Interpretação Historicista do livro deDanielInterpretação HistoricistaAproximadamente no ano de 606 AC, o Império Babilôni...
Judá. Babilônia era uma cidade de beleza e luxo. Seus palácios e Jardins Suspensos setornaram uma das sete maravilhas do m...
Profecia da estátua de NabucodonosorOs estudiosos que defendem esta linha de raciocínio entendem que tema do capítulo 2de ...
O Segundo ReinoCiro II permitindo aos Hebreus o retorno e reconstrução de JerusalémEste segundo reino da profecia de Danie...
Ventre e Coxas de Bronze…e depois desse reino haverá ainda outro, um reino de bronze, que dominará o mundointeiro. [9]O Te...
A história registra que o domínio de Alexandre se estendeu sobre Macedônia, Grécia e oImpério Persa. Incluiu a Egito e se ...
FerroEdward Gibbon chamou muito adequadamente Roma de a "monarquia de ferro", aindaque não era monarquia no tempo em que c...
num império único e grande as diversas nações que surgiram do quarto impérioterminaram no fracasso. Certas seções se unira...
Muitos comentatistas acreditam que este é um indício de que este último reino temorigem sobrehumana. Acreditam que o últim...
Interpretação historicista do livro de daniel
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Interpretação historicista do livro de daniel

9.502 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.502
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
96
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
157
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Interpretação historicista do livro de daniel

  1. 1. Interpretação Historicista do livro deDanielInterpretação HistoricistaAproximadamente no ano de 606 AC, o Império Babilônico dominava o mundo deentão. Nabucodonosor, o rei deste império, havia subjugado o povo de Israel e muitosforam levados para o cativeiro. Dentre os cativos estava o jovem Daniel, da Tribo de
  2. 2. Judá. Babilônia era uma cidade de beleza e luxo. Seus palácios e Jardins Suspensos setornaram uma das sete maravilhas do mundo antigo. Era cercada por imensos muros egigantescas portas, além de um profundo fosso rodeando os muros. Babilônia eraconsiderada uma cidade inexpugnável. O Rio Eufrates cortava a cidade em diagonal,sob os muros, fertilizando os maravilhosos jardins. O território que Nabucodonosorgovernava tinha tido uma longa e variada história e estado sob o governo de diferentespovos e reinos. De acordo com o Gênesis, a cidade de Babilônia foi parte do reinofundado por Nimrod, bisneto de Noé.[1] Nabopolasar (626-605 ac) foi o fundador do quese chama o Império Caldeu ou Império Neo-Babilônico, o qual teve sua idade de ouronos dias do rei Nabucodonosor e durou até que Babilonia caiu nas mãos dos medos-persas no ano 539.Nabucodonosor se orgulhava de "sua Babilônia", que ele dizia ter criado por suaspróprias mãos, com a força de seu poder, para glória de sua magnificência.[2] Mas ele sepreocupava em como seria quando ele não fosse mais o governante.
  3. 3. Profecia da estátua de NabucodonosorOs estudiosos que defendem esta linha de raciocínio entendem que tema do capítulo 2de Daniel é essencialmente político. Foi dado, em primeiro lugar, para informar aNabucodonosor e assim conseguir sua cooperação com o plano divino. Já a profecia docapítulo 7, como as do resto do livro, foram dadas especialmente para que o planodivino, através de todos os séculos, pudesse ser entendido e revelado. Estas profeciastem como pano de fundo a luta do bem contra o mal. Antes de prosseguir nesta leituraveja os artigos Simbologia Bíblica e Tabela de Símbolos Bíblicos.A Cabeça de OuroEle deu ao senhor o domínio em todo o mundo sobre os seres humanos, os animais e asaves. O senhor é a cabeça feita de ouro.[8]Os jardins suspensos da Babilónia, como imaginados por Martin Heemskerck.O Primeiro ReinoNabucodonosor era a personificação do Império Neobabilônico. As conquistas militarese o esplendor arquitetônico de Babilonia se deviam, em grande parte, a suas proezas.Literalmente, Daniel diz que a destacada cabeça de ouro da estátua era o ImpérioBabilônico representado por seu governante Nabucodonosor.OuroPara embelezar a cidade de Babilonia se tinha usado ouro em abundância. Herodotodescreve com profusão de termos o resplendor do ouro nos templos sagrados da cidade.A imagem do deus, o trono sobre o qual estava sentado, a mesa e o altar estavam feitosde ouro.CabeçaNabucodonosor sobressaía entre os reis da antigüidade.Peito e Braços de PrataDepois do seu reino haverá outro, que não será tão poderoso como o seu…[9]
