Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Gestão de Ginásios e Centros de Lazer
Trabalhorealizadopor:
DiogoMarques nº4 3ºGD
Pr...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Índice
Índice .........................................................................
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Introdução
Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de GID’s a pedido do ...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Definição de ginásios e centros de lazer
Ginásios - são os estabelecimentos abertos ...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Aspetos críticos e funcionais
Áreas desportivaútil e áreas de apoio:
Área útil despo...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Determina a frequência e o valor das ações de formação continua (FC) que os diretore...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
b) aos níveismínimosde formaçãodo pessoal que enquadre estasatividades ou administre...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Aspetos críticos daorganização física
A organização física dos ginásios encontra-se ...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
cuja coordenação é feita de 5 maneiras diferentes. É coordenado por uma supervisão d...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Pavimentação
Tipos de pavimentação de ginásios que são:
- 50mm espessurapisode borra...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Terminologiaem Português e inglês
Atualmente em todo o mundo, ou na maior parte dele...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
5. Certifique-se de que oseutelemóvelestásempre emsilêncio!Se oseuuso for mesmo
inev...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Centrosde lazer
Os centrosde lazerpodemterdiversasatividades,comoporexemplopodemsera...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira
Fazer a
manutenção d...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Procedimentos de cálculo e controlo de custos associados às
principais fontes de ene...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Área(s) de máquinas
A área das máquinas deve de estar devidamente arrumada, as máqui...
Escola Secundária Afonso Lopes Vieira
Conclusão
Com este trabalhoconclui que umcentrode lazer não temque ser obrigatoriame...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Módulo 6 Gids trabalho redigido

318 visualizações

Publicada em

Curso Profissional de técnico de apoio à gestao desportiva

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo 6 Gids trabalho redigido

  1. 1. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Gestão de Ginásios e Centros de Lazer Trabalhorealizadopor: DiogoMarques nº4 3ºGD Professor:FredericoMonteiro Disciplina:Gestãode Instalações Desportivas
  2. 2. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Índice Índice ..................................................................................................................................2 Introdução...........................................................................................................................3 Definição de ginásios e centros de lazer.................................................................................4 Tipologias:...........................................................................................................................4 Áreas desportiva útil e áreas de apoio: ..................................................................................5 Legislaçãoespecifica.............................................................................................................5 Responsabilidade técnica......................................................................................................6 Aspetos críticos da organizaçãofísica ....................................................................................8 Aspetos críticos da organizaçãofuncional..............................................................................8 Pavimentação ....................................................................................................................10 Esquemas e princípios de disposição do apetrechamentoem ginásios e centros de lazer .......10 Sinalética...........................................................................................................................10 Terminologia em Português e inglês....................................................................................11 Normas de utilização - regulamento....................................................................................11 Atividades e serviços ..........................................................................................................12 Procedimentosde organizaçãoe planeamento - mapasde utilizaçãodiária,semanal,mensale