MOSTRA UP
27 e 28 MAR’14
Quem Somos
DGES – Acesso ao Ensino Superior
× Serviço central Estado na dependência do MEC
× Organiza anualmente o concurs...
Contactos
DGES – Acesso ao Ensino Superior
www.dges.mctes.pt
www.facebook.com/DGESacesso
www.twitter.com/DGESacesso
acesso...
Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior
Gabinetes de Acesso
a c e s s o . e s @ r e i t . u p . p t
2 2 0 4 0 8 2 3 7
Unive...
Acesso 2014_2015
As três etapas para o ensino superior.
Descobre o caminho para o
ensino superior
Formas de acesso. O concurso nacional.
FORMAS DE ACESSO
REGIME GERAL
Concurso Nacional
Concursos Locais
Concursos Institucionais
REGIMES ESPECIAIS
Missão Diplomá...
É a forma de acesso utilizada pela maior parte
dos estudantes que acabam o ensino
secundário.
Concurso Nacional
de Acesso ...
CONCURSO NACIONAL
Organizado anualmente pela DGES
Ingresso nos cursos de ensino superior público
•Exceção dos que são obje...
CONCURSO NACIONAL: condições
Pré-
Requisitos
Provas de
Ingresso
Ensino
Secundário
Condições
de Acesso
CONCURSO NACIONAL: condições
Pré-
Requisitos
Provas de
Ingresso
Ensino
Secundário
Condições
de Acesso
Ensino
Secundário
TI...
CONCURSO NACIONAL: condições
Pré-
Requisitos
Provas de
Ingresso
Ensino
Secundário
Condições
de Acesso
Provas de
Ingresso
P...
CONCURSO NACIONAL: condições
Provas de
Ingresso
Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso
Conc...
CONCURSO NACIONAL: condições
Provas de
Ingresso
Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso
Conc...
CONCURSO NACIONAL: condições
UTILIZAÇÃO DE EXAMES NA 1.ª FASE DE CANDIDATURA
Na 1.ª fase de candidaturas são utilizados ap...
CONCURSO NACIONAL: condições
Provas de
Ingresso
Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso
Conc...
CONCURSO NACIONAL: condições
Provas de
Ingresso
Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso
Conc...
CONCURSO NACIONAL: condições
Pré-
Requisitos
Provas de
Ingresso
Ensino
Secundário
Condições
de Acesso
Pré-
Requisitos
Cond...
CONCURSO NACIONAL: vagas
O ACESSO A CADA CURSO TEM LIMITAÇÕES QUANTITATIVAS
São fixadas vagas para cada par instituição/cu...
CONCURSO NACIONAL: vagas
1.ª FASE
2.ª FASE
3.ª FASE
Vagas fixadas
Sobrantes da 1.ª fase
+ colocados não matriculados
+ sob...
Escolhe o teu curso
Oferta formativa.
CURSOS: ENSINO PÚBLICO E PRIVADO
ACESSO A
CURSOS
PÚBLICO
CONCURSO
NACIONAL
Organizado pela
DGES
CONCURSOS
LOCAIS
Diretamen...
CURSOS: oferta formativa
Oferta formativa divulgada anualmente através de Guias
Público
(Concurso Nacional e Concursos Loc...
CURSOS: oferta formativa
Existem centenas de cursos nas diferentes IES
Cada par instituição/curso tem as suas próprias con...
CURSOS: a escolha
Qualquer curso de ensino secundário permite aceder a qualquer curso de ensino superior
Basta, para isso,...
Concorre ao ensino superior
Apresentação da candidatura.
CONCORRE: passos
CONCLUIR O
ENSINO
SECUNDÁRIO
REALIZAR PI
(E PR)
CONCORRER
AO ENSINO
SUPERIOR
CONCORRE: tópicos
Candidatura é apresentada a nível nacional (ensino público)
Pode-se concorrer até seis combinações de in...
Concurso Nacional
APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA
CONCORRE: apresentação da candidatura
APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA
Senha
Ficha ENES
2014
ONLINE
CONCORRE: senha de acesso
PEDIDO DE
SENHA
• Portal da DGES
(até ao fim da
candidatura)
VALIDAÇÃO
DO PEDIDO
• Escola ou GAE...
CONCORRE: Ficha ENES
Doc. comprovativo da
conclusão do ensino
secundário e das PI realizadas
Emitida pela escola
secundári...
CONCORRE: situações especiais
• Ficha Pré-Requisitos 2014
• Comprovativos de condições para contingentes
especiais
• Compr...
CONCORRE: contingentes
CONTINGENTES
GERAL ESPECIAIS
AÇORES /
MADEIRA
Oriundos da RA
Açores e RA
Madeira
EMIGRANTES
Emigran...
CONCORRE: candidatura online
CONCORRE: seriação
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Candidato
Can...
CONCORRE: colocação
Candidatos portadores de deficiência
Até ao limite
de 2% de
vagas
Candidatos da RA Açores
Até ao limit...
CONCORRE: colocação
SERIAÇÃO
COLOCAÇÃO
Só se obtém uma colocação em
cada fase do concurso
É considerada a ordem de
preferê...
OBRIGADO.
DGES_DSAES
BRUNO PEREIRA
MOSTRA UP
27 e 28 MAR’14
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Acesso 2014-2015 @ Mostra UP 2014

