2.5.1. d mecanismos do parto e lactação d

4.841 visualizações

Publicada em

Biologia - 12º ano

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.841
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.244
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Apesar de se distinguirem 2 fases é um processo continuo
  • Apesar de se distinguirem 2 fases é um processo continuo
  • Foto: caspar wolff. Fundador da embriologia observacional
    Wolff, Caspar Friedrich (käs'pär frē'drĭkh vôlf) , 1733–94, German biologist, a founder of observational embryology. In his Theoria generationis (1759) he reintroduced the theory of epigenesis to replace the then current theory of preformation, directing attention to the evidence of comparative development in plants and animals. He spent many years of research at the Academy of Sciences in St. Petersburg.
  • Foto: caspar wolff. Fundador da embriologia observacional
    Wolff, Caspar Friedrich (käs'pär frē'drĭkh vôlf) , 1733–94, German biologist, a founder of observational embryology. In his Theoria generationis (1759) he reintroduced the theory of epigenesis to replace the then current theory of preformation, directing attention to the evidence of comparative development in plants and animals. He spent many years of research at the Academy of Sciences in St. Petersburg.
  • Foto: caspar wolff. Fundador da embriologia observacional
    Wolff, Caspar Friedrich (käs'pär frē'drĭkh vôlf) , 1733–94, German biologist, a founder of observational embryology. In his Theoria generationis (1759) he reintroduced the theory of epigenesis to replace the then current theory of preformation, directing attention to the evidence of comparative development in plants and animals. He spent many years of research at the Academy of Sciences in St. Petersburg.
  • Foto: caspar wolff. Fundador da embriologia observacional
    Wolff, Caspar Friedrich (käs'pär frē'drĭkh vôlf) , 1733–94, German biologist, a founder of observational embryology. In his Theoria generationis (1759) he reintroduced the theory of epigenesis to replace the then current theory of preformation, directing attention to the evidence of comparative development in plants and animals. He spent many years of research at the Academy of Sciences in St. Petersburg.
  • Foto: caspar wolff. Fundador da embriologia observacional
    Wolff, Caspar Friedrich (käs'pär frē'drĭkh vôlf) , 1733–94, German biologist, a founder of observational embryology. In his Theoria generationis (1759) he reintroduced the theory of epigenesis to replace the then current theory of preformation, directing attention to the evidence of comparative development in plants and animals. He spent many years of research at the Academy of Sciences in St. Petersburg.
  • Apesar de se distinguirem 2 fases é um processo continuo
  • Apesar de se distinguirem 2 fases é um processo continuo
  • Apesar de se distinguirem 2 fases é um processo continuo
  • Inicialmente são 50 a 130 milhões de espermatozóide
    http://vidasempre.home.sapo.pt/DOCUMENTOS/pdf/DESENVOLVIMENTO%20DO%20FETO.pdf
  • Foto: caspar wolff. Fundador da embriologia observacional
    Wolff, Caspar Friedrich (käs'pär frē'drĭkh vôlf) , 1733–94, German biologist, a founder of observational embryology. In his Theoria generationis (1759) he reintroduced the theory of epigenesis to replace the then current theory of preformation, directing attention to the evidence of comparative development in plants and animals. He spent many years of research at the Academy of Sciences in St. Petersburg.
  • Inicialmente são 50 a 130 milhões de espermatozóide
    http://vidasempre.home.sapo.pt/DOCUMENTOS/pdf/DESENVOLVIMENTO%20DO%20FETO.pdf
  • Inicialmente são 50 a 130 milhões de espermatozóide
    http://vidasempre.home.sapo.pt/DOCUMENTOS/pdf/DESENVOLVIMENTO%20DO%20FETO.pdf
  • 2.5.1. d mecanismos do parto e lactação d

