www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
Edição Online para Um Milhão e Duzentos Mil LeitoresDiz: Todo Mundo Gosta
Págin...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
- A Galeria de Arte La Salle (Rua Gastão Gon-
çalves, nº 79 – Santa Rosa) apres...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
3
Documento
dizjornal@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão de leitores
...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
4
Informes
Expediente
Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
Rua Otavio Carneiro 143/...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
5
InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com
Edição na internet para Hum...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
6
Edgard Fonseca
edgard.fonseca22@gmail.com
Edição na internet para Hum milhão ...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
7
Edição na internet para Hum milhão de leitores
Dr. Helder Machado
Urologia
Tr...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Edição na internet para Hum milhão de le...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
9
Terapeuta Holística
thatiana.ncunha@gmail.com
T! News contato@erisveltonsanta...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
Vozes Que Não ...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14 Pela Cidade
11
Edição na internet paraHum milhão de leitores
Escola de Gastrono...
www.dizjornal.com
Niterói
07/06 a 21/06/14Em Foco
dizjornal@gmail.com
12
Edição na internet para Hum milhão de leitores
Ni...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diz106

430 visualizações

Publicada em

Diz Edição 106

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diz106

  1. 1. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 Edição Online para Um Milhão e Duzentos Mil LeitoresDiz: Todo Mundo Gosta Página 03 Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói D i r e t o r R e s p o n s á v el: E d g a r d F o n s e c a 16 Mil Exemplares Impressos GabrielaLise*beleza:AloanLopes*foto:JulioCerino 1ª Quinzena Nº 106 de Junho Condenados, Até Certo Ponto... Ex-senador Luiz Estevão
  2. 2. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 - A Galeria de Arte La Salle (Rua Gastão Gon- çalves, nº 79 – Santa Rosa) apresenta  a expo- sição de cerâmica “Cacos e Ecos”, do Atelier de Cerâmica Keiko Mayama. A exposição vai até 15 de agosto de 2014, e poderá ser vista, de 2ª a 6ª, das 9 às 21horas, e aos sábados, das 9 às 12 horas. A entrada é franca. O ver- nissage aconteceu dia 4 de junho. Mais in- formações: www.unilasalle.org ou 0800 709 3773. - Dia 8 de junho, a partir das 10 horas, na Praça Getúlio Vargas, a jornalista e escri- tora Rita Magna- go lança seu livro de poesias  “Por- que a vida pulsa”. 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti prcecchetti@ig.com.br annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para Hum milhão de leitores de seu autor John Gre- en. Ele é responsável por sucessos literários como “Quem É Você, Alasca?” e “O Teorema Katherine”. Possivel- mente, você ainda não ouviu falar de tais títu- los. Porém, há grandes chances de, cedo ou tarde, você até acabar lendo-os. As histórias são boas, as tramas captam a atenção dos leitores e é quase im- possível parar de ler. O bacana é que na adaptação para as telonas, John Green con- seguiu o que queria: o longa é o mais fiel possível à publicação e todos os diálogos importantes não foram deixados pra trás. Shailene aparece super madura e o filme é uma delícia. Ah... Uma leve degustação: a história gira em torno de dois adolescen- tes que se conhecem num grupo de apoio para pessoas acometidas de câncer. O sen- timento dos dois surge desse encontro e de vários pequenos fatores que se fazem gran- de e, portanto, os une num lindo conto de amor! Simplesmente, perfeito! E já que falei de uma produção que vai levar muita gente às lágrimas, vamos falar T emperaturas caindo, chuvinha bási- ca, um chocolate quentinho e uma pipoquinha... Gostou? Espero que sim! Para essa combinação ficar realmen- te perfeita, falta só um cineminha de leve, com aquele filme bem bacana na telona, né? Concordo! Sendo assim, vou dar umas dicas legais para os próximos dias. Assim, seu único trabalho vai ser descolar uma boa companhia cinéfila, para rachar contigo o estacionamento e o balde de pipoca! Confesso que só comecei a prestar atenção na jovem Shailene Woodley depois de seu papel em “Os Descendentes”, em 2011, ao lado de George Clooney. Foi ali que eu per- cebi que havia uma estrela nascendo. Até então, tratava-se, pra mim, de mais um ros- tinho bonito que aparecia demais em séries de televisão norte-americanas. Entretanto, Shailene está, realmente, surpreendendo minhas expectativas. Recentemente, assisti ao “O Espetacular Agora” (“The Spectacu- lar Now”, no original), no qual esta jovem brilha! Também gostei de sua atuação em “Divergente”, mesmo muita gente discor- dando do meu ponto de vista. Enfim, esta semana, mais um filme protagonizado pela moça entra em cartaz. Trata-se do badalado “A Culpa é das Estrelas” (“The Fault in Our Stars”, no original). A película tornou-se popular, principalmente, pela grande fama agora de algo mais leve: tem comédia boa chegando na área! Trata-se de “Um Plano Brilhante” (“The Love Punch”, no original). A meu ver, só em citar o casal protago- nista, já não há mais necessidade de dar outras credenciais: Pierce Brosnan (“007 Contra GoldenEye” e “Mamma Mia!”) e Emma Thompson (“Walt nos Bastidores de Mary Poppins” e “Nanny McPhee - A Babá Encantada”). Eles dão vida a um ca- sal divorciado que vive brigando mas que, por contingências da vida, terão que se unir para resolver uns probleminhas... Um em- presário malvado roubou a aposentadoria dos dois e eles precisam tê-la de volta! O cenário é Paris e o roteiro permite uma bela fotografia e muitos risos. Leve, contagiante e para toda a família! E para aqueles que não querem ir ao ci- nema nem para rir, nem para chorar... Vai aqui uma dica de um filme policial na me- dida: “Versos de um Crime” (“Kill Your Darlings”, no original). Encabeça o elenco o eterno “Harry Potter”, Daniel Radcliffe que vem tentando se desmistificar do bru- xinho e ganhar vida própria em película como “A Mulher de Preto”. Este poderia ser apenas mais um suspense corriqueiro se não fosse, de fato, a história verídica de Allen Ginsberg, Jack Kerouac e William Burroughs, fundadores do movimento Bea- tnik que, para quem não sabe, tratou-se de uma insurgência sociocultural que militava um “lifestyle” anti-materialista, no pós-Se- gunda Guerra Mundial. Estes três melhores poetas da geração acabam unidos após um crime. Vale a pena o ingresso e a reflexão que comunga questões como a homossexu- alidade, a guerra e a tolerância. São filmes para todos os gostos. Já que não posso ajudar a mudar a temperatura, pos- so, pelo menos, fazer umas sugestões de programação, não é mesmo? Afinal, nada melhor que levantar o astral, ainda mais no caso de final de semana que tem tudo para ser frio ou morno, mas que pode ser quen- te ou, quem sabe, até fervendo! Bom filme! Fervendo - O imortal das academias Niteroiense e Bra- sileira de Letras, Marco Lucchesi, lançou seu novo livro, “Eu e a Rússia”, no 4º Salão da Leitura de Niterói. Na foto, este colunista e o escritor Lucchesi. - Concorrido o lançamento do livro do acadêmico da ANL- Academia Niteroien- se de Letras,  Luiz Antônio Barros, na Sala Carlos Couto. “Niterói pede passa- gem” tem projeto gráfico de Will Mar- tins. - No dia 10 de junho, no Empório Mix, Rua Mem de Sá, 91, Icaraí, Niterói, será lançado o livro “Grafologia e Profissões – orientação vocacional através da escrita”, de Luciana Boschi. A partir das 17h, a autora, que é psi- cóloga, estará autografando a obra, que tem como tema a análise de personalidade através da escrita. - De 07 a 29 de junho, no Teatro Abel, Rua Mário Alves, 02 – Icaraí, estará em cartaz a peça infantil “A Guerra dos Botões”, com adaptação e direção de Eduard Roessler, iluminação de Leonardo Heringer e direção musical de Victor Salzeda. Os horários são: sábados e domingos, às 17h. Ingressos a R$ 50, (inteira), com descontos de 50% para es- tudantes, maiores de 60 anos, menores de 21 anos, deficientes físicos e com filipetas. Clas- sificação etária: Livre e duração de 60 min.