1.047 visualizações

Publicada em

Acesso ao Ensino Superior 2014-2015

Mostra da Universidade do Porto
Março de 2014

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.047
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acesso 2014-2015 @ Mostra UP 2014

  1. 1. MOSTRA UP 27 e 28 MAR’14
  2. 2. Quem Somos DGES – Acesso ao Ensino Superior × Serviço central Estado na dependência do MEC × Organiza anualmente o concurso nacional de acesso ao ensino superior (+- 50.000 candidatos) × Organiza ainda os diferentes regimes especiais de acesso × Divulga informações sobre os concursos especiais
  3. 3. Contactos DGES – Acesso ao Ensino Superior www.dges.mctes.pt www.facebook.com/DGESacesso www.twitter.com/DGESacesso acesso@dges.mec.pt 21 312 60 00
  4. 4. Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior Gabinetes de Acesso a c e s s o . e s @ r e i t . u p . p t 2 2 0 4 0 8 2 3 7 Universidade do Porto × Colaboração das instituições públicas de ensino superior × Rede de 30 Gabinetes de Acesso em todo o país × Informações, esclarecimento de dúvidas, apoio na candidatura e receção de documentação
  5. 5. Acesso 2014_2015 As três etapas para o ensino superior.
  6. 6. Descobre o caminho para o ensino superior Formas de acesso. O concurso nacional.
  7. 7. FORMAS DE ACESSO REGIME GERAL Concurso Nacional Concursos Locais Concursos Institucionais REGIMES ESPECIAIS Missão Diplomática Portuguesa no Estrangeiro Oficiais das Forças Armadas Portuguesas Bolseiros dos PALOP Missão Diplomática Acreditada em Portugal Praticantes Desportivos de Alto Rendimento Naturais de Timor CONCURSOS ESPECIAIS Maiores de 23 Titulares de Cursos Superiores, Médios ou DET Medicina para Licenciados Estudantes Internacionais Concurso Nacional
  8. 8. É a forma de acesso utilizada pela maior parte dos estudantes que acabam o ensino secundário. Concurso Nacional de Acesso e Ingresso no Ensino Superior Ensino SECUNDÁRIO Ensino SUPERIOR
  9. 9. CONCURSO NACIONAL Organizado anualmente pela DGES Ingresso nos cursos de ensino superior público •Exceção dos que são objeto de concursos locais e de instituições de ensino policial/militar Organiza-se em 3 fases Decorre no final do ano letivo, após os exames nacionais Candidatura apresentada online
  10. 10. CONCURSO NACIONAL: condições Pré- Requisitos Provas de Ingresso Ensino Secundário Condições de Acesso
  11. 11. CONCURSO NACIONAL: condições Pré- Requisitos Provas de Ingresso Ensino Secundário Condições de Acesso Ensino Secundário TITULARIDADE DE ENSINO SECUNDÁRIO CURSO DE ENSINO SECUNDÁRIO PORTUGUÊS HABILITAÇÕES EQUIVALENTES AO ENSINO SECUNDÁRIO – nível III (ex.: profissionais, EFA, RVCC) HABILITAÇÕES ESTRANGEIRAS EQUIVALENTES ao ensino secundário português QUALQUER CURSO DE ENSINO SECUNDÁRIO PERMITE ACEDER A QUALQUER CURSO DE ENSINO SUPERIOR
  12. 12. CONCURSO NACIONAL: condições Pré- Requisitos Provas de Ingresso Ensino Secundário Condições de Acesso Provas de Ingresso Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso Concretizadas através de exames nacionais Validade: ano da realização e dois anos seguintes Em determinadas situações, podem ser substituídas por exames estrangeiros
  13. 13. CONCURSO NACIONAL: condições Provas de Ingresso Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso Concretizadas através de exames nacionais Validade: ano da realização e dois anos seguintes Em determinadas situações, podem ser substituídas por exames estrangeiros Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de IngressoGUIA DA CANDIDATURA 2014 GUIA DE PI 2014 GUIA DE PI – ALTERAÇÕES PARA 2014, 2015 E 2016 • Todos os cursos com vagas em 2014 (incluindo novos) • Todos os cursos acreditados e registados no momento • Alterações para anos futuros
