Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
Edição Online Para Um Milhão e Duzentos Mil LeitoresDiz: Todo Mundo Gosta
Zona ...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
- A Galeria de Arte La Salle (Rua Gastão Gon-
çalves, nº 79 - Santa Rosa ) rece...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil le...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
4
Informes
Expediente
Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
Rua Otavio Carneiro 143/...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
5
InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com
Eleições 2014. O Google Tá ...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão ...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
7
Dr. Helder Machado
Urologia
Tratamento de
Cálculo Renal
a Raio Laser
Rua Dr. ...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Conceicão Castellar Heggas Zulu Ivone Ma...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
9
Terapeuta Holística
thatiana.ncunha@gmail.com
T! News contato@erisveltonsanta...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
O Candidato Tr...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores
Comte Bitt...
Niterói
20/09 a 27/09/13
www.dizjornal.com
Em Foco
dizjornal@gmail.com
12
Edição na internet para Hum milhão e 200 mil lei...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diz117

447 visualizações

Publicada em

Diz Jorn

Publicada em: Governo e ONGs
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
447
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diz117

  1. 1. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com Edição Online Para Um Milhão e Duzentos Mil LeitoresDiz: Todo Mundo Gosta Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói 16 Mil Exemplares Impressos D i r e t o r R e s p o n s á v e l: E d g a r d F o n s e c a Página 03 Quem é Esta Mulher? 4ª Semana de Nº 117 Setembro Ano 06 MagdaBittencourt*Foto:JulioCerino
  2. 2. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com - A Galeria de Arte La Salle (Rua Gastão Gon- çalves, nº 79 - Santa Rosa ) recebe as artis- tas Célia Saraiva, Lea Bahiense e Leila Arco- verde com a exposição “Brasil em Flor”. Os trabalhos podem ser vistos até 10 de outubro, de 2ª a 6ª, das 10 às 20 horas. Entrada gra- tuita. - II Mostra de Música Brasileira da Atualida- de traz em sua programação o Concerto da Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, com regência do maestro Roberto Victório, dia 28 de setembro, às 10h30min, com entrada franca (distribuição de convites a partir das 9h30min). Local: Cine Artes UFF ( Rua Miguel de Frias, nº 9 - Icaraí). - Vem aí o 4º Concurso Erotismo com Arte. As inscrições, para textos em língua portugue- sa, vão até 28 de setembro. Mais informações: oliveira.caruso@gmail.com - No mês de outubro o Parthenon (Rua Andrade Neves, nº 40 - Centro - Niterói) promove diversas oficinas de literatura e fotografia, sempre aos sábados, das 9 às 12 horas. Mais informações: parthenon@parthenon.art. br ou 2722-2256. Vale conferir! - A peça “Atrás da Porta”, de Guilherme e Fernando Scarpa, com direção de Emilio Or- 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret adolescente comprometida. Inicialmente, os dois decidem manter a relação na amizade, mas descobrem que nem tudo é tão fácil quanto parece. Afinal, em geral, relaciona- mentos duradouros nascem de amizades sóli- das, quando o “melhor amigo” transforma-se em “alma gêmea”... A produção é leve, doce e carismática. Vale o ingresso! E por falar em sentimentos e relacionamen- tos, nada melhor do que abordar também os contos de fadas. Nota-se que, recentemente, Hollywood descobriu que pode fazer muito dinheiro com “remakes” dos clássicos que permeiam nossas mentes desde a infância. Foi, por este motivo, que recentemente fo- mos inundados por regravações de filmes de princesa. Entretanto, não foi só o Tio Sam que percebeu o quão lucrativa tais produções po- dem ser. A França também notou e produziu sua versão de “A Bela e A Fera” (“La Belle et La Bête”), com todo o requinte e pompa pos- sível. Convidou o casal Lea Seydoux (“Meia- Noite em Paris” e “Bastardos Inglórios”) e Vicent Cassel (“Cisne Negro” e “Um Méto- do Perigoso”), não poupando investimentos em maquiagem e efeitos especiais. Há quem diga, inclusive que Cassel está irreconhecível como a Fera. Eu, por outro lado, afirmo que a escolha dele como príncipe-fera foi acerta- díssima, afinal, nenhum ator contemporâneo consegue ser, ao mesmo tempo, tão charmo- so e tão fora dos padrões de beleza. O filme A primavera chegou. Que delicia! Trata- se da estação mais bela e colorida de todas. Nem tão quente como o verão, nem tão cinza como o inverno. E com o de- sabrochar da natureza, há também frutífero momento nas telonas. Estamos em pleno Fes- tival de Cinema do Rio de Janeiro, com muitos lançamentos e novidades no que diz respeito à sétima arte. Entretanto, neste momento, vou me ater aos lançamentos que, provavelmente, estarão disponíveis aos cinéfilos de Niterói... Infelizmente, não há programação do Festival disponível para nossa cidade. Dessa forma, colocarei meus pés na realidade e abordarei nossas concretas possibilidades. Para quem curte o protagonista dos filmes Harry Potter, a notícia é ótima. Daniel Radcli- ffe está se empenhando vigorosamente para deixar para traz o estigma de bruxinho para cair nas graças de um cinema mais autoral. E está certíssimo! Esteve muito bem nos re- centes “A Mulher de Preto” (“The Woman in Black”, no original) e “Versos de um Crime” (“Kill Your Darlings”), aceitando