  3. 3. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 3 Documento dizjornal@gmail.com Edição na internet para Hum milhão de leitores Condenados, Até Certo Ponto... Não se trata de acusações, de estarem respondendo a processos ou sendo alvo de inquérito nos Tribunais por crimes contra a ordem tri- butária ou ações por crime de improbidade administrativa. Já foram julgados, condenados e estão soltos e investindo na política e na vida pública. Daí origina-se os “protestos” e a acusação de perseguições Existem muitos políticos e empresários acusados de crimes diversos, mas, conseguiram anular provas, como o caso do banqueiro Daniel Dantas (Oppor- tunity); Jader Barbalho, que tem uma lista imensa de acusações, e que através de ma- nobras diversas acaba sempre se liberando e continua com mandato de senador. A fraude dos “Sanguessugas” comprou mais de 1.000 ambulâncias para prefeituras de seis estados e causou prejuízos de 110 milhões de reais no período de cinco anos. No Congresso, a CPI dos Sanguessugas abriu processo contra 69 deputados e 3 senadores, mas ninguém foi punido. Na Justiça, o caso tem mais de 500 réus, in- cluindo parlamentares, prefeitos, servidores e empresários. Passados seis anos, apenas 66 processos foram julgados, com 39 con- denações, incluindo a de cinco ex-deputa- dos, todas em primeira instância. Só duas sentenças estão em fase de execução. Apesar de todas as evidências e compro- vações, além de sentenças e expedida uma ordem de prisão pela Interpol, o deputado Paulo Maluf sofreu apenas uma breve pri- são. Sabe-se de todos os desvios, fraudes e crimes. Entretanto, está solto e ainda é deputado federal. O dono da Construtora Delta, Fernan- do Cavendish, foi condenado pela Justiça Federal a quatro anos e meio em regime semiaberto. Esta é apenas uma referência ao desvio de verbas federais destinadas à despoluição da Lagoa de Araruama. O réu ainda pode recorrer. A Delta recebeu 1,5 bilhão de reais na gestão do governador Sergio Cabral, amigo direto de Fernando Cavendish. Afastado da direção da empre- sa, circula livremente. Citaremos apenas alguns casos mais emble- máticos e de relevância relativa ao Rio de Janeiro. Deputado Álvaro Lins - Em 2008 foi cassado pela Alerj e preso após se en- tregar à Polícia Fe- deral. Em de maio de 2009 saiu do presídio. Em 2010 foi condenado pela Justiça Federal a 28 anos de prisão por formação de quadri- lha armada, corrupção passiva e lavagem de bens. Recorre em liberdade. Senador Luiz Estevão - Em 2006, foi con- denado pelo Tri- bunal Regional Federal pelos cri- mes de peculato, corrupção ativa, estelionato, uso de documento fal- so e formação de quadrilha. A pena: 36 anos e meio de reclusão, além de multa de três milhões de reais. Ele recorreu da sentença. Em junho de 2012, o Superior Tribunal de Justiça confirmou a condenação do TRF, e Estevão recorreu outra vez. Em agosto do mesmo ano, fez um acordo inédito com a Advoca- cia-Geral da União: aceitou devolver 468 milhões de reais, acrescidos os juros, mul- tas e correção monetária, em troca do des- bloqueio do seu patrimônio de 20 bilhões de reais, que inclui mais de 1.255 imóveis. O ex-senador entregou de imediato 80 mi- lhões de reais, e o restante, em 96 parcelas mensais. Em 2013, o ex-senador e Cleicy de Oliveira, sua mulher, foram condenados a quatro anos e oito meses de prisão por sonegação de 57,7 milhões de reais em im- postos. A OK Pneus, empresa do casal, não recolheu os tributos. Terão também de pa- gar em torno de 125 mil reais de multa, por decisão da Justiça Federal de Santo André (SP). Recorreram. Estevão só estará livre para disputar elei- ções em 2022, como determina a Lei da Ficha Limpa. Mas, continua na articulação política. É filiado ao PRTB na capital fede- ral. Anderson Adauto - O ex-ministro dos Transportes no governo Lula re- cebeu dinheiro de Marcos Valério do “Valerioduto”. Na CPI dos Correios, confirmou ter fei- to caixa dois em todas as onze elei- ções que disputou. Deixou o Ministério em 2004, denunciado à Procuradoria-Geral da Republica pelo di- retor-geral do DNIT, José Antonio da Silva Coutinho, por ter desviado 32,3 milhões de reais de financiamentos concedidos para obras em estradas pelo Banco Mundial e pelo Banco Interamericano de Desenvol- vimento. Foi absolvido no Mensalão das acusações de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Foi eleito prefeito de Uberaba, em Minas Gerais, em 2004 e 2008. Enfrentou denúncias de superfaturamento de obras públicas. Foi denunciado à Justiça pelo Mi- nistério Público Estadual de Minas Gerais, sob acusação de desviar 1,1 milhão de reais da prefeitura de Uberaba. Ainda acumula uma condenação em 1ª instância por fraude em concurso público para a contratação de agentes de Saúde, decisão que suspendeu seus direitos políticos. Responde a ações de improbidade administrativa, é alvo de investigação da Polícia Federal por suspeita de fraudar licitação de 20 milhões de reais para a compra de medicamentos e equipa- mentos. Está solto. Deputado Anthony Garotinho - Em 2010 foi condenado por formação de quadrilha pela Justiça Federal a dois anos e meio de prisão. A pena foi convertida em prestação de serviço à comunidade, e proibição de exercer cargo público e mandato eletivo, e recorreu em liberdade. A decisão, de pri- meira instância, não foi alcançada pela Lei da Ficha Limpa. Candidatou-se a uma ca- deira na Câmara dos Deputados pelo PR e obteve expressiva votação. É pré-candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro. No Rio, três pré-candidatos ao governo: o deputado federal Anthony Garotinho (PR), o vereador Cesar Maia (DEM) e o gover- nador Luiz Fernando Pezão (PMDB) têm condenações em primeira instância, o que poderia levar à contestação do mandato, caso sejam eleitos. O Supremo Tribunal Federal (STF) mantém investigação contra o senador Lindbergh Farias (PT) e os seus gastos na área de comunicação, enquanto prefei- to de Nova Igua- çu, entre 2005 e 2010. Lindbergh é investigado pela contratação da empresa Supernova Mídia — responsável por sua campanha em 2004 e pela publici- dade da prefeitura