DIMENSIONAMENTO AO FOGO DE    ESTRUTURAS DE ALVENARIA COMPARAÇÃO ENTRE AS TABELAS DAEN1996-1.2 E O MÉTODO AVANÇADO DE     ...
 Objectivos:   Comparação entre métodos de dimensionamento ao    fogo de estruturas de alvenaria   No presente estudo é...
 Paredes Resistentes Paredes não Resistentes Paredes com função de compartimentação Paredes sem função de compartiment...
Alvenaria de tijolo cerâmicoAlvenaria de blocos de silicato de cálcioAlvenaria de blocos de betão de agregados densos o...
R  – Apenas resistente R,E,I – Resistente e compartimentação E,I – Apenas de Compartimentação R,E,I,M – Resistente, co...
Material da parede                  Mínima espessura (mm) da parede para o tempo (min) de                                 ...
 Parao método avançado de cálculo a curva utilizada é a da ISO 834 que representa a variação da temperatura em função do ...
t (s)           °C)    t (s)       °C)     t (s)       °C)    t (s)      °C)  0            20      1860     846,69     372...
Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013                                            9
As paredes com função de compartimentação têm que satisfazer certas funções quando estão expostas ao fogo, em termos de l...
A  finalidade deste estudo tem em vista  verificar a resistência ao fogo de três  espessuras de paredes: 60, 90 e 100 mm...
Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013                                            12
°C)   ƛ (W/m K)                  °C)     Ca (J/Kg K)     °C)   ρ (Kg/m^3) 20        0,42                   20           56...
T (s)        °K)        T (s)         °K)2627    127,408714      2702     136,3493652632    127,946602      2707     137,0...
T (s)        °K)     T (s)         °K)4607    134,520325   4682     140,8003544612    134,914764   4687     141,2477114617...
T (s)       (°K)        T (s)        (°K)5358    134,997086      5433     140,460485363    135,343033      5438    140,846...
   Comparando os resultados obtidos com os valores tabelados do Eurocódigo    6, os tempos de resistência ao fogo são sup...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação daniel araujo

288 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
288
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação daniel araujo