propostas di- ferenciadas e ousadas, transitando do terror ao drama com muita segurança e maturidade. E para mostrar de vez que cresceu, encara agora uma comédia leve, de pegada adoles- cente, deixando as fãs ainda mais apaixona- das. Em “Será Que?” (“What If?”, no original), Daniel encarna um jovem que recentemente ficou solteiro e acaba se apaixonando por uma é adorável, não só para altinhos como para baixinhos... Afinal, diversão com qualidade não é todo dia que se vê! E para entrar no ritmo das eleições, nada me- lhor do que uma comédia escrachada. Afinal, provavelmente iremos chorar com os resulta- dos das urnas, então, para segurar as lágri- mas, vale qualquer coisa! Creio inclusive que, foi por esse motivo, que a data de estreia de “O Candidato Honesto” foi alocada bem pró- ximo as eleições. Para garantir boas risadas, o diretor Roberto Santucci convidou Leandro Hassum para encarnar um político muito cor- rupto que, após sofrer um “acidente”, não consegue mais mentir... Deus, que maravilha! Mais um daqueles momentos em que torce- mos para que todos os políticos vivos sofram problemas semelhantes e comecem a vomitar seus venenos. Entretanto, enquanto isso não acontece, vale a pena rir com a nossa pró- pria realidade, no horário eleitoral gratuito... E na ficção também, com o sempre hilário Hassum! Mesmo não tendo abordado os filmes do Fes- tival, deixo aqui, pelo menos, algumas dicas para aqueles que, bravamente, vão encarar a ponte e seus respectivos engarrafamentos, em nome da sétima arte. Procurem assistir à “Manglehorn”, novo longa de Al Pacino que vive um homem dividido entre seus erros do passado e todas as possibilidades que um fu- turo lhe guarda. Outra película imperdível é “O Amor é Estranho”, que conta a história de uma casal gay que após viver juntos por mui- to tempo, deseja oficializar a união. Porém, nem todos recebem a notícia do casamento com naturalidade e o casal passa a enfrentar diversos problemas por conta do matrimônio. Enfim, O Festival está recheado de longas po- lêmicos, divertidos, densos e maravilhosos. A pergunta da semana não é “ir ou não ao cinema?”... É, na verdade: “aventurar-se no Festival ou ilhar-se na mesmice cultural de Niterói?”. Eis a questão! Eis a Questão! Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores ciollo Netto, tem apresentação agendada para os dias 2,3,4 e 5 de outubro. De quinta feira a sábado, às 21 horas; domingo, às 20 horas. Local: Centro de Artes UFF (Rua Miguel de Frias, nº 9 - Icaraí).  - Os 91 anos do Cenáculo Fluminense de História e Letras (1923/2014), agora instalado Istituto Italiano di Cultura (Av. Presidente Roosevelt, nº 1063 - São Francisco), foi come- morado em grande estilo. No programa, benção do Monsenhor Robaina, espetáculo mu- sical do Terno Carioca e coquetel para os inúmeros cenaculistas e convidados. REGISTRO: Na reta final das eleições, deixo para os niteroienses este alerta: Ao serem abordados com “santinhos” ou “panfletos”, perguntem aos candida- tos forasteiros, que aparecem por aqui de quatro em quatro anos, onde fica a Rua Irineu Marinho (ou outra qualquer, da sua preferência!). Certamente não saberão responder... Mas estão aqui ins- talados atrás do seu voto! Pensem nisso!
  3. 3. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Quem é Esta Mulher? C omo simbologia e usando uma analogia simples, a vida é como um livro. Tem muitas páginas e por mais que uma tenha até identificações e coincidências de histórias, cada página é uma página. Na vida das pessoas, se formos tomar como base um livro, tudo depende em que página está. Uma pági- na da juventude pode ser diametralmente oposta à da maturidade. Não é que não haja similaridade ou coerência, mas os fa- tos mudam e as pessoas também, a ponto de não identificarmos de quem estamos falando. Entretanto, o desenho de um projeto de vida na juventude pode transformar-se de tal forma que o resultado do somatório faz com que estranhemos ou mesmo nem saibamos de quem estamos falando. Tem gente que anda pela vida galgando glórias, mas vai perdendo os anéis da ló- gica histórica de si mesmo, a ponto de dissolver tantas características que parece um mutante ou não parece coisa alguma. Fica sem perfil lógico ou um enigma, uti- lizável segundo as necessidades do mo- mento. Temos no Brasil uma presidente mulher, chamada Dilma Rousseff. Para começar, ela insiste em criar um “modismo linguís- tico”, tecnicamente incorreto de se auto intitular,” Presidenta”. Certamente, no colégio onde estudou foi uma “estudan- ta”, foi “residenta” de um bairro em Belo Horizonte e tem esse excêntrico e incon- sistente desejo de dar um mau exemplo educacional, como se imitasse o seu cria- dor, o senhor Lula da Silva, que sempre achou ler um livro muito chato. Não leu nenhum e tornou-se presidente do Brasil, para desespero de muita gente, inclusive dos educadores que viram todo esforço de motivar a leitura “ir para o ralo”. Numa campanha eleitoral parece ficar mais evidente as qualidades e defeitos dos candidatos, assim se expõem mais e os adversários apontam com impiedosa precisão para os seus defeitos. No caso da presidente Dilma é pior, pois vem se expondo ao longo desses quatro anos de mandato, acompanhada de escândalos, mau uso de recursos, empreguismo, apa- relhamento das instituições, quebradeira de grandes empresas e agora a possível quebradeira nacional. O país atravessa um momento muito gra- ve na economia, com todas as “maquia- gens” e delírios agravando a situação, pois não se tem a dimensão do problema e nem meios e nem vontade para comba- tê-los. Ela quer ganhar a