  4. 4. O Segundo ReinoCiro II permitindo aos Hebreus o retorno e reconstrução de JerusalémEste segundo reino da profecia de Daniel é chamado as vezes Império Medo-Persa,incluía o mais antigo Império Medo e as aquisições mais recentes do conquistador persaCiro II. É pouco provável que o segundo reino seja somente o Império Medo, comoalguns sustentam, o que converteria a Império Persa no terceiro reino. O Império Medofoi contemporâneo do Império Neobabilônico, não seu sucessor. Império Medo caiuante Ciro o persa antes da queda da Babilônia. Dario reinou em Babilônia por permissãodo verdadeiro conquistador, Ciro, que derrotou Belsasar da Babilônia. O livro de Danielse refere várias vezes à nação que conquistou a Babilônia, à qual Darío representava,como "os medos e os persas". Segundo Herodoto, Ciro havia dito que era parte Persa eparte Medo. Ciro, que tinha chegado a ser rei da Persia, derrotou a Astíages dos Medosno ano 553 ou 550 AC. Assim os persas que anteriormente estavam subordinados aosmedos, chegaram a ter o poder dominante no que tinha sido o Império Medo. Já que ospersas governaram desde o tempo de Ciro em adiante, se os menciona normalmentecomo Império Persa. Mas o prestígio mais antigo se refletia na frase "Medos e Persas"que se aplicava aos conquistadores da Babilonia no tempo de Daniel e ainda mais tarde.A posição honrosa de Darío depois da conquista da Babilonia demonstra o respeito deCiro para com os Medos, ainda que o mesmo detinha realmente o poder.PrataComo a prata é inferior ao ouro, o Império Medo-Persa foi inferior ao Neobabilônico.Ao contrastar os dois reinos, notamos apesar do segundo ter durado mais tempo,certamente foi inferior em luxo e magnificencia. Os conquistadores medos e persasadotaram a cultura da complexa civilização babilônica, porque a sua estava muitomenos desenvolvida.
  5. 5. Ventre e Coxas de Bronze…e depois desse reino haverá ainda outro, um reino de bronze, que dominará o mundointeiro. [9]O Terceiro ReinoO sucessor do Império Medo-Persa foi o Império de Alexandre, o Grande e seussucessores. Grécia estava dividida em pequenas cidades-estados que tinham um idiomacomum mas pouca ação unificada. Ao pensar na Grécia antiga, pensamosprincipalmente na idade de ouro da civilização grega sob a liderança de Atenas, noséculo V ac. Este florecimento da cultura grega seguiu ao período de maior esforçounido das cidades-estados autônomas, a exitosa defesa de Grécia contra Persia, ao redordo tempo da rainha Ester. A "Grécia" de Daniel 8:21[10] não se refere às cidades-estadosautônomas do período da Grécia clássica, mas ao posterior reino macedónico quevenceu a Persia. Macedônia, uma nação consanguínea situada ao norte de Gréciapropriamente dita, conquistou as cidades gregas e as incorporou pela primeira vez a umEstado forte e unificado. Alexandre, depois de ter herdado de seu pai o recémengrandecido reino grecomacedônico se pôs em marcha para estender a dominaçãomacedónica e a cultura grega para o oriente e venceu ao Império Persa. A profeciaaprepresenta o reino da Grécia como um reino que viria depois da Persia, porque Grécianunca se uniu para formar um reino até a formação do Império Macedónico quesubstituiu a Persia como principal poder do mundo desse tempo. O último rei doImpério Persa foi Darío III, que foi derrotado por Alexandre nas batalhas de Granico(334 ac), Issos (333 ac), e Batalha de Gaugamela (331 ac).BronzeO Império de Alexandre MagnoOs soldados gregos se distinguiam por sua armadura de bronze. Seus capacetes, escudose machados eram de bronze. Herodoto nos diz que Psamético I do Egito viu nos piratasgregos que invadiam suas costas o cumprimento de um oráculo que predizia a "homensde bronze que saem do mar".Dominará o Mundo Inteiro
