11 o monstro do abismo

777 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
777
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

11 o monstro do abismo

  1. 1. O MONSTRO DO ABISMO No capítulo do Apocalipse a respeito das Duas Testemunhas, quenós estudamos rapidamente, um ataque especial sobre a Bíblia émencionado, que foi admiravelmente cumprido no tempo da RevoluçãoFrancesa. Em Apocalipse 11:7, A.R.V., nós lemos: "E quando eles tiveremterminado seu testemunho, a besta que vem do abismo fará guerra comeles e os vencerá, e os matará". Isto significa que quando eles tiverem terminado e estiveremterminando seu testemunho "em saco" (veja O Grande Conflito, p. 268),o que seria pelo fim do período de 1260 anos, uma violenta campanhaseria movida contra as Escrituras Sagradas. Todo o estudante da históriasabe que precisamente uma tal luta mortal ocorreu por ocasião daRevolução Francesa. Várias cerimônias públicas foram feitas paraacumular desgraça e desprezo sobre todas as religiões, especialmentesobre as Sagradas Escrituras. Seria difícil para a ingenuidade pensaralgum novo método de vergonha e desgraça contra a Bíblia que não foipraticado durante este período insano. E nós precisamos lembrar quepara o século precedente ou antes a França se orgulhara de ser a maisculta e educada nação do globo. As sutis influências que prepararam o caminho para esta erupção deódio contra tudo que era sagrado ou divino são dados no capítulo 15 deO Grande Conflito, pp. 265-288. Somente um curto sumário pode serdado aqui. Esta explosão nacional , com muitos ecos internacionais, foi aculminância de uma longa série de eventos em que Roma imprimiu asDuas Testemunhas de Deus, as Sagradas Escrituras. Mas esta Revoluçãofoi permitida ocorrer como um terrível exemplo, um tipo, uma visãoprévia, de que todo o mundo experimentará como um resultado damoderna guerra anti-Gênesis contra a Bíblia, sob a influência da filosofiamoderna da evolução.
  2. 2. O Monstro do Abismo 2 Nós fomos advertidos: "... A disseminação de âmbito mundial dosmesmos ensinos que levaram à Revolução Francesa - todos estãotendendo a envolver o mundo inteiro em uma luta semelhante a esta queconvulsionou a França". – Educação, p.228. O trabalho da Reforma começou cedo na França. Ela começou entreos professores educados na Universidade de Paris e entre os membroscultos da corte real. Mas naquele tempo do mundo ninguém jamais tiveraum vislumbre da idéia da completa separação da igreja e do estado;portanto aqueles que avaliavam a Bíblia e desejavam ver seus ensinosexecutados não viam outro meio que o método político e militar paraconseguir executá-lo. Portanto, por séculos o conflito prosseguiu,decretos legais e exército foram empregados por ambos os lados, àsvezes os Reformadores e às vezes os Papistas foram bem sucedidos.Finalmente pelo horrível massacre de São Bartolomeu e pelo maisperverso sistema bem sucedido dos dragões, pelo qual uma soldadescalicenciosa e acelerados foram aquartelados nos lares dos huguenotes, osprotestantes foram finalmente expulsos no exílio ou exterminados; e umaparalisia cultural e econômica medonha baixou sobre a nação. Sendo que o rei determinara regularizar as vidas de todos, elenaturalmente tinha que cuidar das classes pobres. Finalmente Pariscontinha tantos mendigos e uma tão grande proporção da populaçãovivia das dádivas do governo, que a cidade foi comparada a umamonstruosa casa de mendigos. Ignorantes, supersticiosos, sem tostão,sem trabalho útil para ocupar seu tempo, a plebe de Paris tornou-se aarma pela qual os demagogos podia, em pouco tempo, decretar umexcitamento frenético e dirigi-los a um comportamento louco e histérico,controlado por demônios e tendente à supressão e ruína dos dirigentes naigreja e no estado, aos quais olharam como os causantes de sua miséria. Somente alguns anos antes as colônias americanas haviamdeclarado sua independência, e as loucas plebes de Paris foramincendiadas pelos ecos do outro lado do Atlântico para experimentaruma liberdade democrática semelhante. Mas eles não sabiam como fazê-