eleição. Inde- pendente dos desastrosos resultados do PIB, da recessão declarada e ficamos to- dos assistindo um espetáculo vergonhoso de pantomimas hipócritas quando dizem: vai tudo bem! Essa senhora presidente, na página da juventude foi corajosa e enfrentou a di- tadura, e em nome de uma suposta liber- dade participou de atos que em tempos normais seriam inadmissíveis. Entretanto, sem pudores emocionais, poderemos di- zer que quem está numa guerra é para matar, viver ou morrer. E ninguém conde- na um soldado por ter matado em com- bate outros combatentes e até mesmo, vítimas civis que morrem acidentalmente por estarem na área do conflito. Foi alti- va como mostra uma das suas fotos ainda presa e não se pode negar esse mérito. A grande questão hoje são as indagações em função das atitudes das “páginas atu- ais”. Estaria realmente assaltando bancos, sequestrando, roubando, mutilando pes- soas e até matando em nome da liberda- de? Se assim foi, merece o nosso aplauso. Mas, o que levaria alguém que defende a liberdade, por conveniência ou ideologia, tramar contra a liberdade de imprensa, fundar conselhos para controles sociais, e alinhar-se a ditaduras essencialmente san- guinárias em “nome da liberdade”. Desviou somas gigantescas para Cuba, Venezuela e países africanos de regimes ditatoriais (embora se faça justiça, grande parte desse montante vem sendo desvia- do desde o governo Lula), enquanto o nosso povo agoniza sem atendimentos médicos mínimos, uma educação precária e uma segurança digna de países como os que ela costuma se associar. Talvez nar- cotraficantes sejam menos agressivos que as quadrilhas das nossas grandes cidades. Tenta-se fazer ironia quanto a sua absolu- ta incapacidade de se expressar e o imen- so repertório de desatinos verbais que comete. É inconcebível para alguém que chegou ao mais alto cargo brasileiro não saber “se explicar”, no mais deprimente espetáculo para toda nação. Recebemos um e-mail jocoso, mas per- tinente, onde a pessoa se propunha a ajudá-la e pedia fotos e comprovações de participações dela em movimentos como: Diretas Já (ninguém tem uma foto ou a viu por lá). Na campanha contra o Collor também ninguém a viu ou existe uma foto, e foi discorrendo por dezenas de episódios onde seria esperada a parti- cipação de uma “Ativista pela Liberdade”. Nada! Não existe nada! É um verdadeiro apagão de memórias ou páginas em bran- co. É reconhecidamente autoritária, mal humorada, despótica e nada política, para quem precisa unir e reunir a nação. Uma coisa é fato. Segue direitinho a car- tilha da propaganda soviética, nazista e fascista. Nega, nega e nega o mau feito. Afirma, ainda que mentindo, que está tudo bem e vai melhorar. Infelizmente so- mos um país de venais. O dinheiro com- pra silêncio, decência e auto respeito. Somos um país de páginas que deveriam ser esquecidas.
  4. 4. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição e circulação: Ernesto Guadelupe Diagramação: Erisvelton Santana Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, - CEP 24.020-270 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! Nutrição clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara PetrucciEdição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Sem Glúten e Sem Lactose? M odas de dietas sempre existiram. Já falei sobre isso inúmeras vezes aqui e sempre me perguntam sobre alguma delas. A dieta sem glúten e sem lactose está em alta há uns dois anos e sempre me pedem e apelam por elas, in- discriminadamente.Bom, vou esclarecer alguns fatores so- bre essa dieta.  Primeiramente, a dieta foi di- recionada aos celíacos ( pes- soas que são realmente restri- tas ao glúten ) obviamente, e a lactose por ser uma molécula de açúcar de resposta inflamatória alta também , foi restrita junto (em muitos casos). Esse ca- samento já diminui muito toda a modula- ção inflamatória do corpo, pois nossa dieta naturalmente contém muito desses dois componentes; consequentemente ocorre diminuição significativa na retenção e uma melhora na saúde total. Intestino, disposi- ção, imunidade, digestão... Mas... O pro- blema reside quando todos resolvem seguir a dieta da moda indiscriminadamente e co- mem um monte de porcaria e alegam não comer glúten e lactose. O que ocorre é o seguinte: a pessoa restringe determinados alimentos e se entope de coisas que com- prometem todo trato gastrointestinal, pre- judicando a digestão e absorção. Como já frisei, a pessoa pode se tornar intolerante a lactose por prejudicar as vilosidades do intestino (local que é produzida a lactase, enzima digestiva da lactose). Depois de tra- tar o intestino, pode voltar a comer tranqui- lamente alimentos com lactose. Um intesti- no saudável te proporciona receber grande parte dos alimentos com tranquilidade. En- tão, ao invés de se preocupar com a dieta da moda, preocupe-se com sua saúde! Você pode sim, aprender a equilibrar seu organismo, sua resposta inflamatória e sua retenção ... Alternando com consciência alimentos adequados.   