anual.................................................................................................................................13 Cálculo e controlo da utência máxima (praticantes) instantânea...........................................14 Taxa ou índice de utilização.................................................................................................14 Procedimentosde cálculoe controlode custosassociadosàsprincipaisfontesde energia utilizadas ...........................................................................................................................15 Regras de gestão de stock de consumíveis...........................................................................15 Tipos de dispositivos de som e de informação eletrónica......................................................15 Área(s) de máquinas...........................................................................................................16 Regras de gestão de arrecadações de materiaise equipamentos ..........................................16 Procedimentos de manutenção de mobiliário......................................................................16 Aspetos decorativos interiores e exterioresem ginásiose centros de lazer............................16 Trabalhos de manutenção em ginásiose centros de lazer.....................................................16 Conclusão..........................................................................................................................17
  3. 3. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Introdução Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de GID’s a pedido do professor Frederico, como principal objetivoagestãode ginásiose centrosde lazer. de designartécnicasde apoioà gestãode grandes ginásios e de centros de lazer; designar a legislação relativa aos ginásios e centros de lazer; caracterizar as principais atividades e serviços de desporto promovidos nos ginásios e nos centros de lazer Ao longodo trabalhoirei abordar osseguintestópicos: definição, tipologias, aspetos físicos e funcionais, área desportiva útil e áreas de apoio, descrições técnicas e de segurança - legislação específica aplicável: licenciamento de utilização desportiva e responsabilidade técnica, aspetos críticos da organização física e funcional, pavimentação de ginásios aspetos técnicosde manutenção,esquemase princípiosde disposiçãodoapetrechamentoemginásios e centros de lazer, sinalética, terminologia em português e inglês, tipos de atividades e técnicasde apoioà gestãode ginásiose centrosde lazer, normas de utilização - regulamento, atividades e serviços, procedimentos de organização e planeamento - mapas de utilização diária, semanal, mensal e anual, cálculo e controlo da utência máxima (praticantes) instantânea, taxa ou índice de utilização, procedimentos de cálculo e controlo de custos associadosàsprincipaisfontesde energiautilizadas,regrasde gestãode stockde consumíveis, tiposde dispositivosde some de informaçãoeletrónica,área(s) de máquinas,regrasde gestão de arrecadaçõesde materiaise equipamentos,procedimentos de manutenção de mobiliário, aspetos decorativos interiores e exteriores em ginásios e centros de lazer, trabalhos de manutenção em ginásios e centros de lazer.
  4. 4. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Definição de ginásios e centros de lazer Ginásios - são os estabelecimentos abertos ao público ou a um determinado público, que integram uma ou mais salas destinadas à prática de actividades físicas e desportivas e respectivasinstalaçõesde apoio,podemaindaabrangerinstalaçõescomplementares e alguns equipamentosespecíficos,comoé o causo dassaunas e de outrosdispositivosde hidroterapia. Lazer – Segundo um sociólogo francês Dumazedier o lazer é um conjunto de ocupações às quais o indivíduo entregar-se de livre vontade, seja para repousar, seja para divertir-se, recrear-se e entreter-se, ou ainda, para desenvolver sua informação ou formação desinteressada,suaparticipaçãosocial voluntáriaousua livre capacidade criadora após livrar- se ou desembaraçar-se das obrigações profissionais, familiares e sociais”. Os centrosde lazerservemparaque as pessoaspossamirlápara desfrutardoseutempolivre, quer seja para repousarem quer seja para se divertirem. Um exemplo de centro de lazer é o Aquashow Famaly Park. Tipologias: Existem várias tipologias de instalações desportivas, que podem ser divididas em: Instalações Desportivas de Base; Base recreativa Base formativa (os ginásios incluem-se nesta tipologia de serviços) Especializadas ou monodisciplinares Especializadas para espectáculos desportivo Instalações Desportivas para o Espectáculo Desportivo; Espaços Naturais de Recreio e Desporto; Os ginásios pelas suas caraterísticas enquadram-se nas Instalações Desportivas de Base formativa, pois este tipo de instalações, são as instalações que servem para a formação.