  6. 6. A história registra que o domínio de Alexandre se estendeu sobre Macedônia, Grécia e oImpério Persa. Incluiu a Egito e se expandiu pelo oriente até a Índia. Foi o império maisextenso do mundo antigo até esse tempo. Seu domínio foi "sobre toda a terra" nosentido de que nenhum poder da terra era igual a ele, e não porque cobrisse todo mundo,nem ainda toda a terra conhecida nesse tempo. Um "poder mundial" pode definir-secomo aquele que está acima de todos os demais, invencível; não necessariamenteporque governe a todo mundo. As afirmações superlativas eram comumente usadaspelos reis da antigüidade. Ciro denomina a si mesmo "rei do mundo… e dos quatrobordes (regiões da terra)".Pernas de FerroDepois, virá um quarto reino, e este será forte como o ferro, que quebra e despedaçatudo. E assim como o ferro quebra tudo, esse reino destruirá completamente todos osoutros reinos do mundo.[11]O Quarto ReinoO Coliseu de Roma, ItáliaEsta não é a etapa posterior quando se dividiu o império de Alexandre, mas império queconquistou o mundo macedónico. Muito antes da tradicional data de 753 ac, Roma tinhasido estabelecida por tribos latinas que tinham vindo a Itália em ondas sucessivasarredor do tempo em que outras tribos indoeuropeas se tinham estabelecido na Grécia.Desde aproximadamente no século VIII ac até o V ac a cidade-estado latina foigovernada por reis etruscos vizinhos. A civilização romana foi muito influída pelosetruscos, que vieram a Itália no século X ac, e especialmente pelos gregos que chegaramdois séculos mais tarde. Pelo ano 500 ac o Estado romano se converteu em república, eseguiu sendo-o por quase 500 anos. Em 265 ac toda Itália estava sob o domino romano.Em 200 ac Roma saiu vitoriosa da luta a morte que tinha sustentado com sua poderosarival do norte de África, Cartago (originalmente uma colônia fenicia). Desde entãoRoma se fez dona do Mediterrâneo Ocidental e era mais poderosa do que qualquer dosestados do oriente. Desde então Roma primeiro dominou e depois absorveu, um a um,os três reinos que sobraram dos sucessores de Alexandre, e assim chegou a ser oseguinte grande poder mundial depois de Alexandre. Este quarto império foi o que maisdurou e o mais extenso dos quatro, pois no século II dc estendia-se desde Inglaterra atéo Eufrates.
  7. 7. FerroEdward Gibbon chamou muito adequadamente Roma de a "monarquia de ferro", aindaque não era monarquia no tempo em que chegou a ser o principal poder do mundo.Quebra e Despedaça TudoTudo o que se pôde reconstruir da história romana confirma esta descrição. Romaganhou seu território pela força ou pelo temor que infundia seu poderío armado. Aoprincípio interveio em conflitos internacionais numa luta por sobreviver contra seurival, Cartago, e se viu assim envolvida numa guerra depois de outra. Achatando a umadversário depois de outro, chegou a ser finalmente a agressiva e irresistívelconquistadora do mundo mediterrâneo e da Europa Ocidental. No princípio da eracristã, e um pouco mais tarde, o poder de ferro das legiões romanas respaldava à PaxRomana (a paz de Roma). Roma era o império maior e mais forte do que o mundo tinhaconhecido até então.Dedos de Ferro e BarroNa estátua que o senhor viu, os pés e os dedos dos pés eram metade de ferro e metadede barro. Isso quer dizer que esse reino será dividido, mas terá alguma coisa da forçado ferro; pois, como o senhor viu, o ferro estava misturado com barro.[12]O Quinto ReinoAinda que menciona aos dedos, Daniel não chama especificamente atenção a seunúmero. Declara que o reino seria dividido.Isso significa que esse Reino representa aforma de governo em que se encontra a sociedade humana dividida, com alguns reinosfortes como o ferro e outros frágeis como o barro.Barro e Ferro, Fraco e ForteRoma tinha perdido sua tenacidade e força férreas, e seus sucessores erammanifestamente débeis, isto significa que Roma permaneceria até os dias de hoje,contudo como mistura dela (Ferro)com o barro, sabemos que não existe maisatualmente o império Romano, e sim o que sobrou dele, o papado. Também