a partir do ano seguinte. O inquérito, arquivado por prescrição do crime contra a administração pública, agora tratará de peculato – ou seja, desvio de re- cursos públicos. Lindbergh tem contra ele acusação de compra de sentença judicial e troca de acusações que envolvem membros do judiciário. Deputado Emanuel Fernandes (PSDB-SP)- Ele já chegou a ser o 5º mais bem vo- tado em São Pau- lo. Foi condenado por improbidade administrativa, por acusações durante a sua gestão como prefeito de São José dos Campo- SP. A Lei da Ficha Limpa foi uma iniciativa popular aprovada no Congresso em 2010. Nas próximas eleições será aplicada no âm- bito federal e atingirá todos os cargos em disputa. São passíveis de condenação e ine- legibilidade àqueles que estiverem enqua- drados em improbidade administrativa. Deputada Antônia Lucia (PSC-AC) Foi condenada por abuso do poder econô- mico. Recorre e segue na política. Com a nova composição que terá o Supre- mo Tribunal Federal após a aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa, é possível que “outros recursos” sejam analisados e os réus do Mensalão sejam libertados, comprovando a existência de uma maioria obediente ao governo federal e o aparelha- mento das instituições. dos mensaleiros, especialmente José Dirceu e José Genoíno. É que a prática anterior brasileira condenava, mas o réu recorria e através de defesas e embargos procrastinavam as decisões judiciais; e apesar de uma ou outra prisão de curta duração, todos conseguiam ficar em liberdade. Prisão mesmo só para os pobres e sem padrinhos.
  4. 4. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. Rua Otavio Carneiro 143/704 Niterói/RJ. Diretor Responsável: Edgard Fonseca Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição e circulação: Ernesto Guadelupe Diagramação: Eri Santana Impressão: Tribuna RJ Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz End: Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ Tel: 3628-0552 | 36285252 | 9613-8634 Correspondência para Administração Rua Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, - CEP 24.020-270 dizjornal@gmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! NutriçãoEdição na internet para Hum milhão de leitores clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara Petrucci Em Favor dos Soropositivos OPromotor de Justiça Dr. Vinícius Leal Cavalleiro, formulou junto à Prefeitura de São Gonçalo, um comprome- timento pela melhoria e quali- dade nos serviços oferecidos pelo município aos pacientes de AIDS. No último dia 30, o prefeito de São Gonçalo, Neilton Mu- lim da Costa, assinou o Termo de Ajustamento de Conduta no qual o município se com- promete na regularização do serviço de assistência médica especializada às pesso- as com HIV/Aids na cidade. Várias ações de melhoria no atendimento, desde estru- tura física adequada em hospital e postos de saúde do município, contratação de Suplementar ou Não? Suplementos é um assunto repetitivo e polêmico. A sua utilização divide e motiva discussões entre nutricio- nistas, atletas, praticantes de atividade física e prati- cantes eventuais, que não deixam de dar suas opini- ões. A maioria das pessoas que procura um nutricionista, esportivo ou esportivo funcional, já chega com uma lista de suplementos, com nomes bonitos e cheios de relatos: " tenho um amigo que tomou e ficou ótimo!" Quando saem de uma consulta com um bom nutricionis- ta , que avalia e pondera a pertinência de uma suplementação , na maioria dos casos voltam para casa frustrados por- que não foi prescrito nenhum "remedi- nho mágico". Já ouvi muito: "...fui ao nutricionista e ao médico e eles não me passaram nada! Comer direito eu já sei, poxa! Sou super saúde, super saudável, só não sei suplementar! Será que sabe mesmo comer corre- tamente? Só porque come proteína, salada e carboidrato de baixo índice glicêmico, está saudável? O intestino está com boa absorção? Os nutrientes combinados não estão competindo? A hora de determinado alimento está ade- quada? Na maioria dos casos não está! Os pacientes tem que entender que nada substitui a uma alimentação adequada, que a suplementação é um recurso que foi gerado a nosso favor mas, deve ser prescrito com cuidado e individualida- de. E logicamente, quando necessário; o que não é o caso da maioria dos pacientes, que respondem de maneira excelente a uma reeducação alimentar. Um exemplo bem simples para que en- tendam: a maltodextrina, a dextrose, os "carb ups" da vida, que funcionam como repositores de energia, trazendo resposta insulínica (hormônio anabó- lico) e glicogênio para a execução da atividade física deve ser prescrito com muito cuidado. É um suplemento ba- rato e usado indiscriminadamente, sem que se saiba como ele funciona e pra que serve. Se este suplemento for prescrito para quem não pratica atividade física inten- sa, por longa duração ou por motivo específico, pode trazer efeito contrário aos objetivos. Existe um cálculo de pro- porção de maltodextrina de acordo com a intensidade, duração, peso do pacien- te e objetivo a ser alcançado. Aí, chega um paciente que faz meia hora de mus- culação com dois quilos em cada braço e diz que está tomando maltodextrina! Para que? Aí, respondo: para engordar, aumentar de forma excessiva a sua mo- dulação inflamatória e piorar o quadro do geral. Entendam: uma alimentação adequada traz a sinergia direta e necessária para a maioria da população. Sou inteiramente a favor da suplementação e uso alguns que no corre-corre diário se tornam grandes aliados, mas com a prescrição correta. ok? Pense bem antes de ingerir um suple- mento que o vizinho tomou. Deixe seu nutricionista avaliar a real necessidade. médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, como instalação de leitos, e mais agilidade e qualidade nos ser- viços de exames laboratoriais, para atender a demanda dos pacientes soropositivos de São Gonçalo. O TAC também estabelece prazos a serem cumpridos pela Prefeitura para que todas as de- ficiências no serviço de AIDS sejam resolvidas e, em caso de prazos não cumpridos, o poder público será condena- do ao