  3. 3. O Monstro do Abismo 3lo. Os americanos, com um fundo intensamente de mentalidadeprotestante, conseguiram seus alvos sem desordem nem luta ruinosa;mas os jacobinos, com uma base pior do que o paganismo, pôs ao mundoum exemplo do que os seres humanos são capazes de fazer quandolançam de si todas as restrições e se põe sob o controle completo dosdemônios do abismo sem fundo. É verdade que, em sua forma desorganizada e esporádica, oateísmo, a descrença sempre existiu. Mas em 1793 ele foi organizado econtrolou uma das nações líderes da Europa, e com zelo fanático sedispôs a subjugar ou ao menos lançar sua propaganda em todo o resto domundo. Nesta forma e maneira particular seus dias foram breves. Em1848, na forma de comunismo marxista, parecia que alcançara o pontode alcançar o poder outra vez. Então em 1917 capturou a Rússia, e umpouco depois a China; e destes centros têm se espalhado sobre mais dametade da população do mundo. Esta é a sua forma organizada, ou nacional. Mas nós não devemosesquecer que cada colégio ou universidade pela Europa e na América,cada jornal, e toda a fonte de publicidade ou entretenimento tem, pormais de duas gerações, estado empenhado e uma campanha mais sutilmas não menos eficiente contra a doutrina bíblica da criação, e portantocontra toda as demais verdades da religião revelada, da qual a criação é ofundamento lógico e indispensável. Este é o método de infiltração dabesta, sua quinta coluna. Entre todos os povos chamados "livres" doMundo Ocidental, a filosofia de desenvolvimento ou evolução, durantemil milhões de anos, é quase universalmente ensinado e crido, com osseus corolários, que o homem exerceu de algum animal ancestral maisbaixo, em vez de ter sido criado sem pecado e sem tendências para omal. Seguindo logicamente a teoria da evolução está a conclusão de quenão é a falta do homem, mas seu infortúnio ser ele um pecador e sujeitoà enfermidade e à morte; portanto se algum ser é responsável pelo mal ea miséria do mundo deve ser Deus mesmo, que fez a raça humana por
  4. 4. O Monstro do Abismo 4este processo estranho de desenvolvimento de animais ancestrais pelasobrevivência do mais forte e mais cruel. Tais são as idéias radicalmente mudadas a respeito de Deus e todasas fundamentais de ética e religião que agora se tornaram quaseuniversais. De fato, grande numero de homens e mulheres mais lógicosrecusam-se a crer que um Criador onisciente e misericordioso podiajamais fazer o mundo por um processo tão covarde e tão mal feito; eassim eles se voltam para o ponto de vista panteísta, que, como Se Canteexprimiu, "o que nós chamamos mal não é um fenômeno únicoconfinado ao homem, e o resultado de um acidente (a "queda" de Adão),mas deve ser um grande fato que penetra toda a natureza, e uma parte desua própria constituição. Este panteísmo pessimista é provavelmente aforma de filosofia mais amplamente mantida no tempo presente. Ouniverso, de acordo com ele, é a única deidade; ele é intrinsecamentemau. Esta é uma maneira de pensar escassamente distinguível dopaganismo da Grécia e de Roma. Nenhuma pessoa informada pode negar que esta mais polida,moderna, forma de infidelidade é hoje quase geral na América e naEuropa. E isto pode ser o que a profecia significa dizendo que a bestanovamente ascendera do poço sem fundo, ou do abismo. O Grande Conflito, nas páginas 268 e 269, explica as expressõessemelhantes em Apocalipse 11:7 como significando a "novamanifestação do poder satânico" que apareceu na Revolução Francesa, enós sabemos que isto era um aparecimento preliminar do que nós agoravemos na Rússia e na China como comunismo Marxista. Estecomunismo, porém, é apenas uma forma mais rude da apostasia anti-Gênesis tão generalizado na América e na Europa Ocidental. Nesta base,a americanização da religião através do mundo Ocidental é apenas umaforma variante do comunismo da China e da Rússia. Na luz da verdadecelestial estes dois sistemas são essencialmente gêmeos. Nós sabemostambém que o comunismo historicamente pode ser traçado lá através da
