SUSTENTABILIDADE E A IMPORTÂNCIA DA COLETA SELETIVA
Faculdade de tecnologia do nordeste
FATENE

Metodologia do trabalho ci...
Para responder a pergunta feita na problematização foram entrevistados moradores e catadores de lixo e a
empresa responsáv...
Em 2011, dos 5.565 municípios brasileiros, 3.263 (58,6%) indicaram a existência de iniciativas de coleta
seletiva. Embora ...
Site http://www.abrelpe.org.br/manual_apresentacao.cfm acesso10/052013

Livro. Os bilhões perdidos no Lixo. 2ª Edição. São...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Artigo Coleta seletiva

353 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo Coleta seletiva

  1. 1. SUSTENTABILIDADE E A IMPORTÂNCIA DA COLETA SELETIVA Faculdade de tecnologia do nordeste FATENE Metodologia do trabalho cientifico Orientadora: Adriana Cavalcante EQUIPE: FERNANDA SANTOS, EDIGLEYSON, DIONISIO E DIONILSON Palavras-chave: catador, coleta seletiva, resíduos sólidos. Resumo Este estudo tem como objetivo analisar como os moradores de fortaleza podem praticar a sustentabilidade dentro de suas residências utilizando a coleta seletiva como meio de contribuir com a diminuição da poluição e do impacto ambiental na cidade. A verificação se a participação social é fator de maior impacto no sucesso dos programas de coleta seletiva como os questionários serão analisados suas diferentes respostas podem ser e separadas em grupos de participação. A partir de observação e pesquisa empírica no bairro do Montese conclui-se com os resultados obtidos o gerenciamento da coleta feita nas residências e na via publica pode-se acarretar uma economia substancial. A participação da população na seletividade dos resíduos serve para dar suporte a diversos a programas de sustentabilidade aplicados pela prefeitura também a existência de ações de divulgações continuas desses programas intensificação na reeducação da sociedade sobre a sustentabilidade. Nesse contexto surge a análise de reeducação da população e dos meios de coleta seletiva a implantação de analise de projeto anual inserção dos catadores de lixo Introdução Com o crescimento da produção de resíduos sólidos ocasionando vários problemas ao ambiente e a saúde publica a disposição em gerenciar melhor esses resíduos sólidos exigem soluções conjuntas entre os governantes e a sociedade. Atualmente as grandes cidades encontram problemas para o descarte desses resíduos assim também como sua seletividade a partir dos princípios de reutilização desses resíduos. A partir da observação do movimento das ruas do bairro Montese localizado em Fortaleza existe certa seletividade do s resíduos sólidos , mas só por parte dos catadores de lixo, e infelizmente muitos vão de casa em casa , rasgam as sacolas do lixo e os deixam abertos, atraindo ratos , baratas , moscas e etc. que em contato com seres humanos ocasionam doenças deixando as vias publicas sujas, causando transtorno social e ambiental. Metodologia A Análise Com o interesse de analisar o conhecimento dos moradores e catadores de lixo sobre a seletividade dos resíduos sólidos e como os moradores poderiam praticar a sustentabilidade utilizando esse tipo de coleta com meio de contribuir com a diminuição do impacto ambiental foi elaborado um questionário Problema da pesquisa Por que não há seleção do lixo na hora do descarte? O objetivo Geral e de analisar o nível de conhecimento sobre coleta seletiva dos moradores e catadores de lixo no bairro Montese. Objetivos específicos 1. Contribuir para a melhoria do nível de conhecimento sobre o assunto; 2. Colaborar para a melhoria da qualidade de vida da comunidade; 3. Elaborar um projeto sócio educacional ambiental; ISSN 18088449 P A G E
  2. 2. Para responder a pergunta feita na problematização foram entrevistados moradores e catadores de lixo e a empresa responsável pelo recolhimento do lixo. Os dados serão coletados por meio de questionário e serão comparados entre si deste modo se optou pela pesquisa longitudinal, visto que seria inviável para a investigação o acompanhamento destas três esferas ao longo do tempo para a obtenção dos dados necessários. Após a coleta dos dados foram estudados os resultados das três esferas e escolhida o tipo de entrevista e também através de analise de documentos que comporão a base da pesquisa o tipo de entrevista escolhido foi a semi estruturada por obter resultados mais uniformes entre os entrevistados, permitindo uma analise mais rápida dos documentos. Durante a análise dos questionários percebeu-se a compreensão do significado da sustentabilidade por parte das três esferas é fato que constantemente cresce a utilização de modos sustentáveis implantados nas organizações. Com relação aos catadores a renda familiar gerada pelo trabalho e pouca usa condições são precárias os catadores deviam ganhar mais importância pelo seu trabalho a sociedade devia adquirir consciência do seu trabalho sócio ambiental. Resultados e Discussão De acordo com as informações coletadas a coleta de lixo em fortaleza necessita de uma abordagem individual em todos os bairros de fortaleza o cronograma de coleta seletiva da ecofor só abrange bairros como Aldeota, Meireles, Dionísio torres, Banco do nordeste Passaré, Bairro de Fátima, Vila união North shopping o material