MOBILIDADE ESPECIAL:
UMA FORMA DE FACILITAR O
DESLOCAMENTO DE IDOSOS E
DEFICIENTES VISUAIS EM NOSSAS
CIDADES.
Alexsandro B...
RESUMO
• O presente artigo tem como objetivo de melhorar a vida
de pessoas portadoras de deficiências físicas (deficientes...
INTRODUÇÃO
• Diariamente, deficientes visuais enfrentam várias
dificuldades para embarcarem no transporte
público. Além do...
Como funcionará o Projeto
Mobilidade Especial?
• O projeto Mobilidade Especial permitirá que o deficiente visual ou idoso
...
Equipamentos e aplicativo que
compõem o Projeto.
• 01 Módulo Bluetooth HC07
• 02 placas chipKIT Uno32 (Arduino)
• Smartpho...
O que é Arduino?
• É uma plataforma de prototipagem eletrônica de
hardware livre, projetada com um
Microcontrolador Atmel ...
Painél de Led
• Painel eletrônico é um dispositivo que exibe
informações por meio de LEDs. Geralmente é
utilizado para inf...
CPqD Alcance
• O aplicativo CPqD Alcance, foi desenvolvido para facilitar o uso de
dispositivos móveis por pessoas com def...
CONCLUSÃO
• Neste documento foi apresentada a necessidade
diária de pessoas idosas e portadoras de
deficiência visual, de ...
CONCLUSÃO
• Além do mercado com boas perspectivas futuras, o intuito não só
financeiro mas também de possibilitar à essas ...
REFERÊNCIAS
• [1] CIRIACO, Douglas, O que é Bluetooth?, 2011, Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/bluetooth/161-
o-...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mobilidade especial

309 visualizações

Publicada em

artigo científico
O presente artigo tem como objetivo de melhorar a vida de pessoas portadoras de deficiências físicas (deficientes visuais) e idosas, com relação a sua mobilidade urbana

