinário num futuro bem próximo. É só deixá-lo a solta e todos verão! do vigiados o tempo todo, nas ruas, nos estabelecimentos comerciais e na nossa vida privada. Em princípio pode parecer paranóia sistêmica, por contágio de uma civilização dita avançada, mas decadente e prestes a entrar em colapso. Temos leis, regras, tratados, contratos, e disciplinas sociais. Entretan- to, aí sim, parece uma atividade esquizóide. Nada bate com nada. A luta pelo controle de tudo, até do ar que respiramos, a competição sem nenhum escrúpulo entre profissionais, empresários e especialmen- te os políticos e autoridades, nos dá a dimensão do quanto vivemos uma imensa mentira combinada: todos mentem e todos fingem aceitar as regras e instantaneamente tomam outra atitude, não combinada e egocêntrica, tentanto suprir-se do que mais lhe convêm. José Dirceu
  4. 4. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para 900 mil leitores O Perigo dos Totalitários Qualquer situação que impeça a liberdade democrática, ou excessivo controle do Estado sobre o cidadão, é, além de aviltante ao bem estar comum, torna-se uma perene atitude de ameaça. Quem, de sã consci- ência quer um "guardião supremo", observando-nos 24 horas por dia, como se vivêssemos num imenso Reality Show. Privados das nossas liberdades individuais e coletivas, enfrentaremos o mundo moderno, ameaçador até pela própria tecnologia bisbilhoteira e desrespeitosa- mente invasiva. Sorrateiramente, as nossas liberdades estão sendo oprimidas, com disfarces de proteção e bem estar. Hoje no Brasil, ninguém está segu- ro. Quer seja pelas ameaças dos espiões da internet, ou das câmeras das ruas, internas nos edifícios residenciais e comerciais. Estamos sen- E sta manipulação constante, nos fez adoecer coletivamente. Temos tudo aparente, para apenas ostentar, mas, são meros símbolos para termos a vaga im- pressão que mantemos a ordem social. Diariamente, as regras e leis são descumpri- das, até por quem deveria ser o guardião e o mantenedor destas leis, e quando flagrados trasgredindo ou mesmo em delito, defende- se dizendo: "mas todo mundo faz assim". Esta emblemática frase do ex presidente Lula acendeu a luz de alarme de que as nossas instituições estão falidas e vale mais quem tem mais agilidade e articulação pra "se dar bem", pouco importando o prejuízo ou a desgraça de quem quer que seja. A desculpa é tão delirante que montaram com dinheiro público um esquema criminoso para subor- nar deputados que deveriam fiscalizar os poderes, e tornaram-se partícepes e apoia- dores do maior golpe sujo de toda história brasileira. E o mais delirante é que os seus mentores e praticantes acham-se no direito de defenderem o crime como algo necessário para um "bom e ilustre objetivo": o poder in- discriminado e duradouro independente dos meios e métodos. Algo como um grupo de traficantes que toma a boca do grupo rival: não importa como e quanto. Tem que tomar a qualquer preço. E que se danem todos! O PT montou um esquema para eternizar-se no poder e aos poucos ir tomando tudo e fa- zendo uma imensa farra para seus dirigentes, como funcionava na antiga União Soviética que os seus dirigentes viviam imperialmente, para que o povo tivessem a "igualdade", nive- lada por baixo, é claro! Uma legião de "Marias Antonietas mal, ves- tidas", vindas das classes menos instruídas e abastadas, permeadas de um rancor social absoluto, vingativo e reativo. Atribue-se ao compositor e cantor Lobão uma das definições mais precisas sobre os petistas: "discutir com petista é igual a jo- gar xadrez com um pombo. Ele vai derrubar todas as pedras, não vai respeitar as regras, vai cagar no tabuleiro e depois sair de peito empinado contando glórias e vitórias”. Nada mais preciso para quem já teve a infeliz oportunidade de discutir com um desses pe- tistas "interessados." É preciso que se diga que apesar desta in- cômoda classificação da maioria petista, ain- da existem dentro das suas fileiras pessoas de bem, que acreditam em ideais reais, não oportunistas e inescrupulosos, a ponto de se auto atacarem em acusações desairoras numa eleição nterna para presidência do partido. A coi- sa não é séria nem para dentro da própria instituição. A fraude está no seio do convívio e as “pernadas" são praticadas como treinos, ludibrian- do os próprios "companheiros". A grande preocu- pação que todos precisamos ter é quanto uma com- binação internacional existente entre "gover- nos afins" da América Latina, onde eles se protegem mutuamente, com objetivos de uni- ficação de um mesmo pensamento totalitário. É de se estranhar, que o presidente da Bo- lívia, apropriou-se indevidamente de milhões brasileiros, encampando empresas brasileiras, incluindo as operações e instalações da Petro- bras, e nada foi feito pelo governo brasileiro. Não reivindicaram os bens, não defenderam quem teve prejuízos e nada foi feito, Parecia uma ação combinada. Uma espécie de "do- ação disfarçada". Entretanto, para o gigante Estados Unidos, estão ensaiando falar gros- so porque foram espionados. Estão ameaça- díssimos pois seus planos de controle único do país, incluindo as estratégias foram todas "descobertas". Ninguém se engane com rótulos e pretextos ideológicos. Na realidade, eles odeiam a im- prensa que eles não podem cooptar e preten- dem calar, para que só publique aquilo que eles determinarem. Esta estória de controle da mídia, chamada Mídia Hegemônica, fazen- do referências a algumas empresas (carentes de correções, é bem verdade), são pretextos para calar menores veículos independentes que se unem em trincheiras de letras para a defesa da liberdade de to- dos nós. A Petrobras, uma das maiores empresas do pla- neta, vai muito mal nes- te momento. Enquanto o "circo pega fogo" eles gastam milhões em pu- blicidade, nestes mesmos veículos que eles chamam de "inimigos" para afirma- rem um país de glórias e vitórias. Com este dinheiro gas- to para manter a grande mentira daria para salvar vidas de pobre miseráveis que vivem nos cantões deste Brasil, que nem um analgésico ou um antibiótico estão dispo- níveis. Vão aos postos de saúde deste país, verifiquem a falta de equipamentos de remé- dios e de atendimento técnico. E vêm agora com esta farsa de "Mais Médicos", um plano mentiroso e sem estrutura, para fazer o nome e a fachada do ministro da Saúde para candi- datá-lo ao governo de São Paulo e a suspei- tíssima operação Cuba, onde serão enviados milhões por trabaho árduo dos médicos cuba- nos, que não têm o direito de ter suas famílias no Brasil; pois se prestam como reféns, caso eles resolvam fugir da ditadura cubana. Não receberão a integralidade dos proventos... Para onde vai este dinheiro? Fazer caixa em Cuba ou retornar para a campanha presiden- cial? Nada se pode afirmar sem provas, mas os indicadores são alarmantes e e é preciso ter a atenção para estas manobras. Significará a eternização deste governo, que quer ma- nobrar ministros do STF como se fossem seus despachantes, aparelhar todas as instituições, em todos os níveis como invasores. Chegarmos num restaurante e vemos um pre- sidente de sindicato, que na sua profissão e emprego não ganha mais que um salário mí- nimo, mas toma vinho de trezentos reais a garrafa e está acompanhando de muitas "ad- miradoras" e assessores. Parece um séquito de um imperador. Arrota a sua arrogância e grita" e Viva o PT!" É claro que deve dar vivas ao poder que lhe foi conferido e ao aparelhamento sórdido e desonesto de um sindicato de trabalhadores. Destes que trabalham duro. Mas, elegeram para representá-los um déspota perdulário, ignorante e fedido. Um bêbado, cheio de "convicções totalitárias." Confiam na impunidade e vociferam seus ódios e ameaças indiscriminadamente. O "Im- perador José Dirceu" ameaçou e desafiou o Supremo Tribunal, dizendo-se injustiçado e que irá recorrer a Tribunais Internacionais. É muita petulâcia! Ele não está sendo perse- guido politicamente nem injuriado. Existem provas indefensáveis dos desvios, formação de quadrilha e outros tantos delitos. São cri- mes vulgares que não o diferencia em nada do traficante A ou B que comandam suas quadrilhas de dentro da cadeia. A única dife- rença é que ele imagina comandar a quadrilha dele com muito mais conforto e regalias que os traficantes. José Dirceu está sendo conde- nado por crimes, e como tal tem que respon- der como qualquer criminoso vulgar. O risco que nos ronda é o afrouxamento apontado que fará deste criminoso um dita- dor sanguinário num futuro bem próximo. É só deixá-lo a solta e todos verão! do vigiados o tempo todo, nas ruas, nos estabelecimentos comerciais e na nossa vida privada. Em princípio pode parecer paranóia sistêmica, por contágio de uma civilização dita avançada, mas decadente e prestes a entrar em colapso. Temos leis, regras, tratados, contratos, e disciplinas sociais. Entretan- to, aí sim, parece uma atividade esquizóide. Nada bate com nada. A luta pelo controle de tudo, até do ar que respiramos, a competição sem nenhum escrúpulo entre profissionais, empresários e especialmen- te os políticos e autoridades, nos dá a dimensão do quanto vivemos uma imensa mentira combinada: todos mentem e todos fingem aceitar as regras e instantaneamente tomam outra atitude, não combinada e egocêntrica, tentanto suprir-se do que mais lhe convêm. José Dirceu
  5. 5. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 5 InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com Edição na internet para 900 mil leitores ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito Acesse o Nosso Site: www.dizjornal.com Curta Nossa Fanpage www.facebook.com/dizjornal Quase com Cheiro das Pessoas D efinitivamente as relações mudaram. Já é mais que sabido que a internet e os smartphones revolucionaram a forma de contato das pessoas que, cada vez mais, fica dependente do 3G ou do wi-fi. Se por um lado bate certa nostalgia dos conta- tos telefônicos para marcar o encontro ao vivo, por outro, essa proximidade instantânea dá uma sensação de tranquilidade em poder saber, a qualquer hora, como algum de seus amigos está, mesmo que ele esteja muito distante. Além das mensagens de texto, redes sociais e co- municadores instantâneos, a novidade agora são as mensagens de vídeos. Já existem alguns aplica- tivos disponíveis na rede, mas vou trazer apenas um deles. É o Glide em http://www.glide.me/ Essa “start up” israelense se auto define como a “primeira plataforma de mensagens instantâneas de vídeo do mundo” e combina proximidade e interatividade do vídeo com a rapidez das men- sagens de texto. Esse app pode ser usado em sistemas operacionais Android e iOS e está disponível de forma gratuita nas respectivas lojas Google Play e iTunes e no site indicado. Além de gratuito, ele é extremamente fá- cil... É só iniciar a mensagem usando a câmera do seu smartphone e enviar para o contato escolhido, da mesma forma como é feito com os SMSs. A resposta pode vir através de outro vídeo ou mes- mo por mensagem de texto, tudo isso em tempo real e usando o armazenamento na nuvem, o que otimiza a conversa, que vira um bate-papo de ver- dade, e não ocupa espaço na memória do aparelho. Trata-se literalmente de um chat ao vivo, com ví- deo, áudio e texto, que todos os usuários do app podem aproveitar. Ele ainda não traz o cheiro e o toque das pessoas, mas, do jeito que a tecnologia vem evoluindo, isso deve ser resolvido dentro de pouco tempo. Só em texto, por enquanto, bom finde até a pró- xima.