  5. 5. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Aspetos críticos e funcionais Áreas desportivaútil e áreas de apoio: Área útil desportiva – é a área que é utilizada para a práticas desportiva, mas as áreas de segurança também podem ser consideradas áreas útil desportiva. Áreasde apoio - Estas áreasdependemdainstalação,masnormalmentetêm3tiposde setoresde funcionamento: - Zona de serviçosanexos - Zona de serviçostécnicos - Zona de serviçoscomplementaresoude público Zonas de serviços anexos - São os locais para os utilizadores das instalações, para os vigilantes, técnicos, entre outros, é onde se encontram os primeiros socorros e os materiais utilizados pelo ginásio. Zonas de serviços técnicos - São os locais onde se encontra o quadro elétrico, a climatização da água (caso o ginásio tenha uma piscina), entre outros. Zona de serviços complementares ou de público -Esta zona só devera de existir em ginásiosde grande dimensãoe noqual existamaulasde demonstração,masmesmo assim não faz grande sentido existir este tipo de área de apoio num ginásio. Legislação especifica Lei nº 39/2012, de 28 de Agosto Define oregime jurídicodaresponsabilidade técnica pela direção e orientação das atividades desportivas desenvolvidas nas instalações desportivas, que prestam serviços desportivos na área da manutenção da condição física (fitness), designadamente os ginásios, academias ou clubes de saúde (healthclubs), independentemente da designação adotada e formação de exploração, bom como determinadas regras sobre o seu funcionamento. Despacho nº 5373/2011, de 21 de Março (SEJD) - Secretaria de Estado do Desporto e Juventude
  6. 6. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Determina a frequência e o valor das ações de formação continua (FC) que os diretores técnicos(DT) e osresponsáveispelaorientaçãoe conduçãodoexercíciode atividades físicas e desportivas devem frequentar, para efeitos de renovação da célula. (D.R. nº.62, Série II de 29/03/2011) Despacho nº. 16766/2010, de 25 de Outubro, do Instituto do Desporto de Portugal, I.P. Regime jurídico da responsabilidade técnica pela direção das atividades físicas e desportivas desenvolvidas nas instalações desportivas (D.R. º215, Série II, de 2010-11-05) Decreto-Lei 271/2009, de 1 de Outubro Estabelece a responsabilidade técnica pela direção das atividades físicas e desportivas desenvolvidas nas instalações desportivas que prestam serviços na área da manutenção da condição física (fitness), designadamente ais ginásios, academias ou clubes de saúde (healthclubs),independentemente dadesignaçãoadoptadae formade exploração, bem como determinadas regras sobre o seu funcionamento. Responsabilidade técnica A LBAFD, no artigo 35º refere-se à formação de técnicos: "1- A lei define as qualificações necessárias ao exercício das diferentes funções técnicas na área da atividade físicae dodesporto, bem como o processo de aquisição e de atualização de conhecimento para o efeito, no quadro da formação profissional inserida no mercado de emprego. 2- Não é permitido, nos casos especialmente previstos na lei, o exercício de profissões nas áreas da atividade físicae dodesporto,designadamente noâmbito dagestãodesportiva(...), a titulo de ocupação principal ou secundária, sazonal ou ocasional, sem a adequada formação académica ou profissional" Obrigações das entidades prestadoras de serviços desportivos (LBAFD, artigo 43º) As entidadesque proporcionam atividades físicas ou desportivas, que organizam eventos ou manifestaçõesdesportivasouque exploraminstalaçõesdesportivas abertas ao público, ficam sujeitas ao definido na lei, tendo em vista a proteção da saúde e da segurança dos participantes nas mesmas, designadamente no que se refere:
  7. 7. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira b) aos níveismínimosde formaçãodo pessoal que enquadre estasatividades ou administre as instalações desportivas; A lei nº39/2012, de 28 de agostorenovouoregime daresponsabilidadetécnicapeladireçãoe orientaçãodasatividadesdesportivasdesenvolvidas nas instalações desportivas que prestam serviçosdesportivosnaáreada manutenção da condição física (fitness), designadamente aos ginásios,academiasouclubesde saúde (healthclubs),revogando o decreto-lei nº217/2009, de 1 de outubro. Cada instalação desportiva deve dispor de: a) Pelo menos um diretor técnico (DT) que assuma a direção e responsabilidade pelas atividades desportivas que decorrem na instalação. b) Técnicos de exercício físico responsáveis pela orientação e condução do exercício de atividades desportivas a decorrer na instalação. O DT é a pessoa singular que assume a direção e a responsabilidade pelas atividades desportivas que decorrem nas instalações desportivas que prestam serviços desportivos na área da manutenção da condição física (fitness) designadamente os ginásios, academias ou clubes de saúde (healthclubs), independentemente da designação adotada e forma de exploração.