Comer um bolo sem lactose e sem glúten é maravilhoso para amenizar a sua ingestão de “vilões “, mas  o açúcar estará presente, mesmo que orgânico, mascavo, demerara... Então tudo é questão de equilíbrio! Procure um bom nutricionista, se informe e opte sempre por uma vida saudável e feliz! Não adianta fazer dieta e viver infeliz! Olha o cortisol e os radicais livres! Sem o equilí- brio, vai tudo por água a baixo! Xuxa Meneghel Doa Sangue no Hemorio Para comemorar 70 anos do Hemorio no fim do mês de setembro, a apresentadora Xuxa Mene- ghel foi à unidade para visitar as crianças internadas que realizam tratamento de doenças hematológicas. Também doou sangue, esperando estimular a popula- ção para a importância do ato de cidadania e solida- riedade. Desde que recebeu o convite do Hemorio, a apresentadora se dispôs a participar da ação. Enquan- to doava sangue, Xuxa fez um gesto chamando cinco amigos para doar: Ivete Sangalo, Victor e Léo, Thiago Abravanel e Juno (seu namorado). Xuxa já esteve algumas vezes visitando os pacientes e é a segunda vez que vai doar sangue. Apesar das diversas campanhas, a população não doa sangue fre- quentemente. De acordo com dados do Ministério da Saúde, menos de 2% dos brasileiros possuem o hábito regular da doação. Estima-se que a cada dois segundos, algum paciente necessite de transfusão de sangue no Brasil e 1 a cada 5 pacientes internados necessitarão de transfusão. Mosquito Mutante Combaterá a Dengue AFundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) co- meçou a testar uma forma inovadora de combater a dengue na cidade do Rio de Janeiro. Mosquitos modificados em labora- tório foram liberados no bairro de Tubia- canga, na Ilha do Governador, Zona Norte, onde moram 3 mil pessoas. Serão liberados por semana aproximada- mente dez mil Aedes aegypti infectados com a bactéria Wolbachia, encontrada no meio ambiente e capaz de impedir a Campanha Chama Atenção Muitas novas figuras apareceram pela cidade de Niterói em função da campanha elei- toral. Alguns se apresentaram mas, continuam anônimos pela falta de informação objetiva e numerosas placas pelas ruas não são bastante para afirmar a imagem de um candidato. Uma campanha tem chamado a atenção positivamente pela objetividade, equilíbrio e au- sência de exageros. Trata-se da campanha de Atratino Cortes, presidente da regional do PMBD e candidato a deputado Estadual. Existe um trabalho e militância anterior na política e ele pertence a tradicional família de políticos no Estado do Rio de Janeiro além de ser um dos candidatos apoiados pelo ministro e ex-governador Wellington Moreira Franco. Atratino se apresentou como candidato na dose certa, com visibilidade e muito chão per- corrido. Firmou-se numa parcela do eleitorado que é simpatizante a Moreira Franco e está rapidamente tomando espaço em São Gonçalo também. Foi um bom exemplo de se fazer campanha sem apelações ou ultrapassar os limites da lei. transmissão da dengue pelo mosquito. Na primeira fase do projeto, iniciado há dois anos, os pesquisadores monitoraram a po- pulação de mosquitos a região com o apoio dos moradores do bairro. O líder da pesquisa no país, Luciano Mo- reira, explicou que a expectativa é de que, até o final do ano, toda população de Ae- des aegypti seja infectada pela Wolbachia e esteja livre do vírus da dengue em Tubia- canga.
  5. 5. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 5 InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com Eleições 2014. O Google Tá Lá! A nova plataforma foi criada e utilizada em processos elei- torais da Alemanha e Índia e está ativa há mais ou menos duas semanas para as eleições brasileiras. Seu objetivo é ajudar os eleitores bra- sileiros a terem todas as informações sobre os candidatos à presidência da república e aos governos estaduais. O site google.com.br/elections/ concentra informações concisas so- bre cada um deles e ainda traz no- tícias, vídeos e outros conteúdos. Para manter a plataforma o mais neutra possível, a Google optou por não apresentar descrições muito ela- boradas sobre esses personagens da nossa política. O usuário faz uma busca no mapa, que apresenta o número de candi- datos de cada estado, de acordo com o cargo selecionado, e a Goo- gle promete apresen- tar tudo sobre o nome procurado, através de diversos links. São mais de 20 mil es- palhados pelo Brasil, o que torna a disputa acirrada e perigosa, mas o site mostra to- dos eles de forma sim- ples e muito intuitiva, além de colorida, o que torna a experiência interessante e agradá- vel. Ainda apresenta link para o site Trans- parência Brasil e tem fonte no TSE. Tá tudo lá. No final de semana que antecede o que muitos chamam de ‘Festa da De- mocracia’, mas que vem sendo cada vez mais difícil de festejar, o que importa é pensar, pensar e pensar bem para conseguir manter uma decisão firme, isenta, justa e, principalmente, consciente no voto.tpho- ne pro seu filho ou baixe o app.  Mentirinha... Não tem mo- ral... Mas tem um exemplo do ponto a que chega- mos... Até mais!
  6. 6. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito S emana que vem tem eleições para presidente, senadores e deputados. Jamais vi na minha vida uma disputa como esta. No passado, ganhava-se elei- ções por desinformação total do eleitor e a mais absoluta dependência financeira, para não dizer sustentação da miséria, como foram os anos de Sudene, Sudan e outras artimanhas eleitorais. Jamais serviram para resolver seus objetivos e tirar o povo da penúria. Utilizavam como grandes cabres- tões para amarar os miseráveis votantes. Se melhorassem os políticos, perderiam o poder. Os tempos do curral eleitoral pela miséria foi na atualidade trocado por outros artifícios, como empregos (leia-se empregar a família inteira) que são pequenos valores mas, em grande quantidade. O tipo de es- cravidão agora é outra, com o populismo que não quer resolver a questão. Quer tor- nar dependente cada vez mais. Criaram Bolsa Família, que em tese é um recurso de misericórdia e passageiro en- quanto a solução não vem. Entretanto, as soluções não chegam e o servilismo dos bolsistas se transforma em votos e controle da massa. A via de resolução está na