  6. 6. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para 900 mil leitores A o fechar esta edição, sexta feira dia 13, fico a me perguntar, sem ne- nhuma superstição: O que estará escrito no voto do ministro do STF Celso de Mello? Está em suas mãos uma importantíssima página da história brasileira. Se votar a fa- vor dos embargos infringentes, vai abrir um fosso imenso na nação brasileira. Um fos- so tão profundo quanto o descrédito total de tudo que sempre soubemos e dizíamos que suspeitávamos. A mais desalentadora desesperança e uma mensagem de profun- da desordem em qualquer conceito que tenhamos. Que sabemos que a justiça é, quase sem- pre injusta, todos sabemos. Que o nosso sistema de vaidades pessoais e projetos de poder são bem maiores que a nossa vã mo- ralidade, todos concordamos. Que o real saber é mera figura de retórica, isso, não é preciso nem explicar... Basta olhar de fren- te e ver um ministro que nunca conseguiu passar num concurso para juiz ou qualquer outro cargo equivalente ao saber jurídico; mas pulou pela janela da moralidade e da ética, tornando-se poderoso ministro ser- viçal para atender os desejos tortos dos mandatários que tentam sorrateiramente O Desalento de Ser Brasileiro A Criação do Novo Partido: o PROS Foi aprovado o registro do Partido Republicano da Or- dem Social (PROS). É mais uma legenda em atuação no país apta a lançar candidaturas no ano que vem. O vice-presidente Nacional des- te novo partido é de Niterói, tem empresa na cidade e escritório no Edifício Tower, no Centro. Quotidianamente almoça no Restaurante Genius, na Rua Visconde de Sepetiba. Entretanto, são hiatos e histórias de Nite- rói. Pelo que pude apurar, o empresário vive recatadamente e não tem grande círcu- lo de relacionamentos. É possível que este- ja gestando uma candidatura a deputado. Tem a vantagem de ser novo em política e nunca sofreu grandes desgastes, embo- ra já tenha concorrido a cargo eletivo pelo III Edição do Projeto Peixe Vivo Vai até o dia 27 de outubro, a terceira edição do Projeto Peixe Vivo. A iniciativa tem como objetivo mapear e divulgar a produção artística de servidores, alunos e professores da UFF. A programação terá como sede princi- pal o Solar do Jambei- ro; mas também haverá atividades no MAC e no Museu do Ingá. Segun- do os coordenadores do projeto, Tereza Machado e Paulo Máttar, o Peixe Vivo teve este ano 115 inscrições e para a nova safra foram selecionados 70 artistas nas cinco categorias. implantar uma república totalitária: um úni- co governo e um único pensamento. E o que é pior, sem escrúpulos, sem res- peito às leis, sem respeito à vida, vide os tantos Celsos Daniel, e os impunes contu- mazes como, os Calheiros, Barbalhos, Ma- lufs, Severinos e Paloccis, com seus infor- tunados caseiros perseguidos, ou mesmo jornalistas limpos, que para que se calem, atacam covardemente seus parentes para fazê-los mais fracos e humilhados. Pobre planeta de expiação, pobre Brasil, tão grande e de homens de tão baixa es- tatura moral. Como se pode falar em leis, quando as especificações são apenas dirigi- das aos insurgentes, aos pobres manobra- dos por sua própria desgraça do não saber e da pobreza que corrompe tanto quanto a riqueza. São os polos e extremos que fazem tremer os homens. Boa vontade é uma holografia mística, que se presta ao recurso verbal, às práticas retóricas para convencer ou sub- jugar. O Ministro Celso de Mello poderá conde- nar toda nação ao descrédito. Mas, como todo mal se espalha, provocará um estrago imenso nas hordas petistas. Perpetuar-se-á como um grito num abismo. Será transfor- mado num cadáver insepulto, que de tanto feder vai contaminar como uma peste im- placável; e mesmo com toda corrupção, compra de votos, as bolsas subornantes , bocas de urna milionárias, do dinheiro invi- sível, mas contaminado, vão sangrar secre- ções das suas entranhas apodrecidas. Perderão qualquer súplica da divindade hu- mana, e ausência dos seus corpos de éter, já inexistentes, os farão tropeçar nas urnas; pois os demônios não se perpetuam na le- veza do ser. Nem mesmo os mais treinados e marcados por Deus, tirando-lhe um dedo como uma marca, para não perdê-lo de vista ou como punição, diminuindo a sua capacidade de apoderar-se do alheio, es- pecialmente o de todos. O desgaste será inevitável... Todos querem de volta a dignidade rou- bada, Para viver na desonra, é preferível a morte! Um povo sem destino é mais peri- goso que qualquer epidemia. Vai te alcan- çar... PMDB, com o número 15115. Entretanto, vai ter que se tornar realmente conhecido, pois esta vai ser uma das mais difíceis elei- ções de todos os tempos. Teremos muitas surpresas. As cadeiras vão girar inexplica- velmente! Muito político com mandato vai ter mui- ta dificuldade de se reeleger, apesar das estruturas implantadas. O voto mudou de endereço. Celso de Mello e Ricardo Lewandowski