  8. 8. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Aspetos críticos daorganização física A organização física dos ginásios encontra-se feita de acordo com o que o proprietário do ginásio deseja fazer. A imagem seguinte mostra um exemplo da organização física de um ginásio. Aspetos críticos daorganização funcional Para que um ginásio esteja devidamente orientado e para que possa assim funcionar corretamente, este deve de ter as pessoas que lá trabalham devidamente organizadas e divididas, como é normal vão sempre existir as pessoas que têm mais poder e aquelas que recebem ordens dos seus superiores. Por exemplonumginásiode Oeiras,existe um corpo técnico que é o diretor ginásio, depois o consultorde vendas,odiretorda piscina,um grupode treinadores/personaltrainnere depois as pessoas da limpeza do ginásio O Ginásio/Health Club Virgin Active, segue o modelo de estrutura muito semelhante ao elaborado por Mintzberg (1999). A estrutura hierárquica é composta por diferentes funções
  9. 9. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira cuja coordenação é feita de 5 maneiras diferentes. É coordenado por uma supervisão direta, onde o diretos geral toma as decisões importantes. Numaconfiguração hierárquica em linha os lideres e os funcionários estão ligados por linhas hierárquicas simples. Ajuste mútuo - Obtém a coordenação do trabalho pelo simples processo de comunicação informal Controle do trabalho permanece nas mãos dos operadores Usado naturalmente em organizações mais simples Ex.: dois remadores em uma canoa Supervisãodireta- Assume acoordenaçãoquandoumapessoapassaa ser responsável pelo trabalhode outras,dando-lhesinstruçõese monitorandosuasações Um cérebrocoordenaváriasmãos Adotadoà medidaemque a organizaçãodeixaseuestadomaissimples Ex.: equipa de futebol (treinador coordena o trabalho dos jogadores) Padronização dos processos de trabalho - Os processos do trabalho, os outputs do trabalho e os inputs para o trabalho podem ser desenhados para atender a padrões determinados. Processos – conteúdo do trabalho especificado ou programado. Padronização dos resultados do trabalho - Outputs – resultados do trabalho (dimensões do produto ou desempenho) são especificados. Padronizaçãodashabilidadesdostrabalhadores - Inputs – o tipo de treinamento exigido para o desempenho do trabalho é especificado
  10. 10. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Pavimentação Tipos de pavimentação de ginásios que são: - 50mm espessurapisode borrachaginásio (imagem1) - Vinil pisodoginásio (imagem2) - Pvc,virgempvccom fibrade vidro (imagem3) - outrotipode material é o tartami (imagem4) Esquemas e princípios de disposição do apetrechamento em ginásios e centros de lazer No apetrechamentoemginásios,estesencontram-se divididos em algumas secções, salas, ou divisões dentro da mesma sala. Por exemplo em ginásios com uma grande dimensão, estes têmdiferentesatividades,e paraas realizarprecisam de espaços e máquinas. O por exemplo os ginásiospequenosnormalmente têmou uma sala grande que se encontra dividida a meio, em que numa parte da sala se encontra as máquinas para o cárdio e na outra parte da sala encontram-se asmáquinasde musculaçãoe de manutenção,masse houverpossibilidadedeve de se colocar em salas separadas os dois tipos de máquinas. Sinalética Para que um ginásioouum centrode lazerpossafuncionar,é necessárioque oslocaisestejam devidamente identificadas, com placas de sinalização, ou com avisos, como por exemplo as saídas de emergência e as casas de banho devem de estar devidamente identificadas. Imagem2Imagem1 Imagem3 Imagem4
  11. 11. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Terminologiaem Português e inglês Atualmente em todo o mundo, ou na maior parte dele, as pessoas falam inglês, e quer se estejanoestrangeiroounão é necessário saber uma língua mundial (inglês), por isso mesmo em ginásios as placas de sinalização devem de estar devidamente identificadas, tanto em inglês como em português, para que todos o compreendam. Tipos de atividades e técnicas de apoio à gestão de ginásios e centros de lazer Normas de utilização - regulamento Em todosos ginásiosoucentrosde lazeré necessárioque existaum regulamento, para que as pessoas não vão para lá fazerem o que quiserem e o que lhes bem apetecer. Exemplo: Regras de utilização do ginásio de Odivelas 1. Esta área encontra-se sobconstante supervisãode uminstrutorde turno,pertencente ao ginásio. 2. Utilize roupa e calçado apropriado à prática desportiva. 3. Hidrate-se bem antes, durante e depois do treino. 4. Traga sempre consigo a sua toalha de treino.