existia umaparte forte. Os reinos bárbaros diferiam grandemente em valor militar, como o dizGibbon ao referir-se a "as poderosas monarquias dos francos e os visigodos, e os reinossubordinados dos suevos e burgundios".Não Ficarão UnidosOs versos 42[13] e 43[14] dizem: "Como os artelhos dos pés eram, em parte de ferro e emparte de barro, assim, por uma parte o reino será forte e, por outra, será frágil.Quando ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão mediantecasamento, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com obarro.".A profecia de Daniel suportou a prova do tempo. Algumas potências mundiais foramdébeis, outras fortes. O nacionalismo continuou com vigor. As tentativas de converter
  8. 8. num império único e grande as diversas nações que surgiram do quarto impérioterminaram no fracasso. Certas seções se uniram transitoriamente, mas a união nãoresultou nem pacífica nem permanente. Existiram também muitas alianças políticasentre as nações. Mas todas essas tentativas se frustraram. A profecia não declaraespecificamente que não poderia ter uma união transitória de vários elementos, por meioda força das armas ou de uma dominação política. No entanto, afirma que se tentasse ouse conseguisse formar tal união, as nações que a integrassem não funcionariamorganicamente, e continuariam com seus receios mútuos e hostis. Uma federaçãoformada sobre tal fundamento está condenada à ruína. O sucesso passageiro de algumditador ou de alguma nação não deve assinalar-se como o fracasso da profecia deDaniel.A PedraO verso 44 diz: No tempo desses reis, o Deus do céu fará aparecer um reino que nuncaserá destruído, nem será conquistado por outro reino. Pelo contrário, esse reinoacabará com todos os outros e durará para sempre.[15]É isso o que quer dizer a pedra que o rei viu soltar-se da montanha, sem que ninguém ativesse empurrado, e que despedaçou a estátua feita de ferro, bronze, prata, barro eouro. O Grande Deus está revelando ao senhor o que vai acontecer no futuro. Foi esteo sonho que o senhor teve, e esta é a explicação certa.[16]Fará Aparecer um ReinoAlguns estudiosos apresentam este detalhe da profecia uma predição da primeirachegada de Cristo e da posterior conquista do mundo pelo Evangelho. Outros estudiososafirmam que isto é improvável porque este novo "Reino" não devia coexistir comnenhum daqueles quatro reinos; devia suceder à fase do ferro e barro misturados, queainda não existiam quando Cristo esteve na terra. Segundo eles o reino de Deus aindaestava por vir, como Jesus afirmou a seus discípulos. Esta linha de interpretaçãodefende a idéia que este último Reino será estabelecido quando Cristo voltar pararesgatar aqueles que O aceitaram comoSalvador.http://www.sbb.org.br/bibliaonline/biblia_completa2.asp?cv=2&livro=121&cap=4&ver=1 II Timóteo. 4:1]; Mat.25:31-34. Também há a possibilidade de esta pedraser um movimento intelectual como foi o helenismo, pode ser o domínio religiosouniversal, pode ser um movimento político de nacionalismo, há muitas possiblidadesnão avaliadas pelos estudiosos que aceitam a interpretação cristã .Significado para PedraEm Aramaico ében, é uma palavra idêntica a palavra ében do Hebraico. Sua traduçãoé "pedra", e é usada para referir-se a lousas, pedras para atirar com funda, pedrastalhadas, vasilhas de pedra, pedras preciosas. A palavra rocha é usada freqüentementena bíblia como uma referência a Deus (Deut. 32:4, 18;1 Sam. 2:2; etc.). Esta palavrarocha vem da palavra hebraica tsur. A palavra usada no original por Daniel foi tsur enão eben. Daniel é claro em sua interpretação para Nabucodonosor pois apresenta edescreve todos os símbolos usados na profecia.Sem que Ninguém a Tivesse Empurrado
  9. 9. Muitos comentatistas acreditam que este é um indício de que este último reino temorigem sobrehumana. Acreditam que o último Reino não será fundado pelas hábeismãos dos homens, mas pela poderosa mão de Deus. Assim como todo reino éestabelecido por Deus, este novo movimento também será estabelecido por Deus… Nãoprecisará necessáriamente ser sobrenatural, mas certamente será universal…

×