  14. 14. CONCURSO NACIONAL: condições Provas de Ingresso Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso Concretizadas através de exames nacionais Validade: ano da realização e dois anos seguintes Em determinadas situações, podem ser substituídas por exames estrangeiros Concretizadas através de exames nacionais A cada PI corresponde um ou mais exames nacionais Para concretizar uma PI basta realizar um dos correspondentes exames Para ser válido como PI é necessário obter uma classificação de, pelo menos, 95 pontos Exames realizados na 2.ª fase de exames só podem ser usados na 2.ª fase de candidaturas
  15. 15. CONCURSO NACIONAL: condições UTILIZAÇÃO DE EXAMES NA 1.ª FASE DE CANDIDATURA Na 1.ª fase de candidaturas são utilizados apenas os exame realizados na 1.ª fase de exames de cada ano • Exceção: exames realizados pela primeira vez na 2.ª fase de exames por existir sobreposição de calendário na 1.ª fase. Na 2.ª e 3.ª fases de candidaturas são utilizados os exames com melhores classificações Exame Nacional Matemática A Português 1.ª Fase de Exames 2.ª Fase de Exames Não é possível utilizar na 1.ª fase. É utilizado na 2.ª/3.ª fases se for a melhor classificação. É possível de utilizar na 1.ª fase.
  16. 16. CONCURSO NACIONAL: condições Provas de Ingresso Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso Concretizadas através de exames nacionais Validade: ano da realização e dois anos seguintes Em determinadas situações, podem ser substituídas por exames estrangeiros Validade: ano da realização e dois anos seguintes 2013 2014 2015 20162012 2013 2014 2015 20162012 EXAMES CANDIDATURA
  17. 17. CONCURSO NACIONAL: condições Provas de Ingresso Para acesso a cada curso são exigidas determinadas Provas de Ingresso Concretizadas através de exames nacionais Validade: ano da realização e dois anos seguintes Em determinadas situações, podem ser substituídos por exames estrangeirosEm determinadas situações, podem ser substituídas por exames estrangeiros Aplicação do “artigo 20.º-A” Conclusão de um curso de ensino secundário estrangeiro Realização de exames nacionais desse curso ou provas de acesso do país em causa Cada IES decide se permite ou não a utilização deste mecanismo As provas estrangeiras devem ser homólogas/homónimas
  18. 18. CONCURSO NACIONAL: condições Pré- Requisitos Provas de Ingresso Ensino Secundário Condições de Acesso Pré- Requisitos Condições físicas, funcionais e vocacionais exigidas para acesso a determinados cursos Os pré-requisitos similares encontram-se identificados em grupos/letras Comprovação através de documentos ou através de provas físicas, funcionais e vocacionais Comprovação na candidatura ou na matrícula Satisfação dos pré-requisitos é condição para a candidatura aos cursos que os exijam Grupos C, G, I, K, M, P, R, V, Y e Z Realização de provas físicas, funcionais e vocacionais Comprovação na candidatura através da Ficha Pré-Requisitos 2014 Grupos A, B, D, E, F, Q, U e X Atestado médico e/ou autodeclaração do candidato Comprovação no momento da matrícula
  19. 19. CONCURSO NACIONAL: vagas O ACESSO A CADA CURSO TEM LIMITAÇÕES QUANTITATIVAS São fixadas vagas para cada par instituição/curso As vagas são colocadas a concurso na 1.ª fase As vagas repartem-se por contingentes especiais e pelo contingente geral
  20. 20. CONCURSO NACIONAL: vagas 1.ª FASE 2.ª FASE 3.ª FASE Vagas fixadas Sobrantes da 1.ª fase + colocados não matriculados + sobrantes concursos especiais - empates - reclamações Sobrantes da 2.ª fase + colocados não matriculados - empates - reclamações NÚMERO DE VAGAS
  21. 21. Escolhe o teu curso Oferta formativa.