pagamento de multas que serão re- vertidas para o Grupo Pela Vidda Niterói, Movimento de Mulheres de São Gonçalo e Caaids, instituições que trabalham em prol das pessoas vivendo com HIV e AIDS. Reeleição de Paulo Bagueira na Presidência da Câmara Em eleição realizada nesta terça-feira, dia 3 de junho, foi reeleita a Mesa Di- retora da Câmara de Vereadores de Niterói para o biênio 2015 - 2016. Foi mantida a mesma composição da atual gestão for- mada na presidência por Paulo Bagueira (SDD); na 1ª vice Milton Cal (PP); Priscila Nocetti (PSD), como 2º vice; Luiz Carlos Gallo (PROS), 1º secretário; e Emannuel Rocha (SDD), como 2º secretário. A eleição, que tradicionalmente acontecia no mês de dezembro, foi antecipada depois da aprovação do projeto de emenda à Lei Orgânica 02/2014, de autoria do vereador Rodrigo Farah (PMDB), presidente da Co- missão de Constituição, Justiça e Redação Final, para que a Mesa possa ter mais tem- po para conhecer os trâmites administrati- vos da Casa. Sergio Gomes Paulo Bagueira
  5. 5. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 5 InternetJuliana Demier - juliana.demier@gmail.com Edição na internet para Hum milhão de leitores Falsos Eventos No Facebook Q uem frequen- tou o Face- book na sema- na passada não deve ter ignorado a enxurrada de eventos falsos, no começo, divertidinhos, mas depois bem cha- tos... que correu pela rede. Se você percebeu, o próprio Face também notou e não deixou por menos. Não deu para ignorar a criação viral de mais de 120 eventos falsos com uma marca que ultra- passou quatro milhões de presenças, mais fal- sas ainda, confirmadas. Daí, a empresa com- pilou os dados sobre essa onda e disponi- bilizou um infográ- fico com os eventos que mais se destaca- ram. Vale a pena confe- rir e saber que isso não foi uma inven- ção “brazuca”, mas bem podia, desde que, assim como as manifestações que acompanhamos des- de o ano passado, esses eventos come- çaram com um quê de protesto político bem humorado, mas descambaram para a apelação e “enche- ção” de saco non- sense e ‘nonobjetivo’. Enfim, segue o infográfico com os levantamentos do próprio Fa- cebook. + de 40 mil confirmaram a presença no evento Teste de DNA coletivo do Mr. Catra + de 52 mil confirmaram a presença no evento Início da Jornada Pokémon + de 180 mil confirmaram a presença no evento Grande festa de inauguração do trem-bala RIO-SP (com open bar!)
  6. 6. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 6 Edgard Fonseca edgard.fonseca22@gmail.com Edição na internet para Hum milhão de leitores O Perigo do Golpe Branco O que me preocupa de verdade nesta eleição, não é quem vai ganhar para presidente; e até confio que haverá finalmente uma reno- vação. Que seja Aécio ou Eduardo, e que não seja a Dilma. Mas, se ainda assim, por injunções malévolas, por delírio do dinheirinho de boca de urna e outras tra- paças, a Dilma ganhar, é menos perigoso que a eleição de uma grande bancada do PT e seus aliados. Aí mora o perigo! Se a oposição fizer maior número de de- putados e senadores, ainda que a Dilma queira cometer estes “golpes burocráti- cos”, como o recente e disfarçado decre- to, criando estrutura de conselhos popu- lares em órgãos do governo federal, vai haver equilíbrio e resistência. Os depu- tados e senadores, cumprindo fielmente suas atribuições, derrubarão estes decre- tos espúrios, cheio de títulos pomposos, mas sempre enganosos. Esses “Conse- lhos - com gente indicada por eles - da Sociedade” se prestam para anular a voz e a representatividade dos deputados e senadores, e é o caminho mais próximo para uma ditadura. O presidente pode dispensar e anular a vontade do legis- lativo, e governar por decreto, apoiado nesses “Conselhos Populares”, que esta- rão referendando todas as atrocidades do “Estado Bolivariano Brasileiro”, sonho do Partido dos Trabalhadores. Se isso nos acontecesse, seríamos uma imensa “Venezuelona”. Foi assim que eles implantaram o “Estado de Exceção e Pensamento Único” na pobre e infeliz Ve- nezuela. Hoje, tudo passa por Referendos Populares, negando a autoridade do parlamento e aparelhando todas as instituições, em todos os níveis de poder, como já vinha sendo feito paulatinamente no Brasil, e agora escancararam mais rapidamente! Este Decreto nº 8.243/2014, publicado no último dia 23 de maio e que confere ao chefe do Executivo a prerrogativa de acionar conselhos sociais para definir as políticas a serem adotadas pelo governo, é tipica- mente um golpe branco. Sem armas, e pela via institucional e jurídica, dispensa a figura do Congresso... Anula o Congres- so, fazendo-o mero figurante para legiti- mar o ilegítimo e antidemocrático. Se tiver que ser assim, para quê Congres- so? Para quê elegermos tantos deputados e senadores, com uma despesa imensa e com uma constituição relegada a um ter- ceiro plano? Se não somos representados e existirá um executivo (ditador) que fará o que quiser, para que fazer eleição? Tan- to esforço e tanto dinheiro jogado fora, enquanto escolas e hospitais por todo Brasil agonizam? Será que esses deputados do PT e aliados não percebem que não terão mais poder e nem o que negociar? Será que imagi- nam que terão lugares garantidos nos “Comissariados” onde poderão manter seus sonhos de burguesia eterna? Porque é isso mesmo! Deputados e senadores de esquerda gostam de luxo; magníficos gabinetes, “funcionários a rodo” e outros “amarra-cachorros”. Sustentar toda esta “entourage”, louças inglesas, cristais da Boêmia, charutos cubanos, vinhos france- ses, carros importados de extremo luxo e blindados, custam milhões! Todo bom “esquerda-caviar” gosta de mordomias. Muito mais do que os ricos de verdade! Dizia meu avô: “quem nunca comeu me- lado, quando come se lambuza” Portanto, minha gente... Vamos votar no novo e na oposição. Mesmo que depois tenhamos que cobrar deles duramente; será mais fácil do que a estes que aí estão com esquemas montados e cheios de ví- cios e compadrios. Ou o Brasil acorda ou vai viver um longo pesadelo. Anotem aí a data de hoje. Guardem este artigo e releiam daqui a um ano. Se a oposição vencer, estaremos