  12. 12. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira 5. Certifique-se de que oseutelemóvelestásempre emsilêncio!Se oseuuso for mesmo inevitável, fale baixo para não incomodar os restantes utilizadores do ginásio. 6. Evite, com moderação, os odores corporais. Utilize roupa confortável e confortável e protetora do suor. Utilize um bom desodorizante e evite perfumes intensos. 7. Para a sua proteção, recomenda-se a utilização da toalha zona de contacto dos equipamentos com as diferentes partes do seu corpo. 8. Após a utilização dos equipamentos limpe eventuais traços de suor deixados nele. 9. Respeite o limite máximo de tempo nas máquinas cárdio-vasculares. 10. Ao terminarumarepetiçãode exercícios,liberte amáquinaparao próximoutilizador, partilhe sempre o equipamento. 11. Apósutilizarumequipamentomóvel(colchão,elásticos,halternes,step,etc...) arrume no local destinado para o efeito. 12. Caso sintaalgumdesconfortofísico,interrompade imediatoasessãoe peça auxílio ao instrutor de turno que se encontre no ginásio. 13. Os instrutores que estão a acompanhar uma sessão privada de treino (personal training) encontram-se exclusivamente ao serviço dessa sessão. 14. Esta área é interdita a menores de 14 anos, excepto se acompanhados por um Personal Trainer. 15. Se necessitar de ajuda, contacte sempre o instrutor de turno presente no ginásio. Atividades e serviços Ginásios Os ginásiosatualmente distinguem-se pelas atividades que desenvolvem, é completamente diferente umginásioque nãofazqualqueratividade"extra",semcontarcomas atividadesque os própriosatletasdesenvolvem. Abaixo apresentado encontram-se algumas atividades que podem ser desenvolvidas por ginásios.  Natação para adultos - aula experimental  Dia Mundial da Música  Jogostradicionais  Capoeirae RitmosBrasileiros - CursoPrecursão  DesafioMaratona  Desafiode Estilos(crol e costas)  Zumba
  13. 13. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Centrosde lazer Os centrosde lazerpodemterdiversasatividades,comoporexemplopodemseratividadesde relaxamento, como spa’s, jacuzzi, saunas, entre outros, mas os centros de lazer também podemteratividadesde diversão,vejamoso exemplo do Aquashowfamalypark na Quarteira, esta instalação é considerada um centro de lazer, pois é um local onde as pessoas podem descontrair e se podem divertir com os seus amigos e/ou família, para isso o Aquashow oferece uma enorme variedade de atrações para divertimento, como é o caso da montanha russa de água, mas atualmente o Aquashow também tem atividades que não se relacionam com água, com e o caso do Top Swing. Top Swing Procedimentos de organização e planeamento - mapas de utilização diária, semanal,mensal e anual Este quadro estáfeitoparadoisatletas Diário Semanal Mensal Anual 1 treino 2 a 3 treinos 10 a 15 treinos 120 a 180 treinos 2 treinos 3 a 4 treinos 15 a 20 treinos 180 a 240 treinos A partir deste quadro podemos fazer um planeamento diário, semanal, mensal e anual. Se num ginásiose fizeristoparatodosos atletas,conseguimos programar, organizar e planear a utilização do ginásio. Mas para alémdeste quadrotambém pode existir um outro, o qual serve mais propriamente para o planeamento e organização dos funcionários do ginásio pu do centro de lazer.