  5. 5. O Monstro do Abismo 5Revolução Francesa a uma perversão humana dos "dois chifres" daliberdade civil e religiosa que estava na fundação da América. E tudo isto, ou o clima intelectual mundano total de nossos dias,pode ser o cumprimento proléptico, ou preliminar, de Apocalipse 17:8,que a besta estava por ascender do poço sem fundo, ou abismo. Mas eupenso ser mais provável que esta predição aponta à frente ao tempoterrível de caos social e anarquia que certamente terá lugar no fim daprovação humana. Então Satanás aparecerá pessoalmente. Então a graçae a misericórdia terão feito seu último apelo, e a raça inteira do gênerohumano será abandonada por Deus ao dirigente rebelde a quem elesescolheram. Este tempo de aflição para todo o mundo, "qual nuncahouve desde que houve nação até aquele tempo" (Daniel 12:1), évividamente descrito como segue: "Naquele tempo terrível os justos devem viver à vista de um Deussanto, sem intercessor. Removeu-se a restrição que estivera sobre osímpios, e Satanás tem domínio completo sobre os que finalmente seencontram impenitentes. Terminou a longanimidade de Deus: O mundorejeitou a Sua misericórdia, desprezou-Lhe o amor, pisando Sua lei. Osímpios passaram os limites de seu tempo de graça; o Espírito de Deus,persistentemente resistido, foi, por fim, retirado. Desabrigados da graçadivina, não têm proteção contra o maligno. Satanás mergulhará então oshabitantes da Terra em uma grande angústia final. Ao cessarem os anjos deDeus de conter os ventos impetuosos das paixões humanas, ficarão àssoltas todos os elementos de contenda. O mundo inteiro se envolverá emruína mais terrível do que a que sobreveio a Jerusalém na antiguidade" – OGrande Conflito, p. 614. O mesmo autor dá um outro quadro deste tempo quando a besta doabismo tiver controle completo: "Ao mesmo tempo a anarquia procura varrer todas as leis, nãosomente as divinas mas também as humanas. A centralização da riqueza epoder; vastas coligações para enriquecerem os poucos que nelas tomamparte, a expensas de muitos; as combinações entre as classes pobres paraa defesa de seus interesses e reclamos, o espírito de desassossego, tumultoe matança; a disseminação mundial dos mesmos ensinos que ocasionaram
  6. 6. O Monstro do Abismo 6a Revolução Francesa - tudo propende a envolver o mundo inteiro em umaluta semelhante àquela que convulsionou a França" – Educação, p. 228. Finalmente temos as declarações importantes na última metade doApocalipse 17, a respeito dos dez reinos concordando em dar seu poder àbesta – obviamente a mesma besta que fora mencionada anteriormente.No verso 8 o intérprete angelical diz ao apóstolo que é "a besta queviste" da qual ele está falando, não uma inteiramente diferente. Emoutras palavras, é a mesma besta poderosa através de todo este capítulo,justamente aspectos diferentes da mesma organização controladadiabolicamente, aparecendo em tempos diferentes ou ocasiões diferentes. O termo "poço sem fundo" ou "abismo" é usado como uma figuraretórica para representar o lugar dos demônios. Esta besta vemdiretamente da sede dos espíritos maus e representa inteiramente a causade Satanás. Assim é inteiramente má, a própria quinta essência darebelião contra Deus e tudo o que o governo de Deus representa. Esta explanação também se adapta seu uso em Apocalipse 11:7,onde significa a forma anarquista de perversidade ilimitada solta notempo do Terror Vermelho da Revolução Francesa. Outra vez no própriofim do tempo o mesmo espírito de mal ilimitado prevalecerá outra vez,pois anjos maus então terão controle completo dos impenitentes finais. Exatamente as mesmas condições prevalecerão no tempomencionado em Apocalipse 17:8, depois da ferida mortal ter prevalecidopor perto de dois séculos. Como já aprendemos, este período é bem nofim real do tempo do fim, e o povo de todos os países civilizados tem-seacostumado à liberdade civil e religiosa, que eles pensam que estascondições devem continuar sempre. Portanto quando a besta dodespotismo e intolerância aparecer outra vez será quase como se ela setivesse levantado dos mortos. Ele parece vir do poço sem fundo, oabismo, pois este termo também é usado para representar a condição dosmortos.