melhores, ainda que em lutas e com dificuldades, pois o legado do PT é terra arrasada. O importante mesmo é o Con- gresso. Um presidente de opo- sição com um PT e aliados con- tra, não vai conseguir governar. Eles vão obstruir tudo, criar CPIs do “raio que os partam” e vão fazer um rolo compressor que irá levar o país a uma situ- ação pior do que a que já está. Vamos lutar para ganhar a pre- sidência também, sabendo que enfrenta- remos todo tipo de artifício e manobras impensáveis. Precisamos ganhar com larga margem, onde todos saibam e não existam dúvidas. Teremos que nos livrar das manobras, até jurídicas, que eles vão impetrar. Inclusive censurar e calar a im- prensa livre. Não vai ser fácil, mas é possível um se- gundo turno entre Aécio Neves e Eduar- do Campos. Isto é o que de melhor po- derá acontecer a esta nação combalida e dilapidada por 12 anos de mediocridade e manobras espúrias. Bolivarianismo não! Vamos di- zer que não, vamos dizer que não! PS. Quem quiser saber mais assista na internet o professor Ives Gandra no Pro- grama do Jô Soares. O Link é: http:// youtu.be/1tD3Y_TfjLw Para Não Dizer Que Não Falei... P ara não dizer que tudo que está na Venezuela é ruim, descobri na sua constituição um artigo, que serviria muito bem para o Brasil. Trata-se do ar- tigo 72, que é realmente democrático e para este fim um referendo é bem vindo. Ele diz: Todos os cargos e magistraturas de eleição popular são revogáveis. Trans- corrida a metade do período para o qual foi eleito o funcionário ou funcionária, um número não menor de vinte por cento dos eleitores ou eleitoras inscritos na corres- pondente circunscrição poderá solicitar a convocação de um referendo para revo- gar seu mandato. É a garantia de que se o eleito não traba- lhar ou comportar- se mal, um quinto dos eleitores podem se unir e pedir um referendo para sua retirada. Importante: legalmente! É talvez o único país onde a população possa colocar para fora, pelo voto, um governante que ela própria elegeu. E vale para todos os níveis, de ve- reador a Presidente da República. Duvido que se existisse aqui algo assim, teríamos esta enxurrada de escândalos e comportamentos impunes, que vão de André Vargas ao Paulo Maluf. E digo mais, para evitar manobras de gru- pelhos oportunistas e insidiosos, aqui o quociente subiria para 40% dos votos do eleitorado. Seria o voto negativo, uma es- pécie de assepsia eleitoral.Andre Vargas
  7. 7. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 7 Edição na internet para Hum milhão de leitores Dr. Helder Machado Urologia Tratamento de Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento 24H pelo tels: 8840-0001e9956-1620 Agradecido ao Roberto Jeferson P ode parecer estranho, mas devemos muito ao ex-deputado Roberto Jefer- son, por ter feito a delação do Men- salão. Se não fosse o desacordo entre eles e que levou a delação, hoje, ao invés da Dil- ma, o presidente do Brasil seria José Dirceu. Aí, a coisa tinha realmente se complicado. A Dilma é visivelmente inábil politicamente, mal articula seus discursos que tombam em todas as direções e não tem a frieza me- cânica do ex-deputado José Dirceu. Ele é imaginativo, inteligente, persistente, ma- quiavélico e decorou em detalhes a cartilha de Joseph Stalin. É o grande cérebro destas iniciativas de tomada de poder e ditadura comunista. Tudo tem a chefia deste senhor. Diante das manobras jurídicas e revisões que virão (e já estão sendo feitas), não vai demorar muito para estar fora das grades, mandando como sempre mandou, inde- pendente de ter perdido o mandato e ser réu do mensalão. Diz-se que o chefe de tudo é o Lula. Disso eu discordo. Lula sempre soube da exis- tência de todos os planos e foi ativamente participante. Mas, não tem a imaginação refinada e perversa do José Dirceu. Lula é muito inteligente, e considerando-se a sua origem e existência grosseira, boçal e sem escrúpulos, ele consegue se sair muito bem. É um grosseirão habilidoso. Sem educação e nem princípios, mas, não passa de massa de manobra na mão do José Dirceu. Este sim é o chefe. Lula é apenas uma das impor- tantes peças do jogo e desempenha muito bem o seu papel. Mas, que engendra tudo, quem arrebenta as finanças da Nação é José Dirceu. E isto, conscientemente. Creio até que ele acredite estar fazendo justiça. Não está se apropriando indevidamente da re- pública. Considera uma expropriação do patrimônio, um resgate para sua “grande causa”. Um Robin Hood às avessas. Une- se aos ricos para atingir o poder, mas seus parceiros no futuro dos seus planos se es- tivessem ao seu alcance, veriam a cor do paredão. Um homem que foi capaz de viver anos com uma mulher, que lhe deu filhos, e ela não sabia quem ele era... Representou com precisão a sua farsa defensiva, escondendo- se atrás de um personagem, sem confiar em ninguém. Frio e calculista ocultou a iden- tidade de uma companheira, mãe de seus filhos... Tudo em nome de um propósito. Imaginem quem é este homem e do ele é capaz de fazer em nome das suas convic- ções? Falsas Notícias Pejorativas J á não é a primeira vez. Em 2006 e em 2011 fizeram circular na internet a notícia que a Câmara dos Depu- tados teria “silenciosamente” aprovado uma lei que extinguiria o 13º salário. Em seguida, apresentaram a lista dos depu- tados. Estão repentindo a mesma falácia. Desta vez atacam deputados do PSDB e do DEM. Os leitores emocionais que não se dão ao trabalho de raciocinar, in- dignados começam a reproduzir a menti- ra numa progressão geométrica. Nestas eleições veremos baixarias ain- da piores. Existe um exército de “inter- nautas mercenários” fazendo o trabalho sujo. Fazem montagens com fotos, como a que divulgaram recentemente contra o senador Aécio Neves, embriagado numa lanchonete. A falha destes ratos é que como eles vi- vem no esgoto da existência, não possuem extensão intelectual além do botequim de 5ª categoria que frequentam. Daí racioci- nam rasteiro e inserem pessoas do nível do Aécio Neves no submundo em que vi- vem. Onde vai caber uma pessoa como o senador Aécio, bêbado numa lanchonete vagabunda...? Além de improvável é uma