educa- ção pemanente. Criação de uma economia O Reflexo dos Nossos Desejos de resultados e de empregos para todos. Devemos tratar a saúde da nossa gente e dar segurança e cidadania se quisermos ter um país próspero e sereno. Estamos mais violentos que muitas republiquetas e até mesmo países com problemas com o nar- cotráfico como a Colômbia. Somos e esta- mos mais violentos. É que o mal de perto acostuma, a morte é cotidiana e a vida ba- nalizada. O nosso país é viciado em muitas drogas, inclusive a da vantagem fácil e a transgressão como mérito. Somos um país sem educação e isto tem que ser encarado. Niterói, por acaso está num patamar me- lhor que a grande maioria dos municípios brasileiros. O nível escolar é melhor e te- mos mais gente com nível superior. Este fato já faz muita diferença. Somos mais abastados, pois o nível de escolaridade propicia mais oportunidades econômicas e financeiras. Somos de melhor padrão de relacionamento e temos mais informação. Vi esta semana uma demonstração clara. A vinda do candidato à presidência, senador Aécio Neves, lotou a Rua Moreira Cesar. Poderíamos argumentar que ele é mais identificado com as classes sociais mais elevadas. Mas, o que vimos foi muita gente do povão. Tinha militância, é fato, mas ha- via muita espontaneidade. As palavras de ordem eram outras e as conversas paralelas tinham outro padrão. A vinda do candidato chegando pela Estação das Barcas como um cidadão comum, e como deve ser. Mostrou a diferença e a dimensão. Quem muito anda de comitivas e carrões pretos é porque precisa se esconder, candidato do povo anda de barca. Se dependesse de Niterói, Aécio Neves já seria o presidente do Brasil. Infelizmente, nem todos os municípios tem a sorte de ser como Niterói. A Volta de Carlos Magaldi O suplente de vereador Carlos Magaldi (Soli- dariedade) finalmente retornou à Câmara Municipal de Niterói, onde exerceu por sete legislaturas o mandato de vereador. Magaldi está as- sumindo a vaga de Milton Cal (PP) que se licenciou para as- sumir a Secretaria Municipal de Indústria Naval, recente- mente recriada pelo Prefeito de Niterói. Tomou posse no gabinete do presidente da Câ- mara, Paulo Bagueira e já par- ticipou da sessão plenária em seguida. Com a saída de Milton Cal, o vereador Luiz Carlos Gallo (Pros) assume a liderança do governo na Casa. Thiago Alves O cidadão Aécio atravessa de barca Vereador Carlos Magaldi
  7. 7. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 7 Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores A Medalha Tiradentes Od e s e m b a rg a d o r João Ziraldo Maia, ex-presidente da Regio- nal de Niterói, recebeu a Medalha Tiradentes na sede da Amaerj Niterói, no 10º andar do Edifício das Varas Cíveis do Fórum de Niterói. A comenda é oferecida pela Assembleia Legislativa do Rio de Ja- neiro (ALERJ) e destina- da às personalidades que prestam relevantes ser- viços à causa pública do Rio de Janeiro. A indica- ção foi do deputado José Luiz Nanci. Palestras de Otacílio Barros Ojornalista Otacílo Barros irá proferir duas palestras. A primeira com o tema “Ensaio Teórico Sobre a Sensação dos Espíritos”, hoje, sábado 27, às 14h30 no Centro Espírita Júlio Cesar, Rua Juiz de Fora,44 – Grajaú, RJ. E a segunda, “A linguagem dos Espí- ritos”, no Centro Comunitário Fluminense. Rua Marques do Paraná, 179- 4º andar, Cen- tro- Niterói, às19h45, desta segunda feira, dia 29. A entrada é franca nos dois eventos. Baile dos108 Anos do ICB S erá hoje à noite, dia 27, o Grande Baile de Aniversário do Iate Clube Brasileiro, o mais antigo e tradi- cional clube de vela e náutica da cidade de Niterói. O Comodoro Cesar Serrão e sua Elaine prepararam tudo com muito carinho, como sempre fizeram. Entretanto, este será o último aniversário a ser comemorado na sua gestão que está acabando. Serrão é e foi um dos mais ativos administradores e realizadores da história do clube. Realizou muitas obras, deu continuidade às obras do seu antecessor, o engenheiro Paulo José Jardim, e organizou toda a documentação legal e contabilidade da instituição. Esta é a sua segunda gestão, que ele irá en- tregar ao seu sucessor, um clube muito mais valorizado, transformado numa empresa ajustada e com benefícios inestimáveis para o associado. Cesar Serrão vai comemorar o aniversário aplaudido pela grande maioria dos associa- dos, que reconhecem a ascensão de qua- lidade que teve o clube nessas suas duas gestões à frente deste simpático clube da cidade. Mérito a Pinaud Oadvogado trabalhista Luiz Miguel Pinaud Neto, que lidera os escritórios da Pinaud & Advogados Associados, sempre alcançou êxito invejável em seu trabalho. Pinaud, aliado a ética e ao conhecimento técnico, mantém clientes em Niterói, Cabo Frio e Itaboraí como se fossem uma só cidade. Os excelentes resul- tados alcançados junto à Justiça do Trabalho fazem deste homem humano, que também ajuda os necessitados, muito admirado. É um estudioso das Leis do Trabalho, motivo que o fez conquistar a medalha da Ordem do Tra- balho, da Primeira Região do Estado. Assim sempre será. Epifanias Domésticas Será na Livraria da Travessa do Leblon o lançamento do livro de Pedro Vasquez, “Epi- fanias Domésticas”, no dia 29 de setembro, às 19h. A livraria fica na Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 – loja 205. Elaine e Cesar Serrão Ulisses Franceschi Desembargador João Ziraldo Maia Luiz Miguel Pinaud Neto
  8. 8. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Conceicão Castellar Heggas Zulu Ivone Marcolini Lilian Monteiro Pedro Siqueira Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Só Deu Aécio Aécio Neves e Bruno Lessa Todo Mundo quer uma Selfie Todo Mundo quer pegar no candidato As fãs abraçam o candidato Fotos Julio CerinoUlisses Franceschi