  1. 1. DIMENSIONAMENTO AO FOGO DE ESTRUTURAS DE ALVENARIA COMPARAÇÃO ENTRE AS TABELAS DAEN1996-1.2 E O MÉTODO AVANÇADO DE CÁLCULO Daniel Araújo 2004108251
  2. 2.  Objectivos: Comparação entre métodos de dimensionamento ao fogo de estruturas de alvenaria No presente estudo é efectuada a comparação entre dois dos métodos apresentados na EN 1996-1-2(EC6): valores tabelados apresentados no Anexo B método avançado de cálculo previsto no Anexo D Comparar os dados obtidos com os obtido pelo programa ABAQUS. Objectos de comparação: Paredes de espessura 60, 90, 120 mm. Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 2
  3. 3.  Paredes Resistentes Paredes não Resistentes Paredes com função de compartimentação Paredes sem função de compartimentação Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 3
  4. 4. Alvenaria de tijolo cerâmicoAlvenaria de blocos de silicato de cálcioAlvenaria de blocos de betão de agregados densos ou levesAlvenaria de blocos de betão celular autoclavado Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 4
  5. 5. R – Apenas resistente R,E,I – Resistente e compartimentação E,I – Apenas de Compartimentação R,E,I,M – Resistente, compartimentação e de impacto mecânico E,I,M – Compartimentação e impacto mecânico Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 5
  6. 6. Material da parede Mínima espessura (mm) da parede para o tempo (min) de resistência ao fogo do critério pretendido Tipo de unidades, argamassas, 15 20 30 45 60 90 120 180 240 360agrupamento de unidades, incluindo Espessura da parede (mm)a espessura combinada se requerida e a densidade. Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 6
  7. 7.  Parao método avançado de cálculo a curva utilizada é a da ISO 834 que representa a variação da temperatura em função do tempo. A sua expressão é dada por: Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 7
  8. 8. t (s) °C) t (s) °C) t (s) °C) t (s) °C) 0 20 1860 846,69 3720 950,24 5580 1010,89 60 349,21 1920 851,43 3780 952,64 5640 1012,49120 444,5 1980 856,02 3840 954,99 5700 1014,08180 502,29 2040 860,48 3900 957,31 5760 1015,64240 543,89 2100 864,8 3960 959,59 5820 1017,2300 576,41 2160 869,01 4020 961,84 5880 1018,73360 603,12 2220 873,1 4080 964,06 5940 1020,25420 625,78 2280 877,08 4140 966,24 6000 1021,75480 645,46 2340 880,96 4200 968,39 6060 1023,24540 662,85 2400 884,74 4260 970,51 6120 1024,72600 678,43 2460 888,43 4320 972,61 6180 1026,18660 692,54 2520 892,03 4380 974,67 6240 1027,62720 705,44 2580 895,55 4440 976,7 6300 1029,05780 717,31 2640 898,98 4500 978,71 6360 1030,47840 728,31 2700 902,34 4560 980,69 6420 1031,88900 738,56 2760 905,62 4620 982,65 6480 1033,27960 748,15 2820 908,84 4680 984,58 6540 1034,651020 757,17 2880 911,98 4740 986,48 6600 1036,021080 765,67 2940 915,07 4800 988,37 6660 1037,371140 773,72 3000 918,08 4860 990,22 6720 1038,711200 781,35 3060 921,04 4920 992,06 6780 1040,041260 788,62 3120 923,95 4980 993,87 6840 1041,361320 795,55 3180 926,79 5040 995,67 6900 1042,671380 802,17 3240 929,59 5100 997,44 6960 1043,971440 808,52 3300 932,33 5160 999,19 7020 1045,251500 814,6 3360 935,02 5220 1000,92 7080 1046,521560 820,45 3420 937,67 5280 1002,63 7140 1047,791620 826,08 3480 940,27 5340 1004,32 7200 1049,041680 831,5 3540 942,83 5400 1005,991740 836,74 3600 945,34 5460 1007,641800 841,8 3660 947,81 5520 1009,28 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 8
  9. 9. Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 9
  10. 10. As paredes com função de compartimentação têm que satisfazer certas funções quando estão expostas ao fogo, em termos de limitar a propagação do incêndio (chamas, gases quentes, calor excessivo) e a subida de temperatura para além das áreas designadasO critério EI, segundo o EC6 é apenas válido para paredes com uma relação altura/espessura inferior a 40 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 10
  11. 11. A finalidade deste estudo tem em vista verificar a resistência ao fogo de três espessuras de paredes: 60, 90 e 100 mm As espessuras escolhidas correspondem às menores dos pares de valores das seguintes classificações: EI 30, EI 60 e EI 120 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 11
  12. 12. Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 12
  13. 13. °C) ƛ (W/m K) °C) Ca (J/Kg K) °C) ρ (Kg/m^3) 20 0,42 20 564 20 1000100 1,57 100 19000 100 1000200 3 200 5000 200 1000300 3 300 4600 300 1000400 3 400 4200 400 1000500 3 500 3800 500 1000600 3 600 3400 600 1000700 3 700 3000 700 1000800 3 800 2600 800 1000900 3 900 2200 900 10001000 3 1000 1800 1000 10001100 3 1100 1400 1100 10001200 3 1200 1000 1200 1000 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 13
  14. 14. T (s) °K) T (s) °K)2627 127,408714 2702 136,3493652632 127,946602 2707 137,0152892637 128,492447 2712 137,6904912642 129,046341 2717 138,3750762647 129,608337 2722 139,0691682652 130,178528 2727 139,7729032657 130,757004 2732 140,4864042662 131,343826 2737 141,2097782667 131,939102 2742 141,9431762672 132,542877 2747 142,6867072677 133,155273 2752 143,4405062682 133,776352 2757 144,2046972687 134,406204 2762 144,9794162692 135,044922 2767 145,7648012697 135,692612 2772 146,560974 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 14
  15. 15. T (s) °K) T (s) °K)4607 134,520325 4682 140,8003544612 134,914764 4687 141,2477114617 135,312561 4692 141,6988074622 135,713745 4697 142,1536564627 136,118332 4702 142,6123054632 136,526337 4707 143,0747684637 136,937805 4712 143,5410774642 137,352737 4717 144,0112614647 137,771179 4722 144,4853524652 138,193146 4727 144,9633944657 138,618652 4732 145,4453894662 139,047745 4737 145,9314124667 139,480423 4742 146,4214634672 139,916748 4747 146,9156044677 140,356705 4752 147,413849 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 15
  16. 16. T (s) (°K) T (s) (°K)5358 134,997086 5433 140,460485363 135,343033 5438 140,8462375368 135,691513 5443 141,2347565373 136,042557 5448 141,6260995378 136,396179 5453 142,0202485383 136,752396 5458 142,4172365388 137,111221 5463 142,8170785393 137,472672 5468 143,2198035398 137,836761 5473 143,6254125403 138,203491 5478 144,0339515408 138,572891 5483 144,4454355413 138,944977 5488 144,8598795418 139,319763 5493 145,2772985423 139,697266 5498 145,6977395428 140,077499 5503 146,121201 Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 16
  17. 17.  Comparando os resultados obtidos com os valores tabelados do Eurocódigo 6, os tempos de resistência ao fogo são superiores, o que seria de prever. Para a classificação EI30 o tempo de resistência foi superior cerca de 16 minutos, já para a classificação EI60 o tempo foi de 18 minutos. Segurança de Estruturas ao Fogo 2012/2013 17

×