    1. 1. Escola Secundária Dr. Augusto César da Silva FerreiraEscola Secundária Dr. Augusto César da Silva Ferreira Disciplina de Biologia 12º ano 2009-2010 Mecanismos que controlam oMecanismos que controlam o desenvolvimento embrionáriodesenvolvimento embrionário Unidade 1: Reprodução e ManipulaçãoUnidade 1: Reprodução e Manipulação da Fertilidadeda Fertilidade Professora Cidália Santos de Aguiar
    2. 2. Mecanismos de controlo do desenvolvimentoMecanismos de controlo do desenvolvimento embrionárioembrionário A análise dos principais acontecimentos que seA análise dos principais acontecimentos que se desenrolam durante a gestação evidencia que nodesenrolam durante a gestação evidencia que no organismo materno ocorre uma série de adaptaçõesorganismo materno ocorre uma série de adaptações Mecanismos de controlo do desenvolvimento embrionário Paragem dos ciclos sexuais Trabalho de parto lactação) Adaptações morfológicas  Aumento dasAumento das dimensões dodimensões do úteroútero Adaptação daAdaptação da circulação, docirculação, do coração e doscoração e dos rinsrins  MecanismosMecanismos hormonaishormonais
    3. 3. Mecanismos de controlo do desenvolvimentoMecanismos de controlo do desenvolvimento embrionárioembrionário Mecanismos de controlo do desenvolvimento embrionário Acontecimentos subordinados ao controlo hormonal  Bloqueio dosBloqueio dos ciclos sexuaisciclos sexuais PartoParto  LactaçãoLactação
    4. 4. Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuaisMecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais Porque ficam bloqueados os ciclos sexuais durante a gestação? Em resumo…  Desde o início da nidação do embrião é produzida uma hormona, HCG – gonadotrofina coriónica humana Por volta da 10ª semana o corpo amarelo degenera. A placenta produz estrogénios e progesterona … Como varia a concentração de HCG ao longo do tempo? Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais Aumenta até atingir o máximo por volta da 9ªAumenta até atingir o máximo por volta da 9ª ou 10ª semana, diminuindo drásticamente aou 10ª semana, diminuindo drásticamente a partir desse momentopartir desse momento
    5. 5. Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuaisMecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais Em que medida se pode afirmar que as células-alvo da HCG são células do corpo amarelo do ovário materno? … A HCG tem uma estrutura idêntica à da LH e, por isso, estimula as células do corpo amarelo. Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais Uma das funções da HCG é impedir,Uma das funções da HCG é impedir, inicialmente, a degeneração do corpo amarelo.inicialmente, a degeneração do corpo amarelo.  O corpo amarelo continua a produzirO corpo amarelo continua a produzir estrogénios e progesteronaestrogénios e progesterona
    6. 6. Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuaisMecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais Por que são essenciais o estrogénio e progesterona nas primeiras 8 a 10 semanas? Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais São essenciais à manutenção do endométrioSão essenciais à manutenção do endométrio permitindo que a nidação do embrião sepermitindo que a nidação do embrião se mantenha!mantenha!
    7. 7. Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuaisMecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais A placenta funcona como glândula endócrina. Comente … A placenta produz hormonas como estrogénios e progesterona, por isso tem actividade glandular endócrina Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais Relembrando os dados……  Desde o início da nidação do embrião é produzida uma hormona, HCG – gonadotrofina coriónica humana Por volta da 10ª semana o corpo amarelo degenera. A placenta produz estrogénios e progesterona