  9. 9. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 9 Terapeuta Holística thatiana.ncunha@gmail.com T! News contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com E! Games Rua Miguel de Frias, 40 - Icaraí, Niterói - (21) 2717-9117 Acupuntura, Yoga, Meditação, Shiatsu, Reiki, RPG Respiração e Drenagem Linfática Grátis é Bom? P or mais que baixar um apli- cativo no celu- lar ou no tablet possa não custar nada, de- senvolvedores criam seus games para, de um jeito ou de outro, conseguir o dinheiro dos fãs, ou seja, ne- nhum jogo é verda- deiramente gratuito. É claro que isso não é problema. Existem muitos títulos gratuitos que respeitam a inteligência dos usuários. Jogos que, através de experiências diverti- das e recompensantes, convencem as pes- soas a colocarem a mão na carteira de bom grado. Mas há também os games que se aprovei- tam de uma série de armadilhas para conse- guirem um trocado ou outro. Os jogos que se encaixam no primeiro gru- po merecem destaque. Por não forçarem a amizade com microtransações e milhões de anúncios, eles podem ser aproveitados até mesmo por aqueles que não têm a menor intenção de gastar. Os jogos free-to-play (gratuitos) não abu- sam e nem limitam as ações dos jogadores atra- vés de contagens regres- sivas, além de não exage- rar em anúncios, ou seja, um banner ou um vídeo de vez em quando não é problema, mas toda hora, dá nos nervos, o que aca- ba fazendo o game ser descartado. Jogos realmente gratuitos não oferecem vantagens aos pagantes sobre os jogadores “free”, sendo assim, os itens disponí- veis são alegóricos e não funcionais, não aumentarão o poder de seu personagem, mas o deixarão mais bonito; E caso exista uma “moeda premium”, o jogo disponibili- za algumas gratuitamente, às vezes. Gratuitos ou não, os jogos para celular ser- vem como uma certa válvula de escape do tédio e serve para entreter, nem que seja, por alguns minutos a vida corrida de todo “gamer” que se preze. Dentre os games gratuitos vale destacar: Puzzles & Dragons, Galaxy on Fire 2, Dead Trigger 2, Homem Aranha Sem Limites, Terra Battle, Talking Tom. Até a próxima! Tempo de Mudanças Seja a mudança que quer para o mun- do”. Essa frase de Mahatma Gandhi, já bastante conhecida, me traz uma série de refle- xões. Mas afinal, o que é mudança? A palavra mudança tem sido usada frequentemente nos pro- gramas dos candidatos a cargos políticos em espe- cial, aos da Presidência. E, com certeza, algum anseio por mudanças a população está carregan- do. Estamos a poucos dias das eleições e com isso vamos eleger os representantes que irão ocu- par os cargos de governador, deputado Es- tadual, deputado Federal, senador, além de presidente. Serão aqueles que nos guiarão nos próximos anos. Por isso, a escolha terá que ser consciente e com responsabilidade. Não queira se eximir desse importante mo- mento da democracia. Não anule, vote bran- co ou pior, não vá votar. Isso não ajuda em nada o atual cenário político, pois mantêm os maus representantes nos cargos. Precisamos mesmo fazer uma grande mudança nesse ce- nário atual. Por isso, aja com consciência. Infelizmente, temos assistindo a diversos ca- sos de inversão de valores, onde interesses individuais estão prevalecendo. Quando se ocupa um cargo público, deveríamos olhar para o conjunto, o todo e promover a as- censão desse grupo como um grande bloco. Mas não, o enrique- cimento pessoal e individual é o que está prevalecendo. E está um verdadei- ro vale tudo. Porém, quando reclamamos da corrupção lá da nossa capital, do dinheiro na cueca, dos escândalos da propina, dos super- faturamentos, não devemos nos isentar de toda culpa, pois temos, seja atra- vés do voto ou das nossas pequenas ações, participação nessa histó- ria. Quantas vezes eu já ouvi estarrecida, pessoas dizendo que se estives- sem lá fariam o mesmo, pois está tudo perdido e sem jeito. E aquelas pes- soas que furam a fila, in- ventam doenças para ter direito ao seguro ou que não devolvem o troco a mais que receberam. Pois é, estamos cheio de demonstrações de “es- pertezas” aqui também. Não da mesma propor- ção, mas... Por isso acredito que a mudança tem que partir de cada um, afinal, somos parte da sociedade e se ela está como está, estamos contribuindo para tal... Aí, volto para a primeira frase do texto. Mude você mesmo para melhor e toda a sua vol- ta também irá mudar. É trabalho de formigi- nha, porém, não existe outra forma. Terá que ser assim. E todos juntos construiremos um mundo melhor. Se continuarmos do jeito que está, lamentavelmente não vejo grande futuro para todos, somente para poucos. Portanto, seja a mudança que quer para o mundo e não espere as mudanças que deseja no outro. E com o tempo, irá perceber que não agirá sob o comando do cérebro, mas do coração, e sentirá uma paz e uma leveza que alimentarão sua alma com luz e amor. Namastê! “