incompatibilidade geográfica e social. É claro que todo mundo sabe de onde partem essas baixarias. Eles até fizeram um encontro de operadores de escânda- los para trabalharem nas redes sociais e distribuir todo tipo de porcaria maldosa, na intenção de denegrir a imagem das pessoas. Quem é esperto não “cai nessa”. Os métodos guerrilheiros e desesperados campeiam! Vagabundos...! Roberto Jeferson Banalizando a Vida D efinitivamente algo precisa mudar no comportamento da estrutura da saúde no Bra- sil. A morte do fotógrafo Luiz Cláudio Marigo, de 64 anos, por falta de atendi- mento na porta de um dos mais importantes centros cardiológicos do país, em Laranjeiras, estabelece a grande ironia: a causa da morte foi exata- mente um enfarto. A própria especialida- de do mal em questão, burocratizando e banalizando a importância da vida, deixou morrer... Presos a uma regra incompreensível de não dispor de atendimento de emergên- cia? Emergência de que e de quem? O paciente agonizou por mais de uma hora, sem que nenhum atendimento fosse dado até a chegada do SAMU, que apesar dos esforços, chegou além do tempo que o paciente poderia esperar. Está na hora de se criar uma lei, que qualquer hospital, público ou privado, deverá dispor de uma equipe (míni- ma que seja), para “atendi- mento emergencial e enca- minhamento”. Nada muito sofisticado; algo próximo a equipe do SAMU. Dá o pri- meiro combate de urgência e encaminha para onde for necessário. Seja lá quem for. Com ou sem plano de saúde, rico ou pobre. Apenas um cidadão. Uma pessoa simplesmente, viva e precisando viver! Quem não tem competência não pode se estabelecer. A vida em primeiro lugar, como legado de um juramento, feito na formatura, que não se mercantilize ou se torne venal e frio. A Lei dirá: “Para ser uma unidade hospi- talar deverá em primeiro lugar, priorizar a vida! Que se tenham lucros e louros. Mas, a vida é incomensurável!” Luiz Cláudio Marigo
  8. 8. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Edição na internet para Hum milhão de leitores Adriane e Leonardo Guimarães Casaram-se no dia 17 de maio passado, Adriane e Leonar- do Guimarães com cerimônia realizada na casa de Daniele e Marcelo Villela no condomínio Jardim Ubá, A festa foi sonoriza- da pelo DJ Guanaba- ra que evocou temas atuais e alguns de muito saudosismo, tanto para os noivos como para os convi- dados. Festa bonita para amigos felizes com a desejada união. As imagens foram clicadas pelos fotó- grafos Raquel e Julio Cerino. Tudo em alto astral. Tiago, Danielle, Marcelo Vilela Cunha Gomes e Iuri Leonardo Guimarães, Elisa , Adriane e Luiz Claudio Raimundo Dalton Figueira Rodrigues e Celia, Adriane e Leonardo Guimarães Lucia Diuana Paulo Bagueira Eloah Tubenclak Julio Cerino Tereza Mazeli Sonia Kraucher Octacílio Barros Samanta Quintans Guilherme Monteiro Eduardo Garnier Raquel e Julio Cerino
  9. 9. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 9 Terapeuta Holística thatiana.ncunha@gmail.com T! News contato@erisveltonsantana.com erisveltonsantana.com E! Games Rua Miguel de Frias, 40 - Icaraí, Niterói - (21) 2717-9117 O Mergulho na Imensidão do Silêncio O silêncio é uma forma de bater na por- ta do salão da verdade. Ele é a base que te prepara para qualquer prática; é o alicerce do edifício da consciência. Tudo que é belo e verdadeiro nasce do silêncio. Um instante de silêncio é suficiente para exor- cizar todos os demônios, porque os demônios são os pensamentos. Se existe um pensamen- to compulsivo constantemente assombrando a sua mente, é porque você deu muita atenção a ele, ou seja, você o alimentou acreditando nele. Mas, ao aquietar a mente, todos os fan- tasmas desaparecem. Não importa quão anti- ga seja a escuridão, uma pequena fresta de luz dissipa toda escuridão porque ela é somente a ausência de luz. O silêncio invoca a luz. Quando a mente se acalma, tudo se acalma. O preço para a realização espiritual é a so- lidão. Em algum momento você vai ter que encarar a si próprio. Por isso é fundamental aprender a ficar sozinho e em silêncio. Você também pode chamar esta prática de medita- ção. Mas, eu não quero que você se perca no labirinto das ideias e conceitos, na ginástica do intelecto. Permita-se apenas ficar retirado e em silêncio, observando a grama crescer. Abandone toda a pressa e todo o desejo de chegar a algum lugar. Feche os olhos e foca- lize no ponto entre as sobrancelhas. Brinque de cultivar o silêncio.” O texto do líder humanitário Sri Prem Baba faz parte dos seus oito ensinamentos sobre como desenvolver a paz interior, e o silêncio é um deles. Para ele, a paz é a mais ele- vada das virtudes, é uma profunda acei- tação daquilo que é, pois ela brota da en- trega, da aceitação. Você entrega todos os seus problemas a Deus e deixa que o fluxo da vida a leve. Como muito bem ci- tou, muitas pessoas, em uma tentativa de fuga de si mesmas, evitam entrar em es- tado de silêncio. O silêncio nos remete a um mergulho ao interior. Sem máscaras ou ma- quiagens. E quem de fato está preparado para esse momento de autoconhecimento. Sem esse processo, dificilmente será completo em todos os outros relacionamentos e atitudes. Enquanto não se enxergar verdadeiramente, não se aceitar e não se perdoar, dificilmente conseguirá levar isso para o exterior. O que está dentro está fora, assim como o que está em cima, está em baixo. Simples? Não. Pra- zeroso? Tampouco. Mas, esse é o caminho. Não há outro. E cada um terá o seu momento para despertar, mergulhar na imensidão de si mesmo. O físico alemão Albert Einstein dizia: “penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio - e eis que a verdade se me revela”. Vale a re- flexão! Namastê! Fonte: sriprembaba.org Hackers in Game Avida de todos na palma da sua mão, ou melhor, vista através do visor de seu smartphone. Essa é a apos- ta da Ubisoft no game “Watch Dogs” um jogo mundo aberto em terceira pessoa que se pas- sa na cidade de Chicago e con- ta a história de Aiden Pearce, um hacker amargurado que se culpa pela morte de sua so- brinha. Movido pela vingança, o hacker decide encontrar os responsáveis pela morte dela e