  7. 7. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com ODCE UFF através de nota ex- pressou seu apoio e solidarie- dade a aluna Maíra Cupolillo de Pro- dução Cultural citada pela polícia no inquérito contra os “Black Block”. Entendem que as prisões são arbitrá- rias, a violência da polícia aos mani- festantes descabida e a perseguição dignas dos tempos da Ditadura. Os movimentos sociais devem ter seu direito de livre organização garantido para o bem da democracia. Exigem que a reitoria da UFF se posicione publicamente e ofereça apoio institucional a Maíra. Agora com a nova lei, as manifestações com máscaras vão ser proibidas o que certamente aumentará o nível de confronto com a polícia que, embora seja povo, faz o trabaho de contenção sem prever danos. Simplesmente agem... AOAB se insurgiu contra a aprovação da lei que proíbe o uso de máscaras du- rante as manifestações. Considera abusiva e inconstitucional. A pessoa abordada pelo policial tem que retirar a máscara e mostrar documento de identidade, mas o uso da máscara não pode ser proibido. Dos 64 deputados presentes, 12 votaram contra a proposta de Paulo Melo, presiden- te da Casa, e Domingos Brazão, ambos do PMDB. a aprovação que se deu no dia 11 de setembro, já sancionada pelo governador. Cerca de 50 manifestantes protestaram, sem máscaras, do lado de fora do Palácio Tiradentes. Contrária ao projeto, a deputada Clarissa Garotinho (PR) circulou pelo ple- nário com uma máscara do ex-ministro José Dirceu, condenado no julgamento do mensalão. O deputado Marcelo Freixo (PSOL), votou contra, e falou que já existe uma lei que dá ao policial poderes para identificar quem quer que seja. "É um equívoco. Vai aumentar a vio- lência. A polícia já pode pedir a identificação do mascarado." O projeto obrigará o policial a ir de encontro a qualquer um mascarado, o que vai aumentar o processo de criminaliza- ção, aumentando também a repressão e os confrontos", afirmou Freixo. 7 Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620 Edição na internet para 900 mil leitores Uma AMIL Nota Zero S e tivessem me contado eu não acre- ditaria. Mas, aconteceu comigo. Há tempos pago regularmente um plano de saúde na AMIL para minha filha caçula. No mês de maio passado o pagamento foi feito por minha mulher, que se confundiu e no carnê, pagou o mês de junho. No mês seguinte, no vencimento, tornei a pagar o mês de junho. Como no carnê constava em cada página um recibo, não percebi o equívoco. Paguei os meses seguintes, ju- nho, julho, agosto... E tudo bem. Aciden- talmente percebi o equívoco do pagamento do mês repetido, mas os pagamentos se equivaliam... Telefonei para a empresa e que me pediu que enviasse o comprovante. Comuniquei o fato e argumentei se eles não percebiam a “sobra” de um pagamento e a falta em outro... Esta semana, minha filha foi fazer uns exa- mes num laboratório e foi surpreendida, quando comunicaram que ela não tinha mais o seu plano de saúde. Tinha sido “can- celado”, e o pior, por falta de pagamento. Ela me ligou e eu disse que nada devíamos, que pagasse os exames em dinheiro. Para ela, teve todo constrangimento e o meu, que detesto colocar, quem quer que seja, em situação desconfortável. Aí, começou uma via crucis. Ligava para AMIL, contava a estória e a ligação caía. Ligava novamente, e o fato se repetiu umas seis vezes. Cada vez era um atendente di- ferente e eu já tinha o texto decorado de tanto repetir. Por último, mandaram-me mandar o comprovante via um site deles, que para uma empresa deste porte, é extre- mamente primitivo e complicado. Parece pegadinha...Não consegui. Por fim, já irritado e disposto a brigar, perguntei se existia um simples e-mail, de alguém responsável que eu pudesse man- dar o comprovante e pedir a reativação do plano, pois verbalmente eles não reativam. É inacreditável, como são lentos e des- preparados. Parece um jogo de basquete, onde um joga a bola para o outro. Falei com vários atendentes e ninguém resolvia nada. Cheguei à conclusão que a falta de resolução deve ser intencional. Uma espé- cie de manobra para complicar, para desis- tirmos do plano e eles possam vender um novo, com preços mais caros e com novas carências, etc. Pareceu-me inteiramente de má fé. Quando falei grosso e ameacei ir para a jus- tiça me deram um e-mail de um funcionário e pude remeter o comprovante e a minha reclamação. Responderam acusando o re- cebimento, mas não disseram até agora se o plano está reativado. Não sei se minha filha está “sem cobertura”. É lastimável... AMIL, nota zero! ZAPS... ... No IV Encontro de Jornalistas em Assessoria de Imprensa serão apresentadas quatro mesas de debates com os seguintes temas: “ Os Grandes eventos, o im- pacto no interior do Estado e papel da Assessoria de Imprensa”, “A Questão So- cioambiental”, “A Precarização da profissão de Assessor de Imprensa no interior do Estado”, “As novas Mídias, a Mídia Pública e a Democratização da Mídia”. Maíra é Inocente Mascarados na Marca do Penalti Clarissa Garotinho de Máscara