recolhido será encaminhado para as cooperativas de reciclagem o material recolhido é pesado e distribuído igualmente entre associações. Com a análise foi constatada a falta de equipamentos e veículos assim como parcerias com empresas de acordo com a política nacional de resíduos sólidos, as prefeituras não são as únicas responsáveis pelo tratamento de lixo, os grandes geradores também devem se preocupar com o que produzem. Os Fortalezenses não tem o hábito de selecionar seus resíduos gerando ainda mais desperdício apenas 8% dos municípios realiza a coleta seletiva o Brasil hoje tem uma política de resíduos sólidos instituída pela lei Federal 12.305 de 2 de agosto de 2010,e regulamentada pelo decreto federal 7.404 de 23 de dezembro de 2010. Segue o gráfico do lixo coletado no ano de 2011. ISSN 18088449 P A G E
  3. 3. Em 2011, dos 5.565 municípios brasileiros, 3.263 (58,6%) indicaram a existência de iniciativas de coleta seletiva. Embora a quantidade de municípios com atividades de coleta seletiva seja expressiva, é importante considerar que muitas vezes tais atividades resumem-se na disponibilização de pontos de entrega voluntária à população ou na simples formalização de convênios com cooperativas de catadores para a execução dos serviços. Em muitos municípios apenas poucos bairros participam de um projeto piloto de coleta. Conclusão Com os resultados colhidos a revelação da insuficiência de ações divulgadoras de programas de seletividade também a preocupação com o bom funcionamento de programas de seletividade feitos em casa assim com a implantação de tambores de seletividades onde a população pode fazer o descarte do lixo de forma seletiva para que os catadores possam recolher esse resíduo sem problema nos tambores especiais com gavetões. Um programa de reeducação aplicado na população já que nem todos têm o conhecimento do que é lixo sólido e não ter a clareza de como funciona essa coleta que e associada também a economia de recursos financeiros do município. A pesquisa ressalta a abrangência de outras pesquisas similares para obtenção de dados dos pontos críticos e a necessidade de técnicos responsável pela equipe de coleta seletiva para a continuidade de programas implantados pela prefeitura. Os catadores têm atuado lentamente se organizando em associações e cooperativas em busca dos seus direitos a análise notou-se que a inclusão democrática desse tipo de atividade ainda não esta em um patamar aceitável durante os questionamentos notou-se a consciência do risco de contaminação de saúde e de higiene por parte dos catadores mais que isso se torna uma pequena coisa já que a realidade deles e a luta dia a dia para ter o que comer com o trabalho realizado nas ruas e lixões. Foram necessárias algumas contribuições teóricas, tais como a visão de Gustavo Fernandes Miereles (2009), que em sua monografia discursou um trabalho sobre precarização e catação de materiais recicláveis em Fortaleza. A realização deste trabalho dependeu, ainda, da visão e das sugestões de Educação para um futuro sustentável: uma visão transdiciplinar para uma ação compartilhada, livro publicado pela UNESCO (1999). E para atuação em campo foi necessário o embasamento teórico do projeto de pesquisa de Rachel Garcia Gonçalves (2007), abordando sobre o conhecimento sociocultural e sustentabilidade da região Nordeste de Belo Horizonte. Chegando a conclusão do resultado da analise foi elaborado um projeto sócio educacional ambiental e enviado aos órgãos responsáveis pela coleta de lixo para estudo e aplicação a fim de amenizar o impacto ambiental. Referências Livro Educação para um futuro sustentável. Uma visão transdisciplinar para ações compartilhadas /UNESCO. Brasilia: Editora IBAMA, 1999. Pag. 118. Livro Conhecimento sócio-espacial,cultura e sustentabilidade: Estudo da região Nordeste de Belo Horizonte, 2007 Pag. 113. Monografia em Ciências Sociais: Precarização de materiais recicláveis em Fortaleza 2009 Pag. 163. Site.http://www.opovo.com.br/app/opovo/fortaleza/2012/06/02/noticiasjornalfortaleza,2851224/coletaseletiva-comeca-em-5-bairros.shtml acesso 20/04/2013 Site.http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1157808 acesso 18/04/2013 Site.http://www.tribunadoceara.com.br/noticias/tag/coleta-seletiva/ acesso 19/04/2013 ISSN 18088449 P A G E
  4. 4. Site http://www.abrelpe.org.br/manual_apresentacao.cfm acesso10/052013 Livro. Os bilhões perdidos no Lixo. 2ª Edição. São Paulo: 1998. http://revista.brasil.gov.br/especiais/rio20/desenvolvimento-sustentavel/producao-e-consumo-sustentaveis Acesso 14/04/2013 JUNIOR, L. M. C. Catadores de lixo descem à rampa. Dissertação de Especialização em Gestão Ambiental, UNIFOR. Fortaleza, 2003. Agradecimentos Agradecemos primeiramente a Deus e também a nossa orientadora nosso agradecimento especial a Adriana cavalcante, pelo exemplo de dedicação ao trabalho e orientação simples e clara. Um modelo de como uma professora, não fugindo de sua origem e conceitos como respeito, educação, organização e seriedade. Muito obrigado pela chance de ser seu aluno e tenha a certeza de que, o conhecimento que nos foi passado será de grande importância para nosso futuro . Que Deus ilumine seus caminhos, pois “quem acredita sempre alcança”. ISSN 18088449 P A G E

×