para isso conta com a tecnolo- gia para tomar conta da cida- de usando apenas o seu smartphone, seja para apagar semáforos, roubar carros ou colocar a cidade inteira em um “blackout” - e até ouvir uma musiquinha de vez em quando para relaxar. Aiden Pearce é um anti-herói durão e esperto. Ele usa habilidades para invadir a vida de qualquer pessoa num misto de espionagem e ação com uma pitada de teoria da conspiração. O game reúne o que há de melhor de “Assassin’s Creed”, “Splinter Cell” e “Far Cry” e ainda conse- gue firmar sua própria identidade ao criar uma cidade crível e novas mecânicas de jogo. Começando pela oportunidade de explo- rar uma cidade contemporânea e ligada aos costumes atuais, como SMS e uso de redes sociais – existe até mesmo uma es- pécie de Foursquare –, onde os jogadores podem marcar os locais que passaram e virar ‘prefeitos’ de bares e restaurantes, tudo isso online e com direito de deixar presentes para outros jogadores que pas- sarem pelo mesmo local mais tarde. Essa rede social permite ver detalhes de lugares, como a estátua de Abraham Lincoln ou a antiga sede da prefei- tura de Chicago, o que acrescenta um toque de cultura para o game. A mecânica do game ainda inclui espionagem eletrônica, com missões como hackear câmeras de vigilância para invadir o sistema e ter o con- trole da cidade. Além, é claro do tiroteiro “bá- sico” característico de games deste gênero. Em Watch Dogs além de ter um arsenal com- pleto, com pistolas, escopetas e outras tantas subcategorias que dariam medo até em Rambo. Como na maioria dos jogos em terceira pessoa, você vai dirigir muito em Watch Dogs e na maioria dessas missões estará fugindo, seja da polícia, membros de gan- gues ou até mesmo de outros jogadores. Conforme você abre novas habilidades de hacks, mais divertidas ficam as fugas motorizadas. Fechar cruzamentos é só o início: em partes mais avançadas do jogo você pode causar “blackouts” na cidade inteira e até mesmo interromper perse- guições de helicópteros. Nos níveis finais, a cidade vira, literalmen- te, um brinquedo na mão de Aiden. Nada escapa dos toques do celular dele. Dutos de gás e bloqueios de rua criam cenas de ação cinematográficas, incríveis e emo- cionantes. Watch Dogs foi criado pensando na nova geração de consoles, porém existe ver- sões para o playstation 3 e Xbox 360. Até a próxima! Acupuntura, Yoga, Meditação, Shiatsu, Reiki, RPG Respiração e Drenagem Linfática “
  10. 10. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello Vozes Que Não Se Calam Oser humano é um reclamante nato. Nos primeiros segundos de vida já chora reclamando da palmada que o obstetra lhe confere, não é? Portanto, se reclamamos de algo é porque esse algo nos incomoda, atrapalha, preocu- pa... Enfim, é algo que, para nós, precisa ser modificado. A reclamação faz parte da vida de todos que vivem em países democráticos e a própria ONU considera uma agressão aos direitos humanos proibir as pessoas exerce- rem o seu direito de se manifestar/reclamar. É a liberdade de expressão que está sendo atacada nestes casos. Então, esse exercício do seu direito é uma questão universal e que precisa ser respei- tada e preservada, inclusive, no nosso país. Não quero aqui fazer nenhuma compara- ção entre o direito de protestar/reclamar com as badernas e destruições dos vânda- los em manifestações inominadas. Mas, quero afirmar que todo mundo deve reclamar, protestar e se manifestar porque são direitos garantidos na nossa Constitui- ção Federal. Eu e o prezado leitor temos o mesmo direi- to de reclamar. Seja do tempo chuvoso, da inflação, da falta de amor, dos transportes e das filas, por exemplo. Tendo educação e tempo para isso, há flagrante va- lidade no exercício do seu direito. Até porque, se ninguém reclamar nada melhora, nada se altera e ninguém se mexe para consertar. Como por exemplo, as obras no entorno dos estádios da Copa não fi- caram prontas. O BRT foi inaugurado sem estar pronto. Dilma foi aplau- dida por empregados das construtoras que recebe- ram R$ 140,00 cada um para isso. E se ninguém reclamar fica por isso mesmo. Os erros acabam passando incólumes. Nós, advogados, adora- mos reclamar. A oratória e liberdade de se expres- sar fazem parte da nossa profissão e reclamamos de tudo que está errado ou do que nos desagrada. Reclamamos de decisões dos juízes e desembargadores e estas reclama- ções precisam ser feitas, em primeiro lugar, através dos recursos judiciais, claro. Depois, reclamamos com colegas em qual- quer lugar. O que também é válido porque está inerente ao democrático direito de se manifestar. Claro e evidente que isso tudo precisa ser feito de forma educada e ordei- ra. Aliás, na Justiça do Trabalho, o Autor ainda se chama “reclamante”. Advogado e a grande maioria da população vêem, primeiramente, se o seu direito não está invadindo o direito do próximo, claro. Se não for assim, não serve reclamar. Vira coisa de troglodita e, digamos, pessoa an- tidemocrática. Importante é ressaltar que precisamos de respeito. Respeito de poder reclamar, cha- mar pessoas para compartilhar a sua recla- mação, a sua maneira de ver a coisa errada deve ser exteriorizada, sem pena. Portanto, tentar calar quem reclama não deve ser o caminho ideal de consertar coi- sas. Isso é coisa para os antigos militares da ditadura e estamos longe desta história triste do Brasil. Muitos acham com razão que os jornais representam a voz popular. Claro que não estou aqui querendo falar das vozes “polí- ticas” porque é sensível ver que a imprensa torce para o lado A ou lado B da política. Mas, os jornais são bastante representati- vos nas reclamações populares. Basta ler a primeira página dos grandes Jornais para verificar facilmente que há reclamação. Pode ser da inflação ou da Refinaria de Pa- sadena, por exemplo. Calar a voz dos jornais é um crime. Calar a voz dos advogados também. Calar a voz do povo, pior ainda. E pode ser muito perigoso, não acham? Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com SEUS PROBLEMAS NÃO PRECISAM VIRAR UMA NOVELA. EXIJA. RECLAME. DENUNCIE. CONTE COM O ALÔ ALERJ. ! ? Pô!...