  8. 8. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 48 Renda Fina Aniversariantes da Edição Sylvia Vasconcelos Ilma Guerra Thatiana Cunha Achylles Peret Flávia Risso Edição na internet para 900 mil leitores Festejando Sávio Soares Homenagem a Olga Savary Sávio Soares, Márcia Peçanha e Jorge Loretti, da ANL. Vicente melo e Jean Carlo foram entregar a edição do IV Encontro de Escritores em homena- gem a escritora Olga Savary, que completou 80 anos e foi a introdutora da literatura erótica. O ex-jogador Nunes (campeão mundial pelo Flamengo em 1981) inaugura em outubro a loja “Gol dos Times” da empresária niteroiense Márcia Castro, detentora da marca e das lojas “Adoro Mimos”. O casal Géssica e Ramon Brant brindam durante a festa do dia D. Foto Julio Cerino Foto Cecchetti Foto Goldoni
  9. 9. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 99 thatiana.ncunha@gmail.com T! News contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com E! Games As Crianças do Novo Tempo Birds in Rock in Rio A partir da década de 80, as crian- ças índigos começaram a chegar e hoje 90 % das crianças que nascem já trazem características Índigo, Cristal, Violeta ou outras. O termo Índigo vem a partir da cor índigo que aparece associada à mente (chakra frontal) e à espiritualidade (aura de cor índigo). “No caso das crianças índigo, está caracte- rizado como o chakra do terceiro olho, que significa a percepção dos sentidos, desen- volve uma grande capacidade de intuição e possui uma grande percepção da realidade não visível, mas sim capturada por freqüên- cias e vibrações extras aos sentidos e fora dos padrões de normalidade estabelecida pela crença do homem”, explica a psicólo- ga Leila de Almeida. Essas crianças são muitas das vezes incom- preendidas pelos pais, que desconhecem suas atitudes e sua necessidade de um ambiente propício para poder desenvol- ver sua potencialidade. São espetaculares e chegam para ajudar a Humanidade na transformação, independente das fronteiras e das classes sociais, pois elas são como catalisadores da nova consciência e vêm desencadear as reações necessárias para as transformações. Leila explica que elas acabam se tornan- do hiperativas, não para para escutar ou obter atenção em suas tarefas, algumas se tornam rebeldes e rejeitadas, pela falta de paciência e também pela expressão das ver- dades que o adulto não gosta de ouvir, ou faz o papel inverso, se fecha em seu quar- to, brincam sozinhos, criando um mundo idealizado só pra eles. Isto acontece por conta da facilidade de capturar as freqüên- cias emitidas através do pensamento e sen- timento do outro; elas devolvem a mentira com a verdade, assim, estas crianças são rotuladas como sem limites, mal educadas e recebem de seus pais repreensões. Na tentativa de limitar e impor crenças do que se tem já pronto no sistema, acabam por prejudicar ainda mais estas crianças, tor- nando-as rebeldes, impulsivas e rejeitadas por estes pais. “Quanto às crianças que se fecham em seu mundo, são impregnadas de medos, tornando-se adultos fechados e inseguros por um lado e alguns, desabridos por ou- tro. Crescem com medo que as fantasias imaginadas sejam desconstruídas ou reve- lem sua real identidade. O que na verdade estas crianças nos pedem é a possibilidade de mudanças, de renovação dos padrões já conhecidos, e que possamos expandir nos- sas consciências e mudar o sistema estabe- lecido e favorecendo a desordem e distan- ciamento da essência de quem realmente somos”. O propósito de vida dessas crianças é afas- tar o arcaico e deixar o novo surgir; é banir os padrões obsoletos e testemunhar a nova era. Trazer para esta nova vida, uma possi- bilidade de abertura na consciência da so- ciedade, mudando a mentalidade das cren- ças e possibilitando a cura para uma nova engrenagem. Mostrar que o sistema cor- rupto de controle e manipulação dos bem aventurados do poder nocivo que corrói, maltrata, destrói, não funciona e nem be- neficia. Não são justos e nem esclarecidos, se disfarçam pelas trapaças e o bem estar próprio e não do próximo, que é necessário mudar, enfrentar e agir. “A convivência com estas crianças, requer dos pais, paciência, tolerância, aceitação, profundidade, reconhecimento de nós mes- mos e a aceitação deles. É preciso, o tempo todo, usar