A obra da expiação propósito e alcance

200 visualizações

Publicada em

Cristo morreu em nosso lugar por causa do amor de Deus, que é eterno. A Expiação é aquilo que cobre ou oculta. Ela representa uma dívida que é e totalmente esquecida pelo credor.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
200
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Nessa visão de Zacarias, ele ve o sumo sacerdote diante do anjo do Senhor e Satanás ao seu lado tentando demove-lo de sua missão
  • Charles Haddon Spurgeon, foi um pregador batista reformado britânico referido como C. H. Spurgeon (Kelvedon, Essex, 19 de junho de 1834 — Menton, 31 de janeiro de 1892).
  • BCW…Breve Catecismo de Westminster
  • PASTOR PRESBITERIANO NASCIDO EM 1939, PASTOREANDO A IGREJA DE St. Andrews Chapel, na Flórida.
  • EXPIAÇÃO…PRÓXIMAS DUAS LIÇÕES
  • O Dispensacionalismo é um sistema teológico que apresenta duas distinções básicas: (1) Uma interpretação consistentemente literal das Escrituras, em particular da profecia bíblica. (2) A distinção entre Israel e a Igreja no programa de Deus.
  • O Sínodo de Dort (também conhecido como o Sínodo de Dordt ou Sínodo de Dordrecht) foi um sínodo nacional que teve lugar em Dordrecht, na Holanda, de 1618 a 1619 pela Igreja Reformada Holandesa, com o objectivo de regular uma séria controvérsia nas Igrejas Holandesas iniciada pela ascensão do arminianismo
  • A obra da expiação propósito e alcance