  11. 11. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14 Pela Cidade 11 Edição na internet paraHum milhão de leitores Escola de Gastronomia da Candido Mendes Niterói A Escola Superior de Gastronomia Candido Mendes em Niterói foi inaugurada no último dia 4 de ju- nho com a realização da primeira aula do curso de Chocolatier, ministrada pelo chef uruguaio Fabrício Gomez. Mais cedo, o reitor e o pró-reitor de Coordenação e Expansão da UCAM, respectivamente os professores Candido Mendes e Alexandre Gazé, receberam em um coquetel impor- tantes nomes da instituição e também da sociedade niteroiense. O reitor concedeu o título de professores catedráticos à vida da Universidade Candi- do Mendes a Salvador Neto e ao chef José Hugo Celidônio, diretor e coordenador da Escola Superior de Gastronomia. O diretor da Escola de Gastronomia Sal- Um Brinde à Poesia Oprojeto “Um Brinde à Poe- sia” chega aos seus 15 anos e irá comemorar com duas edi- ções especiais. A primeira será no dia 7 de junho, das 01h30min às 18h30min no Solar do Jambeiro, com a participação de mais de 30 poetas para o lançamento do site Galeria Novos Autores. No dia 11 de junho, serão cantados os para- béns no MAC Niterói, com a parti- cipação de mais de 40 poetas. Através de Lucília Dowslley são criados sites para divulgar livros dos poetas. Transparência nos Gastos com Publicidade P ara dar mais transpa- rência nos gastos da Prefeitura de Niterói com publicidade, o vereador Bruno Lessa (PSDB) apresen- tou um projeto de lei que de- termina ao executivo informar o custo da propaganda nas peças publicitárias, sejam elas veiculadas na televisão, rádio, internet ou mídia impressa. O autor defende que com seu projeto, o munícipe vai saber imedia- tamente o custo da propaganda aos cofres públicos. Bruno sempre defendeu a transparência dos gastos do executivo, explicou que a ideia do projeto surgiu a partir da contratação de uma empresa de publicidade pela prefeitura no valor de 15 milhões de reais pelo perío- do de 12 meses. Intrigado com o contrato milionário, o parlamentar quer que todos possam fazer um acompanhamento da apli- cação desse dinheiro: “não tenho meios de fazer a prefeitura revogar esse contra- to absurdo. Há um ano e meio que o atual prefeito reclama que herdou uma dívida do governo passado, mas contrata uma empre- sa para fazer propagandas como se a cida- de não carecesse de nada. Que inversão de prioridades”, lamenta. Pelo projeto, terão que ser divulgadas os valores inclusive de propagandas promo- cionais da prefeitura feitas por agências de publicidade e jornais contratados. E essa di- vulgação incluiria também as concessioná- rias de serviços públicos. Para a divulgação impressa está previsto além da fixação do custo, a tiragem e a quantidade de inser- ções. Bruno reforça que propostas semelhantes já estão sendo apresentadas no estado do Rio de Janeiro e na cidade de São Paulo. “Acredito que terei êxito, pois a transparên- cia dos gastos públicos independe da von- tade de qualquer político. É lei federal. Não vejo justificativa de inconstitucionalidade ou veto por parte do prefeito. Com esse proje- to, a população é a principal beneficiária”, finaliza. Lessa preside atualmente a Comissão de Fiscalização das Fundações Municipais e Autarquias e Empresas Públicas na Câmara Municipal. vador Neto disse sobre a escola: “a gente desembarca em Niterói com a experiência muito bem sucedida de Nova Friburgo. Lá começamos embrionariamente, mas de forma muito bem planejada. Passamos um ano visitando escolas de Gastronomia na Europa, na América do Sul para poder montar esse curso”. Ao comemorar os 112 anos da Universida- de Candido Mendes no último dia 2 de ju- nho, o professor Candido Mendes brincou com a possibilidade de modificar a tradicio- nal marca da casa. “O nosso brasão é o do chafariz, mas porque não colocar o brasão do cozinheiro em cima necessariamente do chafariz e mostrar o que é essa nova conspiração da Candido Mendes,” afirmou arrancando risos dos presentes. F oram definidos os locais e datas das próximas três eta- pas da Copa Carioca de Amadores e Cavalos Novos. A segunda etapa será de 4 a 6 de julho na Sociedade Hípica Bra- sileira. A terceira etapa acontece de 15 a 17 no Haras Mondesir, em Pe- dro do Rio e a grande final, de 12 a 14 de setembro, no Condo- Copa Carioca de Amadores e Cavalos Novos mínio Equestre do Paddock. A primeira etapa da Copa Carioca 2014, realizada em maio, no Pa- ddock, foi uma ótima preparação para os cavaleiros que disputaram a Copa São Paulo. Representan- tes da FEERJ foram campeões nas categorias Amador A, Amador e Amador Top e ainda conquis- taram o quarto e quinto lugares do Grande Prêmio válido para a Copa do Mundo e Campeonato Brasileiro de Sênior Top. Naldo Velho,Wanda Monteiro, Lucília Dowsley, Antonio Barros, Jorge Ventura e Cristina Lebre Raul Moreira Salvador Neto, Pró-reitor Alexandre Gazé, Reitor Candido Mendes e o chef José Hugo Celidônio
  12. 12. www.dizjornal.com Niterói 07/06 a 21/06/14Em Foco dizjornal@gmail.com 12 Edição na internet para Hum milhão de leitores Niterói Ganhou o Título Mundial Niterói foi considerada a cidade com o maior número pro- porcional de mulheres bonitas. A pesquisa foi publicada em um site americano destinado ao público masculino. Na eleição, Niterói desbancou cidades da Dinamarca, República Checa e dos Estados Unidos. Quem anda pelas ruas sabe que este fato é verídico, seja na Zona Sul, na Praia de Itacoatiara, ou mesmo numa rua displi- cente da Zona Norte. Tem para todos os gostos, sem vanta- gem para nenhuma raça, tipo ou porte. Mulher de Niterói é de chamar a atenção de todos, especialmente quem vem de fora. Diz-se que quando se vê uma mulher bonita, não se deve acompanhá-la com os olhos, pois certamente perderá a visão da que estará vindo. Basta observar as capas do Jornal DIZ. As lindas modelos são sempre de Niterói. As fotos aqui expostas são de mulheres de Niterói. Profissio- nais das mais diversas atividades, mas, pessoas da sociedade niteroiense que podem ser vistas normalmente circulando pela cidade, emprestando beleza ao cenário natural. Parabéns a todas, incluindo as que aqui não estão representadas, mas, no dia-dia engrandecem e encantam esta cidade. Alana Monteiro Soraya Santos Jessica Siqueira Valéria Hoeltz Cristina Elizabeth Muniz Silvinha Rose Marie Pimentel Martins Amanda Leite Rosinely Costa Magda Bittencourt Sonia Andrade Lima Maressa Freitas Priscila Braz Clara Pertucci Jaqueline Moço

×