  10. 10. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello O Candidato Três (em um) Ogabinete do Candidato vivia com movimento e nas últimas semanas havia um verdadeiro frenesi. Dos 10 funcionários cadastrados, apenas três trabalhavam efetivamente. Os sete funcionários restan- tes não eram fantasmas, mas “ocupados em atividades externas”. Na verdade, estes funcionários nem apareciam e recebiam cerca de 20% do salário. A diferença era “embolsada” pelo Candidato, numa ma- nobra realizada de forma bastante comum, transformando em dinheiro vivo, mandando assessores receber e transformar em dólar. Esses dólares eram normalmente presen- teados à sua esposa que gastava nas suas viagens incontáveis para o exterior, sempre com a obrigação de gastar em dinheiro vivo porque cartões de crédito podem ser com- prometedores e rastreados. O Candidato passava poucos minutos no seu gabinete. Tinha receio de aparecer alguém cobrando um cargo prometido e, evidentemente, de mentira. Isso porque ele havia prometido para um filho de socialite um cargo no seu gabinete. Mas, quando soube que ele não topava corrupção foi logo dizendo para a sua secretária, que de vez em quando dava uns beijos, para es- quecer o fulano. Esse fato gerou um grande mal estar, pois a socialite não perdoou o Candidato. Reuniu amigas e falou muito mal do bonitão, como elas o chamavam. Na sociedade brasileira quase mo- derna, as mulheres passaram a não tolerar o Candidato, que além de mentiroso e com traços evidentes de corrupção, possuía amante, algo deplorável porque todas eram ami- gas da viajante esposa (que sempre fingiu não perceber). Assim, veio à tona a falta de com- promisso com a verdade do Can- didato, além das barbaridades co- metidas, que somadas teve o custo uns 200 votos na área dita Vip-so- cial da cidade. Cálculo feito pelos seus assessores mais confiáveis. Mas, foi assim que o Candidato foi galgando os degraus do poder, mentindo. Mente do rico ao pobre, chegando mes- mo a se orgulhar e se considerar o “maior democrata da cidade, pois enganava ricos e pobres, sem dis- tinção”. Por isso, sempre que deixava o seu gabinete, o Candidato à reeleição sentia um arrepio nas costas, como se estivesse levan- do um tiro de algum enganado. Olhava para trás seguidamente. Suava frio. Acelerava o passo e, quase correndo, partia para a sua jornada diária de busca de votos. Sua secretária ligou e disse que havia um Oficial de Justiça a sua procura. O que foi agora? Ligou para o seu advogado que con- seguiu fazer uma rápida busca e disse que havia mais uma execução, a vigésima quin- ta. É trabalhista, daquela funcionária que você não pagou nada na rescisão. - Qual? Aquela morena que jamais sorriu para mim? Mal agradecida!!! O advogado foi logo avisando: prepare- se, penhora online em breve. O Candida- to deu de ombros. Mantinha uns poucos milhares de reais numa conta apenas para pagar eventual churrascaria. O resto, era dinheiro vivo mesmo. Ele sorriu quando lembrou da verdadeira fortuna que existe na sua casa. Mandara fazer uma parede repleta de dólares. Uma espécie de biom- bo em curva dentro de sua enorme sala, recheado de dinheiro. Jóias eram poucas e usava relógio comprados em São Paulo na famosa loja do chinês que vende répli- cas perfeitas “com motor Tissot”. Então, pensou, pode vir Dra. Penhora! Nada vai levar!!! O Candidato era, enfim, todo ilegal. Sua plataforma política era um sonho e resolvia mais do que 100% dos sonhos dos brasi- leiros! Afinal, para ele, o que importa mes- mo é o dinheiro, a “bufunfa”. Odiava as leis eleitorais. Sempre sonhava estar num helicóptero sobre uma favela jogando milhares de santinhos com uma nota de R$ 10,00 presa em cada um de- les. No papel com a sua foto vinha a frase: “se eleito, vem muito mai$”! Lá embaixo, o povo estava sedento e entrava em luta corporal. Mulheres e crianças se debaten- do! Assunto mais comentado na comunida- de e, claro, votos! Muitos votos!!! Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com Se você não aguenta mais ser jogado de um lado pro outro pelo SAC, ligue pra gente. Aqui, vamos ouvir e acompanhar suas reclamações sobre leis que não estão sendo cumpridas e até mesmo de serviços mal prestados por empresas privadas. P I N G P I N G P O N G P I N G P I N G P O N G Empurra que vai! #@$$$&+@###@ Mentiras Pô... Né... Zé... Mané...
  11. 11. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Comte Bittencourt Comanda Caminhada com Aécio Neves em Niterói Avisita do candidato à presidência República Aécio Neves (PSDB) a Niterói nesta sema- na apontou para um fato que se consolida a cada dia. O deputado Comte Bittencourt mostrou todo seu poder de liderança e agregou um imenso contingente de pessoas que recepcionaram Aécio Neves na Praça Arariboia (na estação das Barcas) e seguiu em com- boio para Zona Sul. A Rua Moreira Cesar ficou tomada de eleitores e liderados de Comte Bittencourt, que to- mou café com o senador Aécio numa padaria da rua, e seguiu até o seu Comitê na esquina da Rua Otávio Carneiro. Poucas vezes em Niterói se viu tamanha concentração e aplausos para os candidatos. Comte ainda conta com o “capitaneamento” do vereador Bruno Lessa (PSDB) que parti- cipa das organizações dos eventos. Se depender de Niterói, Aécio Neves estará no segundo turno, quando já reeleito, Comte vai intensificar a campanha para vitória do candidato da sua coligação. Polo Aquático Na semana passada a Equipe Niterói de Polo Aquático realizou, pela primeira vez, um treino aberto na cidade, na Praia de Itaipu. Ao todo, 60 atletas, de diferentes clubes cariocas, participaram da atividade treino. Em outubro, a equipe de Polo Aquático participará de um Campeonato de Praia, em Morro de São Paulo, na Bahia. A Ciclovia da Rua Timbiras Todos nós somos adeptos, de- fensores e desejosos que o ciclismo de transporte e lazer seja uma das mais fortes atividades da cidade. Entretanto, sem que entendamos os estudos de implantação, as ci- clovias da cidade são preparadas e implantadas com critérios técnicos muito questionáveis. Ainda não encontraram a engenha- ria ideal para que esta modalidade possa ser implantada com um mí- nimo de prejuízos para as residên- cias, pontos