de sabedoria, discernimento e principalmente observação, com capacida- de de reflexão sobre o que estão querendo mostrar. Elas são inteligentes e perspicazes, possuem discernimentos aguçados, são bri- lhantes por fora e por dentro, possuem uma luz atuante que brilha intensamente, mes- mo que nossos olhos da matéria não nos permitam ver, mas que os olhos da alma reconhecem e sentem paz e felicidade na presença deles. São amorosos, afetuosos, genuínos e sofrem pela incompreensão de quem são e porque são”, finaliza. Leila de Almeida ministrará palestra gratuita sobre o tema no próximo dia 16, no Espa- ço Plenitude, às 20 horas. Contato: (21) 9187-2046. O que acontece quando os ovos de um bando de pássaros ferozes são roubados por porcos ver- des? Isso mesmo, temos uma das franquias mais bem suce- didas de games para celular e computador dos últimos tem- pos, o AngryBirds. Desenvolvido pela RovioEn- tertainment, o primeiro game foi lançado em 2009 para Apple iOS e vendeu mais de 12 milhões de cópias, o que levou a fran- quia a criar versões para os smartphones e depois para os PCs.O game é muito elo- giado por sua jogabilidade viciante e estilo engraçado que se desenvolveu em algumas continuações como o “AngryBirdsSea- sons”, “AngryBirds Rio”, “AngryBirds Spa- ce”, “AngryBirds Star Wars” entre outras. Em AngryBirds, o “gamer” controla vários tipos de pássaros que lutam para recuperar seus ovos roubados por seus inimigos, os porcos verdes. Eles estão protegidos por obstáculos, e para eliminar os porcos o “gamer” possui um estilingue que permi- te lançar seus pássaros diretamente sobre seus adversários e as estruturas que os protegem destruindo assim tudo. No game existem vários pássaros, desde o pássaro vermelho logo no início, o pequeno pássaro azul que pode se triplicar, o pássaro preto que explo- de, o pássaro amarelo que acelera e o pássaro branco solta ovos explo- sivos. Os porcos também possuem as suas diferen- ças, mais precisamen- te, no tamanho, quanto maior ele for mais difícil será derrotá-lo. Agora, aproveitando que esta semana co- meça o maior festival de música do mundo, o Rock in Rio, o tema da coluna desta edi- ção é exatamente esse, o “AngryBirdsFrien- ds”. Isso aí, os pássaros mais raivosos do mundo dos games enfrentarão seus inimi- gos tendo como cenário os palcos do Rock in Rio, e ainda de acordo com a produtora, os pássaros e porcos usarão instrumentos, “como rockeiros”, contudo, o jogo não terá novos tipos de pássaros ou inimigos. A novidade é que há um torneio especial e muitos níveis dentro do campeonato com o objetivo de atrair o maior número possível de fãs do festival. O game é gratuito e ain- da conta com disputas entre os amigos do facebook: o jogador que fizer mais pontos nas fases vence o torneio. “AngryBirdsFriends” versão Rock in Rio está disponível para Facebook e dispositi- vos com sistema iOS e Android. Até a Próxima!!!!
  10. 10. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello Seu canal direto para fazer denœncias. Nada melhor do que um telefone para quem, atŽ bem pouco tempo atr‡s, s— podia colocar a boca no trombone. www.alerj.rj.gov.br Que Privacidade? O direito de bisbilhotar a vida de ou- trem é algo condenável em nações democráticas, onde se tenta pra- ticar com eficácia todos os artigos da De- claração Universal dos Direitos Humanos (ONU - 1948). Será mesmo? Os países que compõem a ONU muitas vezes nem conseguem cumprir com 20% do conteúdo da Declaração dos Direitos Humanos. Aliás, amigo leitor, não deixe de ler por inteiro o texto da Declaração. Coloque no Google e leia. Um texto humanista e tre- mendamente fundamental para o bem-estar do ser humano neste Planeta. Redigido em 1948, parece que foi criado ontem, tama- nha abrangência e afirmação de um futuro de plenos direitos para todos nós. A vida seria perfeita se pudéssemos viver sob o manto acolhedor da Declaração dos Direitos Humanos da ONU. O texto está muito além de qualquer ONG brasileira, ou mesmo, muito distante do respeito ao cida- dão que o governo federal tem praticado. Nossos mínimos direitos são desrespeita- dos. Muitos ainda estão presos quando já poderiam estar soltos pelo cumprimento da sentença condenatória. Julgamentos com direito à ampla defesa existem por aqui e até de forma exagerada, pois são permitidos recursos em excesso, como acontece nos dias de hoje dentro do próprio STF, no caso “mensalão”. Vejam que o STF é a última instância de julgamento processual no Brasil. E até por lá já existem embargos sobre os embargos, tudo em busca de uma unanimidade que jamais existirá enquanto repousar a demo- cracia no seio da Justiça. O STF está mostrando ao Brasil como é complicada e intrincada a nossa legislação e