  7. 7. O Monstro do Abismo 7 Então o anjo explica a respeito dos dez reis, ou reinos. Ao mesmotempo a respeito do qual o anjo estava fazendo sua explicação aoapóstolo, que já aprendemos significa nosso próprio tempo, o tempo dofim, o anjo diz que estes dez reis os quais ainda não receberam reino;mas recebem autoridade como reis, com a besta, durante uma hora".(Apocalipse 17:12.) E o anjo continua dizendo que estes dez poderesmundanos dos últimos dias terão "um só pensamento, e oferecem à bestao poder e a autoridade que possuem" (v. 13) . O verso 17 diz que estesdez poderes "concordarão", e "dêem a besta o reino que possuem, atéque se cumpram as palavras de Deus". Muitos pensavam que tudo isto se refere ao passado, durante aIdade Escura, quando Roma compeliu todos os reis da Europa ocidentalde fazer o seu mandado. Uriah Smith ensinou assim. Mas isso foi um engano. Refere-se plenamente ao futuro, às últimashoras do tempo. Esta é a interpretação dada por Ellen White: "O assim chamado mundo Cristão deve ser o teatro de ações grandese decisivas. Homens com autoridade decretarão leis controlando aconsciência, conforme o exemplo do papado. A Babilônia fará todas asnações beber o vinho da ira de sua fornicação. Todas as nações estarãoenvolvidas... "Haverá um laço universal de união, uma grande harmonia, umaconfederação de forças Satânicas." – Manuscrito 24, 1891. Esta interpretação traz estes versos finais deste capítulo emharmonia com a parte precedente. Nós podemos ver agora este capítulointeiro em seu contexto próprio e compreender sua importância notrabalho evangélico final no próprio fim do "tempo do fim", o "tempo deangústia, como nunca houve, desde que houve nação até aquele tempo"(Daniel 12:1, R.S.V.). Como já afirmamos, dois eventos prévios eram tipos, em pequenaescala, deste caos universal final e anarquia – os últimos dias do cerco deJerusalém sob Tito, e o período conhecido como de terror Vermelho emParis durante a Revolução. Quando todas as restrições da lei civil edecência social se for, quando o ódio e as paixões violentas elementares
  8. 8. O Monstro do Abismo 8reinarem supremas, quando cada um estiver determinado a ter seupróprio caminho sem consideração qualquer aos desejos ou aos direitosdos outros, quando todos igualmente estiverem completamente sobcontrole demoníaco – pode alguma coisa mais horrível ser imaginada? Os passos sucessivos que levam a este clímax final: 1. A presente apostasia contra o Gênesis, já quase universal naEuropa e na América, está preparando o caminho para o triunfo doRomanismo. "Assim a falsa ciência da atualidade que mina a fé nas EscriturasSagradas, mostrar-se-á tão bem-sucedida no preparar o caminho para aaceitação do papado com seu formalismo aprazível, como o fez a retençãodo saber ao abrir o caminho para o seu engrandecimento na Idade Média" –O Grande Conflito, p. 573. 2. A crise para o povo de Deus vem quando todos os governos civisdo mundo cristão, seguindo o exemplo da América protestante, exigemque os observadores do sábado conformem-se na observância do mesmodia de culto como o resto do mundo. Sua recusa de conformação trazpenalidades culminando no decreto final de boicote universal e completailegalidade. 3. Deus intervém no último momento crítico, mas deixa seu povoaparentemente abandonado aqui na terra um pouco mais entre seusinimigos furiosos, como uma exibição diante do universo que vê o queseus servos fiéis podem suportar com Sua graça fortalecendo-os. 4. Todas as forças latentes de anarquia e caos social então tomarãoposse em toda a parte, e o mundo inteiro testemunhará cenas de terrorsemelhantes aos últimos dias do cerco de Jerusalém por Tito e o TerrorVermelho da Revolução Francesa. "Satanás mergulhará então os habitantes da Terra em uma grandeangústia final. Ao cessarem os anjos de Deus de conter os ventosimpetuosos das paixões humanas, ficarão às soltas todos os elementos decontenda... Há agora forças preparadas, e que aguardam apenas oconsentimento divino para espalharem a desolação por toda parte". - Ibid., p.614.
  9. 9. O Monstro do Abismo 9 Estas condições serão universais sobre toda a terra. As sete últimaspragas estarão prevalecendo – mesmo as regularidades da lei naturalparecerão ter vindo a um fim, e a natureza parecerá ter-se tornado louca. Durante estas horas temíveis o povo de Deus, espalhado aqui e alisobre toda a terra, estará vivendo no meio deste caos e desintegração danatureza, sem nenhum Sumo Sacerdote oficiando para interceder poreles, mantidos apenas por sua fé nas promessas certas de Deus. "Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nastribulações. Portanto não temeremos ainda que a terra se transforme e osmontes se abalem no seio dos mares; ainda que as águas tumultuem eespumejem, e na sua fúria os montes se estremeçam" Salmo 46:1-3 "Caiam mil ao teu lado, e dez mil à tua direita: tu não serás atingido.Somente com os teus olhos contemplarás e verás o castigo dos ímpios."Salmo 91:7, 8.

×