    8. 8. Teor elevado De HCG Corpo amarelo Produção de estrogénios e progesterona Complexo hipotálamo- hipófise Novo ciclo ovárico estimula aumentai inibem Não se liberta FSH e LH Não ocorre Mecanismos que bloqueiam os ciclos sexuais
    9. 9. Testes de gravidezTestes de gravidez A HCG é eliminada através da urina … A placenta produz hormonas como estrogénios e progesterona, por isso tem actividade glandular endócrina Testes de gravidez Após 8 a 10 semanas, em função do declínio da produção de HCG, o corpo amarelo degenera, mas a produção de estrogénios e de progesterona fica assegurada pela placenta
    10. 10. Mecanismos que controlam oMecanismos que controlam o desenvovlvimento embrionário - partodesenvovlvimento embrionário - parto Diversos factores intervêm no trabalho de partoDiversos factores intervêm no trabalho de parto Introdução Fecundação Embriogénese Parto Acontecimentos subordinados ao controlo hormonal Bloqueio doBloqueio do ciclos sexuaisciclos sexuais PartoParto  LactaçãoLactação
    11. 11. Parto
    12. 12. Parto Domínio dosEstrogénios Induzem a produção de oxitocina A oxitocina produzida pelo hipotálamo é armazenada e libertada pela hipófise posterior OXITOCINA Estimula as concentrações intensas do miométrio * *
    13. 13. Parto
    14. 14. Mecanismos que controlam a lactaçãoMecanismos que controlam a lactação Como se forma o leite materno?Como se forma o leite materno? Mecanismos que controlam o desenvolvimento embrionário - lactação Distinguem-se 3 mecanismos principais  Bloqueio dosBloqueio dos ciclos sexuaisciclos sexuais PartoParto  LactaçãoLactação
    15. 15. Como se forma o leite materno?Como se forma o leite materno? As mudanças que ocorrem nas glândulas mamárias durante a gestação e a regulação da lactação evidenciam uma interacção neuro-hotrmonal Introdução Pigmentos Fotossintéticos Etapas da Fotossíntese SínteseIntrodução Factores de Metamorfismo Rochas Metamórficas Síntese Durante a gravidez ocorrem transformações nasDurante a gravidez ocorrem transformações nas glândulas mamárias sob influência dos estrogénios eglândulas mamárias sob influência dos estrogénios e progesteronaprogesterona  Os diversos canais dispersos no tecido adiposoOs diversos canais dispersos no tecido adiposo ramificam-seramificam-se  os alvéolos contendo as células secretoras de leiteos alvéolos contendo as células secretoras de leite desenvolvem-sedesenvolvem-se  aumenta a rede de vasos sanguíneos e linfáticosaumenta a rede de vasos sanguíneos e linfáticos Lactação
    16. 16. Por que razão a secreção de leite só ocorre após o nascimento? Em resumo…  A produção de leite é controlada por variadas substâncias, entre as quais a hormona prolactina, produzida na hipófise anterior! Os níveis elevados de estrogénios e progesterona durante a gestação exercem uma retroacção negativa sobre a prolactina Apóso nascimento, com a expulsão da placenta, há uma queda dos níveis de estrogénios e progesterona Lactação Deixa de se manifestar retroacção negativaDeixa de se manifestar retroacção negativa sobre o complexo hipotálamo-hipófisesobre o complexo hipotálamo-hipófise aa prolactina chega às glândulas mamárias!prolactina chega às glândulas mamárias!
    17. 17. Elevados teores de estrogénios e progesterona hipotálamo Hipófise anterior PROLACTINA inibem inibe Não se produz Lactação – retrocontrolo nergativo
    18. 18. Como se forma o leite materno?Como se forma o leite materno? Introdução Pigmentos Fotossintéticos Etapas da Fotossíntese SínteseIntrodução Factores de Metamorfismo Rochas Metamórficas SínteseLactação
    19. 19. Como se forma e é emitido o leite materno?Como se forma e é emitido o leite materno? Introdução Pigmentos Fotossintéticos Etapas da Fotossíntese SínteseIntrodução Factores de Metamorfismo Rochas Metamórficas SínteseLactação
    20. 20. hipotálamo Hipófise anterior oxitocina Células contrácteis Receptores da pele do mamilo Lactação Hipófise posterior prolactina Células secretorasSucção de leite Nervos sensitivos

    ×