que, la- mentavelmente, rico só vai preso se estiver em evidên- cia. Até a prisão acontecer, tome de recursos infindá- veis, que no meio judicial são classificados de prote- latórios, quando são usados para atrasar e fazer com que os processos se arras- tarem indefinidamente. Por isso, ter direito a um julgamento independente e em plena igualdade com todos, faz parte do texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU, Artigo X: Toda pessoa tem direito, em plena igualdade, a uma audiência justa e pú- blica por parte de um tribunal independen- te e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele. Esta imparcialidade é que, agora, estamos tentando evidenciar no STF. Convenhamos, amigos leitores, que está difícil. Assim como está difícil convencer o go- verno que a nossa segurança cibernética é uma peneira avariada. Sem investimentos e sempre à base do samba desafinado, o governo jamais cuidou de manter bem se- gura a nossa privacidade. Nem são apenas os EUA que fuxicam arquivos e mensagens eletrônicas e telefonemas, mas também a Inglaterra, China, Nova Zelândia... O mun- do todo. Mas, todos eles cuidam muito bem dos seus dados. Contudo, nós brasileiros não conseguimos cuidar nem dos dados contidos na Decla- ração do Imposto de Renda, que são (ou foram) vendidos em CD’s no Centro de São Paulo por R$ 2 mil. Até os dados comple- tos do Lula já foram vendidos e junto com os dados de milhões de brasileiros. O pior foi o Tribunal Superior Eleitoral, que firmou “convênio” com o Serasa (aquela empresa que “suja”, a pedido das empre- sas credoras, o nome dos endividados) para que o banco de dados de todos os eleitores fossem acessados e gravados. Sim caro leitor, o meu e o seu nome e en- dereço nas mãos dos bancos. A imprensa gritou e o tal “convênio” foi vetado pela Ministra Presidente do TSE, Carmen Lucia. Que vexame! Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com Venha para o Nova Auto Europeu Velocímetros, Contagiros, Marcadores de Gasolina, Temperatura e Pressão do Óleo. Bombas de Gasolina para injeção eletrônica, Reguladores de Pressão, Motores de Passo. Troca na hora de: Velocímetros e Bóias de Tanque. * Alarmes de Controle Remoto * Trava e Vidro Elétrico * Relógios Elétricos Rua Marechal Deodoro, 295 - Loja 103/104, Centro - Niterói- RJ. Tels: 2621-5702 / 2717-3881 OPS!
  11. 11. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para 900 mil leitores Acantora Elaine Guedes acompanhada do pianista Misael da Hora se apresen- ta no Teatro Municipal, no dia 18, quarta feira às 19h, em recital dos versos e notas de Chico Buarque de Holanda. O show é dedicado às meninas que ainda verão o mundo em si mesmas, que ouvem os burburinhos sensuais pelo mundo afora, mas que têm nas mulheres de Chico Buar- que, as personagens que não se escondem e vivem seus sentimentos mais confusos e borbulhantes como aves que se atiram em um voo sem volta. Elaine Guedes é esta mulher, que canta e traduz em canto os sonhos e devaneios de milhares de mulheres, descritas e avidadas no tempo pelos versos de Chico. No repertório "O Meu Amor", "Mar e Lua", "Flor da Idade", "Olhos nos Olhos", "Bea- triz" e mais... Elaine Guedes participou da banda Rasta- quera, produzida pelo Hubert, do Casseta Elaine Guedes: Quem é Essa Mulher? 1ª Skateata de Niterói Niterói assistiu no último dia 01 de setembro a primeira Skateata na história da cidade. A Skateata é uma forma de passeata feita por skatistas com os seus skates. Eles reivindicam melhores condições para a práti- ca do esporte no mu- nicípio. A concentração foi marcada para 14h, no Campo de São Bento e dali seguiram para sa- írem pela Av. Roberto Silveira. Juntaram-se aproximadamente 2 mil skatistas que saí- ram com muita alegria e um grande buzinaço dos carros que acompanharam o cortejo. Um buzinaço de apoio, e muita surpresa de todos que não acreditavam em tamanha repercussão. A pergunta era: de onde surgiram tantos Skatistas? Era o que passava na cabeça de todos. O evento que começou a se desenhar de 1ª Marcha das Vadias de Niterói AMarcha das Vadias surgiu em 2011, na Universidade de Toronto, no Cana- dá. Na ocasião, estavam ocorrendo diver- sos casos de estupro contra as estudantes quando um policial do campus acusou as vítimas de se vestirem como vadias, logo, culpadas pelo estupro que sofreram. Como forma de protesto, mulheres do mundo in- Será inaugurada no próximo dia 26 de setembro, quinta feira, às 19h, a exposição “Mulheres na Li- teratura” de Sonia Xavier. São trabalhos de técnica mista, usando telas com tintas, colagens e outros ma- teriais aplicados, Segundo o apresentador da exposição, o escritor e psicanalista Herculano Farias, ela inicia com trabalhos em ferro, cobre, madeira e alumínio, gerando