    1. 1. A OBRA DA EXPIAÇÃO: Propósito e alcanceIsaias 52.13 – 53.12 Dimas C.Campos
    2. 2. Isaias 52.13-15 – 53.1-13 : “Eis que o meu Servo procederá com prudência; será exaltado e elevado e será mui sublime. 14 Como pasmaram muitos à vista dele (pois o seu aspecto estava mui desfigurado, mais do que o de outro qualquer, e a sua aparência, mais do que a dos outros filhos dos homens), 15 assim causará admiração às nações, e os reis fecharão a sua boca por causa dele; porque aquilo que não lhes foi anunciado verão, e aquilo que não ouviram entenderão “ Isaias 53.1 Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR? 2 Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. 3 Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.
    3. 3. Isaias 53.4-8: "Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. 5 Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. 6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. 7 Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. 8 Por juízo opressor foi arrebatado, e de sua linhagem, quem dela cogitou? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo, foi ele ferido. "
    4. 4. Isaias 53.9-12: "Designaram-lhe a sepultura com os perversos, mas com o rico esteve na sua morte, posto que nunca fez injustiça, nem dolo algum se achou em sua boca. 10 Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos. 11 Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si. 12 Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu. "
    5. 5. A EXPIAÇÃO NO VELHO TESTAMENTO "aos dez deste mês sétimo, será o Dia da Expiação" (Lv 23:27). Havia sacrifícios diários pelo pecado, mas esse era um dia especial, de santa convocação. Aprendemos em Levítico 16 que o Sumo Sacerdote, se purificaria com água, vestiria suas vestes santas de linho, mataria um novilho para fazer expiação por si e pela sua família. Entraria no Santo dos Santos para que a nuvem de incenso cobrisse o propiciatório, que era o lugar da expiação.
    6. 6. ELEIÇAO E EXPIAÇÃO
    7. 7. OS 3 OFICIOS DE JESUS CRISTO  A obra da EXPIAÇÃO faz parte das funções pertencentes ao ofício sacerdotal de Cristo.
    8. 8. FUNDAMENTOS DA EXPIAÇÃO 1. Expiação envolve pagamento para quitar um débito. 2. Os seres humanos não podem fazer expiação por seus próprios pecados. 3. A perfeição de Jesus o qualificou para fazer a expiação. 4. Cristo cumpriu a maldição da Antiga Aliança. 5. A expiação de Cristo foi uma obra de substituição e de satisfação. 6. O Pai e o filho trabalharam juntos em harmonia para efetuar nossa reconciliação.
    9. 9. A Expiação Rm 3.21-28; Rm 5.17-19; Ef 1.7; Fp 3.8,9; Tt 3.1-7 Ao receber a ira de Deus na cruz, Cristo pôde fazer expiação por seu povo. Ele carregou, ou recebeu sobre si o castigo pelos pecados da humanidade. Jesus fez expiação por eles aceitando o justo castigo devido por seus pecados. A Aliança do Antigo Testamento pronunciou uma maldição sobre qualquer pessoas que quebrasse a Lei de Deus. Na cruz, Jesus não somente tomou essa maldição sobre si, mas tornou-se "ele próprio maldição em nosso lugar" (Gl 3.13). Foi abandonado pelo Pai e experimentou a plena
    10. 10. TULIP: Os 5 pontos do Calvinismo
    11. 11. A OBRA DA EXPIAÇÃO: PROPÓSITO E ALCANCE REFLEXÃO: Na lição anterior vimos que a obra expiatória de Cristo garante o perdão de pecados para todos aqueles pelos quais Cristo morreu, então: - Quais são essas pessoas por quem Cristo morreu? - Por todas as pessoas do mundo?
    12. 12. I- O PROPÓSITO DA EXPIAÇÃO A- A relação de Deus com o pecador. B- A condição de Cristo como o autor da salvação. OBJETIVOS PRINCIPAIS DA EXPIAÇÃO:
    13. 13.  1 1- O EFEITO DA EXPIAÇÃO COM REFERENCIA A DEUS. A expiação não é a causa do amor de Deus. Ele não começou a nos amar porque Cristo morreu em nosso lugar. Seu amor é eterno e Cristo morreu em nosso lugar por causa do amor de Deus! Rm 5.10: “Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida; "
    14. 14.  1 2- O EFEITO DA EXPIAÇÃO COM RESPEITO A CRISTO: A- Cristo recebe tudo o que se refere a sua glorificaçãoo B- Recebe a plenitude dos dons e bênçãos que concede ao seu povo C- Recebe o dom do Espírito Santo para a formação do seu povo D- Os confins da terra como sua possessão e o mundo par o
    15. 15.  1 3- O EFEITO DA EXPIAÇÃO SOBRE O PECADOR: a) A expiação garante a salvação de todo aquele que crê em Cristo como seu salvador b) A expiação garante não apenas a salvação do crente, mas também todas a bênçãos decorrentes da salvação.
    16. 16. II- O ALCANCE DA EXPIAÇÃO. REFLEXÃO: Quando Cristo fez expiação pelos nossos pecados, ele tinha o objetivo de salvar todos os seres humanos ?
    17. 17. O ALCANCE DA EXPIAÇÃO  João 10.26: Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas  Romanos 8.32,33: Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica.  Mateus 1.21: Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles
    18. 18. O ALCANCE DA EXPIAÇÃO  Efesios 1.4,5: assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade,  Atos 13.48:Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna.
    19. 19. EXPIAÇÃO ILIMITADA LIMITADA Por quem Jesus morreu? Por todos os seres humanos que atestam uma fé em Cristo no presente. Somente pelos que Deus elegeu desde a fundação dos tempos. Aplicação da Expiação Deus resgatará a tantos quantos crerem em seu Filho Jesus. É extremamente rigoroso o desígnio de Deus em favor somente dos seus eleitos. Como é visto o pecado Nascemos pecadores e culpados pelos nossos pecados herdados da queda de Adão. Nascemos pecadores e culpados em Adão. Pontos fortes dessa doutrina Os que defendem a expiação ilimitada reconhecem aspectos dispensacionalistas dos tratamentos divinos com os homens onde o aspecto universal da morte de Cristo é aplicado somente à Igreja na era presente. A eleição incondicional afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado inteiramente em Sua vontade, e não em nada que seja inerente à pessoa, bem como sua graça irresistível onde Deus chama alguém para a salvação, e esta pessoa inevitavelmente virá a ser salva. Pontos fracos desta doutrina A depravação parcial defende que cada aspecto da humanidade está contaminado pelo pecado, mas não ao ponto de fazer que os homens sejam incapazes de colocar sua fé em Deus por iniciativa própria; surge a graça resistível. Ignoram as distinções das dispensações reconhecendo um propósito eletivo de Deus incluindo toda raça humana em sucessão contínua. Justificativas Bíblicas Hb. 2.9; Jo. 3.16; Jo. 1. 29;I Tm. 2.4; I Jo. 2.2. Jo. 10.11,15; Ef. 5.25-27; At. 20.28; Mt. 1.21; Rm. 8.32-35; Jo. 6. 37-39.
    20. 20. III- OBJEÇÕES À DOUTRINA DA EXPIAÇÃO LIMITADA. REFLEXÃO
    21. 21. III- OBJEÇÕES À DOUTRINA DA EXPIAÇÃO LIMITADA.  João .1.19: No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!  João 3.16: Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.  João 6.33: Porque o pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo.  João 6.51: Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne.
    22. 22. MUNDO: Os vários significados na Bíblia - João 1.10: O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. - Atos 19.27: Não somente há o perigo de a nossa profissão cair em descrédito, como também o de o próprio templo da grande deusa, Diana, ser estimado em nada, e ser mesmo destruída a majestade daquela que toda a Ásia e o mundo adoram. - João 12.19: De sorte que os fariseus disseram entre si: Vede que nada aproveitais! Eis aí vai o mundo após ele.
    23. 23. Duras verdades de Jesus João 6.44, 45, 60, 65,66: - “Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.... - Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que da parte do Pai tem ouvido e aprendido, esse vem a mim... - Muitos dos seus discípulos, tendo ouvido tais palavras, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir?... - E prosseguiu: Por causa disto, é que vos tenho dito: ninguém poderá vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido.... - À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram
    24. 24. O OFÍCIO SACERDOTAL DE CRISTO BACK-UP
    25. 25. EXPIAÇÃO LIMITADA  A expiação limitada é o terceiro dos Cinco Pontos do Calvinismo. Essa doutrina ensina que na cruz Jesus se ofereceu como o único e perfeito sacrifício pelos pecados, para satisfazer a justiça de Deus, sofrendo a ira divina, tornando-se maldição e morrendo no lugar de pecadores. Por ser verdadeiro Deus, tal sacrifício oferecido por Cristo é de valor e dignidade infinitos, plenamente suficiente para expiar os pecados do mundo inteiro. No entanto, esta expiação é limitada no sentido de que o propósito de Deus com o sacrifício de Cristo foi expiar apenas os pecados dos eleitos.
    26. 26. Cânones de Dort ( 1618/19) Cap. I, Artigo VIII Esta eleição é o imutável propósito de Deus, pelo qual ele, antes da fundação do mundo, escolheu um número grande e definido de pessoas para a salvação, por graça pura. Estas são escolhidas de acordo com o soberano bom propósito de sua vontade, dentre todo o gênero humano, decaído, por sua própria culpa, de sua integridade original para o pecado e a perdição. Os eleitos não são melhores ou mais dignos que os outros, mas envolvidos na mesma miséria. São escolhidos, porém, em Cristo, a quem Deus constituiu, desde a eternidade, Mediador e Cabeça de todos os eleitos e fundamento da salvação.

    ×