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mobilidade especial

  1. 1. MOBILIDADE ESPECIAL: UMA FORMA DE FACILITAR O DESLOCAMENTO DE IDOSOS E DEFICIENTES VISUAIS EM NOSSAS CIDADES. Alexsandro Braga, Claudio Flamarion, Cristiano Pinheiro, Dionilson Lemos, Jardel Xavier Gestão da Tecnologia da Informação FATENE
  2. 2. RESUMO • O presente artigo tem como objetivo de melhorar a vida de pessoas portadoras de deficiências físicas (deficientes visuais) e idosas, com relação a sua mobilidade urbana, melhorando a forma de se locomoverem usando os coletivos de sua cidade. Para isso utilizaremos ferramentas tecnológicas que possuímos hoje como Arduino1, Bluetooth2, linguagens de programação, aplicativos, smartphones, que trabalhados em conjunto com a certeza de melhorar a vida dessas pessoas. O objetivo desse projeto é propor uma forma de facilitar a locomoção desse público que muitas vezes nos passam despercebidos nas grandes cidades.
  3. 3. INTRODUÇÃO • Diariamente, deficientes visuais enfrentam várias dificuldades para embarcarem no transporte público. Além dos obstáculos nas ruas, que vão desde buracos nas calçadas até a grande quantidade de pessoas nos pontos de ônibus, existe a necessidade de pedir a alguém que dê sinal de embarque para o coletivo. Para garantir mais independência para estas pessoas. O projeto promete garantir a comunicação dos passageiros com os motoristas coletivos, facilitando o embarque.
  4. 4. Como funcionará o Projeto Mobilidade Especial? • O projeto Mobilidade Especial permitirá que o deficiente visual ou idoso acione o ônibus correto através de um aplicativo em seu smartphone3 mediante a uma conexão via Bluetooth, ao se aproximar do ponto de ônibus, encontrará através de um painel gravado em braile e em letras de tamanho visíveis, situado no local de fácil acesso, as informações sobre o número de identificação do ponto de ônibus e também os códigos das linhas que passam naquela parada de ônibus. Com essas informações o usuário aciona em seu smartphone auxiliado por um aplicativo de voz, número da linha que ele pretende utilizar, o aplicativo fará a solicitação para o sistema via Bluetooth, sendo este avisado por um sinal sonoro de que seu pedido foi aceito e que se encontra exposto no painel de Led. • O motorista do coletivo é avisado por meio do painel de Led que estará exibindo o número da linha. Um sinal sonoro será emitido por um dispositivo acoplado ao coletivo que ao parar é acionado pelo motorista avisando sua chegada para que o usuário possa entrar no coletivo com segurança. A solicitação do coletivo será cancelada quando não houver mais à conexão Bluetooth ativa.
  5. 5. Equipamentos e aplicativo que compõem o Projeto. • 01 Módulo Bluetooth HC07 • 02 placas chipKIT Uno32 (Arduino) • Smartphone com Android • Livre Bluetooth SPP aplicativo Pro (Aplicativo Mobile) • Módulo LED drive Matrix • CPqD Alcance (Aplicativo de Comunicação do Usuário Especial)
  6. 6. O que é Arduino? • É uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre, projetada com um Microcontrolador Atmel AVR de placa única, com suporte de entrada/saída embutido, uma linguagem de programação padrão, a qual tem origem em Wiring, e é essencialmente C/C++. O objetivo do projeto é criar ferramentas que são acessíveis, com baixo custo, flexíveis e fáceis de usar por artistas e amadores. Principalmente para aqueles que não teriam alcance aos controladores mais sofisticados e de ferramentas mais complicadas.
  7. 7. Painél de Led • Painel eletrônico é um dispositivo que exibe informações por meio de LEDs. Geralmente é utilizado para informar o público-alvo com informações variáveis. É muito utilizado em hospitais (sistema de senhas), controle de tráfego, mercado financeiro, controle de atendimento e de estoque.
  8. 8. CPqD Alcance • O aplicativo CPqD Alcance, foi desenvolvido para facilitar o uso de dispositivos móveis por pessoas com deficiência visual, atingiu a marca de mil donwloads no Google Play7, a loja de aplicativos do Google. Gratuito, o aplicativo, que é utilizado em smartphones com tela sensivel ao toque e sistema operacional Android, oferece o recurso de narração automática por sitese de voz para facilitar o acesso dos usuários às principais funções do aparelho. À medida que a pessoa desliza o dedo sobre a tela, uma voz sintetizada informa as funções correspondentes aos ícones. Com um toque, o usúario tem acesso às funções, que compreendem ligações e recebimento de chamadas, envio e recebimento de mensagens de texto (SMS) e consulta o histórico de ligações, nivel de bateria, data e hora e lista de contatos telefônicos, entre outras.
  9. 9. CONCLUSÃO • Neste documento foi apresentada a necessidade diária de pessoas idosas e portadoras de deficiência visual, de se locomoverem nas grandes cidades usando o transporte coletivo. Visando desenvolver algo que pudesse dá essas pessoas uma comodidade maior no que diz respeito ao deslocamento delas na cidade, esta sendo desenvolvida a mobilidade especial, cujo mercado encontra-se em expansão devido ao grande número crescente de idosos e pessoas especiais economicamente ativas.
  10. 10. CONCLUSÃO • Além do mercado com boas perspectivas futuras, o intuito não só financeiro mas também de possibilitar à essas pessoas, que muitas vezes não são vistas pela sociedade, algo que torne o fato de saírem de suas casas menos cansativo e preocupante. É nesse momento que o uso da tecnologia tenta possibilitar a esse grupo da sociedade sua independência quanto ao seu deslocamento. • Sendo assim, a equipe que desenvolveu esse projeto conclui que o mesmo sendo implantado atingirá seus objetivos propostos e declarados dentro de suas características aqui já citadas, sabendo que todo o processo criativo existe outro evolutivo, com o advento de novas tecnologias e a constante busca por melhorias, fica a certeza de que o bom uso das novas tecnologias é um grande aliado para o ser humano.
  11. 11. REFERÊNCIAS • [1] CIRIACO, Douglas, O que é Bluetooth?, 2011, Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/bluetooth/161- o-que-e-bluetooth-.htm> • Acesso em 16 de maio de 2014 • • [2] MCROBERTS, Michael Arduino Básico, São Paulo, 2011, • Disponível em: <https://novatec.com.br/livros/arduino/capitulo9788575222744.pdf> • Acesso em 15 de maio 2014. • [3] MACIEL, Sylas F. Manual de Orientação e Mobilidade, São Paulo, 2003, • Disponível em: • <http://inclusao.ese.ipp.pt/files/MOBILIDADE/Manual_de_Orientao_e_Mobilidade.pdf> acesso em 15 de maio 2014. • • [4] VITAL, F M P, Mobilidade Urbana Sustentável: Fator de inclusão da pessoa com deficiência, São Paulo, 2006, • Disponível em:<http://www.drcet.net/Boletins%20T%E9cnicos/40%20-%20BOLETIM.pdf> Acesso em 16 de maio de 2014 • • [5] Instituição de Pesquisa e Desenvolvimento CPqD • Disponível em < http://www.cpqd.com.br/tags/cpqd-alcance> • Acesso em 17 de maio 2014 •

×