formas que vibram com a força do inconsciente. Daí sua ca- minhada para abstração e o toque de contemporanei- dade em suas composições. Visitação até 22 de outubro, a entrada é franca , 2ª a 6ª de 8h30 às 20h30, e Sábados de 8h30 às 12h. A Aliança Francesa fica na Rua Lopes Trovão, 53 , em Icaraí- Niterói. Exposição Mulheres na Literatura na Aliança Francesa teiro passaram a organizar a Marcha das Vadias. O número de estupros cresceu mais de 200% nos últimos quatro anos em Ni- terói. As participantes rei- vindicam mais segurança, iluminação pública eficaz, fim da superlotação dos ôni- bus e barcas, abrigos, mais creches públicas, além de outras pautas. Está marcada para o dia 26 de setembro a realização da Iª Marcha das Vadias de Ni- terói. A Marcha se concentrará às 16h, na Praça Cantareira em São Domingos e per- correrá as ruas do Centro. A ideia é levantar o debate sobre o aumen- to da violência contra a mulher. uma ideia do Bruno Lobato em reunir pes- soas insatisfeitas com a atual situação das pistas na cidade e resultou, na grande con- centração. Os organizadores já programam para o próximo ano a 2ª Skateata, onde preten- dem ter mais adeptos ainda. & Planeta. O primeiro CD “Co- mer” foi indicado para o Prêmio Sharp de música, lançado pelo Selo NIterói Discos. Gravou “Rapte-me Camaleoa” nas cole- tâneas “Elas Cantam Caetano” e Global Brazilians (com Ayrto Moreira, Gilberto Gil, Bebel Gil- berto). A música “Fogo” , de sua auto- ria, esteve na minissérie “A Vida Alheia”, da Rede Globo. Na mix com o DJ Malboro, "Sereia", Elaine canta lírico no funk com o Bonde da Oskley. Tem parcerias com Chico Cesar e Moacyr Luz. Sobre ela disse Nelson Motta: "Elaine Guedes é a doutora em Música Preta Brasi- leira”. Já se apresentou com Djavan e Luiz Melodia que afirmou: “Tive o prazer de di- vidir o palco com ela e sua performance é excelente”. Eliane Guedes é a modelo que está na capa do DIZ desta edição, com muito charme e estilo. O pianista Misael da Hora é um dos prin- cipais arranjadores e produtores de samba da atualidade. Tem bacharelado em Com- posição na UNI-RIO e estudou Piano Clás- sico com Lais Figueiró, Sônia Maria Vieira, Aleida Schweitzer, Harmonia com Luiz Eça e Jazz com Alexandre Carvalho. Morou em Barcelona por cinco anos onde fez sucesso em casas e festivais europeus com o "Misael da Hora Works" Divulgação
  12. 12. Niterói 14/09 a 28/09/13 www.dizjornal.com Em Foco dizjornal@gmail.com 12 Edição na internet para 900 mil leitores ALERJ à Disposição e Atuação do CODECON A Assembléia Legislativa do Estado vem veiculando seguidamente um anúncio que diz que Não Existe Nada Melhor que um Telefone para Co- locar a Boca no Trombone. Isso é uma convocação ao público para que faça suas denúncias e use o canal da Assem- bléia para obtenção de direitos ne- gados. Estas revindicações podem ser de toda ordem e lá na Assem- bléia será encaminhada para Co- missão responsável pela matéria. A mais procurada é a Comis- sação de Defesa do Consu- midor. Entretanto, por desin- formação ou por falsa crença de que de nada adiantará, o número de requisições são relativamente poucas, consi- derando o montante dos pro- blemas que temos no Estado. O Departamento de Trânsito do Esta- do do Rio de Janeiro (Detran-RJ) terá de pagar uma multa diária de R$ 10 mil, a partir do momento em que for intimado, caso não cumpra seis itens da ação movida pela Comissão de Defesa do Consumidor (Codecon) da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A decisão, do juiz da 3ª Vara de Fazen- da, Alexandre de Carvalho Mesquita, será publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (13/09), quando os mandados de citação e intimação já poderão ser expedidos. Vejamos o caso escabroso do DETRAN, que comete os maiores abusos, negligen- ciando a marcação de vistorias, obrigando o proprietário do veículo a ficar irregular, propiciando uma lucrativa indústria de mul- tas e reboques. Está passando de todos os limites da legalida- de, pois o veículo, com todas as taxas pagas, com equipamentos regularizados e demais exigên- cias, são rebocados para imen- sas distâncias, em depósitos em Itaguaí, distante de Niterói em torno de 70 km e 73 km do Rio de Janeiro. Um esquema "caça níqueis" com reboques sendo cobrados a quase 500 reais por translado, fora as despesas de estacionamento, mais multas e o transtorno pessoal e constrangimento, que não tem preço. A ALERJ recebe poucas reclamações a este respeito, ficando em torno de 200. É um número inexpressivo considerando os inú- meros abusos cometidos diariamente pelo Detran e a sua indústria de multas. A ALERJ se prontifica a atuar com rigor e intermediar estas questõres através do seu CODECON. Anúncio publicado neste jornal

×