  22. 22. CURSOS: ENSINO PÚBLICO E PRIVADO ACESSO A CURSOS PÚBLICO CONCURSO NACIONAL Organizado pela DGES CONCURSOS LOCAIS Diretamente nas IES PRIVADO CONCURSOS INSTITUCIONAIS Diretamente nas IES
  23. 23. CURSOS: oferta formativa Oferta formativa divulgada anualmente através de Guias Público (Concurso Nacional e Concursos Locais) Privado (Concursos Institucionais) Guia da Candidatura ao Ensino Superior Público 2014 Guia da Candidatura ao Ensino Superior Privado 2014
  24. 24. CURSOS: oferta formativa Existem centenas de cursos nas diferentes IES Cada par instituição/curso tem as suas próprias condições de acesso Poderão existir acessos preferenciais (preferência regional e preferência habilitacional) De ano para ano, os diferentes cursos poderão abrir ou não vagas: a oferta definitiva é divulgada com o Guia da Candidatura
  25. 25. CURSOS: a escolha Qualquer curso de ensino secundário permite aceder a qualquer curso de ensino superior Basta, para isso, realizar as PI que forem exigidas e, se for caso, satisfazer os PR No Portal da DGES existem duas ferramentas para consultar a oferta formativa ÍNDICE DE CURSOS ASSISTENTE DE ESCOLHA DE CURSO
  26. 26. Concorre ao ensino superior Apresentação da candidatura.
  27. 27. CONCORRE: passos CONCLUIR O ENSINO SECUNDÁRIO REALIZAR PI (E PR) CONCORRER AO ENSINO SUPERIOR
  28. 28. CONCORRE: tópicos Candidatura é apresentada a nível nacional (ensino público) Pode-se concorrer até seis combinações de instituições/cursos É necessário cumprir as condições para cada uma das opções As opções devem ser indicadas por ordem de preferências
  29. 29. Concurso Nacional APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA
  30. 30. CONCORRE: apresentação da candidatura APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA Senha Ficha ENES 2014 ONLINE
  31. 31. CONCORRE: senha de acesso PEDIDO DE SENHA • Portal da DGES (até ao fim da candidatura) VALIDAÇÃO DO PEDIDO • Escola ou GAES indicado no pedido (até ao fim da candidatura) RECEPÇÃO DA SENHA • Por email (em maio: pedidos validados até essa altura; instantanea- mente: pedidos a partir de maio)
  32. 32. CONCORRE: Ficha ENES Doc. comprovativo da conclusão do ensino secundário e das PI realizadas Emitida pela escola secundária após a afixação das notas É sempre necessária ficha de 2014
  33. 33. CONCORRE: situações especiais • Ficha Pré-Requisitos 2014 • Comprovativos de condições para contingentes especiais • Comprovativos de habilitações estrangeiras (artigo 20.º-A) OUTROS DOCUMENTOS – SITUAÇÕES ESPECIAIS
  34. 34. CONCORRE: contingentes CONTINGENTES GERAL ESPECIAIS AÇORES / MADEIRA Oriundos da RA Açores e RA Madeira EMIGRANTES Emigrantes portugueses e familiares MILITARES Militares das FA em RC DEFICIENTES Portadores de deficiência física ou sensorial
  35. 35. CONCORRE: candidatura online
  36. 36. CONCORRE: seriação Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato Candidato ORDENAÇÃO DOS CANDIDATOS POR ORDEM DECRESCENTE DA NOTA DE CANDIDATURA EM CADA PAR INSTITUIÇÃO/CURSO
  37. 37. CONCORRE: colocação Candidatos portadores de deficiência Até ao limite de 2% de vagas Candidatos da RA Açores Até ao limite de 3,5% de vagas Candidatos da RA Madeira Até ao limite de 3,5% de vagas Candidatos Emigrantes Até ao limite de 7% de vagas Candidatos Militares Até ao limite de 2,5% de vagas Preferência Regional Preferência Habilitacional Contingente Geral
  38. 38. CONCORRE: colocação SERIAÇÃO COLOCAÇÃO Só se obtém uma colocação em cada fase do concurso É considerada a ordem de preferências das opções Uma colocação na 2.ª ou 3.ª fases anula a colocação anterior
  39. 39. OBRIGADO. DGES_DSAES BRUNO PEREIRA
  40. 40. MOSTRA UP 27 e 28 MAR’14

×