  14. 14. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Fazer a manutenção das máquinas João ( ) Carlos ( ) Marta ( ) Rita ( ) Rute ( ) Limpar os balneários Carlos ( ) Marta ( ) Rita ( ) Rute ( ) João ( ) Limpar e desinfetar as máquinas Marta ( ) Rita ( ) Rute ( ) João ( ) Carlos ( ) Arrumar a arrecadação Rita ( ) Rute ( ) João ( ) Carlos ( ) Marta ( ) Confirmar o equipamento Rute ( ) João ( ) Carlos ( ) Marta ( ) Rita ( ) Cálculo e controlo dautência máxima(praticantes) instantânea Para se fazereste calculoe controlodos praticantesque se encontramnoginásio,este deve de ter um computador, no qual são registados todos os atletas que entram e que saem do ginásio, este trabalho pode ser feito através de um cartão magnético. Em relação aos centros de lazer, estes também podem ser feitos através de um cartão magnético,masa melhormaneirade se fazer o controlo e o calculo, deve ser feita através de torniquetes, esta maneira é mais prática em centros de lazer. Taxa ou índice de utilização Cada ginásiodeve de fazerasua taxaou índice de utilização,tendoemconta as aulas que tem programadas diariamente, e outras atividades que realize, como por exemplo caminhadas, entre outros. Mas esta taxa de utilização também têm a haver com o número de praticantes que estão inscritos no ginásio, por exemplo se um ginásio tem muitos atletas, terá que estar aberto durante mais tempo, logo a sua taxa de utilização vai ser superior à taxa de utilização de outros ginásios que tenham menos atletas.
  15. 15. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Procedimentos de cálculo e controlo de custos associados às principais fontes de energiautilizadas Fontes de energia Dia Local KW utilizados Custo diário Custo mensal Custo anual Luz Água Regras de gestão de stockde consumíveis A gestão dos stocks consumíveis nos ginásio e centros de lazer é fornecer alguns tipos de alimentação,incluindoserviçosde máquinas de comida rápida, até comidas que servem num bar, desde bebidas até bolos, chocolates, entre outros. Conseguindoisso,e maximizandoousodesta infraestruturade bar e espaços de alimentação, pode-se obter bastante lucro para o ginásio ou centrode lazer. Os praticantesdevemserincentivadosadepoisdoseutreinoouantes consumirem alimentos que se encontramdisponiveisnoginásio, no caso dos centros de lazer, os utilizadores devem de ser motivados a consumir os alimentos disponíveis. Tipos de dispositivos de som e de informação eletrónica Os dispositivos de som e de informação que são utilizados em ginásios normalmente são as aparelhagens (incluindo as colunas de som), as televisões e os computadores.
  16. 16. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Área(s) de máquinas A área das máquinas deve de estar devidamente arrumada, as máquinas devem de estar devidamente separadas, para assim ser fácil de encontrar qualquer coisa que se precise. Regras de gestão de arrecadações de materiais e equipamentos A gestão de arrecadações de materiais e equipamentos, deve de ser feita pela direção do ginásio, na medida em que assim esta deve de se encontrar devidamente organizada, tal como a sala das máquinas, o tamanho desta sala depende do tamanho do ginásio. Procedimentos de manutenção de mobiliário Pode ser feito por firmas, ou pode ser da responsabilidade da direção. Aspetos decorativos interiores e exteriores em ginásios e centros de lazer Nos ginásios depende da cor das maquinas, para combinar a decoração com as maquinas Trabalhos de manutenção em ginásios e centros de lazer O ginásio pode ter um técnico responsável pela manutenção ou podem contratar uma empresa para irem fazer a manutenção de X em X tempo.
  17. 17. Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Conclusão Com este trabalhoconclui que umcentrode lazer não temque ser obrigatoriamente,um local que diga centro de lazer, pode ser por exemplo um parque aquático como é o Aquashow Famaly Park. Tanto nos ginásios como nos centros de lazer, existem atividades que completam e que valorizam as instalações. Para que as instalações funcionem de maneira autónoma, é necessário que exista uma boa gestãopor trás de cada instalação,e paraissoé necessárioque existaum bom planeamento e uma boa organização, entre outras coisas. Os ginásios e os centros de lazer necessitam de estar decorados de maneira agradável, uma técnica para se fazer a decoração é ter em conta as cores das máquinas (nos ginásios), e do ambiente que rodeia a instalação (nos centros de lazer).

×