de ônibus e garagens. No Caso da ciclovia da Rua Timbiras, ficou estreita a área de manobra para acessar às garagens, com um contorno de ângulo muito agudo. Se passar outro veículo vai inviabilizar essa manobra. Outra grande questão são os cruzamentos onde foi elevado o piso. Entretanto a dre- nagem deixou a desejar. Se chover forte vai invadir as residências do entorno por falta de escoamento ágil e adequado. Quando às separações são incompreensí- veis. Cada trecho é de uma forma: cantei- ros com plantas, sem plantas, muretas de concreto, rampas pintadas e até aqueles formais segregadores de plástico. Para um custo tão alto, o tratamento ficou muito a dever. Parece que foi acabando a verba (que é alta) e aí foram pondo materiais mais ba- ratos para finalizar. Francamente... Fotos Julio Cerino Comte e Aécio aclamados pelo povo Niterói reconhece Aécio como gente daqui
  12. 12. Niterói 20/09 a 27/09/13 www.dizjornal.com Em Foco dizjornal@gmail.com 12 Edição na internet para Hum milhão e 200 mil leitores Comte Bittencourt Recebe Apoio de Vereadores e Ex-vereadores Em almoço num restaurante de Ica- raí, em Niterói, o deputado Esta- dual e candidato à reeleição Comte Bittencourt almoçou com a nata dos vereadores de Niterói e recebeu o in- condicional apoio de todos, incluindo ex-vereadores. No encontro, que con- tou com a presença do ex-vereador e vice-prefeito Adilson Lopes, ficou ex- plícita a grande cobertura da campa- nha de Comte em Niterói, pois todos são lideranças reconhecidas e influen- tes nas suas regiões. Estiveram presen- tes os vereadores, Luiz Carlos Gallo, Bruno Lessa, Renato Cariello e Paulo Henrique. Ainda os ex-vereadores, Alzimé Cunha, Fernando Nery, Pedro Siqueira, René Barreto, Serginho da Sinuca, Leopoldo Fróes, Jacy Lopes e o suplente de vereador e líder co- munitário Cláudio Fera, Ainda vieram prestigiar o novo presidente do Praia Clube São Francisco, Aldo Pinho, acompanhado de Henrique Meireles. Comte agradeceu a adesão do bloco e disse estar certo de poder continuar contado com a absoluta confiança de todos. Caminho das Águas para dar fim a alagamentos Além  de conseguir a inclusão  de dezenas de ruas de Niterói no programa, o deputado Felipe Peixoto (ainda quando era secretário de estado) garantiu a elaboração de um pro- jeto inédito de macro e microdrenagem. É o Caminho das Águas, que só pode ser viabilizado com a chegada do Bairro Novo em Niterói. O projeto executivo custou ao estado R$ 1,3 milhão e foi concluído no início deste ano, sendo entregue a líderes comunitários que representam moradores das 150 ruas beneficiadas com a iniciativa. As ações de microdrenagem (com galerias de até 1,5 m) já vêm sendo incorporadas a intervenções do Bairro Novo, como na localidade de Bairro Peixoto, onde as obras atualmente cruzam a Estrada Francisco da Cruz Nunes, na altura da rótula nas proximi- dades do quartel do Corpo de Bombeiros, no acesso ao Engenho do Mato. Para o empresário Régis de Paula, presidente da Associação de Moradores do Bairro Peixo- to (Ambap), o Caminho das Águas e as ações do Bairro Novo se complementam.   - Não adianta colocar asfalto de qualidade sem fazer drenagem e precisar cavar tudo no futuro. O projeto da Sedrap detalhou toda a bacia hidrográfica e calhou perfei- tamente com as obras do Bairro Novo. Os moradores estão muito satisfeitos. São inúmeros benefícios. O principal deles é o fim dos alagamentos. Não precisamos mais colocar o pé na lama e os prejuízos com o carro por causa das ruas esburacadas de- vem acabar – diz o líder comunitário. Bairro Novo: Etapa Concluída na Região Oceânica O Bairro Peixoto, localidade de Itaipu, na Re- gião Oceânica de Nite- rói, recebeu oficialmente nesta quarta-feira, 24, os quase quatro quilômetros de ruas pavimentadas, com sinalização, calça- das e rampas de acessi- bilidade. A melhoria foi garantida pelo programa Bairro Novo, realizado com 100% de recursos do Governo do Estado e que contempla centenas de vias em diversos muni- cípios do Estado.  Em Niterói, quase todas as ruas incluídas no Bairro Novo foram frutos da articulação do deputado estadual Felipe Peixoto, que na época do lançamento do programa era secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, interagiu com o então secretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão.  - É uma conquista ver o Governo do Es- tado realizando obras tão importantes em Niterói, especialmente na Região Oceânica, um local tão especial e de grande repre- sentatividade para nossa cidade. Cada vez que encontro uma nova rua pavimentada, percebo a felicidade dos moradores que conviveram por anos com problemas como poeira, lama e buracos na porta de casa, e agora contam com mais qualidade de vida e dignidade. Afinal, não estamos falando só do asfalto, mas da infraestrutura proporcio- nada por este programa, feito com 100% de recurso do estado - diz Felipe. No Bairro Peixoto foram contempladas as ruas Engenhoca, da Praça, Maria de Lour- des, São João, Iscylla de Souza Ribeiro, Elza Gonçalves, Projeta- da, Vera Lúcia Peixoto, Ignez Peixoto, Jornalista Macedo Soares e Fernan- do Peixoto, em um total de quase quatro quilôme- tros de 11 vias recupera- das.  Com as obras inauguradas em Piratininga (25 ruas pavimentadas) e no Bair- ro Peixoto, o Bairro Novo segue na Região Oceânica beneficiando ruas do Ma- ravista que começaram a receber a primeira cama- da de massa asfáltica. O programa chegou também no Engenho do Mato, com o início do serviço de terraplanagem de solo sen- do comemorado por moradores. Deputado Felipe Peixoto Maravista Caminho das Águas Régis de Paula

×